Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Senti vergonha da minha cidade

24 de janeiro de 2014 58

CRÔNICA DE SÁBADO

Perdi a conta das declarações de amor que fiz a Porto Alegre, essa cidade que escolhi para viver aos 17 anos. Sou porto-alegrense por opção e assinaria embaixo da campanha da prefeitura “Eu curto, eu cuido”, inspirada no slogan do Rio de Janeiro “Eu amo, eu cuido”. Por isso, sinto-me muito à vontade para criticar o que vai mal.
Na quinta-feira, andando pelo Centro para encontrar no Mercado Público uma francesa que mora em São Paulo, senti vergonha da minha cidade. Saí da Praça da Alfândega com aquele calorão de 38ºC e deparei com a Rua da Praia mais vazia do que de costume. Sem a multidão, pude ver o estado de calamidade em que está o calçadão. Pedras quebradas ou retiradas, substituídas por cimento mal-acabado, com irregularidades que podem provocar um acidente. Havia sujeira por todos os lados, mau cheiro, sinais de degradação. O que está havendo com a antes charmosa Rua da Praia, cantada em prosa e verso?
Na Borges de Medeiros, encontrei grupos de sindicalistas que se preparavam para a passeata do Fórum Social Temático e uma diversidade de bandeiras. Aqui e ali, ouvia-se uma frase em língua estrangeira. Eram os participantes do Fórum circulando sob o sol de janeiro, alguns usando chapéu para proteger a pele, e eu preocupada com a imagem que levarão da nossa cidade.
Chegando ao Largo Glênio Peres, vejo um tapume que já deve ter feito aniversário. Atrás dele, uma espécie de canteiro. O que mesmo é aquilo? O chafariz que não deu certo? Se alguém me perguntasse o que é aquela ferida exposta no centro do Largo, eu não saberia responder. Visto dali, o prédio do Mercado forma um harmonioso conjunto arquitetônico com o Paço Municipal. Os sinais do incêndio que destruiu parte das bancas e restaurantes, em julho do ano passado, só podem ser vistos de outro ângulo ou do lado de dentro.
Tinha combinado com a francesa que iria esperá-la na Banca 40, o melhor sorvete com salada de frutas de Porto Alegre. Cheguei antes dela. O Mercado era um forno. Consegui uma mesa próxima do ventilador para suportar aquela sauna seca. Quando a francesa e seu colega de trabalho chegaram, expliquei que o mercado ainda estava em reforma depois do incêndio. Cada uma bebeu uma garrafa de água, porque sem ar condicionado nem sorvete dava ânimo para tomar. Ela me perguntou sobre o que eu achava da cidade e tive de admitir: Porto Alegre está mal. Não sei se é só a crise financeira ou se são os gestores que não conseguem aplicar o slogan “eu curto, eu cuido”. Não falo dos transtornos provocados pelas obras, que esses são compreensíveis. Falo de cuidado mesmo com o espaço público.
O Centro não é o único problema. Em vários bairros, o matagal toma conta dos canteiros. O programa que prometia obrigar os proprietários a consertarem as calçadas ficou pela metade. No Moinhos de Vento, por exemplo, cadeirantes não têm como transitar pelas calçadas. Cegos correm o risco de tropeçar e cair. Em frente ao Hospital Fêmina, por exemplo, a calçada é um lixo. Será que o Grupo Hospitalar Conceição, que acabou de fazer uma reforma no Fêmina, não tem dinheiro para consertar a calçada? E a prefeitura não cobra?

Calçada do Hospital Fêmina

Calçada do Hospital Fêmina

Aliás, a prefeitura não tem muita moral para cobrar, porque o asfalto em frente ao mesmo Fêmina _ completamente reformado há pouco tempo _ afundou na faixa da direita, pelo peso dos ônibus, indício de que a obra foi malfeita.
Já falei aqui do lixo espalhado pelas ruas e da má utilização dos contêineres por pessoas que ali depositam resíduos recicláveis. Os catadores vêm, retiram o que lhes interessam e deixam os restos na calçada. Está em vigor, mas não começou a ser aplicada ainda, a lei que prevê multa para quem joga lixo no chão. Isso pode resolver parte do problema, mas o poder público precisa fazer a sua parte.

Comentários (58)

  • jader martins diz: 25 de janeiro de 2014

    Pois é Cara Rosane, ate q enfim voce pode ver o mal q FOGAÇA/FORTUNATTI FICERAM A CIDADE…todos os setores da Cidade estao degradados…SAUDE,SEGURANÇA,MONUMENTOS,RUAS,PRAÇAS, MAS ESCANDALOS ELES SÃO PRODIGOS…PROCEMPA/SMOV/LIXO/SOLLUS/ASFALTO PODRE/CONDUTO, enfim uma serie de absurdos e ninguem fala nada dos Prefeitos ou contra as gestões destes dois ALCAIDES DE “m….” e ainda o elogiam pela Copa…q Copa as obras estao todas paradas e vao ficar ate qdo. Deus quizer.- jader martins.-

  • Luiz diz: 25 de janeiro de 2014

    Isto não vem de hoje, já faz tempo.
    Trabalho no centro em frente a praça da alfandega e percebo o descaso, faz tempo. As lajotas da rua dos Andradas com a ladeira estão sendo removidas e substituídas por uma argamassa, que já esta se desfazendo de tão mal feito. Esperem para ver, vai ficar pior ainda. Tirei uma foto para acompanhar.

