Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "#roteiroemoção"

Muju: almoço peruano com pegada brasileira

05 de outubro de 2017 1

O conteúdo desse post é produzido no formato de branded content.

** O Roteiro da Sara traz mais uma parceria muito bacana: com a Sulgás – Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul, dentro do projeto Cozinhando com Gás Natural. Vou escolher um restaurante por mês e visitá-lo para contar o que descobri por lá, sem que os proprietários e a equipe saibam disso. O que esses restaurantes precisam ter em comum? O uso do gás natural nas suas cozinhas. Sim, gente, eu sei – meu trabalho é muito legal. E vocês não fazem ideia dos lugares deliciosos por onde vou passar. Se você ficou curioso sobre o gás natural, no final do post conto um pouco sobre seu uso indicado e relação com meio ambiente.

muju novo - 8

Pois essa parceria com a Sulgás tomou uma dimensão super linda. A partir de uma lista de sugestões, outros restaurantes, que também possuem gás natural instalado, começaram a fazer contato com o blog, sugerindo seu estabelecimento para que eu visitasse.

Foi assim que cheguei, novamente, no restaurante peruano Muju. Novamente porque ele já pintou algumas vezes aqui no blog, e eu adoro. Mas, com a mudança do chef e a reabertura do restaurante para o almoço, não pensei duas vezes. Convidei a Ana Elisabete, uma amiga querida, consultora jurídica dos meus assunto aleatórios e #mulheresquecomem como eu (apesar da Zabeti ser magrinha como um palito ai-meu-Deus-um-dia-eu-volto-assim-agora-já-foi).

Era sexta, eu tinha ido de aplicativo até lá (oi, 99POP), então pedia um vinho. Em taça. Coisa linda!

muju novo - 1

E, é claro, um ceviche. O cardápio do almoço no Muju é diferente da noite: tem duas opções de ceviche e um menu executivo (entrada, prato principal e sobremesa). Ceviche com olho de tigre (esse molho cítrico) feito com maracujá. Ah, e importante: para quem fica meio assim de tentar uma cozinha diferente no almoço, o pessoal do Muju deu uma equilibrada no cardápio do meio-dia. É peruano, mas tem uma pegada contemporânea e local. Vai de boa!

muju novo - 4

Aí fomos para as entradinhas. Eu sou louca por causas, então fui com essa de purê de batata-doce coberto com tartar de salmão e maionese.

muju novo - 2

A Zabeti pediu esses vegetais tostados com maionese de berinjela defumada. Eu sei, vegetais não são tão bonitos, mas o ponto estava delicioso.

muju novo - 3

Bom, gente, são duas opções de pratos de almoço. Vou dizer que foi difícil decidir pelo melhor. Esse seco del norte, tchê, me faltam palavras. Essa carne é um espetáculo. Cozida lentamente no vácuo, servida com molho típico peruano a base de coentro (amo amo amo), cerveja preta e huacatay (erva aromática muito usada no Peru). A maciez, só provando!

muju novo - 5

Vou ter que mostrar ainda por outro ângulo! Ah, e deixa eu dizer que a Brenda, a moça que nos atendeu, era uma querida. Já chegou explicando “Estou começando, então vou fazer mais perguntas pra garantir que tudo saia certo”. É isso aí, Brenda! Nos ganhou na hora!

muju novo - 6

O da Zabeti foi esse tradicional ají de gallina: peito de frango desfiado, preparado no creme de ají amarillo, finalizado com queijo parmesão. Sério, tava tão lindo e tão delicioso! #sddsají

muju novo - 7

Dizem que pimenta é termongênica, né? Então eu já garanti que metade das calorias fossem embora, não é não?

muju novo - 9

A sobremesa, fui de leve. As opções eram manjar de naranja (creme inglês com toque super sutil de laranja e ganache de chocolate) ou suspiro limeño (manjar de leite, com leite condensado e coberto com merengue de vinho do Porto). Já tinha comido tanto… e tava tão feliz!

muju novo - 10

Confere o menu do Muju - valores de outubro/2017:

MUJU

Endereço: Rua Coronel Bordini, 684, Auxiliadora – Porto Alegre

Telefone: (51) 3328-0348

Funcionamento: almoço das 12h às 14h30 (segunda a sexta) e das 12h às 16h (sábados). Jantar de segunda a sábado, das 19h à meia-noite.

sulgas

A parceria com a Sulgás rendeu outros posts mega saborosos:

Le Grand Burger: o sensacional hambúrguer de cordeiro

Rock’s: os filés gigantes da Auxiliadora

Gás natural: a cozinha reconfortante do restaurante O Galo Cinza

VOCÊ SABE COMO FUNCIONA O GÁS NATURAL?

Foi bacana conhecer um pouco mais sobre o gás natural com esse projeto Cozinhando com Gás Natural. Quem não passa por calçadas e/ou estradas e não fica curioso com os avisos do tipo “tubulação de gás” ou “não escave”?

Pois hoje o gás natural está presente em várias atividades comerciais e prestadores de serviços, como o Le Grand Burger. Pra ter uma ideia, a Sulgás tem como clientes hotéis, motéis, shoppings, hospitais, clínicas, supermercados, clubes, academias, escolas, universidades, padarias, restaurantes, lanchonetes, lavanderias e pet shops, entre outros.

Em restaurantes é uma opção moderna e mais segura: como o gás natural é canalizado, não tem botijões armazenados. Por ser mais leve que o ar, sua dispersão se dá rapidamente, evitando acúmulo de gás no ambiente em caso de vazamento, diminuindo o risco de acidentes.

Agora, o mais importante, pra mim, é a sustentabilidade: com alto rendimento térmico, o gás natural tem combustão completa, não gera resíduos e nem perda de combustível.  O gás natural tem o que se chama de combustão limpa – uma queima quase perfeita, com baixíssima emissão de poluentes e de dióxido de carbono (CO2) – que é o principal causador do efeito estufa.

Quer saber mais? Confere aqui: Sulgás – Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul.

Esse é uma postagem em formato de parceria comercial com a Sulgás. O conteúdo foi produzido e redigido pelo Roteiro da Sara (Sara Bodowsky) e a marca e o local que aparecem aqui estão em conformidade com as condições editoriais e a qualidade para publicação no blog e nos sites do Grupo RBS. A autora teve liberdade para escolher, avaliar ou vetar (se necessário) os restaurantes.

Mão Santa: um Roteiro das Gurias pra não esquecer

21 de agosto de 2017 1

Apenas que esse foi o Roteiro das Gurias mais divertido dos últimos tempos!

DUD_9795

* Esse é um conteúdo no formato de branded content / publinativo

Já há alguns meses não tínhamos Roteiro das Gurias. O grupo só cresce – agora, às meninas da Rádio Gaúcha e da Zero Hora se juntaram as gurias das rádios entretenimento (minha nova casinha).

Resultado? Quando fiz o convite – quem quer ir no Roteiro das Gurias no Mão Santa, na Zona Sul? - em pouco tempo já tínhamos trinta mulheres. E tivemos que parar por aí, senão até agora ainda rolava a festa.

Primeiro que a gente precisou de um ônibus para ir até lá. A ideia era justamente fazer uma degustação das quartas no Mão Santa. Que esse mês de agosto está de aniversário – já são sete anos fazendo mais feliz a noite de Ipanema.

Gente, eu achei que nunca mais ia tirar essas gurias de lá.

Primeiro que já chegaram, chegando, né.

O Francisco Chico Velnecker , que junto com a  Magpi Meleu é dono do lugar, recebeu as gurias com muito carinho.

DUD_9364

Essa mulherada tava impossível!

DUD_9350

Tinha até cardápio especial. Foi uma degustação, em pequenas porções, do que o Mão Santa tem de melhor.

DUD_9347

Olha que fofura!

DUD_9338

DUD_9435

E teve espumante.

DUD_9475

E chope, muito chope!

DUD_9552

Eu fui de capira de morango. E, veja só – pedi a minha sem açúcar. E ela era tão bem feita, com tanto cuidado, usando o próprio doce da fruta, que tive que ir cumprimentar a equipe do bar. Que espetáculo.

DUD_9703

Aí, né, eu e a Juju descobrimos mais uma coisa em comum no quesito mulheres que comem e mulheres que bebem: o amor por piña colada!

DUD_9831

Sim, eu viveria de piña colada. Afinal, é quase uma refeição completa, não é mesmo?

DUD_9836

Não, Carol e Renatinha. A capirinha não entra nesse quesito refeição.

DUD_9701

Abrimos a galeria de selfies com a Dafne. Essa foto é quase um quadro – unindo o espumante ao nhac com gabarito.

DUD_9618

O menu degustação foi especial para o Roteiro das Gurias – e assinado pelo chef Sandro Ambrósio, que foi ovacionado no final pelo primor do que apresentou. Olha só:

Teve Caldinho de mandioquinha.

DUD_9497

Brusquetas mistas: ragu de carne de panela, salame italiano com queijo colonial e caponata.

DUD_9566

- Salada de rúcula, tomate seco, provolone crocante e molho agridoce. Sim, gente, tinha um queijo frito no meio da salada. Quase deu briga!

