Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Lago Titicaca"

Mais uma vez, o Lago Titicaca

18 de setembro de 2013 0

Alguns posts atrás fiz um registro sobre o Lago Titicaca e cutuquei minhas sobrinhas, que tinham prometido mandar fotos e falar um pouco sobre o que viram por lá uns três meses atrás. Camila atendeu aos apelos e escreveu:

 

“Atendendo ao pedido, vamos deixar aqui impressões de uma pequena aventura que vivemos no mundo repleto de magias do Peru.

Diria até que esta foi um dos passeios mais encantadores que fizemos nessa viagem. A cidade de Puno – a 3.827 metros de altitude – é banhada pelo Lago Titicaca e abriga um conjunto de ilhas conhecido como “Isla de Los Uros”.

Fotos Camila Tremea, arquivo pessoal

Fotos arquivo pessoal

 

Para chegar até lá, um pouco mais de 30 minutos num barco a motor, acompanhados de música típica peruana pelo custo aproximado de 30 soles (R$ 24).

A ilha de Uros é formada por 72 pequenas ilhas construídas pelos próprios habitantes com “totora” – uma espécie de junco que cresce nas águas do Titicaca.

FOTO02 (1)

Em cerca de 500 metros quadrados vivem seis famílias. Antes da visita às casas, recebemos uma breve explicação de um dos habitantes – com tradução simultânea para o espanhol [risos] – sobre como é possível construir e manter flutuando aquelas ilhotas.

FOTO03

Em seguida, se continua em seis pequenos grupos, cada um deles guiado por uma família, para conhecer sua história e como vivem ali.

Foi a Grasiela que nos recebeu em sua pequena habitação – detalhe, com televisão – e nos contou detalhes do cotidiano da vida dela, do marido e seus três filhos ali na ilha.

FOTO04

 

Basicamente, as mulheres cuidam da casa e fazem as peças de artesanato, enquanto os homens caçam e constroem as ilhas e os barcos que usam para ir até a cidade, lá de vez em quando.

Mas o que mais nos chamou a atenção – minha e da exímia arquiteta Morgana – foram as placas de captação de energia solar que cada uma das ilhas tem. São elas que garantem algo em torno de duas horas de eletricidade nas casas. Isso explica a televisão.

FOTO05

É impressionante saber que na era da tecnologia e conectividade, ainda existem comunidades tradicionais como estas e que se mantêm com a passagem dos anos.”