  • sergio diz: 25 de janeiro de 2014

    Perfeita crônica Rosane!
    Sinto a mesma vergonha todos os dias transitando pela cidade. Além de calçadas, ruas secundárias intransitáveis, que parecem terem sido alvo de bombardeios aéreos, pois um dia asfaltadas jamais tiveram conservação, lugares públicos transitáveis apenas aqueles adotados pela iniciativa privada, Mercado Público que seria nosso cartão postal, alguém acredita que estará pronto até a copa?? Tapumes completando aniversário sem explicação(mais um ex. Sec da Fazenda do Estado), ruas prontas impedidas de circulação a aaanos, ex. av. Sepulveda no centro. Sem falar na falta se segurança, para não ficarmos só na responsabilidade da Prefeitura, pois o Governo do Estado igualmente vai de mal a pior.

  • diego diz: 25 de janeiro de 2014

    realmente, Porto Alegre, que não tem porto, está uma vergonha!

    Lixo por toda parte, obras que nunca acabam, selvagens no trânsito, alagamentos, mato tomando conta, ladrões do colarinho branco e vagabundos roubando a população, máfia dos transportes… enfim…

    simbora dessa vergonhosa cidade…

  • Glauco Fonseca diz: 25 de janeiro de 2014

    É vergonha da cidade, do Estado cheio de estradas podres, é vergonha do rombo nas contas públicas, vergonha por promessas feitas e não cumpridas. O RS atravessa um período de muita vergonha – ou falta dela!
    Ainda bem que a nobre colunista orgulha-se de sua opção política, como se ela não tivesse nada a ver com a vergonha que sente. Eu tenho vergonha de ter um país em déficit por sobre déficit, tenho vergonha pela corrupção endêmica, pela leniência da justiça e pela desfaçatez dos políticos. Ou a colunista acha que uma cidade suja é apenas uma cidade suja? Uma obra que não começa nem termina é reflexo de irresponsabilidade gerencial, econômica e política, sim. E disto a nobre colunista deveria saber. A gestão Fortunati em muito se assemelha à tíbia gestão de Rigotto, por exemplo, vagarosa e medrosa. A cidade é vítima disto. Houve tempos em que os canteiros eram bem mais cuidados e os meio-fios sempre pintadinhos. Não podemos, entretanto, esquecer que ERA SÓ ISTO que faziam em 16 anos de PT na prefeitura de POA. Depois vieram Fogaça e Fortunati que, juntos, não fizeram meio Villela.
    Em suma, imitando James Carville (“É a economia, estúpido”), digo à nobre colunista que “é a política, Rosane Oliveira”. Fico extasiado em ver que Rosane, enfim, abre os olhos e passa a enxergar as coisas como elas realmente são. Quem olha em detalhes para uma cidade, olha para os mandos e desmandos, para os erros e para os acertos, para o bom e para o ruim.
    Que bom que, enfim, surge um indício de que a editora de política de Zero Hora fará leituras mais “cotidianas” e precisas das coisas, pois quem olha sua cidade e descobre que por ela sente vergonha, bem que pode, também, fazer o mesmo com o a política, objeto de seu nobre ofício.

  • josemanoel vega garcia diz: 25 de janeiro de 2014

    Tens toda a razão Rosane mas faltou dizer o transito esta infernal apesar do verão sinaleiras não sincronizadas,buracos por todas as vias,obras paradas influenciam nestas situações.mas o pior de tudo e que não adianta reclamar no 156 não fazem nada te cito um exemplo a Plínio brasil milano com Alfredo correia daut ficou 4 meses toda esburacada reclamava todas as semanas, arrumaram melhor fizeram uma chapuza( SERVIÇO MAL FEITO) esta de novo cheia de buracos e calombos .

  • Pablo diz: 25 de janeiro de 2014

    As pedras da Rua da Praia são destruídas principalmente por carros forte e caminhões da própria prefeitura. A EPTC não faz o que a cidade precisa, o objetivo deles é arrecadação.
    O problema dos containers é que há somente containers para lixo orgânico, o lixo seco deve ser depositado no chão ao lado do container, segundo instruções da própria prefeitura. É ridículo não haver containers de lixo seco junto aos de lixo orgânico. Na Bolívia existem esses containers a mais de 10 anos.

  • Sérgio Fontoura diz: 25 de janeiro de 2014

    O Centro está um lixo. Não dá para almoçar na calçada nos restaurantes da Rua da Praia com o fedor de urina nas calçadas. À noite não tem nada que preste aberto, só espeluncas. A calçada da praça da Matriz totalmente às escuras à noite. No último ano vários assassinatos na rua a poucas quadras do Palácio. Exportamos mentes capazes enquanto cultivamos a estagnação. Vivendo apenas das “façanhas” do passado, não se vai para a frente. O RS, na verdade, perdeu a “ímpia e injusta guerra”. E parece que até hoje vive da negação deste passado, se escondendo na apologia do “criado em galpão”, a exaltação do atraso. E só quer viver no galpão.

  • diego diz: 25 de janeiro de 2014

    Rosana, nada como uma caminhada pela cidade para notar a absurda diferença entre o discurso da prefeitura e a prática.
    Se tivesse caminhado pelo Gasômetro, teria visto também que parte de um parque e dezenas de árvores foram derrubadas para o alargamento de uma rua que jamais teve sua necessidade provada tecnicamente. Aliás, dezenas das obras que tiveram seu licenciamento ambiental comprado, naquele já esquecido escândalo de corrupção, continuaram como se nada de errado houvesse, com o conivente silêncio da imprensa.

    Sim, Porto Alegre tem mais motivos para envergonhar do que para orgulhar, e também não é possível tirar a responsabilidade daqueles que elegeram administrações que covardemente venderam a cidade para a indústria de construção e imobiliária.

