Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de janeiro 2009

Estrada perigosa II

21 de janeiro de 2009 0

RS-734 fez mais uma vítima fatal no último fim de semana/José Carlos Sardá
Já começou a fazer vítimas, e infelizmente continuará fazendo! São vidas perdidas e vidas psicologicamente arruinadas, situações antecipadamente previstas e ignoradas pelos irresponsáveis executores, no bom sentido, das situações ora acontecidas. A pergunta: por que continuar esta confusa e idiota distribuição de desvios e curvas, projetadas por quem nem ao menos uma carroça sabe conduzir ou manobrar? Gente! vamos parar de brincar com vidas! Elas são valiosíssimas pra quem depende delas. Vamos “nos organizar”!

Postado por José Carlos Sardá, do Conselho de Blogueiros

Isto é Cassino

20 de janeiro de 2009 0

Os primeiros minutos de um dia na maior praia do mundo/José Carlos Sardá

Cassino, 6h30min da manhã, praia limpa e recuada, o oceano lembra uma

lagoa, ondas de tão pequenas são mudas, parecem repousar para receber uma

grande leva de um pessoal assíduo, vindos dos lugares e cidades próximos

para desfrutar de uma água limpa e um ar ainda puro, cheirando apenas a

maresia. É uma dádiva estacionar seu carro a poucos metros da água, abrir o

porta-malas e tirar cadeiras e guarda-sóis, um isopor com refri, água e

cervejinhas, pôr os pés na areia úmida da praia, e relaxar, tirar os

pensamentos com cifrão da cabeça, e somente pensar nas coisas boas da vida,

olhando só as crianças em transe, a brincar com a areia e a água do mar.

Isto é vida, isto é Cassino.

Postado por José Carlos Sardá, do Conselho de Blogueiros

Para ser xavante não basta uma vida

18 de janeiro de 2009 0

Nauro Júnior

O futebol gaúcho se vestiu de luto, e as cores da tristeza são o vermelho e o preto. A torcida do Brasil de Pelotas, conhecida pela irreverência e pela alegria, acordou incrédula na última sexta-feira.

Uma tragédia na noite de quinta-feira tirou a vida do maior ídolo xavante dos últimos anos. Ele era amado e amava driblar, ouvindo o urro ensurdecedor que vinha das arquibancadas do caldeirão da Baixada. Junto com ele se foram o zagueiro Régis e o preparador de goleiros Giovani, dois tímidos guerreiros que, assim como Claudio Milar, amavam vestir as cores do time mais alucinado do interior do Estado.

Na quinta-feira de manhã, a delegação do Brasil de Pelotas saiu para jogar um amistoso em Santa Cruz. Claudio Milar, o craque, me dizia na saída que pretendia voltar até a 1h para dormir em casa com a sua amada Caroline e o pequeno Agustín. Não voltou mais. Doze horas depois de termos nos visto, quando ele projetava que este era o ano do xavante, me encontrei novamente com o amigo já sem vida.

Milar sempre me pedia pelas mais de 500 fotos que tenho dele vibrando, fazendo gols, dando autógrafos para seus admiradores, e até uma dele vestindo a camisa com o número 100 às costas, a preferida dele. Jamais imaginei que teria de fazer uma foto do amigo morto.

Era 1h30min da madrugada de sexta feira quando tive a incumbência de dar a terrível notícia pela Rádio Gaúcha. Milar, Régis e Giovani já faziam parte da delegação Xavante em outra dimensão. Minutos depois, em Pelotas, xavantes começaram a vagar pela volta do Estádio Bento Freitas como almas à procura de alguma explicação.