DUD_9821

Camarão crocante com geleia de pimenta é amor.

DUD_9735

Mais amor. Alô, Chico, vamos ter que ir aí de novo pra… matar a saudade desses pratos!

DUD_9724

Mini espetinho de picanha com cebola caramelizada e farofa de bacon: isso não teve explicação o quanto era bom.

DUD_9748

Mini ala minuta do sertão: como explica isso? Ainda com um ovinho de codorna em cima. Filé grelhado na manteiga de garrafa, macaxeira frita, baião de dois cremoso e ovo de codorna – no cardápio normal da casa é ovo de granja. Sério, comi o meu E o de mais alguém que deu sopa. Confesso.

DUD_9844

Esse teve gente quase uivando de amor (sim, escrevi uivando mesmo): canolli de tapioca recheada com Nutella e morango – acompanhada de sorvete de flocos.

DUD_9856

Vale dois pontos de vista, né.

DUD_9862

Gente! Rolou música, rolou festa.

DUD_9461 DUD_9425

As gurias dançaram muito com a música pop rock.

DUD_9867

Agora, o que teve MESMO… foi selfie!

DUD_9652

E, é claro, muita luz pra selfie.

DUD_9678

A bonecrinha Fernanda cobriu a outra bonecrinha, a Maria Araújo. Ainda bem que a Juju conseguiu aparecer na foto.

DUD_9680

Andressa e Elis em competição de biquinho.

DUD_9685

Dizem. DIZEM que essa maluca sou eu. Não me manifesto sem a presença de meu advogado.

DUD_9522

Óbvio que a Luiza pediu a luz só pra ela, né.

DUD_9525

Mas quem ganhou, mesmo, a luz foi a Yasmin… Luz! (bah, que piada péssima, mas eu precisava fazer).

DUD_9505 DUD_9484 DUD_9482 DUD_9468 DUD_9472 DUD_9421

Falando em luz… Raq, tu é especialista.

DUD_9405 DUD_9396

Gente, que vontade de voltar pra essa noite!

DUD_9705 DUD_9712 DUD_9779 DUD_9770 DUD_9788 DUD_9802 DUD_9809 DUD_9389 DUD_9391 DUD_9531 DUD_9535 DUD_9625 DUD_9666 DUD_9636 DUD_9641 DUD_9592 DUD_9600

Os super espumantes eram Nero Brut, Rosé e Moscatel. Teve chope APA da Coruja também.
E a mulherada caiu nos drinls e capirinhas também!!!

Um espaço construído com muita fé, onde se coloca a mão na massa, nas carnes, nos temperos. Com o desejo de unir boa mesa e boa música. E conseguindo, cada vez mais!
Inaugurado em 2010, o Mão Santa Pub e Restaurante está localizado no bairro Ipanema. Cervejas artesanais, cozinha e sons de pop, rock e samba dão o tom da casa.

** Crédito das fotos: Dudu Leal

MÃO SANTA PUB – BAR E RESTAURANTE

Endereço: Avenida Juca Batista, 186 – Ipanema – Porto Alegre – RS

Telefone: (51) 3249-0516

Funcionamento: de terça a quinta, das 20h às 0h. Sextas e sábados, das 20h às 3h.

Esse é uma postagem em formato de publinativo. O conteúdo foi produzido e redigido pelo Roteiro da Sara (Sara Bodowsky) e a marca e o local que aparecem aqui estão em conformidade com as condições editoriais e a qualidade para publicação no blog e nos sites do Grupo RBS. A autora teve liberdade para escolher, avaliar ou vetar (se necessário) os produtos apresentados.

Confere também:

Mão Santa: comida de verdade e chope artesanal na Zona Sul

Delivery Mamma Mia: pra almoçar galeto com massa em casa

15 de agosto de 2017 2

tele mamma mia - 9

* Esse é um conteúdo no formato de branded content

O desafio, aquele dia, era mais do que pedir uma tele do Galeto Mamma Mia. Era conseguir fechar o horário da entrega com o meu almoço. Inicialmente, a tele seria para a noite. Mas quando descobri que tinha ao meio-dia, não aguentei. Fiquei com ideia fixa – não conseguia esperar.

O Mamma Mia é parceiro do Roteiro da Sara, e minha ~difícil~ tarefa é testar e mostrar aqui as diferentes lojas da rede. Sim, eu sei, já falamos sobre isso – sou bem feliz no meu trabalho!

Olha aqui como foi a última visita na unidade do Praia de Belas.

Mas, eu contava pra vocês que o desafio era fechar a entrega com meu horário de almoço. Explico: meus dias são corridos e, algumas vezes, quando consigo almoçar, já passa das três da tarde. O que limita os restaurantes. As teles, então, fica quase impossível!

Pedi no limite: eram quase três da tarde. E ainda me amarrei até começar a comer. E aí, a tele aguentou?

Confere agora:

tele mamma mia - 1

Nota dez para as embalagens. Mantiveram os produtos quentinhos, mesmo com a minha demora até almoçar.

tele mamma mia - 2

Tinha pedido o frango ao ponto para tenro. Quando vi ele assim, mais escurinho, pensei “pronto, mandaram seco“.

tele mamma mia - 3

Total e feliz engano. O galetinho tava perfeito!

tele mamma mia - 4

A massa alho e óleo é das minhas preferidas. A massa é preparada pelo Mamma Mia mesmo. Sei que quando as fotos do post me dão vontade de comer tudo de novo, foi tri aprovado! (E não são nem dez da manhã – porém, comeria bem feliz tudo isso, de novo!).

tele mamma mia - 5

Pedi o famoso tortéi também. Eu não sou fã, não adianta. Como não tinha a Andressa Xavier lá em casa – ela é a louca do tortéi -, dividi com uma amiga, a Fran. Que acabou com o potinho. O molho é o da casa, preparado com carne de panela. Delicioso! Sugestão: pede o espaguete ou o nhoque com esse molho. Delícia!

tele mamma mia - 8]

O radicci tava fresquinho, coisa e tal. Ai, desculpa, não prestei muita atenção nele. Confesso. Mas comi todos os pedacinhos de bacon!

tele mamma mia - 7

Bom, gente, aí passamos pra polenta. Vem um saco. MAS UM SACO de polentas. Foi a festa. E sim, eu queria de novo. Polentinha, massa, maionese, galeto… por que essa combinação é tão boa?!

tele mamma mia - 11

A maionese do Mamma Mia não precisa apresentações. Amarelinha e deliciosa.

tele mamma mia - 6

Pedi também uma sopa de capeletti. Só a sopa não aguentou muito bem a minha demora: acabou perdendo o calor. E eu colocaria um pouco mais de tempero – o que fiz, em casa mesmo. Também esquentei um pouquinho, coloquei sal e umas gotinhas de limão – me julguem, eu gosto, me lembra crem – e mandei ver, óbvio!

tele mamma mia - 14

Como não podia deixar de ser, pedi sobremesa também. Pudim e sagu com creme. O pudim ganhou disparado. Sem falar que é muito fofinho um pudinzinho desse tamanho!

tele mamma mia - 12

As embalagens funcionam muito bem e são plásticas (exceto pela polenta, que vem em um saco de papel). Isso ainda é uma questão sensível para clientes que pedem e restaurantes que trabalham com teles: a produção de lixo. Eu me preocupo também. E peço muita comida em casa. O que faço, então? Tento separar com o maior cuidado possível. Faço uma higienização básica nos plásticos para que as pessoas que trabalham com a coleta seletiva tenham mais facilidade na destinação correta dos resíduos. Quando a gente pensa em toda a cadeia produtiva, fica mais fácil fazer parte e ajudar.

Você também se preocupa e separa o lixo? Se tiver alguma outra dica, deixa aqui nos comentários.

tele-mamma-mia-22

Quem vê prato, não vê coração! Hahaha! Óbvio que esse é só o primeiro pratinho, pra foto. Até no tortéi eu fui. Gente, já eram quase quatro horas da tarde. Quanto dessa comida toda sobrou? Vocês sabem muito bem a resposta, né… [quase nada].

O Mamma Mia tem serviço de DELIVERY em Porto Alegre, Canela e Gramado.  O menu da tele oferece combo executivo e para duas ou três pessoas (meu pedido foi combo para duas pessoas + sopa de capeletti + uma porção de tortéi. Alimenta bem mais do que duas). Nos domingos à noite, a unidade de Porto Alegre oferece uma porção de polenta cortesia nos pedidos de sopa de capeletti para duas pessoas.

Telefones DELIVERY:

PORTO ALEGRE: (51) 3030-7000

GRAMADO E CANELA: (54) 3286-1991

Funcionamento:

De segunda a domingo, das 11h às 15h e das 18h30 às 22h30.

Valores:

Clique aqui para conferir o cardápio da telentrega e os valores.

 

 

mamma mia

Esse é uma postagem em formato de parceria comercial com o Galeto Mamma Mia. O conteúdo foi produzido e redigido pelo Roteiro da Sara (Sara Bodowsky) e a marca e o local que aparecem aqui estão em conformidade com as condições editoriais e a qualidade para publicação no blog e nos sites do Grupo RBS. A autora teve liberdade para escolher, avaliar ou vetar (se necessário) o restaurante e seus produtos.