    Também na presença de uma visitante estrangeira, fui levá-la até a rodoviária, já alertando que era uma parte feia da cidade. Ao que ela respondeu: “Não tem problema. Tudo o que eu vi até agora é feio.”
    Não pude discordar…

  • Antonio Carlos Menezes Reis diz: 25 de janeiro de 2014

    Quero aqui concordar em gênero, número e grau tudo o que a Rosane escreveu nessa matéria, graças a Deus vejo alguém levantar uma voz em prol de nossa Porto Alegre que está em decadência. Vou diariamente ao centro de poa, especialmente mercado público e não suporto ver um valão aberto em frente ao mercado fazem +- uns 60 dias, tem água empossada, ótimo criatório para mosquito da dengue, vou repetir a nossa querida Porto Alegre nunca esteve tão abandonada como agora, é lamentável.

  • PAULO ROGÉRIO DA SILVA diz: 25 de janeiro de 2014

    O que é mais espantoso, estes espaços como calçadão da Rua da Praia, recolocação em diversos pontos da cidade do asfalto já receberam reforma recentemente, falo do último ano, mas este não e a pior constatação de que algo esta muito mal nas administrações dos FO & FO, as placas de concreto dos corredores dos ônibus da Bento Goncalves para durar 100 anos intactos, e na 3ª perimetral principalmente após a Sertório em direção ao Aeroporto salgado Filho, estas placas foram colocadas a menos de 6 anos. A pergunta que não quer calar, onde esta a SMOV??? Quem são os engenheiros e arquitetos que deveriam fiscalizar estas obras???? Porque o prefeito Fortunati não responsabilizou ninguém até este momento???? Seria ele um dos beneficiados em todo este esquema?????? Tudo isto fica claro, e representado pelo CONDUTO FORÇADO ALVARO CHAVES “grande obra realizada pelos FO & FO” vergonhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa.

  • Rogerio Beidacki diz: 25 de janeiro de 2014

    Estou lendo este teu comentário aqui em San Francisco, na Califórnia. Estou em férias com a família. Infelizmente tudo que descreve contrasta violentamente com o que vemos aqui. Sinto concluir, mas nunca deixaremos de ser um país de terceiro mundo. Também adotei Porto Alegre cedo, com meus 13 anos e adoro a cidade, mas temos MUITO por fazer. Somado as dificuldades de gestão, temos um povo ainda despreparado para saber que a cidade é sua e se curte, cuida. Não só da boca prá fora ou adesivo no carro.

  • Malu diz: 25 de janeiro de 2014

    Oi Rosane! Moro no interior e cada vez que vou à capital tenho um choque. Qdo estive no Rio levei um choque ao conhecer o centro da cidade. Nada comparado ao que sinto qdo visito a capital do estado que amo, que já abandonei e voltei por amor. Dói muito ver o que era nos anos 80,por exemplo e o que vejo hj. Teve um dia que cheguei cedinho à cidade e aproveitei para perambular pelas ruas. Um misto de saudade de um tempo q se foi e de revolta ao ver como está. uma dor que bate não sei onde, Uma impotência que me leva a um ponto que não sei onde me encontro. Quase surreal.
    Acredito que isso tudo se deve à má qualidade da segurança do tempo que vivemos. À mídia que vende os shoppings. Aos nossos governos que fazem pouco caso do patrimônio. As questões culturais como os manifestos que permitem quebrar tudo, não importa quem tenha culpa no cartório. São muitos fatores. As vezes, penso, que um regime militar está fazendo falta. Não que eu aprove a repressão. Nada disso. Mas umas boas chineladas, dão bons resultados quando o diálogo já não encontra ecos. Tenho 50, meu filho 27 e compartilha da mesma filosofia. Diálogo demais, leis demais e sem resultados, são sinais de falta de atitude.

  • Henrique diz: 25 de janeiro de 2014

    Este processo de degradação começou há cerca de 30 anos atrás. Ocorre que a colunista, deslumbrada com o bom emprego/salário que tem, revela-se uma jornalista muito ingênua, pois uma das principais virtudes de um jornalista é a capacidade de enxergar o mundo e questionar o porquê. Ingênua, fala do sorvete comum da Banca 40, como se este fosse grande coisa. O mercado público é um lixo desde sempre. Todo entorno sempre foi degradado. Como gaúcha, arrogante, pensou que estaria apresentando para a amiga “o melhor mercado público do Brasil”. Cada povo tem o governo que merece e o jornalista que merece.

  • JOSE ANTONIO ANTONIOLLI diz: 25 de janeiro de 2014

    Ando por toda Porto Alegre diariamente. Faço em torno de 200 km e o que se leu nesta crônica é aplicável em toda a cidade. LAMENTÁVEL…..

  • Eduardo Amador diz: 25 de janeiro de 2014

    Esta eu posso dizer que tem cabelo nas ventas para falar. Parabéns. Não pelo fato de ter que dar desculpas para estrangeiros e coisa e tal. Mas é isso que acontece com Porto Alegre. A cidade está as traças. Suja, muito por culpa dos próprios moradores, mal cuidada, fedorenta. O transporte público é muito ruim. As paradas de ônibus são um lixo, a orla do Guaíba é uma vergonha de tanto mato. Espero que como tu és muito lida, as autoridades criem vergonha na cara e se deem de conta que este ano é para mostrar para os estrangeiros que pelo menos temos uma cidade habitável.

  • Cleuza Menezes diz: 25 de janeiro de 2014

    Toda a cidade está assim. Mas falando em calçadas próximas a hospitais, circule pela quadra do hospital Ernesto Dornelles e verifique se uma pessoa com limitações de locomoção, poderia chegar ao hospital por este acesso. Outra situação que ali verifica-se, a faixa de segurança (na av. Ipiranga) não está com acesso adequado a cadeirantes e os taxistas, que ficam no ponto em frente, não respeitam os pedestres na faixa.

  • Márcia Correa diz: 25 de janeiro de 2014

    Na ZH de hoje-sábado-comentas da” grave crise financeira” por que passa a Prefeitura de Porto Alegre. Gostaria que aprofundasses mais esse tema. O porquê dessa crise, paralelamente a tanto marketing (da prefeitura)de avanços e modernização. E ao mesmo tempo, o silêncio em relação a medidas prometidas de austeridade, como a demissão de CCs, e o enxugamento de despesas, das quais não mais se falou ou cobrou. E, por aí mesmo, a pertinência da tua constatação do abandono da nossa cidade. Será que o enxugamento não está se dando justamente no essencial, enquanto o secundário permanece na fartura?

  • sergio diz: 25 de janeiro de 2014

    Rejane, falando sério, Porto Alegre é imunda, completamente insegura, trânsito horroroso, calçadas terríveis, sem saúde, a rede de ensino é decadente. A administração pública é meramente ornamental. O compromisso do prefeito eleito sempre é com os partidos que o elegeram e nunca com a população e a cidade. Porto Alegre está desfigurada, perdeu sua identidade.

  • LORENA diz: 25 de janeiro de 2014

    Não pensei que um dia viesse a concordar com a Sra. Rosane de Oliveira.
    Mas neste caso concordo inteiramente. O quê exatamente faz o prefeito? Verbas federais tem chegado á cidade. Enormes. Dias atrás fui ao centro histórico. Fedor, Pessoas amontoadas em “ninhos” sob o viaduto Otávio Rocha, Achaques a cada passo. Pensei: ” Pobre desta gente”. Mas faltam pouco mais de quatro meses para a Copa!!! Nos fóruns sociais, ao tempo do PT, verdade seja dita; todos saíam encantados com POA. E agora? Como vai ser?

  • carlos eduardo escobar diz: 25 de janeiro de 2014

    Todo mundo sabe que porto alegre tem muitos problemas e quem foi eleito para soluciona-los faz pouco e nada.Mas, agora eu pergunto.Há no brasil cidade perfeita?

  • João Daniel Xavier Nunes diz: 25 de janeiro de 2014

    Parabéns pelo comentário.
    Em 26 de setembro publiquei na minha página do facebook;
    Esta é a Porto Alegre que se prepara para receber turistas que vem assistir a Copa? Esta é nossa rua da Praia, no centro histórico, um cartões postais da cidade. Pobre cidade, feia mal cuidada, com um prefeito que está na Europa mostrando como administra esta cidade.
    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10202054614033758&set=pcb.10202054635194287&type=1&theater
    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10202054614713775&set=pcb.10202054635194287&type=1&theater
    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10202054615033783&set=pcb.10202054635194287&type=1&theater

  • csalton diz: 25 de janeiro de 2014

    Não vai dizer que é culpa do PT???

  • gilson brenner diz: 25 de janeiro de 2014

    A jornalista morava em Marte e chegou ontem em Porto Alegre ? Lamentável a sua muito tardia constatação. Morei em Porto Alegre de 1973 a 1983 e a visito seguidamente até hoje, e isto que a jornalista fala sempre houve, agravando-se principalmente nos últimos dez anos quando a prefeitura foi loteada entre alguns compadres. Lamentável a jornalista só ter visto isto agora ao recepcionar uma francesa. A orla do Guaíba ‘sempre foi um lixo, fazem muitos anos que falam em revitalização e nada!!!! Elogiar o Mercado Público só demonstra que lá a jornalista nunca esteve, o lixo o fedor e os marginais lá habitam há muito tempo. As praças centrais, a Rua da Praia, seja o que for, o desleixo, a sujeira é tudo a mesma coisa, sem falar no banditismo e na anarquia do sistema viário. O entorno da Arena do Gremio e a chegada a Porto Alegre pela BR 290 são os piores cartões postais desta cidade. Aterriza Rosane!!!!!! Porto Alegre não é melhor pela falta de jornalistas que realmente mostrem a realidade da cidade e mostrem a incompetência dos seus governantes.

  • Luis Paulo diz: 25 de janeiro de 2014

    A situação de POA eh lamentável. Mas isto eh geral no estado.
    Os serviços do município estão mais próximos da população e por isto estão mas visíveis. Mas o sucateamento r o caos nos serviços públicos eh geral no estado e no município, O estado estah com déficit bilionário, que soh eh coberto por manobras financeiras como usar dinheiro dos depósitos judiciais, desviar dinheiro da CEEE e do Detran e fazer mais emprestimos. Sem falar em obras (???) soh de maquiagem em escolas, presidios, estradas, etc.
    No caso de POA, o povo não eh educado, joga lixo na rua, destrói containers e lixeiras, picha paredes, depreda paradas de ônibus, etc. Eu não vejo solução para as finanças de POA que não passe por aumento do IPTU. Não para gastar com custeio, mas para realizar obras. Se o prefeito vier a publico e abrir as contas da prefeitura o povo vai entender. A maior causa da situação de penúria em que estah a prefeitura de POA são os 16 anos em que o PT governou a cidade. O PT aumentou absurdamente os gastos de custeio de modo que os prefeitos que vieram depois tiveram que se limitar apenas a administrar crises. O mesmo estah acontecendo agora com o estado. Tenho pena do próximo governo ( e do povo gaúcho), serah cobrado e não terah alternativa a não ser apertar o cinto.