Os caixões só chegaram ao Bento Freitas no meio-dia de sexta, quando torcedores lotavas as arquibancadas. Como São Tomé, talvez só vendo acreditassem que não se tratava de um pesadelo. Junto com a xavantada, entravam abraçados torcedores do Pelotas, do Farroupilha, colorados, gremistas, jogadores, ex-jogadores, habitantes de uma cidade que ama o futebol. Em cada canto do estádio havia um rosto incrédulo. Velhos, moços, mulheres, crianças, gente de todas as raças e classes sociais choravam como se houvesse morrido alguém da família. E quem disse que Milar, Régis e Giovani não eram da família? Na claque xavante, todos têm o mesmo DNA. São apaixonados, loucos, fiéis e não desistem nunca. É isso mesmo, não desistem nunca.

O caixão de Milar foi o primeiro a sair do estádio, e os gritos da torcida vinham da arquibancada como nos tempos recentes em que o uruguaio entortava zagueiros com o seu drible desconcertante bem próximo ao alambrado, lá na ponta direita, onde os xavantes e o ídolo se encontravam no momento de maior cumplicidade e paixão.

Com os gritos de guerra “Ei, Ei,Ei, Milar é nosso Rei”, a majestade foi embora para ser enterrada no Uruguai. O túmulo de Milar será um templo de peregrinação dos torcedores do Brasil.

O corpo de Régis e Giovani foram velados pelo resto da tarde. Milhares de pessoas passaram para dar o último adeus. Às 18h entrou no estádio um silencioso caminhão de bombeiros e nele foram colocados os dois caixões, cobertos por uma montanha de coroas de flores. Minutos depois o veículo começou a sair lentamente do estádio, e uma horda de xavantes começou a caminhar atrás do cortejo. À medida que o caminhão vermelho aumentava a velocidade, eles apressavam o passo e cantavam, enquanto Régis e Giovani passavam pela última vez pelas ruas da cidade onde nasceram. As pessoas derramavam lágrimas em sacadas de prédio, portões das casas e nas esquinas. 

Por um momento parecia que o tempo parou, tudo parou, somente se ouvia a sirene do caminhão que se movia em câmera lenta, com uma multidão que não desistia de correr atrás gritando. O suor se misturava as lágrimas, e as lágrimas se misturavam com as cores da dor em cada esquina. Pois naquele dia Pelotas chorava lágrimas em vermelho e preto. Os torcedores rubro-negro invadiram o cemitério de Pelotas, a família pediu um momento de intimidade, que foi aceito, mas não compreendido, pois todos que estavam ali eram da família de Régis e Giovani, da família xavante.

Às 19h, os caixões foram depositados nos túmulos. Na mesma hora suas almas alçaram voo, e já foram treinar em um gramado encantado de um estádio que tem lá no céu, onde só quem tem um amor inexplicável como a paixão que os xavantes sentem conseguem o ingresso para entrar. Depois chegou o Milar e se juntou a eles, com a xavantada que mora lá em cima há muito tempo. Para amar como os xavantes amam, não basta uma vida.

Postado por Nauro Júnior

Os preparativos para a Fearg/Fecis

16 de janeiro de 2009 0

Foi dada a largada para a 31ª Feira do Artesanato do Rio Grande (Fearg) e a 14ª Feira de Comércio, Indústria e Serviços (Fecis). Os estandes do centro Municipal de Eventos já estão sendo comercializados em Rio Grande.
As feiras acontecem de 25 de junho a 12 de julho. Ao todo, estão sendo oferecidos mais de 350 estandes voltados ao artesanato, comércio, indústria, serviços, gastronomia e recreação. Quem estiver interessado em adquirir seus espaços este mês terá condições especiais.
A edição 2009 continuará abordando as etnias, tendo como novidade o
artesanato étnico, que estará em exposição numa ilha em posição de destaque na Fearg, dentro do projeto Construindo a Identidade do Artesanato Rio-Grandino.
As inscrições para a Fearg/Fecis podem ser feitas na Amperg (Rua General Osório, 430, salas 2 e 3, no térreo da Câmara de Comércio), das 14h às 18h, de segunda a sexta-feira. Mais informações pelo telefone (53) 3235.8594 ou pelo e-mail comercial@fearg.com.br.

