Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "República Checa"

Semana para a República Tcheca

10 de novembro de 2014 0
Beto Conte, divulgação

Beto Conte, divulgação

Um evento bacana para conhecer um pouco mais sobre a cultura da República Tcheca e para discutir os 100 anos do início da I Guerra Mundial.

A Associação Cultural Tcheco-Brasileira do RS, o Consulado Geral da República Tcheca (SP) e a Associação dos Descendentes de Imigrantes da Boêmia/Nova Petrópolis é que convidam para os debates, que vão acontecer no Espaço STB, em Porto Alegre.

A programação:

  • Segunda-feira, às 19h30min - Palestra: “A 1ª Guerra Mundial e a formação da Tchecoslováquia” A historiadora Markéta Pilátová apresenta o cenário da guerra com a queda do império Austro-Húngaro e a formação de novos estados nacionais como a Tchecoslováquia. Markéta Pilátová é funcionária do governo tcheco promovendo a cultura e o idioma tchecos junto à comunidade de descendentes tchecos no RS. A escritora Hilda Flores disserta sobre o tema de seu recente livro: 1ª Guerra Mundial – Reflexos no Brasil. Encerramento do evento com o Lançamento da Exposição de painéis históricos relacionados à I Grande Guerra e à então Tchecoslováquia.
  • Terça-feira, às 19h30min - Palestra: “Franz Kafka, sua época e a literatura tcheca”. A escritora, historiadora e jornalista tcheca Markéta Pilátová apresenta a vida e a obra do escritor Franz Kafka que passou o período da I Guerra em Praga.
  • Quarta-feira, às 19h30min - Painel: “Os tchecos, de 1918 até a atualidade”. Tratando dos fatos da região da atual República Tcheca desde o fim da I Guerra até nossos dias. Com a participação da cônsul da República Tcheca Lucie Lachoutová Natal da Luz, a escritora Hilda Flores, a historiadora Markéta Pilátová, Jaroslav Dohnalek, com a mediação de Merton Wondracek. Acontece tambem a exibição do documentário De Carlos IV até a Revolução de Veludo. O evento se encerra com coquetel regado a cerveja tcheca.

Além da participação no painel, a cônsul da República Tcheca participará de audiências no Hotel Millenium em Porto Alegre e da Semana Tcheco-Boêmia em Nova Petrópolis.

Eventos gratuitos às 19h30min no Espaço STB (Rua Anita Garibaldi, 1.510, em Porto Alegre).

Confirmar presença pelo fone (51) 4001-3000, pois os lugares são limitados.

P.S.: se quiser ver outros posts do blog sobre a República Tcheca, clique aqui.

As Férias da Minha Vida em Karlovy Vary

07 de agosto de 2014 0

IMG_1388
Eu nunca tinha ouvido falar em Karlovy Vary até desembarcar em Praga, a capital da República Tcheca.
A aí ouvi a proposta:  que tal passar o dia em Karlovy Vary? Achei razoável.
As duas cidades ficam a apenas 120 quilômetros uma da outra, eu já tinha visto um pouco de Praga e gostei da ideia de conhecer mais algum lugar próximo (para mim, aliás, é bem comum fazer 120 quilômetros só para almoçar em um lugar diferente ou para visitar a família e voltar para dormir em casa). O que eu não sabia era que:

  • eu ia gostar tanto e me arrependeria (muito) de ter ido só passar o dia.
  • eu já tinha visto a cidade em pelo menos dois filmes: As Férias da Minha Vida, com Queen Latifah e Gérard Depardieu, e Cassino Royale, o primeiro de Daniel Craig como 007.

Também não sabia que ambos tinham usado o famoso GrandHotel Pupp como cenário (esse das fotos abaixo).

IMG_1392 IMG_1391

  IMG_1403 IMG_1315
Do segundo filme, o de James Bond, fui me dar conta quando cheguei lá e comecei a ler sobre a cidade e ouvir as clássicas histórias que contam aos turistas.