  • Luis diz: 26 de janeiro de 2014

    O viaduto Otávio Rocha está cheio de mendigos, com as câmeras de video quebradas, com o seu pavimento (calçada todo quebrado) com suas paredes todas pichadas, com as suas lojas sem uso, abandonadas, deterioradas. No Partenon uma obra do Minha Casa Minha Vida, passando o Carrefour, espera há mais de dois anos por inauguração, 1200 apartamentos, só estão concluidos 570. A empresa faliu, e a nova começou com passo de tartaruga. Os Portais da Cidade custaram mais de 200mil para virarem projeto e irem para a lata do lixo. A PROCEMPA com seus escandalos. A SMOV com seus escandalos. A SMAM com secretário indo direto para o Presidio Central. O DMLU virou caso de polícia. EU NÃO TENHO VERGONHA DE PORTO ALEGRE. Tenho vergonha de quem governa a cidade. E tenho vergonha que os meios de comunicação se calam, e em vez de jornalismo fazem propaganda paga e descarada.

  • Luis diz: 26 de janeiro de 2014

    Sinto vergonha da dita imprensa livre que não passa de empresas de comunicação e propaganda. E a condenação do Tarso/Raul/Verle . A 1ª Vara da Fazenda Pública apontou improbidade administrativa na contratação temporárias de médicos na Capital. Num cantinho do jornal onde ninguem lê. Compromisso?

  • Valter diz: 26 de janeiro de 2014

    Sem embargo da culpa do poder publico, a populacao e a maior culpada por essa decadencia da cidade. joga lixo em qualquer lugar, depreda monumentos, nao ajuda a conservar nada, somente a estragar. Falta consciencia de que a ciidade e de todos e o bem estar de cada um depende que os outros respeitem regras minimas de educacao e civilidade.

  • Dantes diz: 26 de janeiro de 2014

    Rosane, muito oportuna a tua crônica, parabéns !

    Não moro em Porto Alegre, mas cada vez que tenho que ir até a nossa capital é a mesma conclusão : decadência. Assim como a maioria das cidades do interior, Porto Alegre é imunda, feia e insegura. Muito por culpa de nossas autoridades e políticos, eternamente medíocres, mas também, muito por culpa de uma população cada vez mais mal educada, cada vez mais distante da civilização.

    Ninguém mais cuida das calçadas, ninguém mais corta o mato ( achando que é de responsabilidade da Prefeitura ), ninguém mais pinta suas casas ou cuida de suas frentes ( ou porque o Estado lhe retira renda ou porque simplesmente não vê sentido em gastar com embelezamento, tornando-se adepto da estética sub terceiro mundo, tão desejada pelas esquerdas ).

    A parcela de responsabilidade que cabe aos políticos e autoridades deve-se ao fato de que ambos renunciaram ao poder de polícia que as leis lhes dão. Ambos tem medo de impor a obrigatoriedade de manutenção das calçadas e capina dos passeios, sob pena de multa, por não desejarem perder votos nas próximas eleições. E nos legislativos não existem propostas que incentivem os proprietários de imóveis, por meio da redução no IPTU e ISS ( no caso do comércio / serviços ), a embelezarem seus imóveis.

    O RS tornou-se um Maranhão de grife, e suas cidades, chinelândias decadentes !

  • Eriberto Teixeira diz: 26 de janeiro de 2014

    Sra Rosane de Oliveira,

    Nesta semana, no programa onde a Senhora participa diariamente na Rádio Gaúcha, entrevistaste o Sr João Bosco Vaz, Secretário extraordinário da Copa (adoro o termo “extraordinário”), onde o mesmo disse, respondendo a tua pergunta, que Porto Alegre vai fazer “bonito na copa”. Achei sensacional esta resposta, pois mostra que este Senhor não mora em Porto Alegre, deve ser em outra cidade, talvez até noutro País.
    Veja; Nenhuma obra daquelas propagandeadas pelo Senhor Prefeito na gestão anterior ou atual ficarão prontas. Nenhuma. Nem a passagem de nível da zona sul em direção à Av Beira Rio, basta ir ao local e ver que não estará pronta, assim como a elevada junto à Rodoviária. Juntemos a estes itens, os seguintes: Trincheira: Plínio, Anita Garibaldi, Cristóvão Colombo, Ceará, Bento com Aparício Borges, duplicação da Av Troco, corredores de ônibus (Bento, João Pessoa, Protásio e Terceira Perimetral). Somado a isso temos ainda problemas no Conduto Alváro Chaves (de difícil solução, logo começarão a abrir crateras na Freire Alemão e imediações – quem viver verá).
    O principal ponto turístico da Cidade continua escondido: O lago Guaíba. Ou acreditas que haverá algum atrativo funcionando no Cais Mauá?
    Enumerei obras que não começaram e que começaram e pararam tão rápido quanto começaram – acho que começaram somente para as empresas começarem a receber do poder público.
    Lembre-se também que basta chover 30 minutos, como ocorreu em 2013 e a cidade para, formam-se filas de veículos por todos os lados, do centro ao aeroporto demora-se 02 horas. Alguém tem que a avisar as delegações e os turistas, senão perderão seus voos.
    Afora as obras temos a condição das vias asfaltadas em estado deplorável. Acho que as ruas são mais esburacadas aqui do que na Síria ou no Iraque. Nas vias internas, encontramos ruas com paralelepípedos irregulares (coisa que não existe em nenhum lugar do mundo, atualmente quando não se usa asfalto usa-se bloquetos de concreto), que destrói com os veículos e com a paciência dos motoristas e passageiros, e note, isto ocorre nos bairros mais nobres da capital (Boa Vista, Petrópolis, Bela Vista, Auxiliadora, Moinhos, etc). Poderia escrever mais e mais problemas.
    Somam-se ainda as calçadas que, sinceramente, o pedestre fica em dúvida se anda no asfalto ou na calçada.
    A Prefeitura se preocupa muito em fazer ciclovias, porque CONSTRUIR CICLOVIAS É IGUAL A VOTO. E construir em locais sem nenhuma necessidade ou planejamento e não arrumas as calçadas. Estamos sempre no caminho inverso.
    Senhora Rosane, permita-me uma crítica: Quando a Sra estava entrevistando o Sr Bosco Vaz, lhe faltou uma certa irresignação jornalística, pois sei que és muito inteligente e deixar-lhe narrar ao microfone da Rádio Gaúcha uma cidade que não é a que nós vivemos. Acho que deverias dito a ele, de maneira séria, sobre o descalabro das suas colocações, foi constrangedor.