Postado por Fernando Halal, de Rio Grande

Festa para os arrozeiros

15 de janeiro de 2009 0

Acontece logo mais em Pelotas o lançamento da Exposição Internacional do Arroz. O evento começa às 19h, no Centro de Eventos Fenadoce.
Com o slogan Do Campo à Mesa, a Expoarroz reunirá na cidade, de 6 a 10 de maio, pesquisadores, produtores agrícolas, fornecedores de insumos e serviços, operadores logísticos, importadores, exportadores, supermercadistas e demais envolvidos com a produção e comercialização do grão.
Os principais temas que envolvem o setor orizícola estarão em discussão durante o evento, com a realização de seminários, conferências e workshops. A programação da Expoarroz contará com uma Rodada Internacional de Negócios sob a coordenação do Sebrae e organização da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs) e da Secretaria de Desenvolvimento e Assuntos Internacionais (Sedai) do RS.
A promoção da Expoarroz é das entidades representativas do setor, tais como o Sindicato da Indústria do Arroz no Estado do Rio Grande do Sul, Associação Brasileira das Indústrias de Arroz Parboilizado (Abiap), Sindicato da Indústria do Arroz de Pelotas, Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul, Embrapa, Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), Fiergs, Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e Emater-RS.
Mais informações pelo telefone (53) 3025-3595 ou através do e-mail expoarroz@bolsacontinental.com.

Postado por Fernando Halal, de Rio Grande

O sul na mira de Peninha

13 de janeiro de 2009 0

Em Rio Grande, Eduardo Bueno (E) busca material para nova obra/Adriana Gautério/Prefeitura de Rio Grande
Um ilustre visitante passeia por Rio Grande e Pelotas desde o final de semana. O escritor, jornalista e tradutor Eduardo Bueno, autor dos best-sellers “A Viagem do Descobrimento”, “Náufragos, Traficantes e Degredados” e “Capitães do Brasil”, agora se dedica a um novo projeto que contará a história da industrialização do Rio Grande do Sul.

O livro “Indústria de Ponta – Os Gaúchos e a Industrialização” está em fase de coleta de materiais. A obra foi encomendada pela Fiergs e será elaborada através da empresa do escritor, BuenasIdéias.

Com a finalidade de levantar dados e obter imagens, Bueno e sua equipe de trabalho ficam na região até amanhã, visitando locais, buscando fontes e analisando dados históricos e culturais.

“Indústria de Ponta” terá 200 páginas, onde serão reforçadas as particularidades históricas, geográficas e regionais que transformaram o Rio Grande do Sul em “um caso único e peculiar no processo de industrialização do Brasil”, segundo o autor.

Um dos propósitos originais do livro é centrar o foco inicial da ação na figura mítica do gaúcho e nas peculiaridades fronteiriças do Estado.

Postado por Fernando Halal, de Rio Grande

Trabalho em equipe

10 de janeiro de 2009 0

Fábio Branco e Fetter Jr. querem estreitar relações entre as duas cidades/Janine Tomberg
Os prefeitos de Rio Grande, Fábio Branco (PMDB), e Pelotas, Fetter Júnior (PP), pretendem atuar em conjunto para acelerar a retomada do crescimento socioeconômico da região. Com a participação do representante do Movimento Novo Sul, Fernando Estima, os líderes se reuniram ontem na Prefeitura de Pelotas.

A pauta principal do encontro foi o estreitamento das relações, inclusive administrativa, dos dois municípios a fim de agilizar a implantação do programa pioneiro de desenvolvimento regional integrado do Movimento Brasil Competitivo (MBC). O programa visa abranger todos os municípios da Zona Sul.

Os prefeitos manifestaram o desejo de unir esforços para dar início conjunto à idéia, levando o projeto-piloto a ser implantado nos dois municípios.

