Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Nova Petrópolis"

Pela Rota Romântica, três dicas

29 de janeiro de 2010 0

Sugeri no post anterior um restaurante em Nova Petrópolis para quem for passear no feriado. Pois se aceitar minha sugestão, aqui vão também três dicas de lugares bacanas para conhecer no caminho, na Rota Romântica:

MOINHO RASCHE
Fica na entrada de Nova Petrópolis, à esquerda de quem vai no sentido Capital-Interior. A construção, de 1953, é uma demonstração da evolução tecnológica. O que dizer da “trilhadeira” de madeira estacionada no pátio, uma precursora das modernas colheitadeiras?

O moinho me fez lembrar do tempo em que eu e meus irmãos saíamos de casa com alguns quilos de grãos de milho e cruzávamos uma “pinguela” sobre o Rio Zeferino rumo ao moinho dos Cavagnoli, na minha terra natal, onde eram transformados em farinha para polenta. Um dos momentos mais tristes que vivi na infância foi assistir ao moinho se incendiar, numa madrugada calorenta. Mas, voltando ao de Nova Petrópolis, ele está perfeitamente conservado. Saudosistas como eu vão adorar!

Serviço
BR-116, esquina com Avenida Germânia. Fone (54) 3281-1254. 
Abre de quarta a domingo, das 9h às 17h

CASA DE VINHOS ROTA ROMÂNTICA

Oferece vinhos, espumantes, grappa, sucos de uva produzidos na região… Dá para consumir ali mesmo ou comprar em quantidade na loja.

Serviço
Fica logo depois de Morro Reuter, na BR-116, à esquerda de quem vai no sentido Capital-Interior (minha sugestão, nessa estrada cheia de curvas, é conhecê-la no retorno, quando ela estiver à direita!). Fone: (51) 3569-2587

ECOARTE, em Morro Reuter

É uma loja de móveis em madeira de demolição, com objetos de bom gosto e um café agradável. Gustavo Ferro percorre o interior da região à busca de matéria-prima que é transformada nas peças que podem ser conferidas neste blog: www.ecoarteconceito.blogspot.com

Serviço:
Fica na BR-116, km 216, ao lado do Posto Ipiranga, em Morro Reuter

Para o feriado que se aproxima, dica na Serra

28 de janeiro de 2010 12

Nem todo mundo vai à praia no verão, não é? Pois se a intenção é ir à Serra, minha sugestão é a seguinte: mesmo que você não tenha quatro dias de feriado (Nossa Senhora dos Navegantes é feriado em Porto Alegre e numa porção de cidades gaúchas, mas não na maioria), quem sabe uma saidinha por uma de minhas estradas favoritas, a Rota Romântica que leva até NOVA PETRÓPOLIS (lá venho eu de novo com Nova Petrópolis…)?

Embora a cidade seja pequenininha, toda vez dá para descobrir uma coisa nova, lá mesmo ou no caminho.

A dica de hoje é um restaurante na cidade (amanhã vou sugerir coisas para ver no caminho).

Num desses sábados quentes de janeiro, fui almoçar, com amigos, no UNSER HAUS, que prosaicamente significa “nossa casa”.

É que ali não só parece a casa do Luis Felipe Rambo, o proprietário, um jovem formado em Hotelaria pela UCS de Canela. É porque também parece a casa de todo e qualquer descendente de alemão ou italiano de nossas colônias, ainda que sirva só comida típica alemã.


Adorei, por exemplo, a ideia das mesas, cada uma delas com um tema, utilizando objetos como a coroa de casamento da avó do Luis Felipe, os instrumentos musicais do avô dele, entre muitos outros mimos.



Amostra do que tem no cardápio: strudel de ricota,  panquecas de maçã, kassler, eisbein, batata assada, chucrute com salsicha bock e etc.

Eu recomendo as entradas e as sobremesas, mais do que a comida alemã, que não está na lista das minhas três preferidas. Ah, e tem cervejas artesanais e especiais.

O lugar é bonito, e o serviço muito correto. Gasta-se, em média (com uma long neck pra quem não estiver dirigindo), cerca de R$ 25.

Serviço:

Unser Haus
Tem almoço típico alemão aos sábados e domingos e serviço a la carte às sextas e sábados à noite.
Av. XV de Novembro, 809, Nova Petrópolis

Fones: (54) 3281-3737 ou (54) 9161-6880

25 anos do Parque Aldeia do Imigrante

12 de janeiro de 2010 1

Completa um quarto de século nesta terça-feira o Parque Aldeia do Imigrante, de NOVA PETRÓPOLIS.

É tão germanicamente organizado, que você não terá dúvidas sobre quem são os imigrantes do título. Criado para preservar o passado dos colonos alemães chegados ao Rio Grande do Sul a partir de 1824, o parque ocupa uma área de 10 hectares.

A comemoração oficial dos 25 anos será no domingo, dia 17 de janeiro, quando três bandinhas típicas se revezarão entre 14h e 22h.

As estatísticas mostram que 150 mil visitantes por ano passam ali para conhecer uma típica aldeia do século 19/início do século 20, com igreja, ferraria, salão de baile, escola, banco… Tudo em estilo enxaimel.


Serviço:

- o parque fica aberto o ano todo, das 8h às 18h
– o ingresso custa R$ 5 para maiores de 12 anos. Crianças abaixo de sete anos não pagam; de sete a 11 anos paga R$ 2,5, o mesmo que pagam os idosos. Moradores de Nova Petrópolis, com carteirinha, estão isentos do ingresso.

 

 

Numa das vezes em que lá estive, havia um casamento na igreja da aldeia. Como eu adoro o som de sino de igreja, fiz um videozinho que reproduzo abaixo: