Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de janeiro 2012

Acompanhe posse de Alexandre Postal

31 de janeiro de 2012 2

@rosaneoliveira.


Dinheiro para investimentos

30 de janeiro de 2012 5

Falando há pouco no Gaúcha Atualidade, o governador Tarso Genro disse que a questão financeira do Rio Grande do Sul está equacionada. Graças aos empréstimos do BNDES e do Banco Mundial, e aopagamento da dívida da União com a CEEE, não faltarão recursos para investimentos. Perguntei ao governador por que agora o PT, que criticava o endividamento, considera positiva a tomada de mais e mais empréstimos. Tarso respondeu que há “empréstimos e empréstimos” e que esses são bons para o Estado, diferentemente da renegociaçãod a dívida feita no passado (no governod e Antônio Britto).  O governador confirmou que ainda está sendo estudada uma forma de compensar a perda de receita decorrente da derrubada, pela Justiça, do aumento da constribuição previdenciária dos servidores. Disse que gostaria de cobrar mais de quem ganha mais, mas a Justiça derrubou a alíquota diferenciada.

Ouça a íntegra da entrevista:

PDT gaúcho indica Vieira para o ministério

25 de janeiro de 2012 2

Por unanimidade, a executiva estadual do PDT formalizou a indicação do deputado federal Vieira da Cunha para o Ministério do Trabalho.

Em nota oficial assinada pelo presidente, Romildo Bolzan, o PDT justifica a indicação de Vieira por sua “expressão política regional e nacional, a inquestionável postura assumida em cargos de gestão nos governos de Alceu Collares e sua vinculação profissional, como membrod o Ministério Público”.

Confira a íntegra da nota:

NOTA OFICIAL DA EXECUTIVA ESTADUAL DO PDT\RS

Em reunião nesta quarta-feira, 25, a Executiva Estadual do PDT debateu, entre outros temas, a indicação de nomes para o Ministério do Trabalho e Emprego, cargo de preenchimento da sigla em conformidade com a atual composição partidária do governo federal.

Tendo em vista a referência histórica da pasta do Trabalho para os trabalhistas e para o PDT, cargo ocupado por João Goulart com expressivo apoio do então presidente Getúlio Vargas, o partido no Rio Grande do Sul defende a indicação do deputado federal Carlos Eduardo Vieira da Cunha, tendo em vista sua expressão política regional e nacional, a inquestionável postura assumida em cargos de gestão nos governos municipais e estaduais de Alceu Collares e, ainda, sua vinculação profissional como membro do Ministério Público. Nas instâncias partidárias, Vieira da Cunha ocupou cargos diretivos em Porto Alegre e na direção estadual da sigla, tendo assumido, também, a vice-presidência nacional do PDT e a presidência interina da legenda. Na Câmara Federal, assumiu a liderança da bancada e presidiu a Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional. Vieira representa o PDT como vice-presidente da Internacional Socialista.

Credenciado por sua biografia, Vieira da Cunha tem apoio integral da Executiva Estadual do PDT como indicação do Rio Grande do Sul para a pasta do Ministério do Trabalho e Emprego.

Haddad prega mudança no plano de carreira

24 de janeiro de 2012 8

No dia em que deixará o Ministério da Educação para ser candidato a prefeito de São Paulo, o ministro Fernando Haddad defendeu no Gaúcha Atualidade uma mudança no plano de carreira dos professores do Rio Grande do Sul para permitir o pagamento do piso salarial.

O ministro disse o que há muito tempo já dizia a ex-secretária Mariza Abreu: que é preciso mudar o plano de carreira para oferecer salários mais atraentes no ingresso e, assim, atrair os candidatos mais qualificados para o magistério.

Ouça aqui a íntegra da entrevista:

Troca de farpas

12 de janeiro de 2012 7

(Letícia Duarte/Interina)

Logo após a cerimônia de posse de Adão Villaverde como governador em exercício e de José Sperotto (PTB) como presidente interino da Assembleia, ontem, uma nota publicada pelo deputado Edson Brum (PMDB) no site da Assembleia tensionou as relações na casa.

No texto, intitulado “Edson Brum critica alienação de Tarso diante das crises no Estado”, o peemedebista criticava o governador por não ter interrompido as férias em Cuba diante da situação de emergência do Estado e insinuava que a viagem de Beto Grill ao Uruguai era uma estratégia para entregar o cargo a Adão Villaverde.

Numa primeira versão, que foi editada antes de ir para o ar, chegava a dizer que isso era para garantir “15 minutos de fama a Villaverde”, que é candidato do PT à prefeitura de Porto Alegre.

Quem reagiu em nome dos governistas foi o deputado Edegar Pretto (PT), que publicou outra nota no início da tarde, classificando como “má vontade e desrespeito com a democracia” a manifestação de Brum. Argumentou que férias são direito constitucional e que a tranquilidade na passagem do cargo ao presidente da Assembleia indicava o bom momento do arlamento e das relações políticas. Diante ante da repercussão, Brum retirou a sua nota e fez um pedido para que Pretto também retirasse a sua.

Não foi atendido.

