Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Título de propriedade

23 de outubro de 2015 7

Na última visita à família do governador José Ivo Sartori em Antônio Prado, a primeira-dama Maria Helena Sartori encontrou uma preciosidade emoldurada e pendurada numa parede.

Trata-se um título de propriedade da metade de do lote rural número 109, da Linha palmeiro, município de Bento Gonçalves. O documento é assinado pelo “presidente do Estado do Rio Grande do Sul, Julio Prates de Castilhos”, em favor do bisavô do governador, o colono Antonio Sartori.

Datado de 24 de novembro de 1897, o documento especifica que área de 242 mil metros quadrados custou cem mil réis.

Veja a reprodução abaixo:

reproducao

Comentários (7)

  • Geraldo diz: 23 de outubro de 2015

    Que notícia pífia! Quer justificar o que com essa publicação?? Cansou de atacar o funcionalismo do estado? A senhora possui um veículo de informação de abrangência estadual e aproveita isso com uma “notícia” esdrúxula dessas, por favor, é o fim! Só pode ser!

  • Bernardo diz: 23 de outubro de 2015

    E a Zelotes, nenhuma notícia? O RS caindo aos pedaços e a primeira-dama fazendo turismo. A RBS, óbvio, pegando leve. Seria apenas ridículo se não fosse trágico.

  • Elio Chaves diz: 23 de outubro de 2015

    Pois é, o Estado debaixo d’água.
    Sou professor de história e me considero um especialista no RS dos tempos castilhistas.
    Mas pergunto-me: seria hora de cascaviar eventículos do bisavô no pior governo do Estado desde de 1964?
    Bimba, há relação sim, é de Castilhos a expressão tão cara à ciência política gaúcha:
    GOVERNICHO.

  • otimista gaudério diz: 23 de outubro de 2015

    Uma curiosidade: Acabo de ver, na TVCom, um programa levado ao ar, em 2008, do qual participaram os senhores César Buzatto, Márcio Biolchi, Fabiano Pereira e Paulo Borges (o homem do tempo) .Como sei que a Rosane está a par da política atual, pergunto: o que faz cada um deles hoje?

  • João Cândido diz: 24 de outubro de 2015

    Bah! Estamos sem nada de novo no Estado do RS…!

  • Sergio diz: 24 de outubro de 2015

    Preciosidade????? Meu Deus,não sabem como puxar o saco do gringo Caloteiro .O Rio Grande afundado nas águas,e me vem com essa.
    Esta é a RBS e nada sobre a Zelotes? Então vamos nós para as últimas da OPERAÇÃO ZELOTES abafada por um silencio constrangedor:

    Documentos sigilosos vazados nesta quinta (22) comprovam que o conglomerado de mídia do Rio Grande do Sul e Santa Catarina e afiliada da Rede Globo repassou o dinheiro à SGR Consultoria Empresarial, uma das empresas de fachada apontadas pela Operação Zelotes como responsáveis por operar o esquema; empresa pertence ao advogado e ex-conselheiro do Carf José Ricardo da Silva, apontado pela PF como o principal mentor da venda de decisões do órgão que pode ter causado um prejuízo de R$ 19,6 bilhões aos cofres públicos .
    Os resultados das investigações feitas no âmbito da Operação Zelotes foram remetidos ao STF devido às suspeitas de participação de duas autoridades públicas com direito a foro privilegiado: o deputado federal Afonso Motta (PDT-RS) e o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Augusto Nardes. O deputado foi vice-presidente jurídico e institucional da RBS, afiliada da Rede Globo no Rio Grande do Sul. Os termos de sua participação no esquema ainda são desconhecidos.Nardes, mais conhecido por ter sido o relator do parecer que rejeitou a prestação de contas da presidenta Dilma Rousseff relativa ao ano de 2014, por conta das polêmicas “pedaladas fiscais”, é suspeito de receber R$ 2,6 milhões da mesma SGR Consultoria, por meio da empresa Planalto Soluções e Negócios, da qual foi sócio até 2005 e que ainda hoje permanece registrada em nome de um sobrinho dele.

  • Otimista gaudério diz: 26 de outubro de 2015

    Assisti ontem (25), mais uma vez, ao programa da TVCom a que me referi no blog anterior. Gostaria que a Rosane, como jornalista bem informada, me indicasse o que fazem atualmente os senhores Busatto, Biolchi, Fabiano e Paulo Borges. Trata-se de um estudo que pretendo fazer sobre políticos gaúchos…

Envie seu Comentário