Do primeiro, no último domingo, ao zapear pela TV a cabo e dar de cara com o filme que eu vi anos atrás. Ele conta uma história bonitinha sobre uma mulher norte-americana comum, moradora de New Orleans, que é diagnosticada com uma doença terminal e decide gastar todo o dinheiro que economizou na vida durante uma semana hospedada nesse hotel. Não vou contar o resto do filme, que não é nenhuma superprodução nem conta uma história superoriginal, mas é bonitinho e tem umas lições de moral daquelas que não custa repetir.

Bom, voltando à cidade: ela foi fundada em 1370 pelo imperador Carlos IV, daí seu nome.

Conta a lenda que ele participava de uma caçada na região e um dos animais que perseguia caiu num poço, quando perceberam tratar-se de água termal. Ele então decidiu construir ali um local para veranear. E é por suas águas termais que ela ficou famosa…

IMG_1334

Além do Festival Internacional de Cinema e por um licor que dizem ter uma fórmula secreta, composta de 30 ingredientes, o Karlovarská Becherovka. Ah, e também por seus cristais, especialmente os da marca Moser.

IMG_1347
Mais do que isso, é agradável, de arquitetura bonita, com atendimento simpático em todos os lugares onde fui. Dizem que vale a pena também pela gastronomia, mas isso eu não pude atestar.
Fiz uma bobagem: comprei um tour que incluía almoço, justamente no hotel Pupp, e eu esperava que fosse algo especial. Não era! Era um menu turístico daqueles absolutamente dispensáveis. A comida não era ruim, era comum.
Devia ter escolhido um bistrô qualquer, daqueles que a gente olha de fora e simpatiza, sem saber o que vai encontrar. Mas, enfim, serviu para conhecer o hotel, o cassino, etc… Ficou a vontade de voltar uma outra vez.

IMG_1378 IMG_1344   IMG_1362

O relógio astronômico de Praga

20 de maio de 2014 0
Fotos Rosane Tremea

Fotos Rosane Tremea

Na edição impressa desta terça, publiquei como cartão-postal uma imagem do relógio astronômico de Praga.

E descrevi como, de hora em hora, uma multidão se reúne para ver o relógio tocar e desfilar suas figuras (a dos 12 apóstolos, a morte, um galo…).

IMG_1206

IMG_1019

Mas entre descrever e mostrar, talvez seja melhor mostrar, não?!

E aí lembrei que tinha feito um videozinho.

Mas também lembrei que na hora cheia em que parei para ver o relógio, justo naquela hora, a bateria da minha câmera tinha acabado (consegui superar a fase do cartão com pouca memória, mas não a de carregar uma só bateria…)…

E aí só fiz o vídeo com celular, que não é de ultimíssima geração, de longe.

Enfim, dá pra ter uma ideia do motivo de esse relógio encantar moradores e turistas há mais de 500 anos.

 

 

Kafka, o escritor e sua cidade: Praga

07 de maio de 2014 2

De vez em quando, na coluna do Viagem e aqui no blog, escrevo sobre um escritor e sua relação com a cidade. Agora é a vez de Kafka.

Franz Kafka é sempre lembrado por A Metamorfose, romance que tem sua primeira frase considerada como uma das melhores frases iniciais na literatura mundial:

“Quando certa manhã Gregor Samsa acordou de sonhos intranquilos, encontrou-se em sua cama metamorfoseado num inseto monstruoso.”

Kafka nasceu e viveu em PRAGA, poucos metros da Praça da Cidade Velha. Se você quiser percorrer seus endereços na cidade, há três básicos:

  • A Alameda (ou rua) Dourada, no Castelo de Praga - Ele viveu ali, no número 22 com a irmã entre 1916 e 1917 numa das minúsculas casinhas (parecem de boneca!) construídas no século 16 para abrigar os atiradores e mais tarde foram usadas por ourives e artistas.
Fotos Rosane Tremea

Fotos Rosane Tremea

IMG_1140

IMG_1141

  • O Café - Bem próximo à Praça da Cidade Velha, é exagerado nas referências ao escritor e parece mais um caça-turistas. Pessoalmente, acabei não visitando e minha impressão se confirmou no que eu li a seu respeito: caro e com atendimento que deixa a desejar.

