Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts do dia 15 fevereiro 2010

A dama e o conde do Cassino

15 de fevereiro de 2010 2

A nobreza do Cassino no DonnaO caderno Donna trouxe as Histórias da Nobreza Praiana. Trouxe o Cassino e seus primórdios através da história da dama Vera Lawson e do conde Francisco Bianchini. Os dois habitam casarões da Avenida Rio Grande. Convido vocês a lerem estes perfis que se misturam ao avaço do nosso balneário, vivíssimo com seus 120 anos.


A dama e o Conde

Um conde e uma dama quase nonagenários, habitantes de dois casarões da Avenida Rio Grande, são os últimos remanescentes da origem aristocrática do balneário do Cassino, fundado no distante 26 de janeiro de 1890 por endinheirados da metade sul do Estado.

Estancieiros, industriários e comerciantes ergueram edificações em moldes europeus, nos quais mantinham hábitos igualmente importados. Passados 120 anos, o ar romântico se perde lentamente. Mas ainda reside nas figuras de Francisco Bianchini e Vera Lawson.

Está é a história de Vera Lawson, filha de Arthur Lawson, um dos fundadores do SC Rio Grande. A dama morou em diversos países, conheceu Érico Veríssimo e Mario Quintana. Viajou, mas voltou ao Cassino.

Dama Vera Lawson, uma Elizabeth II do sul do Estado.

E este é o perfil do conde Francisco Bianchini, que mora em um palacete na avenida. Foi cônsul da Itália, viajou o mundo, mas passa todos os anos dois meses na casa do Cassino.

O conde Bianchini e seu palacete em estilo toscano.

Para fechar, ainda vai um resuminho de como surgiu o Cassino.

Porta batel se movendo

15 de fevereiro de 2010 0

Porta batel pesa 2 mil toneladas. Ela enche e esvazia o dique seco. Gigante começa a se mover. Crédito: Nauro Júnior

Uma operação inédita no Brasil está em andamento em Rio Grande. Mesas giratórias, macacos hidráulicos e trilhos de teflon atuam para movimentar a porta batel, a comporta do dique seco. O serviço aproxima a conclusão do Estaleiro Rio Grande, prevista para fins de março, início de abril.

Com suas 2 mil toneladas, a porta batel é responsável por esvaziar e encher o dique, ventre de plataformas e cascos com selo gaúcho como a P-55. A operação para movimentar a estrutura iniciou em janeiro, quando a WTorre encerrou a montagem da porta, divida em cinco peças.

Neste Carnaval a gigante percorre os primeiros dos 175 metros que vão do centro até a ponta do dique, na margem do canal do Porto de Rio Grande. O trabalho tem previsão para terminar no próximo dia 28.

O feito é inédito no País em virtude das dimensões da porta. Além do peso superlativo, ela tem 125 metros de comprimento por 15 de altura. Confira como funciona a operação.

A operação

1. A porta batel foi montada no centro do dique seco. Foi produzida em cinco peças, soldadas em Rio Grande. Pesa 2 mil toneladas.

2. Como a porta é muito pesada, foram instaladas estacas de reforço nas extremidades da laje do dique, para evitar danos à estrutura.

3. A empresa Megatranz prepara a movimentação desde janeiro. Foram instalados três trilhos de teflon, pelos quais a porta irá deslizar até a ponta do dique. Mesas giratórias auxiliam para colocar a estrutura nos trilhos. Na ponta do dique fica a soleira, como em uma porta tradicional, marcando a posição correta da batel.

4. A porta é içada e colocada em cima das mesas giratórias, que levarão a peça para os trilhos. A Megatranz usa um equipamento chamado skidshoe. É uma sapata hidráulica, que possui macaco. Eles elevam a porta.

5. A movimentação demora em média doze dias. A porta deve começar a sair do meio do dique neste fim de semana. A previsão é que esteja no lugar até o dia 28 deste mês.

6. Com a porta posicionada, acontece a instalação, seguida dos testes de vedação. Nesta prova, o espaço entre a porta a ensecadeira, barreira que segura a água do canal do porto, será cheio. Se tudo ocorrer bem, a ensacadeira será removida.

A porta
É a comporta do dique seco. Fica na ponta, à margem do canal do Porto de Rio Grande. Controla a entrada e saída de água do dique. Para manter o dique seco, a porta é cheia d’água, encostando no chão devido ao seu peso. Quando esvaziada, ela flutua e permite a entrada de água no dique.

Comprimento: 125,85m
Largura: 12m
Altura: 15m
Peso: 2 mil toneladas