    Obrigado

  • Vinicius de M. Teixeira diz: 26 de janeiro de 2014

    Sou gaúcho e porto alegrense desde guri. Hoje por questões profissionais precisei me bandiar para a nossa vizinha Santa Catarina. Moro em Jaraguá do Sul, cidade pequena, com 160.000 habitantes, trânsito caótico em horários de pico por ser extremamente indutrializada. É uma cidade com forte influência alemã e italiana. Passo o ano inteiro esperando o meu período de férias para voltar para minha cidade Porto Alegre. Neste Dezembro de 2013 não foi diferente, dia 22 já estava por aí faceiro. Andando pelo Petrópolis, Jardim Botânico, Bom Fim, Teresópolis, Ipanema, Praia de Belas e o Centro me deparava com cenários surreais…me deparei com a minha cidade completamente FEIA, SUJA, DEGRADADA, SEM MANUTENÇÃO, esquecida e jogada ao descaso. O QUE FIZERAM COM PORTO ALEGRE? Tive vergonha e senti muita RAIVA! Escrevo emocionado e muito triste, pois em toda minha Vida (37 anos) nunca tinha visto está cidade tão imponente “jogada e mal tratada” desta forma. Quem está fazendo tudo isto, não é pode ser Gaúcho…e ser for, deve ser banido…assim como todos aqueles que são omissos e corruptos. O QUE FIZERAM COM PORTO ALEGRE???????????

  • Elaine Lerner diz: 26 de janeiro de 2014

    Circulo muito e percebo que a cada dia a cidade está mais abandonada. As praças e as escolas, locais que acolhem crianças, são sujas, feias e sem cores. É triste ver a cidade que amamos chegar a nesse ponto. A administração da cidade foi loteada entre partidos políticos, sem qualquer interesse no bem público. Multar quem joga lixo na rua? Quem vai multar? O DMLU tem boa vontade, mas faltam fiscais pra tudo (o 156 pede cinco dias para dar retorno sobre denúncia de lixo depositado fora dos horários permitidos). É mais uma bobagem criada pelos nobres vereadores. Aliás, eles servem pra quê?

  • Alceu S Grandi diz: 26 de janeiro de 2014

    Rosane: o maior engodo da História de Porto ex-Alegre é essa administração!
    Caótica, loteou a prefeitura, tem 980 aspones, CCs pagos a peso de ouro pra NADA! Hoje o prefeito refém da síndrome de Estocolmo, falando bobagens e vivendo de alienação, é conhecido como fortuNADA!
    Indo sos bairros o caos é absoluto. Ex: Medianeira, Santa Teresa, Nonoai, Teresópolis…
    Se todos os jornalistas tivessem essa atitude, teríamos alguma esperança!
    Hoje, fortuNADA!

  • jose manoel vega garcia diz: 26 de janeiro de 2014

    Tem um comentario de um tal HENRIQUE que me deixou impressionado pois frequento o mercado desde 1967 e nunca o vi em tal situação só para ele que o sorvete da banca 40 e normal e acredito que este senhor como muitos não conhecem ou conheceram a antiga COREIA do mercado publico talvez nem saibam do que estou falando porque só passam correndo por este prédio lindo. para conhecer uma cidade entre em seu mercado HENRIQUE esta te dizendo quem conheceu diversos mercados do mundo e a própria cultura da cidade,não me entendam mal.

  • jacob diz: 26 de janeiro de 2014

    É lamentável que politizaram tanto este assunto. Cadê a educação do povo gaúcho que dizem ser o de melhor nível do Brasil??? Se comparada ao Rio de Janeiro, a capital gaúcha é um exemplo de limpeza. Todos temos culpa. Os governos municipais e estaduais e o povo, que se comporta egoisticamente, sem pensar na coletividade.

  • Henrique diz: 26 de janeiro de 2014

    … Tenho dito, já há algum tempo, que as únicas coisas que ainda mantêm o centro com alguma atratividade, são as Lojas Americanas, a C&A e a Renner. A prefeitura teria que pagar para elas ficarem ali, pois o dia que fecharem, o centro acabará. E nos últimos tempos, alguém criou a idiotice da denominação “centro histórico”, a fim de resgatar algum charme à região. Mas não adiantou nada. De outra parte, comparativamente, temos, Buenos Aires, com o seu microcentro, que também é um lixo, apesar da gauchada adorar passear por lá (inclusive eu).

  • Carlos Guilherme diz: 26 de janeiro de 2014

    Enquanto isso … Dilma do PT debocha e humilha, mais uma vez, os brasileiros honestos e que pagam impostos!!!

    Dilma do PT, faz escala sigilosa em Portugal
    Dilma do PT e o séquito de assessores que a acompanham na viagem se hospedaram em “hotéis de luxo” em Lisboa. A comitiva presidencial ocupou 45 quartos de dois dos hotéis mais caros da capital de Portugal.
    A suíte em que Dilma do PT se hospedou no hotel Ritz custa 8 mil euros por dia (equivalentes a cerca de R$ 26 mil). Além de viajar, pela quantidade de pessoas na comitiva, em dois aviões.
    A desculpa para essa “escala técnica” em Lisboa, fornecida pelo Palácio do Planalto, foi de que o avião precisava de reabastecimento …

  • nelico diz: 26 de janeiro de 2014

    CSALTON: claro que não…a culpa é dos que votaram neles!!!!!e que se cuidem,porque parece que não vai ter copa…o povo entendeu que os bilhões gastos com estádios padrão FIFA,estão fazendo falta na saúde e na educação.Me explica,por exemplo, pra que servirão os estádios de Manaus e de Brasilia,depois da copa?Me explica que tipo de cidadão comparecerá a estas maravilhosas arenas,a 200 300 reais a entrada?Me explica quem pagara pela manutenção destes elefantes brancos?E afinal?prometeram,de pés juntos,que não haveria dinheiro publico na jogada.Porque mentiram e não cumpriram a promessa?Eo PT? tem ou não tem culpa?E ainda ficam tomando pito dos “pilantras” da FIFA.Não vai ter copa….e se tiver,vai ser a copa da vergonha!!!!!