IMG_1439

  •  O Museu Franz Kafka - Originalmente, era uma exposição itinerante que passou por seis anos entre Barcelona e Nova York. As cartas, fotos e originais, instalações de áudio e vídeo etc exploram sua relação com a cidade. Se você não for muito fã, pode se decepcionar. E acabar achando mais interessante a polêmica e divertida escultura (que se move, como dá para ver no vídeo bem abaixo) de David Cerny que fica do lado de fora.

 

IMG_2477

 

 

IMG_2478

 

IMG_2473

Há ainda o túmulo do escritor e uma estátua baseada em uma de suas histórias na qual ele aparece sentado sobre os ombros de um terno vazio, entre inúmeras outras referências (merecidas) dele na cidade.

 

Páscoa em Praga

21 de abril de 2014 0

Por mais que se tenha ouvido falar, ainda assim surpreende a forma como países da Europa central e do Leste Europeu comemoram a Páscoa.

A porção mais evidente pode ser vista nas praças, nos mercados e em eventos com pequenos concertos e apresentações como essa, singela, na Praça da Cidade Velha, em PRAGA, a capital da República Tcheca.

 

Páscoa na República Tcheca

26 de março de 2014 2

Entre os países que mais cultuam as tradições da Páscoa, a República Tcheca divulga alguns dos muitos costumes mantidos por lá nesta época.

Escritório de Turismo da República Tcheca, divulgação

Escritório de Turismo da República Tcheca, divulgação

  • Pomlázka, os chicotes de salgueiro -  Entrelaçados e enfeitados com fitas coloridas, são usados por rapazes na segunda-feira da Páscoa para ‘chicotear’ as mulheres. Esse estranho costume (no mínimo, machista), segundo a tradição popular, daria beleza e suavidade para as mulheres durante o ano inteiro.
  • Comidas típicas - Com carne de carneiro ou de coelho, bolo de massa levedada ou um doce em forma de cordeiro, coberto com açúcar, bolos de massa levedada cobertos com mel, os chamados jidáše (os judas), ou bolinhos fritos cobertos em açúcar, os boží milosti (graças de Deus), são também delícias especiais.

Pascoa Bolo ovelha alta

  • Feira de artesanato - No dia 19 de abril, em Praga, feira popular de artesanatos tradicionais, e no domingo de Páscoa, apresentação de grupos folclóricos com venda de ovos coloridos decorados à mão ou os chicotes de fio do salgueiro .
  • Concertos em Praga - Os concertos de Páscoa ocorrem em espaços como o Klementinum, A Casa Municipal, a Ópera, a Sinagoga Espanhola ou o Palácio Lobkowicz . 
  • Feira a céu aberto - Em Praga, a principal delas ocorre na praça da Cidade Velha, no coração histórico da cidade. Ali, é possível comprar os típicos ovos de Páscoa coloridos e decorados, chicotes de fios do salgueiro entrelaçados e os famosos doces de Páscoa – bolos típicos de massa levedada ou em forma de cordeiro.

Trilha dos Castelos (República Tcheca e Alemanha)

06 de agosto de 2013 0

O Escritório de Turismo da República Tcheca enviou material divulgado uma rota de castelos e palácios entre a República Tcheca e a Alemanha.

Confira as informações básicas sobre essa trilha:

  • A rota de 1,2 mil quilômetros cruza da República Tcheca à Alemanha, tendo maciços castelos e lindos palácios como cenário.
  • O nome oficial é Burgenstrasse (Trilha do Castelo), um dos mais belos passeios na República Tcheca. Ele começa em Praga, conecta uma série de castelos e passa por outros atraentes destinos turísticos como Cheb eBečov nad Teplou, na Boêmia oriental, além de igrejas e mosteiros medievais. Durante o percurso há muita coisa para se ver ou fazer como o tour noturno com fantasmas, passeios guiados e acompanhados de degustação de cafés, chás, chocolates e outras bebidas aristocráticas.
  • No início da viagem a grande atração é o Castelo de Praga (foto abaixo), no alto de uma colina, na própria capital tcheca, um conjunto de palácios, igrejas, ruela medieval e tantas outras atrações que merecem um dia todo de visita.