Segundo Fetter e Branco, a ação conjunta se torna mais facilitada, visto que Pelotas já deu início ao processo de modernização e qualificação na gestão pública, por ter apresentado resultados positivos com a implantação do Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade (PGQP), uma vertente do MBC.

Para que a execução do trabalho do MBC ocorra o mais rápido possível, os prefeitos estão buscando fórmulas conjuntas de trabalho para arcar com as despesas iniciais do processo. Para tanto, foi marcada reunião com o diretor do MBC, o pelotense Cláudio Gastal, na próxima quinta-feira, em Porto Alegre.

Postado por Fernando Halal. de Rio Grande

Salva-vidas mirins já estão na praia

10 de janeiro de 2009 0

O fim de semana iniciou nublado e com pancadas de chuva no Litoral Sul do Estado. No balneário Cassino, poucos se arriscaram a ir até a praia nesta manhã.

Entre os presentes na orla, estava um grupo de 30 crianças pertencente ao Salva-vidas Mirins, projeto institucional da Brigada Militar desenvolvido através da Operação Golfinho. As atividades começaram às 8h30min e se estenderam até o meio-dia. Com idade entre 7 e 11 anos, os meninos e meninas participantes aprendem o significado das bandeiras, aspectos da morfologia marinha, perigos da exposição ao sol, cuidados com o banho no mar, noções de salvamento e de primeiros-socorros, prevenção de acidentes domésticos e educação ambiental e para o trânsito.

O Cassino é o berço do projeto, que depois foi estendido para as praias do Litoral Norte e alguns balneários de água doce do Estado.

Para os veranistas e turistas que pretendem aproveitar o final de semana na praia, a promessa é de calor e tempo bom. De acordo com a Estação Meteorológica da Universidade Federal do Rio Grande (Furg), a previsão para amanhã é de sol forte e temperaturas variando entre 18°C e 25°C.

Postado por Fernando Halal, de Rio Grande

Tradicionalistas reunidos em Canguçu

10 de janeiro de 2009 0

Desde sexta-feira que Canguçu une gaúchos de todo o Estado para o 56.º Congresso Tradicionalista. O evento define os rumos de atividades ao longo do ano, além da escolha da cidade sede para ficar com a Chama Crioula.

São Lourenço do Sul deve ser o município escolhido para ficar com a centelha. A cidade foi a única a se candidatar. Só não fica com a Chama Crioula em caso de voto negativo da maioria dos tradicionalistas presentes no congresso. A decisão sai até o final da tarde deste sábado.

Ainda serão defindos a nova diretoria do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) e as localidades que sediarão as etapas inter-regionais do Encontro de Arte e Tradição Gaúcha (Enart). O evento segue até domingo.

Postado por Ronan Dannenberg

Crianças e idosos em defesa do meio ambiente

06 de janeiro de 2009 0

Patrulha Ambiental envolve a terceira idade com exercícios e música na praia do Cassino/Ricardo Irigom/Divulgação

Sensibilizar e conscientizar as crianças e o público da terceira idade sobre a preservação do meio ambiente. Este é o objetivo do Projeto Ambiental Mirim, que começa hoje no balneário Cassino.

Em onze anos de funcionamento, o projeto vem oferecendo espaços de trocas de informações com enfoque no ecossistema costeiro.

Este ano, são quase 50 idosos pertencentes aos grupos de convivência da Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social (SMCAS) participando do Patrulha Ambiental, que por sua vez é promovido pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA). As atividades serão realizadas todas às quartas-feiras, a partir das 15h. Estão lá integrantes dos grupos Luz do Sol, Renascer, Marujos da Barra e Alegria de Viver.

A programação também envolve as crianças, que participam às terças e quintas. Nesses dias, os pequenos assistem a palestras e sessões de vídeo, distribuem material informativo, desenvolvem atividades de dança, música e arte, e ainda fazem caminhadas pela orla marítima.

Postado por Fernando Halal, de Rio Grande