 

Divina Padoca: bolos e pães quentinhos no café da manhã

19 de julho de 2017 2

divina padoca - 64

Café da manhã. Sério, tem coisa mais gostosa pra um dia?

Adoro tomar um bom café da manhã. Além de ser uma refeição que, mesmo que você pegue pesado, não dá culpa (se bem que nem me venham com esse lance de ter culpa de comer pelamor, tá?).

Aí fui descobrir a Divina Padoca, lá perto do Iguatemi, hoje. Levei a Lu Marmentini, e já aproveitamos café-da-manhã-pra-fazer-reunião. A proposta é interessante - além dos produtos em exposição, você pode escolher pelo combo aí de cima, que serve duas pessoas. E é oferecido a qualquer hora do dia (isso me encantou!). Como faz falta opções de café da manhã na cidade, vocês não acham? E o horário, na semana, é ótimo – abrem às 7h da manhã!

divina padoca - 27

São dois pedaços de bolo – de acordo com o que tiverem no dia. Dei sorte: esse integral de banana estava fofinho e delicioso. O de chocolate era chocolate, mesmo. Cobertura quase como um chocolate cremoso, textura perfeita. E doce na medida certa. Ou seja, não imagina um bolo com leite e chocolate. Esse é roots.

divina padoca - 30

Esses pãezinhos vou te contar. Vêm à mesa quentinhos. Destaque pros croissants – a coisa mais parecida com media lunas que já comi em Porto Alegre. Dizem que os doces também são bons. Tinha dois na cesta. Só que quando vi, a Luiza já tinha nhac em ambos. Conta, ela, que tavam gostosos…

divina padoca - 40

Tudo vem certinho (com folga!) pra duas pessoas.

divina padoca - 29

O suco é espremido na hora. Delícia!

divina padoca - 36

A Luiza, esse biquinho doce, foi de mocaccino. Ele não faz parte do kit de café da manhã, mas pedimos à parte.

Eu escolhi um café passado. Senti falta que ele fosse passado na hora – gosto de café bem fresquinho. Mas conversei com as meninas da Padoca sobre, de repente, terem uma opção dele passado na mesa, mesmo. Elas foram super receptivas (sim, eu sou a chata das sugestões nos lugares. Melhor do que o pessoal que não curte algo e depois vai pra internet fazer um auê, né?).

divina padoca - 12

Pedi um pão de queijo desses, tamém. E vou te dizer… que vontade de comer um desses de novo.

divina padoca - 67

A Lu pirou nesse sonho. Tipo, eu consegui comer um pedacinho. Diz ela que estava saboroso… mas, né, eu pouco tenho como saber… (tô de sacanagem, tava tri bom! Esse recheio de doce de leite mmmm).

divina padoca - 66

Pedi também o que eu adoro: omelete. Veio no ponto. E o pãozinho branco que acompanhava estava bem crocante e levinho. Na verdade, essa é uma qualidade dos pães e bolos da Divina Padoca que chamou nossa atenção. São leves e não pesam no estômago. Saímos alimentadas (e só fui comer de novo no meio da tarde).

A apresentação dos produtos é muito fofa. Vou mostrar alguns (esses não provamos, ok?)

divina padoca - 13 divina padoca - 15 divina padoca - 19 divina padoca - 9 divina padoca - 1 divina padoca - 6 divina padoca - 2

Sempre fotografo o cardápio, pra vocês terem uma ideia de produtos e valores:

* preços de julho/2017

DIVINA PADOCA

Endereço: Av. Teixeira Mendes, 1140, Três Figueiras – Porto Alegre – RS

Telefone: (51) 3391-0090

Funcionamento: segunda a sexta, das 7h às 20h30. Sábados, das 8h às 20h30. Domingos, das 15h às 20h30.

CURTE CAFÉ DA MANHÃ? ENTÃO CONFERE ESSAS DICAS:

Café da manhã na barbearia

Três receitas de bolos para você tomar um café da manhã de hotel

Três sugestões de café da manhã para curtir na cama

Tem festival cervejeiro na próxima semana em Novo Hamburgo

05 de julho de 2017 0

* Essa é uma postagem no formato de branded content

A primeira coisa que que preciso contar, pra quem já não sabe, é que sou de Novo Hamburgo. Cresci rodeada pelos costumes e hábitos da imigração alemã. Toda a festa tinha chopp. Cerveja. Comidas típicas. Mas, principalmente, todo o ano tinha Fenac. Acho que até mais de uma vez por ano, sabe? E o mais bacana era que, apesar de na época ser uma feira voltada apenas para venda e negociações calçadistas, já trazia consigo a ideia de comidas e bebidas diferentes… era um motivo pra levar toda a família.

Conto isso porque a Fenac é parte da história de Novo Hamburgo. O que me deixou ainda mais feliz de ser parceira desse evento, junto com a 102.3 FM, justamente em casa. Nos dias 14 e 15 de julho acontece o Fenac Festival Beer & Food. Vocês não estão entendendo: vão ser 25 cervejarias artesanais. Entre elas, muitas que tiveram rótulos premiados. Como eu sei? Porque, desculpa, já recebi uma amostra premium em casa! Ou vocês acham que ia falar sem garantia (veja bem que a garantia soy yo mas também são as cevas geladinhas que degustei me abana).

DSC_9248_edit

Os cervejeiros piram: entre as confirmadas estão dezenas de rótulos premiados em grandes festivais especializados de cerveja –  a Cervejaria Imigração levou três ouros no Concurso Brasileiro da Cervejas com a Roleta Russa IPA, Tokai Weiss com gengibre e Imigração Pilsen Premium, prata com a cerveja Hibiscus Belgian Blond Ale (to louca pra provar essa!), Roleta Russa New Englant IPA e bronze com a California Common. A Hunsrück levou duas medalhas de prata com seu rótulo Pale Ale e Olé. Já a Maniba (muito amooor) conquistou ouro com a Lombagrander Weis.

Que beleza de menu cervejeiro, einh?

Foto: Fenac/Divulgação

Foto: Fenac/Divulgação

Ainda vai rolar food trucks com uma escolha bem eclética de comidinhas, justamente pra brincar de harmonizar as cevas (ou levar a sério, calma, puristas… tem espaço pra todo mundo nesse mundo da cerveja artesanal!)

Mas para tudo que tem uma parte linda que não contei! Vai ter show de uma banda que amo. De amigos-irmãos, sabe? O Nenhum de Nós vai estar por lá com o show Sempre é Hoje (esse título é uma homenagem ao Gustavo Cerati, do Soda Stereo, com sua música Siempre Es Hoy. O show é eclético, mistura as clássicas do Nenhum com várias homenagens às bandas e referências que formaram a história musical dos guris). O show do Nenhum é no sábado!

A dica é garantir teu ingresso: o valor por dia é de R$25 + R$3 e pode ser comprado nesse link. Tem também pontos de venda físicos (cervejarias, Multisom e na própria Fenac) pra quem quiser economizar a taxa de serviço, que é de R$3.

CERVEJARIAS CONFIRMADAS:

Cerveja Adoma
Babel Cervejaria
Baita Beer
Cervejaria Baldhead
Barco
Cervejaria Barley
Cervejaria Bierbaum
Blauth Bier Cervejaria Artesanal
Bossta Beer
Cadela Velha
Cervejaria Edelbrau
Cervejaria Elementum
Fat Bull Beer
Gram Bier
Grünberg Craft Bier
Cervejaria Hunsrück
Cerveja Imigração
Microcervejaria Irmãos Ferraro
Loeb’s Bier
Cerveja Maniba
Cerveja Mutante
Cervejaria Oito
Cervejaria Seasons
Cervejaria Urwald
Cervejaria Weinmann

FOOD TRUCKS E GASTRONOMIA

Cacau&Leite Brigaderia
Dragão de Queijo
Du Cheff Street Food
Julay Food Truck
Pankekas da Vovó
Santo Pancho
TACO Pizzaria
Tchoo Churros
The Point Gourmet Street Food
VakaLoka 

O QUE VAI ROLAR DE FESTA

14/07 (sexta)
DJ CAPU
CHARLES BUSKER
CARTAS NA RUA
BANDA THE DOGS

15/07 (sábado)
DJ CAPU
DEIVID WALLAUER
ROYAL BLEND TRIO
NENHUM DE NÓS com o Show “SEMPRE É HOJE”

Imigração premiada
 
O quê: Fenac Festival Beer & Food
Quando: 14 e 15 de julho, das 16h à 1h
Onde: Fenac, Novo Hamburgo

Esse é uma postagem em formato de parceria comercial com a Fenac Festival Beer & Food. O conteúdo foi produzido e redigido pelo Roteiro da Sara (Sara Bodowsky) e a marca e o local que aparecem aqui estão em conformidade com as condições editoriais e a qualidade para publicação no blog e nos sites do Grupo RBS. A autora teve liberdade para escolher, avaliar ou vetar (se necessário) o evento e seus produtos.

Guanabara: dicas e cortes para um assado na parrilla

20 de junho de 2017 4

DSC01211

* Esse é um conteúdo no formato de branded content.