  • No Karlštejn Castle (foto abaixo), indispensável ver as joias da Santa Cruz e de São Venceslau e, durante todo o ano de 2013, será possível também ver a exposição de figurinos do filme A Night on Karlstein.

  • Na rota dos castelos merece atenção ainda o Relicário de São Mauro no castelo de Bečov nad Teplou e a mágica cidade barroca de Manětín com seu castelo, uma novidade na trilha assim como o Křivoklát Castle (foto abaixo) que tem programação educativa para crianças. O 650º aniversário da coroação do rei Venceslau IV também será celebrado durante tour noturno, August Castle-Chateau Night.

  • No Točník Castle serão relembrados os nobres que viveram ali na Castle-Chateau Night. O mesmo acontece nas noites de tours no Kynžvart Chateau, Kozel Chateau ou Švihov Water Castle.


  • Além dos tours tradicionais, dos fantásticos interiores e exposições, quem visitar os castelos poderá se candidatar a ser o camareiro na peça teatral que é apresentada no Hořovice Chateau ou participar da Celebração Medieval no Loket Castle ou do Wallenstein Festival no Cheb Castle, alguns dos muitos eventos que acontecem na Trilha dos Castelos.



A lenda de um palácio na República Checa

30 de janeiro de 2013 1

Se você gosta de lugares carregados de lendas e de conhecê-los ao vivo, essa proposta do Escritório de Turismo da República Tcheca talvez possa interessá-lo:


“Como todo bom palácio, o Palácio Litomyšl também tem sua dama de branco. Segundo a lenda, a alma de Maria Manrique de Lara y Mendoza ainda frequenta palácio mandado construir por seu marido, o nobre diplomata checo Pernštejn Vratislav II. A residência nasceu de um grande amor; Maria gostava muito de seu marido e passou ali o resto de sua vida. Mas este é um palácio bastante ativo, hoje em dia. Todo ano, desde 1949, o palácio abriga o Smetanova Litomyšl, famoso Festival de Música Internacional batizado em homenagem ao compositor tcheco Bedřich Smetana, um gênio musical nascido na cidade.

O palácio, que desde 1999 o palácio está na Lista do Patrimônio Mundial da UNESCO, está cheio de misteriosas lendas em alguns dos aposentos. Há quem diga que viu espectros e fenômenos inexplicáveispor lá mas, lendas à parte, o Palácio Litomyšl vale uma visita guiada começando por seu pequeno teatro, seguindo por quartos do início do século 19 que este ano abrigam a mostra “Era uma vez uma casinha”. Outra possibilidade é subir 135 degraus até o alto da torre que tem 55 metros de altura onde está a exposição ”A torre cheia de fantasmas”. Também é possível visitar no palácio o museu de pianos históricos ( um deles do próprio Smetana) e os bastidores de teatro conservados desde o século 18. No subterrâneo do palácio corredores com até 500 metros de comprimento se encontram abaixo das fundações do palácio e de seu parque, uma rota para quem tem preparo físico.

Já para os visitantes românticos, o programa ideal é passar um tempo ouvindo música clássica no pátio ou passear pelo Parque Inglês e Jardim Francês.

Litomyšl sempre ostentou construções importantes, além do palácio que é o mais importante do período Renascentista na República Tcheca; na cidade ainda vale destacar a Igreja da Elevação da Santa Cruz, a Casa dos Cavaleiros, entre outros. Adequadamente restauradas, as edificações históricas valem uma visita assim como os jardins do templo.”


Um palácio para visitar em Praga

17 de dezembro de 2012 0

Recebo, com frequência, material de divulgação do Turismo da República Checa.