Confira a íntegra das duas notas:

1) A nota de Brum:

“Edson Brum critica alienação de Tarso diante das crises no Estado

O deputado Edson Brum (PMDB) afirmou que a situação vivida por mais de 200 municípios gaúchos enfrentando a estiagem e os riscos que a proximidade do gado paraguaio com aftosa são ainda mais graves em decorrência da total ausência dos governantes diante de tais problemas. “São questões emergenciais que merecem a atenção redobrada e acompanhamento in loco do governador eleito. Infelizmente, o Estado está acéfalo com Tarso Genro em Cuba e seu vice indo ao Uruguai para deixar o governo com o presidente da Assembleia”.

Conforme o parlamentar, enquanto os gaúchos assistem perplexos uma total ingerência sobre o Rio Grande do Sul, onde a preocupação maior do Executivo é garantir 13° salário aos secretários, mais de 900 mil pessoas amargam com a falta de água para manutenção de suas produções e para a própria subsistência. “Sabe-se que de Cuba Tarso aproveita o mar do Caribe sem saber dos acontecimentos por não haver internet em decorrência da censura. O vice, Beto Grill, para se ver livre do problema e manter seus planos turísticos, decreta emergência coletiva sabendo que tal ato não é garantia nenhuma aos municípios afetados pela seca”, alertou.

O peemedebista frisou que é fundamental pressionar o governo Federal na ampliação e liberação dos recursos, além de assessorar os municípios atingidos no cumprimento das determinações legais para assegurar os recursos. Acerca dos riscos da aftosa ingressar no RS, o deputado alerta que apesar da cobertura vacinal do rebanho gaúcho e da tímida fiscalização nas estradas do Norte do Estado, o risco de contaminação é grande e pode comprometer todo o trabalho de imunização.” O ingresso da aftosa no RS pode prejudicar as exportações da carne de gado em todo o Brasil. Esperamos que o controle nas fronteiras seja rigoroso e não limitado apenas a alguns pontos nas rodovias”. Edson Brum reforça a necessidade do governador ficar à frente do Estado em momento de crises, seja no período de férias, ou viagens de negócios. “Que pelo menos demonstre o mínimo interesse pelas dificuldades de seu povo”.

2) A resposta de Pretto

“Brum revela má vontade e desrepeito com a democracia, diz Edgar Pretto O deputado Edgar Pretto (PT) considerou má vontade e desrespeito com a democracia a posição manifestada na manhã desta quarta-feira (11) pelo deputado estadual Edson Brum (PMDB) acerca das férias regulamentares do governador Tarso Genro, da viagem oficial do vice-governador Beto Grill ao Uruguai e da transmissão do cargo de governador para o presidente da Assembleia Legislativa, Adão Villaverde.

Para Edegar Pretto, o deputado oposicionista não quer reconhecer o esforço do governo do Estado nas medidas de gestão e políticas necessárias para amenizar os efeitos da estiagem no RS. Conforme o petista, todas as estruturas de governo, monitoradas pela Sala de Situação, estão ativamente envolvidas no enfrentamento ao problema, inclusive com vários titulares de pastas em Brasília trabalhando pela liberação de recursos. “A posição também é desrespeitosa com a democracia, porque deveria entender este momento, em que o presidente da Assembleia assume o executivo, como de fortalecimento da instituição e do estado de direito.

Ao criticar a iniciativa, se aposta na desvalorização da representação parlamentar, talvez por saudades dos tempos do governo que ele fez parte, onde não só o parlamento não assumia o executivo, mas nem ao vice governador era dado este direito constitucional. Portanto o deputado deveria abandonar esta visão sectária e estreita, além de anticonstitucional, e entender o momento como de recuperação da tradição democrática que estava rompida desde 2005 no Rio Grande, pois passa também pela valorização do parlamento”, ressaltou o deputado Edegar Pretto.”

Deu no The New York Times

01 de janeiro de 2012 21

Se a ministra Maria do Rosário (PT) está entre as cem personalidades do ano no espanhol El País, a deputada Manuela D’Ávila (PC do B) encerrou o ano como personagem do mais influente jornal do planeta, o The New York Times.

Em reportagem sobre a ascensão das mulheres na política brasileira a partir da chegada da presidente Dilma Rousseff ao poder, Manuela é apresentada como líder na corrida eleitoral em Porto Alegre.

Clique aqui para ler a íntegra do texto.

Na lista dos cem mais

01 de janeiro de 2012 17

A ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, figura na seleção de personalidades do ano de 2011 do jornal espanhol El País, ao lado de nomes como o primeiro-ministro Mariano Rajoy. Também figura na seleção do El País o secretário da Segurança do Rio, o gaúcho José Mariano Beltrame, definido como “o pesadelo do narcotráfico carioca”.

Com o título “Coerência e Verdade no Brasil”, o texto sobre Maria do Rosário foi escrito pelo ex-presidente Lula. Começa dizendo que ele teve a honra de assistir à filiação dela ao PT, em 1995, resume a carreira política da ministra e destaca a aprovação da Comissão da Verdade.

Clique aqui para ler a reportagem do El País: