Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Póvoa de Varzim"

Um "sítio" chamado Póvoa de Varzim

15 de fevereiro de 2008 7

O Cego do Maio e o Casino da Póvoa ao fundo. O menino que aparece é filho de uns amigos. E não cometa o erro que eu não cometo mais: ao fotografar uma pessoa na frente de um monumento, ela deve ficar bem perto do fotógrafo, em primeiro plano, com o monumento ao fundo. Caso contrário, você correrá o risco de nem enxergá-la./Rosane Tremea
Li que, neste sábado, o escritor gaúcho Tabajara Ruas estará entre os nove finalistas do Prêmio Literário Casino da Póvoa, competindo com seu livro O amor de Pedro por João, no encerramento do 9º Festival Literário Correntes D’Escrita, em PÓVOA DE VARZIM.

Você sabe onde fica? Eu não sabia, até poucos anos atrás. Desconhecia também tratar-se da terra natal do grande Eça de Queirós (1845-1900). Fui até lá atendendo ao insistente pedido de um ex-namorado, cujo avô português havia partido daquela terrinha, atravessando o Atlântico para se instalar em Porto Alegre.

Eu estava na cidade do Porto, a uma hora dali, e pouco me custou pedir a uns amigos que me levassem até a Póvoa, onde tirei fotos e trouxe lembranças que deixaram o neto daquele português emigrado bem feliz.

Da cidade de mais ou menos 27 mil habitantes há registros desde o ano 953, mas é reconhecida desde 1308. Ou seja, tem histórias pra contar. É conhecida em PORTUGAL como “coração da Costa Verde”, uma terra onde se homenageia gente como o pescador herói da foto, conhecido por Cego do Maio, um homem simples do século 19. A estátua nasceu de uma iniciativa dos “povoeiros” do Brasil!

Ela emoldura o Casino da Póvoa, uma construção relativamente recente, de 1934, onde acontecem os principais eventos da cidade. É esse o palco da entrega do prêmio a que concorre Tabajara. Que tenha sorte.

Postado por Rosane Tremea