Desde o ano passado, o Roteiro da Sara e a Rádio Gaúcha têm uma parceria muito bacana com os Supermercados Guanabara, na região sul do Estado. Foram duas idas a Pelotas e Rio Grande (com, inclusive, Cassino no roteiro) e uma descoberta de duas cidades históricas lindas e que renderam matérias também turísticas, além de gastronômicas.

Hoje trago pra vocês o último post dessa primeira parceria com o Guanabara. Já falamos de vinhos, cervejas, de alimentos nutritivos e de receitas fáceis e acessíveis para todos. Nesse post, o papo é sobre carnes. Quando estive no Cassino (no Hotel Atlântico, e fica a dica para vocês – um prédio incrível, que é parte da história gaúcha e de Rio Grande), uma das noites foi degustando e conhecendo um pouco mais dos cortes nobres comercializados pelo Guanabara.

Além de mostrar um pouco do que foi aquela noite, pedi pro Luis Carlos Carvalho Júnior, diretor superintendente do Supermercado Guanabara, algumas dicas para preparar um churrasco - ou assado, já que estamos, na Zona Sul, super perto do Uruguai – respeitando a qualidade da carne.

DSC01169

Estávamos no La Invernada, um restaurante especializado em parrillada e assados localizado na Praia do Cassino. Entre os cortes preparados – do local -, o pessoal do Guanabara trouxe entrecot e picanha.

DSC01193

O Luis me explicou que todos os cortes da linha Novilho Jovem são de animais extremamente jovens (no máximo 24 meses), de raças sempre europeias em sua maioria (angus, hereford ou suas cruzas). Boa parte é criado pelo próprio grupo Guanabara. O restante é de produtores parceiros do projeto – que são acompanhados durante toda a vida do animal para que mantenham a qualidade da produção própria.

Quem me acompanha aqui no blog e nas redes sabe que sou muito carnívora, mas cada vez mais preocupada com a qualidade da carne que como. Por isso, perguntei sobre a criação. Fiquei feliz: a maioria do gado é criado em pastagens, com ou sem suplementação.

DSC01180

E com as dicas para um bom preparo:

- Prepare o fogo bem quente. A melhor maneira de preparar cortes de animais extremamente jovens é com muito calor e pouco tempo.

- Se você deixar muito tempo no fogo, perde boa parte da qualidade da carne de novilho jovem, como suculência e sabor.

DSC01177

- Animais jovens, principalmente nos cortes sem osso, ficam melhores se assados na grelha, o mais próximo possível do fogo e em um curto período de tempo. O corte também é importante – os medalhões, tanto de entrecot quanto de contrafilé devem ter altura entre dois e três dedos. 

- Assados por períodos mais longos, e afastados do calor direto, funcionam para costela em janela, por exemplo.

- Quer um bom churrasco, mas está com o orçamento mais apertado? Aposte nos cortes do dianteiro como agulha e paleta, assados em cortes finos e também com fogo quente e rápido. Muita gente tem preconceito contra esses cortes, mas coração da paleta (eu, Sara, sou fã dessa parte) e raquete, por exemplo, dão um resultado maravilhoso!

- Tente sempre usar lenha em vez de carvão, e só salgue a carne após assada - e com sal fino. Do jeito que nossos hermanos preparam no Uruguai e na Argentina!

DSC01208

 

Atenção! Em julho tem nova edição da Feira Sabores de Inverno em Pelotas como em Rio Grande. Estandes de vinhos (muitos rótulos gaúchos!), queijos e produtos que têm tudo a ver com a estação. Muito bacanas também são os cursos e atrações musicais, tudo gratuito. Fique ligado no Facebook do Guanabara para acompanhar

Em Rio Grande será de 29/06 a 11/07. Em Pelotas será de 27/07 a 13/08.

 

Quero deixar um agradecimento especial ao Júnior e ao Seu Luizinho, proprietários do Guanabara e que me receberam como família quando estive por lá – com direito a conversas longas e encomendas enviadas pra Porto Alegre. Entendi, com todo esse carinho, porque a história do Guanabara se mistura à história da Zona Sul do Estado. E o mais bacana – presta atenção nas redes sociais do Supermercado: mesmo quando os clientes pedem um produto, fazem com jeitinho, com carinho, deixando recado especialmente pro Seu Luizinho (que, enquanto visitava com ele os supers, era abraçado e saudado pelos clientes como aquele vizinho que a gente encontra no caminho, sabe?). Foi demais! O Roteiro e a Rádio Gaúcha agradecem !

 
DSC01149

Esse é uma postagem em formato de parceria comercial com o Supermercado Guanabara. O conteúdo foi produzido e redigido pelo Roteiro da Sara (Sara Bodowsky) e a marca e o local que aparecem aqui estão em conformidade com as condições editoriais e a qualidade para publicação no blog e no site da Rádio Gaúcha. A autora teve liberdade para escolher, avaliar ou vetar (se necessário) pratos e produtos. É a garantia que você terá exatamente o mesmo ponto de vista e qualidade de um conteúdo não comercializado. Porque o leitor é nosso principal editor!

logo-guanabara-02

CONFERE TAMBÉM:

Guanabara: dicas e receitas para aproveitar integralmente os alimentos

Jorge Nascimento ensina a preparar vazio com crosta de pão

13 alimentos para manter a saúde sem perder o prazer de comer

Guanabara: dicas do Sady Homrich para curtir o melhor da cerveja

Combine vinhos e cervejas com as receitas de fim de ano

Roteiros de vinho e história na Campanha Gaúcha

22 de maio de 2017 3

campanha vinhos - 331

Você já sabe que está rolando o Dia do Vinho - que na verdade são duas semanas, de 19 de maio a 4 de junho – certo?

O que? Não sabem? Então clica aqui agora por favor e confere toda a programação!

ibravin

Pois uma das regiões que vem crescendo cada vez mais no enoturismo e no turismo histórico é a Fronteira Gaúcha. Antes de sair de férias, fui até Bagé e Dom Pedrito conhecer uma pequena, porém expressiva parte do roteiro dos Vinhos da Campanha Gaúcha. Três lugares incríveis – duas vinícolas e uma pousada histórica – que PRECISAM entrar na lista de lugares para conhecer aqui no Rio Grande do Sul!

POUSADA DO SOBRADO

campanha vinhos - 616

Cheguei à noite e eu era a única nos quartos do casarão. Bateu um frio na barriga! Mas, ao mesmo tempo, uma sensação de paz. Aquilo tudo era maior do que eu, maior do que minha própria história.

campanha vinhos - 34

Explicar o que senti nos dois dias em que fiquei hospedada lá é muito difícil, mesmo para mim, que adoro transcrever em palavras a emoção que sinto – e como sinto. Basta dizer que não conseguia ir embora. Ficava mais uma hora. E outra. E ainda outra.

campanha vinhos - 515

Uma das coisas que mais me encantaram foram os cães – a Herrera, contrabandeada da Argentina, virou meu xodó.

campanha vinhos - 524

São vários cachorros lá – a maioria resgatada pela Cátia Souza, a gerente do lugar, e pela Elisabeth Martins Terra.

campanha vinhos - 652

E veja – a coincidência do sobrenome. Na pousada também ficaram hospedados a maior parte do elenco de O Tempo e O Vento. Thiago Lacerda, então, virou patrão lá. Hoje, a Cátia apresenta com orgulho: “Tu vais ficar na suíte da Cleo Pires [te mete!]. Ah, esse é o quarto do Thiago”.

campanha vinhos - 697

De manhã, é esse café da manhã que espera os hóspedes.

campanha vinhos - 79

O casarão é de 1820. Os móveis, todos, vieram da Europa na época. De navio. E a sensação é, mesmo, de voltar no tempo.

Se prepare também para entrar em um mundo mágico.  O tempo passa diferente. É preciso respirar com calma. Com respeito.  Tem natureza, história, muitos animais – cães, gatos, cisnes, gansos, patos, galinha angorá (a Joana D’Arc), cavalos, todos convivem em harmonia.

campanha vinhos - 689

A família Martins Terra era dona de uma propriedade que chegava quase até o Uruguai. Com poucas coisas modificadas dentro da casa, ainda é uma experiência intensa andar pelos aposentos.

campanha vinhos - 539

Sem falar que a propriedade é rodeada por um açude – é possível contorná-lo. Do outro lado, mais uma paisagem de roubar o fôlego.

campanha vinhos - 574

Difícil legendar, né gente.

campanha vinhos - 570

E mais difícil ainda foi escolher as fotos. Além dessas, acho que tinha mais uma cem.

campanha vinhos - 514

Além do casarão principal, outras estruturas também compõem a antiga fazenda.

campanha vinhos - 95

Numa das noites, a Cátia organizou um jantar muito bacana, para eu conhecer ainda outras três vinícolas da região. Tinha visitado, naquele dia, a Peruzzo e a Guatambu.

campanha vinhos - 472

Na noite, estiveram comigo o Vinicius Bortolini Cercato, enólogo da Dunamis, que hoje é um dos principais destaques dos vinhos da fronteira, o Gaspar Desurmont, com sua genialidade francesa através da Vinhetica, e o Thomaz Zara Mercio, que junto com a família toca os qualificados rótulos da Estância Paraizo (o Don Thomaz y Victoria virou um dos meus vinhos preferidos para harmonizar com chocolate, estrutura perfeita!).

campanha vinhos - 479

Sim, gente, algumas garrafas já estão vazias (ou quase) na foto. Não preciso nem dizer o quanto foram apreciadas, não é? Faltou só o Tannat da Dunamis na foto. Esse, como já conhecia… bom, veio parar na minha adega! Ok, já não está mais na minha adega. Que esse final de semana foi de friozinho…

E dentro das comemorações do Dia do Vinho, no domingo, 4 de junho, será feita pela primeira vez uma cavalgada que vai integrar a história da região à cultura do vinho. Os vinhos da Campanha no Caminho Farroupilha. Porque praticamente todos estão no Caminho onde aconteceu algum momento da Revolução Farroupilha. Vejam que coisa fantástica! A cavalgada sai do sobrado às 8h30 da manhã e vai até a Vinícola Peruzzo, nossa próxima parada aqui no post!

