Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

"Críticas sempre vão existir, eu acreditei no meu trabalho", diz Juliana Pereira, estilista do traje de Dilma para a posse

10 de January de 2015 0

Juliana Pereira

Juliana Pereira encerrou 2014 discretamente, mas entrou 2015 como assunto nacional. Prova disso é a tensão nos ombros da estilista gaúcha quando encontra com a equipe da coluna. Ela só relaxa após a conversa, enquanto folheia os cabides mostrando o seu trabalho no ateliê do bairro Boa Vista, em Porto Alegre.

Juliana estava incomunicável, na praia da Barrinha, em Santa Catarina, no momento em que Dilma Rousseff subiu a rampa do Palácio do Planalto usando o traje com as sua assinatura – um vestido rendado justo ao corpo, com uma veste por cima – e virou notícia.
– Uma cliente me indicou à Paula ( filha de Dilma), que sugeriu o interesse da presidente em fazer um vestido para a posse. Foi como qualquer cliente. Só fiquei preocupada com o número de provas – conta.

Juliana Pereira

Não teve furdunço, escolta ou imprensa. Dilma estava na cidade para comemorar o aniversário em dezembro e aproveitou para realizar a consulta para a criação do modelo e as três provas. Como bem se sabe, as brechas na agenda da presidente são raras, por isso Juliana teve um intensivo: produziu o modelo em 10 dias, com a ajuda das suas cinco costureiras.

Se engana quem pensa que a estilista foi até a casa da presidente para os ajustes. Dilma visitava pessoalmente o ateliê para definir os detalhes.

Juliana Pereira
– Criamos juntas. Ela disse que gostaria de um tom claro, para não brigar com as cores da faixa, e por conta do horário e do calor em Brasília. Optamos pela renda, que é um material leve, clássico, com movimento e feminilidade, minha marca registrada – comenta a estilista.

Juliana Pereira

Há 16 anos na moda, Juliana estava preparada para os comentários – que dividiram opiniões. Enquanto internautas brincavam na rede comparando o modelo a um botijão de gás, o estilista Reinaldo Lourenço defendia que nunca havia visto Dilma tão bem-vestida.

– Críticas sempre vão existir. Cada um faria de um jeito e acredita no seu trabalho. Acreditei no meu. A presidente veio aqui, eu sugeri, imaginei exatamente da maneira como foi e acho que muitos profissionais concordaram comigo. Meu objetivo, sempre, é deixar a cliente 100% satisfeita, isso é o que mais importa – afirma.

Juliana Pereira

Após o primeiro dia do ano, Juliana não teve mais contato com a presidente, mas trocou mensagens com Paula para elogiar a performance de mãe e filha – que também usou sua assinatura. Na terça- feira passada, voltou a trabalhar, e não percebeu grandes mudanças na rotina, só os curiosos ligando vez que outra para o estabelecimento.

Juliana Pereira

Aliás, garante que seus preços seguirão quase iguais, com reajustes normais. Afinal, reforça, o trabalho segue o mesmo. O fato é que os valores de vida da estilista vêm de outro grande nome da costura gaúcha: Neuzinha Pereira – a quem ela chama de mestre… ou mãe.

Juliana Pereira

A estilista cresceu em meio aos tecidos e descobriu que queria seguir os passos da matriarca enquanto terminava a faculdade de Turismo. Passou a frequentar diariamente o ateliê e a aprender o exercício da costura, da produção e do desenho.

– Demorei um pouco para conseguir conectar as minhas ideias com o papel, mas depois deslanchou – revela.

Juliana Pereira

Agora, quem anda circulando entre bordados e tules na casa da Boa Vista é Olivia, a filha de cinco anos de Ju com o marido, André Kessler. Ela é positiva:

– Quem sabe venha uma terceira geração aí?

Fotos: Andréa Graiz/Agência RBS

Envie seu Comentário