  • Mauro Guilherme diz: 26 de janeiro de 2014

    Eu convido a Rosane, a vir aqui para os lados do Gasômetro, é um escândalo!!!! A praça Brigadeiro Sampaio, esta a décadas em um verdadeiro ABANDONO!!!!!!! Tudo isso é fruto dos prefeitos incompetentes!!!! Porto Alegre esta em um verdadeiro estado de AGONIA. Estamos precisando urgente de um prefeito COMPETENTE, e que tenha COMPROMETIMENTO com a sua cidade!!! Pagamos impostos, e o retorno ZERO!!!

  • nelico diz: 26 de janeiro de 2014

    Para complementar o que disse o Carlos Guilherme,informo: nossa presidente poste saiu do hotel pela “porta dos fundos” no intuito de evitar explicações à imprensa…..a atitude é a CARA dela….caracteriza bem o tipo de personalidade que é….E ainda foi a DAVOS lamber as botas dos neoliberais endinheirados..pobre Brasil…..

  • csalton diz: 26 de janeiro de 2014

    No final sempre a culpa é do PT
    KKKKKKKKKK
    Só esqueceu nelico
    que o último governo em Porto Alegre que teve o PT como prefeito foi em 2005.
    e já estamos em 2014.
    Esse ranso criado nessa cidade que faz com que os políticos sejam tão sem interesse. Pra quê se esforçar- No final a culpa é sempre do PT

  • FRANCO NETTO diz: 26 de janeiro de 2014

    Já de muito tenho esta vergonha, como munícipe e como municipário. Vivemos o mais autoritário e perdulário governo, o abandono e a irresponsabilidade está em todas frentes da gestão pública. Podemos disser que moramos e pagamos impostos em DESA-FORTUNÓPOLIS.

  • Fernando diz: 26 de janeiro de 2014

    Vendo críticas aos 16 anos dos governos do PT, que já terminaram já vão fazer quase 10 anos, esquecem-se que quem está no governo durante todo este tempo em Porto Alegre é o PPS-PMDB-PDT e não a Dilma ou o PT.

    Esta administração que aí está é um fracasso rotundo e isto é um fato: obras inacabadas ou não iniciadas (travessias da perimetral), obras mal-feitas ou não fiscalizadas (Álvaro chaves) privatização de espaços públicos, corrupção/escândalos em quase 100% das Secretarias ou Empresas, licitação dos ônibus que não sai nunca, ciclovias que levam nada a lugar nenhum e a soberba de se achar um injustiçado, que venceu a eleição com muito dinheiro investido em campanha, por ser falta de opção e incompetência da oposição.
    “Melhorou vai melhorar” era o slogan. Daqui há dois anos e meio deverá melhorar.

  • joao diz: 26 de janeiro de 2014

    antes era “vou pra porto alegre, e tchau”

    agora só consigo pensar em “tchau, porto alegre”

    e não pensem que é só por causa do exposto aqui, os moradores com sua mentalidade egoísta em TODAS as situações são o pior
    acho q tem a ver com o descaso com a educação tbm

  • Tiago Medina diz: 26 de janeiro de 2014

    Do pouco que já viajei e conheço do mundo, acredito que se viesse conhecer Porto Alegre adoraria a cidade – tal como um primo mineiro que conheceu nossa capital há uns dois anos. Só que, se por ventura, decidisse sair do meu eventual recanto e me mudar pra cá, tenho certeza que me decepcionaria em poucos meses.
    Temos problemas, como todas cidades, mas às vezes parece que não queremos encontrar soluções. Que gostamos de ter problemas para poder culpar/xingar nossos adversários. Para jogar a culpa em alguém.
    A prefeitura não cuida da cidade como deveria. Nós culpamos a prefeitura, mas ao mesmo tempo não fazemos um esforço para cuidar da nossa rua. Se alguém propõe uma solução vamos desgastá-la ao máximo até ela sair (se sair) do papel. Burocratizamos tudo, seja por ronha política ou por má-vontade.
    Ao fim, parece que não gostamos de diálogo, gostamos de problemas. E essa situação se arrasta há anos e anos.

  • nelico diz: 27 de janeiro de 2014

    CSALTON: e diga-se,partido que não se faz de rogado para merecer tudo o que se fala dele….e olha que nem tudo vem a publico…O banco onde os euros da Rose estão depositados permanece anônimo(na verdade o dinheiro é do molusco apedeuta).Esta é a maior curiosidade de dona Marisa!!!!!!!!!!!

  • nelico diz: 27 de janeiro de 2014

    FERNANDO: ai você tem razão…A Dilma e o PT estão mais envolvidos com a transposição do rio São Francisco(já “inaugurada” em 2008 pelo molusco),com o porto cubano financiado pelo BNDES(com dinheiro do povo brasileiro) e com a “destruição” sistemática da Petrobras…Não da tempo de estragar nada em POA>>>>e ainda tem um passeio por Lisboa que ninguém é de ferro rsrsrsrrsrssr

  • nelico diz: 27 de janeiro de 2014

    De um gaúcho que mora há 44 anos em Baltimore(USA): depois de todos estes anos não mudou quase nada? encontrei o mesmo paralelepípedo da minha infância,em frente da casa de meus falecidos pais,no mesmo local e fora de lugar como na época!!!!!Inacreditável.Isto sem falar na praça da alfandega e na av. Maua…incrível!!!!!