Embora não seja uma experiência pessoal (os posts de minha preferência e acho que dos leitores também!), não consigo deixar de publicar dicas e sugestões recebidas, como essa abaixo:

O príncipe William Lobkowicz, dono do palácio Lobkowicz , do século 16, que fica no complexo do Castelo de Praga mostra esta esplêndida construção da Renascença da Boêmia que pode ser visitada com audio de narração do próprio príncipe. Além da vista magnífica da cidade e dos telhados de Praga, o palácio reúne pinturas, louças e obras de arte, armas e ainda uma fantástica sala de música. Mecenas de muitos artistas, entre eles Beethoven, os ancestrais Lobkowicz patrocinaram algumas das obras máximas como a 5ª Sinfonia de Beethoven, cujo original, um enorme volume com a caligrafia do autor, pode ser visto durante a visita.

Todos os dias, às 13h há concertos no pátio do palácio.


Páscoa para perto e para longe

26 de março de 2012 0

Já falta pouco para a PÁSCOA e muitos destinos turísticos investem na celebração, que mistura chocolates e cerimônias religiosas.

BEM PERTO

















Em GRAMADO, ovos gigantes produzidos por seis artistas plásticos enfeitam a Praça Major Nicoletti, ao lado da Rua Coberta, onde fica a sede do Chocofest, o Planeta Chocolate.

Cada um dos seis ovos gigantes tem um país como inspiração: Itália, Alemanha, Egito, Índia, Ucrânia e Portugal.

O Chocofest vai de 22 de março a 8 de abril.

Para saber mais: www.chocofest.com.br


RAZOAVELMENTE PERTO








Citada em edição recente do New York Times, a Pousada Quinta do Bucanero prepara um feriado de Páscoa requintado: espumante rosé de boas-vindas, chocolates Kopenhagen e bacalhau do Porto.

A pousada fica na Praia do Rosa (Imbituba/SC).

No Bistrô da Varanda, a sugestão para a sexta-feira santa é Bacalhau do Porto (não incluído no pacote).

A pousada tem apenas 10 apartamentos, e sua proposta é de oferecer um  “luxo despretensioso”.

Informações: www.bucanero.com.br


BEM LONGE

Na REPÚBLICA TCHECA, a Páscoa é uma das épocas mais comemoradas.

Uma das tradições são os encontros entre moças e rapazes para uma troca de presentes. Elas dão aos jovens ovos pintados, decorados, e eles retribuem com “chicotadas” dadas com uma varinha feita de galhos de salgueiro e enfeitada com fitas, um costume que significa rejuvenescimento.
















Até 15 de abril os mercados de Páscoa se espalham pelo país, e os mais populares ficam em Praga, na Praça da Cidade Velha, na Praça Venceslau e na Praça da Paz (Náměstí Míru).

Também tradicional, na época da Páscoa são os pães e bolos feitos em forma de carneiro ou cruz e os pães de gengibre ricamente decorados. No site www.czechspecials.cz há informações sobre a culinária tcheca.

















Nos castelos e palácios, durante o final de semana da Páscoa há programação especial com mercados de Páscoa onde é possível comprar artesanato ou aprender a fazer os típicos ovos pintados. Trem especial leva turistas de Praga ao Castelo Krivoklat (www.krivoklat.cz) e o Castelo Zleby oferece tours guiados e a oportunidade de provar especialidades tchecas na cozinha do castelo: www.zamek-zleby.cz

Outras atrações: concertos de Páscoa acontecem, nessa época, em igrejas, mosteiros e salas de concertos em toda a República Tcheca. Em Brno, a atração é o festival de música sacra durante o qual é possível ouvir seis diferentes composições, de seis diferentes séculos executadas em seis diferentes igrejas da cidade: www.filharmonie-brno.cz

Em Praga, os concertos do Prague Easter Festival celebram compositores tchecos como Antonin Dvorak e Gustav Mahler nas salas da Casa Municipal, no Rudolfinum e na Igreja de São Simão e São Judas(www.fok.cz). Também há concertos no edifício historico Klementinum. (www.klementinum.com)


Uma semana para conhecer a República Tcheca

23 de outubro de 2011 0

O “conhecer”do título não significa in loco, mas o jeito não é menos interessante.

