Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

O homem do voto aos 16

10 de abril de 2012 7

Na plateia do lançamento da campanha para estimular jovens de 16 a 18 anos incompletos a votar, estava uma presença ilustre: o advogado e ex-deputado Hermes Zaneti, autor da emenda que assegurou na Constituição de 1988 o direito ao voto para os jovens de 16 anos.

Acompanhado da mulher e de uma das filhas,comentou que considera esta a mais importante contribuição de sua carreira legislativa: _ Briguei pelo voto para que a juventude tivesse a oportunidade de mudar os rumos do país. Tive a prova disso quatro anos depois: vi os jovens de cara pintada tirarem um presidente da República. Zaneti diz que o voto aos 16 é importante para o jovem escolher o que quer para o futuro:

_ Votar é decidir, quem não vota, deixa o outro votar por si. E quando o outro decidir por si, não vai decidir a favor de quem não escolheu, e sim a favor de si mesmo.

Para Zaneti, os jovens dessa faixa etária só não se inscrevem mais para retirar o título porque falta motivação:

_ Acho que a campanha traz essa motivação. Só lastimo que seja tão em cima do direito a fazer o título. Essa campanha deve vir com mais tempo, mais amplitude e mais motivação.

(Colaborou Letícia Pakulski)

Comentários (7)

  • O Arroto diz: 10 de abril de 2012

    Lorota… Os carapintada só foram às ruas em 92 graças à marquetagem da Globo para tirar o Color, que inclusive ela própria (Globo) havia colocado no Poder… Talvez o Zanetti ainda não saiba, mas jovem, no Brasil, é igual ovelha: onde um se atira o outro vai atrás…

  • nelico diz: 10 de abril de 2012

    Podem votar? deveriam poder ser enquadrados no codigo penal como qualquer outro cidadão!!!!!

  • Julio Aguiar diz: 11 de abril de 2012

    Vou comemorar o dia em que o voto não for mais obrigatório. Aí seremos uma democracia.

  • Wania Quadros diz: 12 de abril de 2012

    Enquanto isto: A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, e o prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho (PT), vão anunciar amanhã o início da construção de um museu que lembrará as greves de metalúrgicos comandadas pelo ex-presidente Lula no ABC. As obras devem custar R$ 18 milhões aos cofres públicos, sendo R$ 14,4 milhões do governo federal e R$ 3,6 milhões do município. O valor inclui apenas as despesas com instalações físicas.

  • O Arroto diz: 20 de abril de 2012

    Ora Wania Quadros, queria que eles usassem dinheiro público para homenagear a ditadura? Achas mesmo que todos – como você – devemos ser lambe-botas-de milico?
    Menos querida, menos….

  • nelico diz: 24 de abril de 2012

    cara Wania: devemos fazer um memorial ao Lulla em cada cidade: ele desmistificou o partido da ética na politica,mostrando ao povo quem o PT é realmente.Podiams até homenagear o Delubio,o Silvinho da Land Rover,o jose dos dolares na cueca e os assassinos do Celso Daniel.Eles merecem…..

  • Julio Aguiar diz: 27 de abril de 2012

    É isto aí nelico, e em cada inauguração destas com dinheiro público, o Arroto estará lá lustrando os coturnos da Dilma!!!

Envie seu Comentário