Para participar e para mais informações sobre reservas, confere a página da Pousada do Sobrado ou faz contato pelo telefone (53) 3242-2713.

VINÍCOLA PERUZZO

Outra daquelas surpresas inesperadas, que me fizeram sair de lá com um sorriso de orelha a orelha…

campanha vinhos - 286

… pela qualidade dos vinhos – que eu já conhecia – mas também pelo potencial de enoturismo e receptividade.

campanha vinhos - 140

Primeiro que essa época de outono dá uma cor linda à paisagem dos vinhedos. E em Bagé a gente já sente esse toque quase uruguaio, um quê que só a nossa fronteira tem!

campanha vinhos - 156

É, eu sei. Também não fazia ideia que podia ser tão lindo.

campanha vinhos - 176

Fui recebida pela Clori Giordani Peruzzo, que junto do marido, Lidonor, e do filho Eder, estão à frente da vinícola.

campanha vinhos - 116

A visão do Eder, responsável pela produção, é buscar cada vez mais a uva nos vinhos. Para isso, a ideia é tirar cada vez mais a madeira em excesso. Nesse momento, as principais cepas são Cabernet Sauvignon e Franc, Merlot e Chardonnay. Hoje o volume de produção é de 40 a 50 mil litros por ano. Mas a vinícola comporta até 210 mil.

campanha vinhos - 125

Essas garrafas de espumante em evolução são divinas. Presta atenção na próxima foto. É o espumante método tradicional, antes do dégorgement - a retirada dessa borra, que são as células mortas das leveduras.

campanha vinhos - 127

O bacana é que eles focam exatamente nas qualidades do terroir da Campanha para encontrarem o perfil do vinho da Peruzzo.

campanha vinhos - 110

A menor umidade auxilia na maturação mais completa da uva, com mais doçura e menos acidez. Vai aí que o que acontece é um vinho mais estruturado.

campanha vinhos - 112

Agora, além do vinho, o destaque é o almoço harmonizado. Ele vai acontecer no dia 4 de junho, também, para quem chegar pela cavalgada que vai sair da Pousada do Sobrado, e para quem quiser ir direto.

campanha vinhos - 185

Vocês sabem que amo meu trabalho, né? E vão ter mais uma prova do “motivo”, agora: eu tive a chance de curtir, especialmente para mim, esse almoço incrível. E a Esther Gabbardo, enóloga, fez as honras dos vinhos.

campanha vinhos - 189

Mas, ainda sobre o almoço: primeiro, que a base é cordeiro. Produzido lá na Peruzzo, mesmo.

campanha vinhos - 233

Gente, eu comi espinhaço de cordeiro. Acho que é das coisas mais saborosas que já provei!

campanha vinhos - 219

E aí a dona Clori ainda inventou uma maionese de batata-doce. Aí, perdi as palavras – e o controle. Mas que coisa BEM boa!

campanha vinhos - 199

De leve, pra acompanhar, ainda cordeiro no molho de vinho, purê, arroz soltinho delícia e aipim. Ah, só não teve o cordeiro assado, que aí precisava de mais gente para comer (não acreditaram na minha capacidade glutônica). Mas, no almoço harmonizado, ele está lá.

campanha vinhos - 243

E, bem, tiveram também os vinhos. Meu preferido é o Cabernet Sauvignon. Porque sabe ser bem bom esse vinho da Peruzzo!

campanha vinhos - 246

Ah, para para para tudo: teve doces também. Nossa, e que doces! O meu preferido? Pudim, claro!

campanha vinhos - 253

Ah, e veja só – o lugar é tão legal que logo terá trilhas para caminhada. E próximo dali está o histórico Forte Santa Tecla. Sim, eu sei, dá vontade de ir correndo pra lá!

Ps: essa foto está aqui por motivos de eu encontrei um ingazeiro lá! Alguém conhece? Era a frutinha da minha infância!

campanha vinhos - 266

Ps: presta atenção no Merlot 2012 da vinícola. Foi duplo ouro no Mundial de Bruxelas. Não está no mercado ainda!

Quer conhecer a Peruzzo, marcar um almoço harmonizado ou participar do que acontece no dia 4 de junho? Os telefones para contato são o (53) 99971-6113 e (53) 99702-8720.

Esther, Eder, dona Clori: que prazer conhecer vocês! Que eu volte logo, logo praí!

campanha vinhos - 257

GUATAMBU

campanha vinhos - 297

Não vou fazer de conta aqui que não conhecia a Guatambu – a vinícola das gurias Pötter já está no meu coração há anos.

campanha vinhos - 299

Por isso, se vocês clicarem aqui, conferem minha experiência no almoço harmonizado que acontece por lá, periodicamente. Mas, já aviso – é preciso fazer reserva antecipada, porque os lugares acabam logo.

campanha vinhos - 313

Também, não é para menos – essa moderna e acolhedora vinícola, em Dom Pedrito, significa cada vez mais vinhos de qualidade e respeito ao consumidor.

campanha vinhos - 371

E tudo com a Gabriela Pötter, uma das irmãs, a enóloga chefe, à frente.

campanha vinhos - 394

Gente, praticamente só tem gurias lá, tá vendo?

campanha vinhos - 306

A loja da vinícola é uma das mais legais do RS. Também, com esses vinhos…

campanha vinhos - 305

Ah, minha dica: esse rosé aí em cima. Luar do Pampa. Espetacular!

campanha vinhos - 311

Aí, as gurias tão sempre inventando. Agora têm até peças em fabricadas por tecelãs locais.

campanha vinhos - 302

E, ó: essas foram tingidas com o bagaço da uva da produção da Guatambu. Eu piro com essas coisas!

campanha vinhos - 307

Já que eu conhecia o almoço harmonizado, fomos para a degustação especial. Olha esse lugar!

campanha vinhos - 314

Sim, eu sei. Dá vontade de voltar pra lá AGORA!

campanha vinhos - 331

Esse é um dos meus tintos preferidos da Guatambu. E faz parte da trilogia Lendas do Pampa (lembra que falei sobre a relação entre vinho e história na nossa Campanha? Taí mais um exemplo disso!).

campanha vinhos - 340

Resumindo a história pra vocês: a sede da Guatambu foi, em outras épocas, a propriedade dos Anastácios. Em determinado momento, para casar a filha que já estava ficando encalhada (devia ter o que, uns 20 anos?), promoveram um baile que durou trinta dias. As consequências desse evento foram várias, e até hoje a lenda – com suas modificações – correm pela Campanha.

A última e mais deliciosa consequência foi essa: a trilogia Lendas do Pampa. Tempranillo, Cabernet Sauvignon e Tannat.

Um ultra premium varietal. Duas mil garrafas de cada são produzidas por safra.

campanha vinhos - 343

Ah, e também tem esse espumante rosé. Juro que suspirei fundo, agora, escrevendo…

* Ah, e eu provei um espumante de vinho tinto que se chama Noite do Pampa. Uma novidade em primeira mão – ainda nem rótulo tinha! E tava divino!

campanha vinhos - 354

Hoje, a vinícola tem os espumantes tinto brut, rosé brut, e branco nature, brut e extra brut, além de demi-sec branco. O extra brut foi revelação no Guia Descorchados 2017.

E, para finalizar, o Épico! Bem, esse é o principal vinho da Guatambu. Para beber com tempo. Entendendo. Assimilando. É um belo exemplar do que se faz (e muito bem) na Campanha!

campanha vinhos - 356

Ah, é claro, a degustação também é acompanhada de produtos locais. E que produtos!

campanha vinhos - 346

Tanto nos almoços quanto nas degustações, é possível aproveitar para conhecer a propriedade em um passeio de charrete. Os cavalos são bem cuidados e tratados com carinho (é claro que eu presto atenção nisso).

campanha vinhos - 418

Pocotó pocotó pocotó (eu sei, eu sei, mas eu PRECISAVA escrever isso. Por favor, não parem de ler o blog? <3)

campanha vinhos - 415

A imponência da vinícola impressiona.

campanha vinhos - 432

Ah, olha que legal: cheguei justamente no dia em que estavam engarrafando o Tannat. Olha bem de perto a foto e você consegue ver as garrafas sendo completadas!

campanha vinhos - 401]

Essas gurias! Como a foto com a Isadora não rolou (minha amiga querida), vai com a mana Gabi Pötter! Gurias, que prazer, sempre, estar com vocês e com esses vinhos incríveis!

campanha vinhos - 446

Durante todas as duas semanas do Dia do Vinho serão oferecidos descontos nos três tipos de tours oferecidos pela Guatambu. Mais informações na página da Guatambu ou pelo (53) 3243-3295.