É que esta semana será reservada à República Tcheca num evento promovido pelo STB BRASAS, com apoio da Embaixada e do Consulado-geral da Republica Tcheca.

Confira a programação:

  • 24/10 – Segunda-feira, às 19h30min

Apresentação do documentário Os boêmios em Nova Petrópolis, da imigraçao até os dias de hoje.

Lançamento da mostra fotográfica República Tcheca, de Dario Trachta


  • 25/10 – Terça-feira,  às 19h30min

Palestra Vida cotidiana da República Tcheca, por Martina Čermáková


  • 26/10 – Quarta-feira, às 19h30min

A vice-cônsul Linda Messias apresenta em português REPÚBLICA TCHECA – ontem e hoje, comentando sobre a história, geografia, política e economia do país.


  • 27/10 – Quinta-feira, às 19h30min

Filmes de curta-metragem de Jan Švankmajer, artista surrealista tcheco que tem influenciado outros cineastas como Tim Burton, diretor de Alice no país das Maravilhas.


Atividades são gratuitas, no Espaço STB BRASAS (Anita Garibaldi, 1515)

Com lugares limitados. Confirmar presença pelo fone (51) 4001-3010

A República Tcheca em Porto Alegre

17 de outubro de 2010 0

Quem tem interesse em conhecer mais sobre a República Tcheca tem uma boa oportunidade ao longo desta semana.

O STB Brasas e o Consulado Geral da República Tcheca em São Paulo promovem a Semana Tcheca 2010 em Porto Alegre.

Confira abaixo a programação, sempre no mesmo horário, às 19h30min:

  • Segunda, dia 18

A busca pela identidade Tcheca no RS, com a antropóloga Maria Helena Nunes.
Coquetel de lançamento, regado a cerveja tcheca, da mostra Um olhar sobre Praga, com gravuras e fotografias do arquiteto Lourenço Degani (autor das que ilustram este post).

  • Terça, dia 19

Martina Čermáková, originaria da Boêmia, apresenta a Cultura Tcheca – arquitetura, música, filme, teatro, literatura e costumes – seguida do depoimento de Dany Musel sobre suas vivências na República Tcheca e as impressões do tcheco Jaroslav Dohnálek.

  • Quarta, dia 20

A República Tcheca hoje, com apresentação do cônsul-geral Stanislav Kázecký, sobre geografia, política e economia atual da República Tcheca. Palestra de Cristian Bonatto sobre as cervejas tchecas, seguida de degustação.

  • Quinta, dia 21

A História da República Tcheca, por Martina Čermáková, que apresenta a história do país passando pela dinastia dos Habsburgo, as grandes mudanças ao longo do século 20 até nossos dias.

  • Sexta, dia 22

Filme: Kolya, Uma Lição de Amor, Oscar de melhor filme estrangeiro de 1996, com introdução histórica de Martina Čermáková.

Serviço:

Atividades gratuitas no Espaço STB Brasas (Anita Garibaldi, 1.515, na Capital).
Lugares limitados, confirme presença pelo fone (51) 4001-3010 ou bv@stb.com.br

Praga, sonho de consumo de turista

06 de fevereiro de 2010 10

A colaboradora do blog MARLENE JUNGES, que mora na Alemanha, mas circula pela Europa toda, manda um texto sobre PRAGA, a capital da República Checa, que povoa os sonhos turísticos de muita gente. Eu mesma não conheço, e ela está sempre incluída nos meus planos.

Vamos ao texto e às fotos da Marlene:

“Praga é uma das cidades mais charmosas e bonitas da Europa e se localiza sobre colinas, nas duas margens do Rio Moldava. O rio atravessa a cidade num curso sinuoso, está repleto de antigas pontes e, em sua margem esquerda oriental, fica o imponente Castelo de Praga.

