Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Cenário sombrio para 2016

30 de outubro de 2015 15

Faltavam cinco minutos para as 10h da manhã quando o governador José Ivo Sartori, pelo Twitter, anunciou que os salários de outubro serão pagos em dia. “Acabo de falar com o secretário Feltes e estamos confirmando o pagamento integral da folha de outubro nesta sexta (30)”, escreveu Sartori. O momento do anúncio foi escolhido estrategicamente para acalmar os ânimos dos dirigentes sindicais que, naquele momento, chegavam ao Palácio Piratini para uma reunião sobre a situação das finanças.
Os números mostrados aos sindicalistas e, mais tarde, aos chefes dos poderes, retratam, em toda a sua crueza, as dificuldades previstas para os próximos meses. Simplesmente não há dinheiro para o 13º salário e, por isso, o governo pediu aos demais poderes que adotem a mesma fórmula do Executivo: o pagamento por meio de empréstimo do Banrisul, a ser feito em nome de cada servidor, com o compromisso do governo de quitar o débito em 2016, arcando com os juros correspondentes.
Essa manobra assegura o pagamento da gratificação natalina, mas não resolve o problema da folha em novembro e dezembro, já que a arrecadação de ICMS está em queda. O ano deve fechar com R$ 1 bilhão a menos do que o previsto. O grande temor é a redução nas vendas de Natal, como consequência da crise econômica e do aumento do desemprego.
Ao empurrar para 2016 a conta do 13º salário, a parcela de dezembro da dívida com a União e cerca de R$ 600 milhões não pagos a fornecedores, o Estado começa o ano devendo cerca de R$ 2 bilhões de 2015. É mais do que o acréscimo de receita previsto com o aumento do ICMS, que entra em vigor em 1º de janeiro e corre o risco de não se confirmar por conta da recessão.
O Estado terá um pequeno fôlego de janeiro a abril, com a concentração do pagamento do IPVA nos primeiros quatro meses do ano. Depois, disso, abre-se um novo período de incertezas.
A solução mais óbvia está na cobrança dos devedores e no combate à sonegação. Dos
R$ 37 bilhões da dívida ativa, 85% estão em cobrança judicial. A Procuradoria-Geral do Estado considera cobráveis somente
R$ 11 bilhões. A média anual de recuperação de dívidas é de R$ 1,2 bilhão – 85% desse valor por cobrança administrativa.
O mínimo que se espera é um mutirão, envolvendo o Judiciário e a PGE, para cobrar os devedores e executar as garantias (quando houver). O Executivo reclama que a Justiça tem uma Vara para cobrar os devedores e várias para cuidar de ações movidas contra o Estado. E o Judiciário diz que não tem recursos para criar novas varas.

Comentários (15)

  • Marcio diz: 30 de outubro de 2015

    Quanto respeito do nosso governador com os funcionários públicos, o estado vive uma crise financeira que segundo ele é histórica, e ele me faz anuncio sobre o pagamento do funcionalismo através do twitter, no minimo deveria dar uma entrevista, já que isto não interessa apenas o funcionalismo mas a população que depende dos serviços de educação segurança, saúde etc. Mais respeito com o cidadão.

  • Pagador de Impostos diz: 30 de outubro de 2015

    Tem que cobrar os devedores. Mas também tem que colocar teto nessas aposentadorias estatais. Fechar essas estatais que não servem para nada. E fechar as estatais criadas pelo PT. Fechar a UERGS. E privatizar tudo: estradas, presídios etc. Tem que vender todos os imóveis inúteis. Vender o Banrisul. Chegou a hora. Vamos lá! Ou isso ou viramos o Maranhão do Sul.
    Fora PT! Fora vanguarda do atraso!

  • Vera diz: 30 de outubro de 2015

    Parcelaram tanto o depósito, que depositaram 200,00 a menos na minha conta. Vão ter que aprender a fazer contas, senão não vai dar certo!!!

  • Éder diz: 30 de outubro de 2015

    Espero que não precises, mas o dia em que ficares doente, e não tiveres dinheiro, verás que as tuas preces foram ouvidas. Menos, o estado neoliberal é um desastre,chega dessa nojeira.

  • Alberto diz: 31 de outubro de 2015

    “Milhões desviados envolvendo Palocci” sempre com Lula envolvido. Somando Petrolão, compra de polítcos, pedaladas, sonegadores, gastos com cartões corporativos, viagens, mordomias é óbvio que terá deficit nas contas.