MAS A CAMPANHA TEM MUITAS OUTRAS OPÇÕES!

Para percorrer todos os caminhos da nossa extensa Campanha Gaúcha pode ser preciso mais de um dia. Eu mostro, aqui no post, um gostinho de tudo que essa região do Rio Grande nos oferece. Algumas vinícolas ainda não estão organizadas para receber turistas (faça contato antes de qualquer visita) – mas, quanto mais visitarmos a Campanha, maior o desenvolvimento e promoção da economia e a cultura da região. Então, anota aí: todas essas vinícolas têm vinhos notáveis. E, aos poucos, vocês podem conferir também no meu Instagram.

VINÍCOLA BATALHA – BAGÉ

vinicola batalha

Foto: Divulgação/Batalha

Vinhos com fortes características da Região da Campanha, com ótima estrutura. E o Giovâni Silveira Peres, um dos sócios, inclusive, esteve conversando comigo lá na Pousada do Sobrado. A Batalha também fica em Bagé.

Quer saber mais e conhecer os produtos da Vinícola Batalha? Clique aqui!

BODEGA SOSSEGO – URUGUAIANA

Foto: Divulgação/Bodega Sossego

Foto: Divulgação/Bodega Sossego

Se você quiser conhecer as delícias da Bodega Sossego, Porto Alegre tem a casa da vinícola (e de outros rótulos, brasileiros e estrangeiros): a Vineria 1976.

Quer saber mais e conhecer os produtos da Bodega Sossego? Clique aqui!

BUENO BELLAVISTA ESTATE – CANDIOTA

galvao bueno vinicola

Foto: Divulgação/Bueno

A paixão do comunicador da Rede Globo Galvão Bueno pelos vinhos que foi conhecendo pelo mundo fez com que escolhesse a cidade de Candiota para instalar sua vinícola. O próprio Galvão apelidou a região de Califórnia Brasileira. O primeiro vinho foi uma escolha pessoal do famoso apresentador: um vinho tinto, de corte bordalês, com Cabernet Sauvignon, Merlot e Petit Verdot: o Bueno Paralelo 31. Hoje, outros vinhos também fazem parte do portfólio da Bueno Wines.

Quer saber mais e conhecer os produtos da Bueno Wines? Clique aqui!

NOVA ALIANÇA – SANTA COLINA – SANT’ANA DO LIVRAMENTO

Foto: Nova Aliança/Divulgação

Foto: Nova Aliança/Divulgação

A tradicional vinícola Nova Aliança, cooperativa de Flores da Cunha – que produz vinhos finos e de mesa, além de sucos – tem um braço também na Campanha Gaúcha. Os vinhos feitos em Sant’Ana do Livramento são os Santa Colina, e respondem pelos vinhos de alta gama da empresa.

Quer saber mais e conhecer os produtos da Nova Aliança? Clique aqui!

DUNAMIS VINHOS E VINHEDOS – DOM PEDRITO

Foto: Dunamis/Divulgação

Foto: Dunamis/Divulgação

Vinícola jovem, criada em 2010, que veio com a proposta de descomplicar o vinho – sem perder a qualidade. A ideia são vinhos e espumantes descontraídos e versáteis, que possam ser degustados por todas as faixas etárias. A Dunamis está também com uma loja muito bacana na estrada entre Canela e Gramado (RS235, km 26).  Sugestão: o incrível Tannat e o saboroso Pinot Grigio.

Quer saber mais e conhecer os produtos da Dunamis? Clique aqui!

ESTÂNCIA PARAIZO

Foto: Facebook/Estância Paraizo

Foto: Facebook/Estância Paraizo

Desde 1970 propriedade da família Mercio, só a partir de 2000 iniciou a plantação dos vinhedos. Dezessete anos depois, já produz vinhos adultos, de bom corpo e ótima qualidade. O rótulo Dom Thomaz y Victoria é uma homenagem aos dois filhos do proprietário, Thomaz e Victoria Zara Mercio, que nos dias de hoje participam da administração da vinícola.

Quer saber mais e conhecer os produtos da Estância Paraizo? Clique aqui!

RIGO VINHEDOS E OLIVAIS – DOM PEDRITO

Screen Shot 2017-05-22 at 17.11.53

Produtora de vinhos desde 2002, em 2014 iniciam a produção de azeite de oliva – o Olivo Brasil. A marca Dom Pedrito identifica vinhos produzidos com base em uvas Cabernet Sauvignon, Merlot, Pinotage, Malbec, Tannat, Chardonnay,  Gewurztraminer, Sauvignon Blanc e Moscato Giallo.

Quer saber mais e conhecer os produtos da Rigo? Clique aqui!

Routhier & Darricarrère – ROSÁRIO DO SUL

Foto: Divulgação/Routhier & Darricarrère

Foto: Divulgação/Routhier & Darricarrère

Vinícola com nome difícil e vinhos deliciosos. Aposta dos irmão Pierre e Jean Daniel Darricarrère – franceses criados no Uruguai e que vieram para o Brasil na década de 70 para estudar – na produção vitivinífera e citrícola, em seguida adicionaram à equação também o canadense Michel Routhier, que tinha interesse na qualidade das bergamotas produzidas em Rosário do Sul, muito valorizadas no Canadá.

Sugestão? O rosé Marie Gabi. Ou o ReD – Cabernet Sauvignon+Merlot da foto aí em cima!

Quer saber mais e conhecer os produtos da Routhier & Darricarrère? Clique aqui!

GRUPO MIOLO – SEIVAL ESTATE – CANDIOTA

Colheita noturna. Foto: Divulgação/Miolo

Colheita noturna. Foto: Divulgação/Miolo

Vinícola do Grupo Miolo, elabora na região os vinhos SesmariasQuinta do Seival,Miolo ReservaMiolo SeleçãoMiolo Gamay.

Quer saber mais e conhecer os produtos da Vinícola Miolo? Clique aqui!

VINÍCOLA SALTON

salton campanha

Foto: Divulgação/Salton

Mais uma vinícola tradicional da Serra – Bento Gonçalves – com elaboração de vinhos na Região da Campanha. Desde 2010, produz Cabernet Franc, Cabernet Sauvignon, Chardonnay, Gamay, Marselan, Merlot, Pinot Grigio, Pinot Noir, Sauvignon Blanc, Tannat e Teroldego.

Quer saber mais e conhecer os produtos da Vinícola Salton? Clique aqui!

ALMADÉN – SANT’ANA DO LIVRAMENTO

Foto: Divulgação/Almadén

Foto: Divulgação/Almadén

A Almadén está em Livramento desde os anos 70. Hoje, pertence ao Grupo Miolo e tem o seu enoturismo muito organizado, com um receptivo apto aos turistas, com visitas guiadas pela vinícola e degustações.

Quer saber mais e conhecer os produtos da Almadén? Clique aqui!

CAMPOS DE CIMA – ITAQUI

Foto: Facebook/Campos de Cima da Serra

Foto: Facebook/Campos de Cima

Já mais para cima no mapa, fica essa vinícola com fotos de tirar o fôlego. Ainda está na minha lista de quero conhecer, apesar dos vinhos serem incríveis. A propriedade está com a família há mais de 150 anos, mas só a partir de 2002 foi iniciada a produção de uvas.

Quer saber mais e conhecer os produtos da Campos de Cima? Clique aqui!

CORDILHEIRA DE SANTANA – SANT’ANA DO LIVRAMENTO

cordilheiradesantana

Foto: Divulgação/Cordilheira de Santana

Mais uma vinícola localizada em Sant’Ana do Livramento, ao pé do Cerro Palomas, e sobre o paralelo 31º, o mesmo de regiões produtoras de vinhos no Chile, Argentina, África do Sul e Austrália.

Quer saber mais e conhecer os produtos da Cordilheira de Santana? Clique aqui!

VINHETICA

Foto: Divulgação/Vinhetica

Foto: Divulgação/Vinhetica

Sonho do francês Gaspar Desurmont que se tornou realidade na Campanha Gaúcha. O jovem que veio da França para produzir vinhos no sul do país não segue regras – é transgressor, como bom francês, e só faz o que acredita.

Quer saber mais e conhecer os produtos da Vinhetica? Clique aqui!

Essa é uma postagem no formato de branded content para o Ibravin – Instituto Brasileiro do Vinho. O conteúdo foi produzido e redigido pelo Roteiro da Sara (Sara Bodowsky) e a marcas e o locais que aparecem aqui estão em conformidade com as condições editoriais e a qualidade para publicação no blog e nos sites dos veículos do Grupo RBS.

