Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Puno"

Trem de luxo de Cusco ao Lago Titicaca/Arequipa

28 de junho de 2016 0
Fotos Belmond, divulgação

Fotos Belmond, divulgação

São paisagens como as deste post que estarão no caminho de um roteiro ferroviário que deve ser lançado em abril de 2017.

É quando a Belmond – proprietária de hotéis de luxo como o Copacabana Palace e roteiros de trens de luxo ao redor do mundo – lançará o primeiro trem de luxo com suítes na América do Sul, o Belmond Andean Explorer.

Ele vai percorrer uma das maiores rotas ferroviárias do planeta, saindo de Cusco rumo ao Lago Titicaca e Arequipa, no Peru, em pacotes de uma ou duas noites.

AEP-DEST-02

Se do lado externo estão essas maravilhosas paisagens naturais, do lado de dentro as instalações são inspiradas em texturas e tecidos peruanos feitos à mão.

AEP-OBS-01

À disposição estarão quatro roteiros, incluindo o “Peruvian Highlands”: viagem de duas noites e três dias partindo de Cusco e tendo por destino Puno, onde os hóspedes podem visitar aldeias remotas e ilhas flutuantes no lago Titicaca, e, em seguida rumando para o centro da cidade de Arequipa, Patrimônio Mundial da Unesco.

O trem acomoda 68 pessoas: há duas suítes, 20 cabines duplas e 12 cabines com suítes para duas pessoas.

O menu do restaurante foi criado pelos chefs do Hotel Monastério, em Cusco, também pertencente à Belmond.

AEP-REST-01

AEP-CAB-01

Há ainda um “vagão de observação”, com um deck ao ar livre, e um Lounge Car.

Os valores começam em US$ 462 por pessoa para o roteiro “Spirit of the Andes”, com todas as refeições inclusas.

O trem é propriedade da Peru Rail, joint venture entre a Belmond e investidores peruanos.

Informações: www.belmond.com/belmond-andean-explorer

Lembrando que, para visitar Machu Picchu a partir de Cusco, há três outras opções de trem: o Hiram Bingham, o Vista Dome e o Expedition.

AEP-DEST-03

A Virgem de Candelaria no Peru, no dia 2, a de Navegantes aqui em Porto Alegre

24 de janeiro de 2014 0
Fotos Promperú, divulgação

Fotos Promperú, divulgação

Dia 2 de fevereiro é dia de comemorar Nossa Senhora dos Navegantes em PORTO ALEGRE e, em Puno, no PERU, o dia é da Virgem da Candelária, chamada Mamita Candelaria, padroeira da cidade de Puno, ao sul do país.

A cidade fica às margens do Lago Titicaca e a festa lembra muito um Carnaval, não lembra?! Cada fantasia pesa cerca de 10 quilos.

Quem divulga o evento é o Promperú, que divulga o turismo do país:

a missa de 2 de fevereiro em homenagem à Santíssima Virgem Maria da Candelária é o ponto de partida para duas semanas de festejos, em que a cidade se enche de música e bailes em grandes apresentações folclóricas.

Durante esse primeiro domingo do mês, a Virgem desfila pela cidade em uma colorida procissão de danças “nativas pré-hispânicas”.

Depois dos participantes percorrerem praças e ruas fazendo orações, se realiza o “Concurso de Danças Nativas” no Estádio Enrique Torres Belón com 80 grupos de toda a região.

Mais em  www.peru.travel/es-pe/donde-ir/puno.aspx

015190_450

015181_450

015148_450

015134_450

015126_450

Mais uma vez, o Lago Titicaca

18 de setembro de 2013 0

Alguns posts atrás fiz um registro sobre o Lago Titicaca e cutuquei minhas sobrinhas, que tinham prometido mandar fotos e falar um pouco sobre o que viram por lá uns três meses atrás. Camila atendeu aos apelos e escreveu:

 

“Atendendo ao pedido, vamos deixar aqui impressões de uma pequena aventura que vivemos no mundo repleto de magias do Peru.

Diria até que esta foi um dos passeios mais encantadores que fizemos nessa viagem. A cidade de Puno – a 3.827 metros de altitude – é banhada pelo Lago Titicaca e abriga um conjunto de ilhas conhecido como “Isla de Los Uros”.

Fotos Camila Tremea, arquivo pessoal

Fotos arquivo pessoal

 

Para chegar até lá, um pouco mais de 30 minutos num barco a motor, acompanhados de música típica peruana pelo custo aproximado de 30 soles (R$ 24).

A ilha de Uros é formada por 72 pequenas ilhas construídas pelos próprios habitantes com “totora” – uma espécie de junco que cresce nas águas do Titicaca.

FOTO02 (1)

Em cerca de 500 metros quadrados vivem seis famílias. Antes da visita às casas, recebemos uma breve explicação de um dos habitantes – com tradução simultânea para o espanhol [risos] – sobre como é possível construir e manter flutuando aquelas ilhotas.

FOTO03

Em seguida, se continua em seis pequenos grupos, cada um deles guiado por uma família, para conhecer sua história e como vivem ali.

Foi a Grasiela que nos recebeu em sua pequena habitação – detalhe, com televisão – e nos contou detalhes do cotidiano da vida dela, do marido e seus três filhos ali na ilha.

FOTO04

 

Basicamente, as mulheres cuidam da casa e fazem as peças de artesanato, enquanto os homens caçam e constroem as ilhas e os barcos que usam para ir até a cidade, lá de vez em quando.

Mas o que mais nos chamou a atenção – minha e da exímia arquiteta Morgana – foram as placas de captação de energia solar que cada uma das ilhas tem. São elas que garantem algo em torno de duas horas de eletricidade nas casas. Isso explica a televisão.

FOTO05

É impressionante saber que na era da tecnologia e conectividade, ainda existem comunidades tradicionais como estas e que se mantêm com a passagem dos anos.”

 

Lago Titicaca, o mais alto do mundo

29 de agosto de 2013 6

Divulgação

Minhas sobrinhas foram recentemente ao Lago Titicaca, no PERU… Ficaram de ajudar a alimentar o blog com informações e, até agora, nada…

Então, tenho de me contentar com o material que recebi do escritório oficial daquele país:

O Titicaca é o lago navegável mais alto do mundo, com 8,3 mil km², a 3821 metros acima do nível do mar, no altiplano dos Andes.

Mais curiosidades sobre ele:

  • a profundidade média é de mais de 100 metros.
  • mais de 25 rios deságuam no lago
  • tem 41 ilhas, algumas densamente povoadas.

Dizem tratar-se do berço dos incas, que dominaram a região entre os séculos 12 e 16, quando aconteceu a invasão espanhola.

Para ser chegar às famosas ilhas flutuantes, é preciso viajar de barco, por 20 minutos, desde a baía de Puno até Uros. As ilhas são feitas com totora – planta herbácea aquática comum em regiões de pântanos, cujo talo mede entre um e três metros.

Outra ilha de destaque é a Taquile, conhecida pelos produtos têxteis feitos à mão.

A ORIGEM DO NOME

Desconhecida a origem do nome Titicaca, o termo foi traduzido como “Pedra do Puma”, combinando palavras do idioma local Quíchua e Aymara.