  • Sergio diz: 31 de outubro de 2015

    A que ponto chegamos,agora a mídia elogia o governador caloteiro,porque ele paga o salário do mes aos trabalhadores.ISTO É O MÍNIMO QUE ELE TEM QUE FAZER.O ERRO IMPERDOÁVEL FOI ATRASAR E PARCELAR O SALÁRIO PARA CRIAR O CAOS NO ESTADO E ASSIM APROVAR O AUMENTO DO ICMS. ISTO É VERDADE,TANTO QUE LOGO APÓS O AUMENTO DE IMPOSTOS, 0 DINHEIRO APARECEU DE ONDE SEMPRE ESTEVE Á DISPOSIÇAO, ISTO É OS DEPÓSITOS JUDICIAIS. QUEM VAI RESPONDER PELAS MORTES ESTÚPIDAS DE VÁRIOS GAUCHOS DURANTE O CAOS TOTAL GERADO PELO GOVERNIXO DO GRINGO DURANTE O CALOTE AO PESSOAL DA SEGURANÇA?
    E NÃO SATISFEITO ,O GOVERNADOR CALOTEIRO QUER AGORA OFICIALIZAR O CALOTE NO GOVERNO GAÚCHO AO PASSAR A MÃO NOS PRECATÓRIOS DE PEQUENOS VALORES DAS VIUVAS.
    VOCES JÁ IMAGINARAM O QUE NÃO ACONTECERIA SE O TARSO FIZESSE UM MILÉSIMO DAS MALDADES QUE O GRINGO ESTÁ FAZENDO? O PEDIDO PARA IMPEACHMENT ESTRIA NA MÍDIA TODO SANTO DIA. MAS COMO O GRINGO NÃO É DO PT,ELE PODE FAZER TODAS AS MALDADES E PRATICAR TODA ESSA INCOMPETENCIA.

  • Alberto diz: 31 de outubro de 2015

    …e os milhões dos casos Detran, Rodin poderiam ajudar as contas do RS agora! Com tanta impunidade fica difícil de sobrar recursos nos cofres públicos.

  • Otimista Gaudério diz: 31 de outubro de 2015

    Eu não quero saber quanto é que a Maria do Rosário, o Dionilson Marcon, o Marco Maia o Paim e outros do mesmo nível “ganham”. Sei que é mais de DEZ vezes o que valem. Quero saber quanto é que cada um deles “custa” para mim, que PAGO o que eles recebem…

  • Angelo Frizzo diz: 2 de novembro de 2015

    Sigam a “sabedoria” do pagador de impostos(?), vendam tudo. Aí será como nas telecomunicações, temos hoje o PIOR serviço do MUNDO, com o preço mais ALTO DO MUNDO. Na energia elétrica, idem, temos a produção de energia MAIS BARATA e limpa do MUNDO e pagamos o preço MAIS ALTO do mundo. Privatizem tudo e o sonegador, digo, pagador de impostos(?) resolverá, nem vamos precisar políticos e funcionários públicos.

  • cidadão10 diz: 3 de novembro de 2015

    Angelo Frizzo, sou favorável a privatizar tudo o que for possível.
    Penso que o Estado tem que ser regulador e fiscalizador, pois é um péssimo executor de serviços.
    Telecomunicações, Energia, dentre outros, são os mais caros do mundo devido ao excesso de tributos embutidos nas faturas.

  • Pagador de Impostos diz: 3 de novembro de 2015

    Dá uma preguiça de responder… mas já que fui citado nominalmente vamos lá!
    1) Tem alguém aqui com saudade da CRT?
    2) Se alguém ainda cai nessa história dos petistas de sair metralhando estatísticas, por mim tudo bem. Mas acho que seria de bom tom que o tal Angelo Frizzo pelo menos citasse as fontes.
    Pior serviço do mundo de telefonia? Qual o ranking?
    Pior serviço do mundo em energia eletrica? Qual o ranking?
    Produção mais barata e preço mais alto do mundo? Onde você leu isso?
    A Eletrobras é um cabidão de picaretas que tem garras até no IAB/RS. É por isso TAMBÉM que a energia fica cara.
    E que tal provar que sou sonegador?

  • Pagador de Impostos diz: 3 de novembro de 2015

    Primeiro denegrir a imagem e a opinião do oponente. Vejam a “sabedoria”, ou dizer que sou sonegador.
    Depois metralhar estatísticas furadas ou inexistentes…
    Pois é… acho que os petistas vão ter que melhorar o discurso… esse golpe não funciona mais…

  • Rodrigo F. diz: 3 de novembro de 2015

    Cidadão10, se o estado é péssimo executor de serviços, como ele vai executar a fiscalização nas amadas empresas para as quais vocês querem entregar o estado?

  • Pagador de Impostos diz: 3 de novembro de 2015

    Ô Cidadao10, explica para o Cidadão Zero a diferença entre executar e fiscalizar. Quá, quá, quá!! Esses petistas são uma comédia!!!

  • Alberto diz: 3 de novembro de 2015

    Num país sério o PT já teria sido extinto! Roubalheiras “nunca antes vistas”…

Envie seu Comentário