Dinheiro, cartão pré-pago, objetos de valor: dicas uma viagem tranquila

28 de abril de 2017 1

sara aldrey

Rolou mais um live no Facebook da Rádio Gaúcha com a Aldrey Zago Menezes, consultora em câmbio e sócia da AZM – Assessoria em Câmbio. O papo rolou, dessa vez, com várias perguntas de ouvintes da rádio e leitores do blog. Tem alguma outra pergunta? Deixa aqui nos comentários. No próximo post, vamos falar de vistos para viajar e até morar em outros países!

Então, vamos lá a algumas respostas para dúvidas que não podem atrapalhar sua viagem!

QUE EU FAÇO SE PERDER MEU PASSAPORTE?

O primeiro ato é registrar uma ocorrência policial (ou em algum órgão oficial, depende do país) de perda do documento. Depois,  procurar  o consulado ou embaixada brasileira. Eles poderão providenciar um passaporte novo de urgência. Mas fique atento: passaporte novo virá “zerado”, sem os vistos que você tinha nele. Isso pode ser um problema para você continuar sua viagem. Caso decida retornar ao Brasil, poderá solicitar ao consulado um documento chamado Autorização de Retorno ao Brasil (ARB), que é gratuito.

Uma dica: Envie para seu email e de mais alguém (a Aldrey sempre manda para o da mãe dela), a cópia do seu passaporte, contato e nome dos hotéis onde ficará hospedado e as informações sobre os voos. Qualquer emergência ou perda você terá tudo no e-mail e isso facilita quando acontecem imprevistos.

O MELHOR MOMENTO PRA COMPRAR É PERTO DA VIAGEM?

O ideal é você planejar a viagem, monitorar o câmbio junto ao seu assessor de câmbio (a Aldrey é a minha muito antes dela se tornar parceira do blog, e monitora para mim pelo menos dois meses antes das minhas viagens) e ir comprando aos poucos a moeda. A ideia é assim conseguir um preço médio. A cada oscilação favorável você realiza uma troca, e se a queda for maior, faz uma compra mais gordinha.

Ainda, a compra de um volume maior pode significar uma negociação com a taxa de câmbio ainda melhor.  O câmbio oscila diariamente e fatores internos – politica, economia, intervenção do Banco Central – influenciam,  assim como os externos – como foi a eleição na França agora em abril, atos do presindente norte-americano Donald Trump. O ideal é estar sempre acompanhando.

Agora, sobre comprar um seguro viagem: não deixe MESMO para a última hora. É preciso escolher com cuidado a melhor proposta, principalmente as coberturas e demais assistências.  Importante escolher o seguro que tenha uma assistência mais personalizada e contratá-lo em um dia de câmbio baixo.

PARA QUE SERVE  UM SEGURO SAÚDE VIAGEM?

O seguro viagem é tipo um plano de saúde temporário. Além de cuidar da sua saúde caso algum acidente aconteça ou você fique doente, ele também tem cobertura para  assistência odontológica, farmacêutica, extravio de bagagem, viagem de regresso e muitos outros.
É muito importante antes de viajar realizar o seguro. Para ingressar em alguns países é obrigatório ter o seguro viagem. Na Europa, por exemplo, a exigência é de uma cobertura mínima de 30 mil euros. O que pode acontecer é, na entrada, não exigirem – para mim, nunca pediram. Mas se pedirem, você precisa apresentar.

SE ALGUÉM DA MINHA FAMÍLIA MORRER NO EXTERIOR, OU MESMO EU, O SEGURO SAÚDE FAZ O TRASLADO DO CORPO?

Se a pessoa que falecer tiver o seguro viagem, sim, mas se a pessoa que faleceu não fez o seguro a família deverá arcar com as despesas do traslado do corpo.

SE EU ESQUECER TODO O DINHEIRO EM CASA E VIAJAR SEM NADA?

Parece absurdo, mas a Aldrey já teve uma cliente que embarcou com os filhos para a Disney e esqueceu todo o dinheiro no carro, com o marido. Eles fizeram uma remessa chamada Money Gram para um local próximo de onde ela iria desembarcar. Com um código enviado e o passaporte, ela retirou o dinheiro.

SE EU DESPACHAR LGUM BEM MAIS CARO NA BAGAGEM, PRECISO AVISAR A COMPANHIA AÉREA? ELES ME DEVOLVEM O VALOR, NO CASO DE EXTRAVIO?

O ideal é levar consigo algo mais caro. Caso precise despachar, peça no guichê da companhia área para preencher formulário com os bens que serão despachados. Talvez seja pedida a nota fiscal – não esqueça de levar. Essa é a maneira mais fácil de assegurar seu direito em caso de perda.

É MELHOR LEVAR DINHEIRO EM ESPÉCIE OU CARTÃO PRÉ-PAGO?

Levar em espécie é sempre mais barato, uma vez que o IOF é de 1,10%. Já o cartão pré pago tem IOF de 6,38%. Em viagens acima de 15 dias, a Aldrey sempre sugere levar o cartão nem que seja com 100 dólares. Qualquer emergência, você tem um valor ali para ser usado e com facilidade para recarregar. Um assessor de câmbio no Brasil pode realizar uma transferência bancária de urgência e o valor entrar no cartão em até 24 horas úteis.

QUANDO EU VOLTAR, VOCÊS COMPRAM DE VOLTA O DINHEIRO QUE SOBROU EM MOEDA ESTRANGEIRA?

Sim, as moedas podem ser compradas, mas lembre-se:
1)  Evite retornar para casa com moedas metálicas. As casas de câmbio dificilmente irão realizar a troca depois;
2) Se você for viajar para um lugar onde a moeda seja exótica (que não tem muito giro por aqui, como por exemplo o peso colombiano) e sobrar dinheiro, troque por dólares americanos antes de retornar ao Brasil.

TENHO NOTAS ANTIGAS DE DÓLAR GUARDADAS EM CASA, COM MAIS DE DEZ ANOS. POSSO USÁ-LAS?

Nos EUA sem problemas. Mas, em outros países, possivelmente não serão aceitas antiga. “Se você possuir notas de 2001 ou anteriores, veja se é do “carudo”, o da cara grande, se for o da cara pequena muito difícil de aceitarem”, explica Aldrey.

QUAL A MELHOR MANEIRA DE DISTRIBUIR O DINHEIRO QUE LEVO? COLOCO NA MINHA BAGAGEM? 

Leve com você o valor.  Imagine que existe a possibilidade da sua bagagem ser extraviada. Quando chegar ao destino, e não quiser andar o tempo todo com o dinheiro, separe uma parte em lugares discretos (dentro de meias, dentro de sapatos). A Aldrey, inclusive, coloca dinheiro dentro das botas que usa se é inverno (se você tem outra tática, divide com a gente aqui nos comentários).

Quer conferir a entrevista que foi ao ar ao vivo no Facebook da Rádio Gaúcha? Dá play!

O próximo live com o tema vistos e viagens será dia 25 de maio, às 14h30, no facebook.com/RadioGaucha.

Leia também - Viagem: dez perguntas e respostas sobre moedas e câmbio

A AZM – Assessoria em Câmbio fica na rua Fernandes Vieira, 89 – sala 3 - Bom Fim – Porto Alegre. A equipe envia diariamente de maneira gratuita o câmbio das principais moedas estrangeiras. Solicite pelos telefones (51) 98115-7906 ou (51) 99887-0503. Confira a página no http://www.azmcambio.com.br

Esse é uma postagem em formato de parceria comercial com a AZM – Assessoria em Câmbio. O conteúdo foi produzido e redigido pelo Roteiro da Sara (Sara Bodowsky) com perguntas da editora e de leitres. A marca e o local que aparecem aqui estão em conformidade com as condições editoriais e a qualidade para publicação no blog e no site da Rádio Gaúcha.

 

Bah: carnes do pampa e vinhos latinos em um super jantar

18 de abril de 2017 2

bah grandes jantares - 7

Há anos não voltava ao Bah (do Grupo Press), no BarraShopping. Não tinha bem motivo – acho que são tantos lugares que preciso visitar, tantos convites, e a tentativa de não exagerar demais no meu tamanho…

Mas achei muito interessante a proposta dos Grandes Jantares. É montada uma sequência de entrada, prato principal e sobremesa. Cada momento do menu tem duas ou mais opções. Cada prato tem  uma sugestão de harmonização – com taça ou garrafa. O tema muda a cada mês. Até o final de abril é Carnes Nobres do Pampa e Vinhos Latinos.

Minha cara, eu sei, esse tema teve força para me levar pra lá.

Escolhemos, eu e a Cátia Almeida, minha cobaia nessa noite, um prato de cada – com exceção do principal, um prime rib delicioso, que seria muita coisa pra uma só pessoa. Os valores também são montados por cada prato que você escolher (no final está o cardápio desse mês com o valor de cada prato).

De entrada, bolinhas crocantes de milho verde e palmito pupunha assado, grellhado e temperado com azeite e flor de sal.

