Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Apesar da chuva, potencial produtivo da soja está comprometido

17 de janeiro de 2012 2
Ruy de Araújo Pinto Jr, Arquivo Pessoal

Queimaduras na face inferior da folha podem provocar a morte parcial ou total da mesma

por Ruy de Araújo Pinto Jr
Engenheiro Agrônomo da Cotrijal em Almirante Tamandaré do Sul

Mesmo com a pouca chuva dos últimos dias, o potencial produtivo da soja está comprometido. O principal motivo está relacionado ao fato de as folhas da planta permanecerem murchas por um longo período do dia. Nos últimos dias, isso vem ocorrendo já pela manhã, por volta das 9 horas.

Ruy de Araújo Pinto Jr , Arquivo Pessoal

Quanto mais horas do dia a planta permanecer murcha, maior sua perda de potencial

Do ponto de vista da fisiologia da planta, se ela está murcha, não realiza a fotossíntese, processo pelo qual ocorre a geração de massa verde, que levará à produção de grãos.

Com o processo respiratório deficiente, as folhas da parte inferior da planta começam a ficar amareladas, levando a um círculo vicioso, limitando a produção à medida que o murchamento persiste.

Outro problema sério destas lavouras murchas é que ocorre um “bronzeamento”, queimaduras da face inferior da folha até o ponto de provocar a morte parcial ou total da mesma. Esta parte da folha não possui as estruturas celulares apropriadas para receber a radiação direta do sol.

Costumo dizer que a parte de baixo da folha não tem “protetor solar”.

Ruy de Araújo Pinto Jr , Arquivo Pessoal

É importante lembrar que os casos mais graves em que as folhas da soja murcham estão restritos às lavouras que tinham gado no inverno com pouca palhada e compactadas. Isso também ocorre onde choveu menos.

Quanto maior o número de dias que a planta permanecer murcha, somado ao número de horas por dia que esta soja permanece neste estado, maior será a redução da produtividade.

Comentários (2)

  • GENESIO PEDRO BONDAN diz: 17 de janeiro de 2012

    EH UMA PENA A SITUAÇAO DE MUITAS LAVOURAS DO NOSSO QUERIDO RIO GRANDE, ENQUANTO AQUI NO SUDESTE A CHUVA FOI DEMAIS. QUEM SABE AINDA HÁ POSSIBILIDADE DE RECUPERAÇÃO, TOMARA. UM ABRAÇO

  • Evandro diz: 17 de janeiro de 2012

    Parabéns pela ótima matéria, feita com muita qualidade por quem entende do assunto realmente.

Envie seu Comentário