Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Canadá"

Lições de Vancouver para o Brasil

02 de março de 2010 5

Eu não poderia querer colaborador melhor. Constantin Sokolski enviou no ano passado textos e fotos falando sobre os preparativos para os Jogos Olímpicos de Inverno de Vancouver. Depois mandou nova colaboração às vésperas do evento. Ontem, dia seguinte ao encerramento, remeteu uma análise com contribuições aos brasileiros que terão Copa do Mundo (2014) e Olimpíada (2016) na sequência. Não pense que está muito longe não. Você reparou que há minutos estava vendo os fogos do Réveillon e já se passaram dois meses de 2010…?!

Vamos então ao texto e às fotos de Constantin:

Neste globo encontra-se o Science World, museu interativo dedicado às ciências. Possui também um cinema IMAX (invenção canadense). Parte do mesmo foi utilizado pela delegação de Sochi, cidade da Rússia sede dos próximos jogos em 2014.

“Terminaram os Jogos Olímpicos de InvernoForam 17 dias empolgantes.

Vancouver, no seu dia a dia cosmopolita e multicultural, ficou ainda mais global, com a vinda de pessoas do mundo inteiro.
Ao acompanhar a emoção provocada pelo evento, não pude deixar de lembrar de Porto Alegre e do Rio, que num futuro próximo sediarão também eventos importantes.


Seguem algumas observações:


a) Vancouver procurou fazer uma Olimpíada Verde. Ou seja: todas as pessoas utilizaram o transporte público para se deslocar aos eventos.
Apresentando o ingresso , o transporte era de graça.
Verifiquei que isto foi obedecido. Não houve carros particulares e muito menos congestionamentos em torno dos estádios.


b) Civilidade das pessoas. Não ocorreu nenhum empurra-empurra na entrada ou saída dos eventos. Ninguém tentou furar as filas existentes.

c) Todos os ginásios estiveram quase sempre com a lotação completa, independente do evento ou dos países participantes. Todos os atletas foram aplaudidos e incentivados.

d) Políticos, quando presentes, não fizeram nenhum discurso.

e) Houve atividades culturais paralelas aos jogos.

O sistema de segurança similar ao dos aeroportos, antes do embarque.  Foi vedado inclusive levar líquidos para dentro dos estádios. A olimpíada custou 6 bilhões de dólares canadenses, dos quais 900  milhões foram dispendidos com a segurança da olimpiada. Veja como é  alto este índice.

Vista noturna dos totens no Stanley Park (o maior parque urbano do mundo) com parte do centro ao fundo. Durante as 17 noites do evento, houve espetáculos de raios laser em Vancouver.

Vancouver a dois dias dos Jogos Olímpicos de Inverno

10 de fevereiro de 2010 1

Constantin Sokolski, leitor e colaborador assíduo, manda notícias do CANADÁ, mais exatamente de VANCOUVER, que está a dois dias dos Jogos Olímpicos de Inverno.

Constantin mandou fotos e textos que dão uma ideia de como estão as cidades-sedes às vésperas da competição.

“Olá Rosane,
Apenas dois dias nos separam da abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno.
Na condição de vancouverite ( assim são chamadas as pessoas que vivem em Vancouver ) acompanhei todo o processo, desde a escolha das sedes ( Vancouver e Whistler ) em 2003, à elaboração dos planos, a realização de obras (ficaram prontas em Agosto do ano passado ) etc…
A cidade só pode se candidatar após a aprovação em referendo popular. Claro que houve muitas controvérsias.
Agora tudo está pronto.
Já há centenas de jornalistas, atletas e turistas percorrendo as ruas centrais da cidade.
As fachadas dos prédios, vitrines, parques, estão ornamentadas com temas olímpicos, dando as boas-vindas aos visitantes.

Há 25 mil voluntários trabalhando.
Há um grande aparato de segurança. Nesta parte do mundo, sempre pode haver a possibilidade de um atentado terrorista.

Os ingressos para as diversas modalidades estão praticamente esgotados.
A cidade que já é linda, ficou ainda melhor. Seguem algumas fotos ( sem neve ) tiradas em downtown. Agora só falta esperar o grande momento.

Saudações, 
Constantin”