  • TANCREDO CORTAZZI OLIVEIRA diz: 27 de janeiro de 2014

    Prezada Rosane, não temos mais organização social e nada de segurança. Um estado que virou atrativo para roubos ou furtos d veiculos, acima de 60 carros por dia, pois anda-se por tudo e nada de policiais na rua. E quando se encontra um , está trancafiado em um carro no ar-condicionado. Tudo lamentável e vergonhoso para a nossa Prefeitura e Governo Estadual.

  • Felipe diz: 3 de fevereiro de 2014

    Assino embaixo! A cidade está, há muito tempo, abandonada. Lixo por todo lado, mal sinalizada, ruas precárias, paradas de ônibus sem ver tinta há anos…tudo MUITO FEIO. Será uma vergonha para todos quando se iniciarem os jogos da Copa do Mundo. A cidade e os serviços oferecidos são um tapa na cara do contribuinte. O mais curioso é que os gestores prometem, se esforçam com campanhas eleitorais, gastam fortunas em publicidade, e quando assumem, simplesmente cruzam os braços. Parece até que o trabalho é a própria campanha eleitoral e o mandato são as férias.

  • Dhaniel Baraldi diz: 4 de fevereiro de 2014

    Todo aquele que apontar para determinado politico/partido politico como responsavel por esta ou aquela mazela, merece um chute na garganta.

    A imundicie eh culpa dos cidadaos. A porcaria eh culpa dos cidadaos.

    Sim, os politicos tambem sao cidadaos que nao fazem a sua parte. Mas o pedestre, o ciclista, o ambulante e o catador estao JUNTOS na vala, nao a parte.

    Quando puseres o dedo em riste, aponte para o espelho. E seja honesto.

  • Pablo diz: 4 de fevereiro de 2014

    Vim aqui só pra ler nos comentários, que é culpa da dilma hahaha. Voces recebem o que merecem, por serem manipulados e não terem a menor nocão de como as coisas funcionam. A Dilma não tem absolutamente nada haver com a atual situação de porto alegre.

  • eduardo diz: 5 de fevereiro de 2014

    Pois é, assim como sua amiga francesa veio até, e com certeza confirmará que temos realmente cidades de terceiro mundo, minha esposa está na França….e o primeiro comentário que ela fez, não foi de admiração pelas centros de compras ou monumentos, e sim, de como a cidade era extremamente limpa, conservada e organizada, sem lixo pelas ruas, calçadas e prédios em ótimo estado. as pessoa que vivem lá, amam sua cidade, cuidam da mesma e cobram para que ela esteja sempre impecável….nasci aqui, mas quando me pergintam o que Porto Alegre tem de bom pra oferecer a um turista, tenho vergonha em ter que dizer….NADA !!!

  • Maria da Graça During diz: 5 de fevereiro de 2014

    Você, que vive abraçada ao PT, deveria saber que a destruição de Porto Alegre começou com esse partido horrendo desde Orrívio Dutra, Farso Genro, Raul Pont, João verle, etc. etc. Não venha dar uma de bacana agora, só para avacalhar o coitado do Fortunatti. Pergunte ao seu governador por que ele se recusa a colaborar com o prefeito para acabar com essa grave e evitar mais danos ainda à pobre Porto Alegre! E não me censure, hein?

  • Rodrigo Dlugokenski diz: 5 de fevereiro de 2014

    O DMAE está cortando água de propósito em bairros periféricos, você liga pra lá e eles desligam na sua cara mandando ir pessoalmente na central de atendimento. Para fazer exatamente o quê? Dificultar o registro da reclamação? Será que eles possuem sistema de controle de reclamações? Enfim, essa cidade está expulsando os cidadãos, queria poder retirar da minha carteira de identidade a naturalidade de Porto Alegre. Parece até que o DMAE me faz favor fornecendo a água que eu pago em dia.

  • Rodrigo Dlugokenski diz: 5 de fevereiro de 2014

    Acabei de tentar fazer uma reclamação pelo site do fala porto alegre, ao invés do telefone e quando cliquei no link para solicitar atendimento, adivinha o que aconteceu? Completamente fora do ar. Querem abafar qualquer forma de fazer reclamações. Fico chatedo pq sempre adorei minha cidade e por várias vezes fiz minha parte não só mantendo a cidade limpa, como chamando a atenção de pessoas má educadas na rua, mobilizando vizinhança para melhorias, etc.

  • Olga Maria Gallo Amaro diz: 6 de abril de 2014

    Rosane ouvi esta semana teu comentário sobre o mau cheiro na Zona Sul, gostaria que tu abordasse o mau cheiro do DMAE aqui do Centro na Washington Luis, o cheiro está insuportável, antes era de vez em quando agora é todo o dia, um cheiro de podre de esgoto. Já liguei para o DMAE registrei uma reclamação, mas sei que não vão resolver.
    Sou moradora do prédio 072.
    O ano passado eles disseram que haviam colocado um filtro, só que agora voltou o mau cheiro insuportável.
    Obrigada

  • carlos eduardo diz: 20 de maio de 2014

    Esses problemas não são exclusivos de Porto Alegre, é em todas as capitais praticamente. Eu acho que o que falta é muita vergonha na cara dos governantes, que só pensam no bolso ao final do mês, e esquecem realmente para o que foram eleitos.Profundamente lamentável a situação.

Envie seu Comentário