Essas são as bolinhas. Bem feitas, com um olho pesto muito gostoso. Mas são fritas, então preferi o pupunha.

bah grandes jantares - 4

Ah, o Albariño da uruguaia Bouza é um espetáculo. Eu parearia ele com o pupunha, também, de tanto que gosto!

bah grandes jantares - 1

É a segunda vez na mesma semana que como palmito pupunha assim. O garçom explicou que vem da Amazônia, de áreas de replantio – onde é tirado, é plantado outro (alguns estudos mostram o pupunha como alternativa para o juçara, por exemplo, que morre após a extração do palmito). Mas o sabor é incrível. E sacia – pense bem, se escolher essa entrada, sobre o que vai pedir em seguida.

bah grandes jantares - 5

A harmonização é com o Caliterra chileno. Você vai notar menos corpo, mais leveza – ideal para uma entrada como o palmito.

bah grandes jantares - 2

Eu e a Cátia íamos pedir dois pratos principais. Mas, o garçom, super solícito (e cujo nome eu esqueci, que feio! Só lembro do da Sara, uma argentina que vive há dez anos no Brasil e que me deu o prazer de deixar falar espanhol toda noite), avisou – “Meninas, o prime rib é mais de 500 gramas só de carne!”.

E ele não mentiu: eis o prime rib de Hereford grelhado.

Interessante que não pedimos o ponto, mas ele veio vermelho e suculento. Eu sempre peço mal-passado, mas achei que ficou divino. Uma dica, gente: não peçam bem-passado. Essa carne é divina! Não tem porque cozinhar carne boa!

bah grandes jantares - 8

Pra acompanhar, moranga cabotiá assada (que tava um espetáculo, casando perfeito com a carne) e farofa colorida com azeite de oliva.

Pedimos também o acompanhamento de outro prato, que é maionese de batata doce (bem gostosa, mas a maionese é por cima, não misturadinha).

bah grandes jantares - 6

Pra mim, o grande vinho dessa harmonização é Syrah Las Moras, argentino. Ele é a sugestão pro prime rib. Vai de olhos fechados - até pra degustar bem!

bah grandes jantares - 9

Pedi também esse Malbec Amalaya. Não fechou tão bem quanto o outro (ele era sugerido pro bifeancho, outro prato que é sugestão de principal. Mas o Las Moras

bah grandes jantares - 10

Agora, vou falar pra vocês desses doces. O churros com mumu é até melhor do que comi em Mendoza, que é a terra do churros (saudades, Churrico). Um espetáculo.

bah grandes jantares - 18

Baita.

bah grandes jantares - 20

Sugestão de hamornização é com esse vinho de sobremesa da Luigi Bosca. Um Gewürztraminer.

bah grandes jantares - 15

A Cátia foi desse mil folhas de schimia de abóbora e nata batida. Talvez dos doces mais delicados e pro meu paladar que já provei. Olha, inexplicável. A massa crocante. A nata com schimia dando uma sensação de casa da infância. Parabéns, Bah!

bah grandes jantares - 19

Esse Late Harvest da Terra Noble, de Riesling, foi uma parceria perfeita.

bah grandes jantares - 17

Confere os preços dos pratos e vinhos dos Grandes Jantares no mês de abril.

* Os próximos temas também estão no cardápio

Dá uma olhada no espaço do Bah:

bah grandes jantares - 21 bah grandes jantares - 23

RESTAURANTE BAH

Endereço: Barra Shopping Sul – Av. Diário de Notícias, 300 – Cristal, Porto Alegre – RS

Telefone: (51) 3247-3000

Funcionamento: jantares todos os dias, das 19h30 à meia-noite. Sexta e sábado até a meia-noite e meia, e domingos até as 23h. Também funciona no almoço do meio dia às 15h, no domingo até as 16h30.

CURTE A REGIÃO? ENTÃO TEM MAIS DICAS NA ZONA SUL!

Zola: pra almoçar na Zona Sul como no interior

Vineria Brasil: o novo bar de vinhos da Zona Sul

Mão Santa: comida de verdade e chopp artesanal na Zona Sul

Hambúrguer pra Inglês ver - e comer!

11 de abril de 2017 7

** Nota da Sara: infelizmente, três dias após a publicação do post, os proprietários decidiram fechar o lugar.

*** A promessa é que, no futuro, O Inglês seja reaberto em outro ponto.

O ingles burguer - 11\

Olha, vou contar pra vocês.

Já tinha passado mil vezes na frente do O Inglês, ali na Anita Garibaldi. Achava o lugar atraente, com um ar de pub, mas nunca, nunca parei.

O ingles burguer - 16

À noite, então, chamava ainda mais a atenção. Só que, como explico pra todo mundo que pergunta mas por que tu não vem me conhecer?, apesar da fome ser sempre grande, eu sou só uma. E tenho só um estômago (mas que funciona, ô).

Tudo isso pra contar (porque meus textos sempre têm, assim, contexto, né, gente) que a Cris Arroyo, lá do O Inglês, foi esperta. Me mandou um hambúrguer (sem avisar, porque eu tava numa dieta de low carb e teria dito não) na hora do almoço, justamente um dia antes do Saint Patrick’s. Ah, tá, me perdi e acabei provando. E me apaixonando.

Aí fui até lá pra tirar a teima – será que aquele hambúrguer que me mandaram era realmente como o que servem no lugar?

Primeiro que eles abrem ao meio-dia. O que já é super bacana. Fui com a Yasmin e o Bruno. Meus ex-produtores da CBN e hoje Rádio Gaúcha (porém, para sempre meus <3).

O ingles burguer - 15

Olha a carinha de felizes das crianças (as três, no caso, né).

Aí a gente começou com um fish and chips. E eu juro, quase chorei. Um dos donos é inglês e o outro, brasileiro. Os nomes? Phillip e Felipe. E não, eu não estou brincando! :D

O ingles burguer - 7

Lembrei muito da Irlanda. E as batatas e o peixe são mais sequinhos. Lá em Cork, onde fiquei, a comida de rua era enrolada com um plástico e dentro se misturavam as batatas, o peixe e a maionese. Meu Deus cousa linda que é lembrar desses lugares e sua comida!

Bom, mas voltando.

Aí foi a vez dos burguers.

Não, pera. Antes, o Bruno foi de uma Elementum Pale Ale.

O ingles burguer - 2

Tava tão linda… e de acordo com o Bruno, no ponto. Porque eu estava dirigindo e a Yas ia trabalhar, então, sem ceva pra gente.

O ingles burguer - 3

Mas, porém, contudo, com muito burguer.

Eu fui de Baker Street, que era o mesmo que tinha recebido antes.

O ingles burguer - 13

Sabe que, quando abri o pacote do hambúrguer lá na rádio, estranhei – porque o pão era cervejinha. Tive até meio que um preconceitinho. Quando comi, fiquei maluca. Agora, vivo pedindo esse pão no hambúrguer.

O ingles burguer - 12

Prestatenção nesse negócio. Não sei dizer, só sentir. Olha esse bacon!

Aí a Yasmin foi de Underground (essa Yas…).

O ingles burguer - 8

Veja bem: gorgonzola e cebola caramelizada. Preciso confessar que tomei um fastio de cebola caramelizada logo que ela surgiu, então não faz mais tanto minha cabeça. Mas, provei o lanche da Yas e vou dizer que a combinação com gorgonzola fechou todas!

O ingles burguer - 9

Agora, o grande vencedor foi o Bruno. Não, foi o hambúrguer do Bruno. Gente, o que é isso?

O ingles burguer - 11

Sério, o nome é Ronald Biggs. E, como o nome diz, é um ladrãoDE ESTÔMAGOS E CORAÇÕES.

O ingles burguer - 10

Vocês não estão entendendo: aqui dentro tem cebola empanada, 200 gr de hambúrguer, molho especial, chedar e todo o amor que houver nessa vida.

A gente tentou roubar mais uns pedacinhos além das mordidas iniciais. Mas o Bruno, esse esganado, comeu tudo e não deixou nada pra gente. Taurinas perdoam quase tudo. Menos negar comida. Somos mortas de fome mesmo.

O bacana do lugar é que eles fazem só 50 hambúrgueres por dia. Bacana, digo, porque é a maneira que encontraram para manter a qualidade.

O ingles burguer - 17

O lugar é uma fofura. Vou mostrar pra vocês.

O ingles burguer - 4

Ah, no cardápio há também opções vegetarianas e fit (por exemplo, a batata-frita é trocada por chips de batata-doce).

O ingles burguer - 6 O ingles burguer - 19

E pros cervejeiros, olha as opções.

O ingles burguer - 18

Confira o cardápio do O Inglês:

* Valores de março/2017

O INGLÊS BURGUERS & BEER

Endereço: Rua Anita Garibaldi, 420 – Mont’Serrat – Porto Alegre

Telefone: (51) 3019-2145

Funcionamento: de terça a sábado, das 12h às 15h30 e das 18h às 23h.

Site: www.oingles.com.br

PRA QUEM CURTE UM HAMBÚRGUER (OU CINCO)

Severo Garage: hambúrguer, chope e pop rock

Mark: tem até hambúrguer de pão de queijo

20Barra9: descomplicando o hambúrguer

Cocina 640: a nova hamburgueria da Borges