A mais charmosa e conhecida ponte é a “Ponte Carlos”, que liga a cidade velha ao castelo. Ela encanta turistas do mundo inteiro, que circulam entre as dezenas de artesãos que ali vendem gravuras e esculturas. A ponte foi construída a pedido do Rei Carlos IV, e as obras iniciaram em 1357, tendo sido concluída no início do século XV. Inicialmente foi chamada de Ponte de Pedra e Ponte de Praga e, a partir de 1870, foi denominada “Ponte Carlos”. São 520 metros de comprimento e 10 metros de largura, vigiados por 30 estátuas de santos, que ligam Malá Strana à Cidade Velha.

O impressionante Crucifixo foi a primeira imagem a ser colocada na ponte, em 1629 e, durante quase 100 anos era a única obra ali existente. As demais peças foram colocadas nos séculos 18 e 19. A mais conhecida é a de São João Nepomuceno, pois diz a lenda que basta tocá-la para um dia voltar a Praga. A ponte possui  três torres, e a que fica junto à Cidade Velha é considerada como uma das mais significativas construções góticas ainda existentes. Ela é conhecida como Torre de Pólvora. Origina-se do século 11, mas a construção atual teve início em 1475, por ordem do rei Vladislav II. Inaugurada como Torre Nova, foi renomeada no século 17 como Torre de Pólvora, por ser utilizada como paiol para armazenar o produto.


O patrimônio histórico e arquitetônico e a intensa vida cultural estão entre as maiores atrações da cidade. Os prédios históricos, as atraentes ruas estreitas de traçado irregular, os monumentos, os museus, os teatros e as antigas igrejas se misturam a prédios modernos e sofisticados. Destaque também para a Universidade de Carlos, a mais antiga da Europa, criada no século 14, e para a Universidade Técnica de Praga, fundada no século 18.

Há, também, preciosidades no Museu Nacional, fundado em 1818, e na Galeria de Arte do Castelo de Praga, onde é conservada uma coleção preciosa de objetos que pertenceram ao Rei Rodolfo II. O Museu Narodni, construído em 1890, oferece exposições de arqueologia, mineralogia, antropologia e história natural, além de um panteão com bustos de figuras importantes de história tcheca.

Passear pela praça da cidade velha é algo como voltar no tempo. Na época medieval, ela servia como mercado da cidade e, em seu entorno, foram construídos diversos prédios, em estilo romanesco, barroco e gótico. Aqui se encontram a Catedral de Nossa Senhora de Týn, a antiga prefeitura, o relógio astronômico e a igreja de São Nicolau. Pode-se escolher entre os diversos restaurantes, com acolhedoras mesas nas calçadas, e apreciar a beleza arquitetônica e o movimento das pessoas num indo e vindo sem fim. Outra opção é passar pelas bancas de artesanato da praça, para conhecer produtos tchecos ou comer lanches e doces típicos. Os turistas também procuram pelas famosas porcelanas e cristais tchecos, que podem ser facilmente encontrados em inúmeras lojas especializadas.

Imperdíveis são as badaladas do Radnice, o relógio medieval. No bater das horas abre-se uma portinhola, na parte superior do relógio, por onde se pode ver uma imagem de Cristo passando, seguido por seus 12 apóstolos e, na seqüência, figuras humanas representando a Avareza, a Vaidade, a Morte e o Turco. O relógio é do século 15, e abaixo dele foi instalado, em 1865,  um relógio astronômico, com os símbolos do zodíaco.

Como ir:

Quem mora na Europa, tem a opção de viajar a Praga de trem, e descer na estação central de Holesovice. Outra possibilidade é chegar de avião, sendo que o aeroporto de Ruzyne fica a 15 quilômetros da cidade, mas há transporte com a linha de ônibus Letiste Praha, que disponibiliza confortáveis ônibus para se locomover até o centro da cidade.

Praga é roteiro obrigatório, e não é possível descrevê-la em poucas linhas. É uma cidade fascinante, com uma atmosfera própria, tanto por sua arquitetura, cultura e beleza, como por tudo que representa a grandeza de sua história. Como já dizia Franz Kafka, escritor tcheco famoso: “Praga não deixa a gente ir embora, esta velha tem garras”. E esta velha  está cada vez mais sedutora, jovem e bela.”