Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de março 2010

A vista de Rio Grande

31 de março de 2010 0

O terraço da Câmara do Comércio oferta uma das vistas mais belas do sul do Estado. Em especial ao entardecer. Pega a Lagoa dos Patos, São José do Norte, a Ilha dos Marinheiro, a Alfândega, o Porto Velho, a Praça Xavier Ferreira. Até o Estaleiro Rio Grande é visível do alto daqueles seis andares. Confiram as imagens gravadas pelo fotógrafo Nauro Júnior.

Gaúcha Debates em Rio Grande

31 de março de 2010 0

O Gaúcha Debates do Rio Grande está em… Rio Grande! Hoje, às 19h30min, no CCMar. Lasier Martins comanda a discussão sobre o futuro da cidade, embalado de otimismo em virtude do polo naval.

Aviso aos navegantes de Páscoa

28 de março de 2010 0

A Rádio Gaúcha informa: quem está se preparando para viajar na Páscoa precisa se apressar. Já não há mais lugares em hotéis de Livramento e Jaguarão, por exemplo, cidades muito procuradas por causa dos free shops do Uruguai. O dólar baixo é um dos principais motivos apontados para o grande movimento. A cotação usada pelos lojistas uruguaios fica entre R$ 1, 86 e R$ 1,90. A cota é US$ 300 dólares por pessoa. Para o excedente registrado, a Receita Federal cobra imposto de 50%.

Fórum de Turismo Cultural em Jaguarão

28 de março de 2010 0

Enfermaria Militar de Jaguarão é um dos pontos turísticos de Jaguarão. Crédito: Divulgaçãp

Quarta e quinta acontece em Jaguarão a segunda edição do Fórum de Turismo Cultural. O evento acontece na Biblioteca Pública

Participam profissionais ligados aos Institutos de preservação (IPHAN e IPHAE), além de professores de diversas instituições, como a Universidade de Caxias do Sul, Universidade Federal do Pampa, Centro Universitário de Porto Alegre, IPA e Universidade da República(Montevidéu). Também estarão presentes gestores ligados ao turismo e cultura.

O evento visa discutir a articulação e os caminhos para o turismo com ênfase no patrimônio cultural, algo que sobra em Jaguarão, cidade tomada por seus sobrados.

PS: ainda na quarta, na Casa de Cultura ,às 19 horas, acontece o lançamento do calendário “Ao Sul do Rio Grande do Sul”, autoria de Leopoldo Plentz contendo somente fotos de Jaguarão.

Rio Grande tem alto no cesto básico

26 de março de 2010 0

O custo do cesto básico em Rio Grande custou R$ 428,74 em fevereiro: aumento de 2,78% na comparação com o mês de janeiro, quando o valor foi de R$ 417,13. A diferença em relação aos meses de fevereiro e janeiro representa um acréscimo de R$ 11,61 no bolso do consumidor. A conclusão é do Centro Integrado de Pesquisas (CIP), da Universidade Federal do Rio Grande (FURG).

O Setor de Produtos de elaboração primária foi o que mais contribuiu para o aumento do cesto, como, por exemplo, carne bovina e o leite longa vida, com uma variação positiva de 8,84% e 4,62%, respectivamente. Segundo a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec), o aumento de preços da carne bovina é devido ao incremento das exportações e à retomada do comércio mundial. Além disso, a expectativa para os próximos meses é de curva ascendente.

Em São José do Norte, houve um aumento no custo do cesto básico de 2,67%, passando de R$ 399,29 para R$ 409,96. O acréscimo em termos monetários foi de R$ 10,67, fato que pode ser observado na elevação dos preços de 25 itens do cesto. Assim como Rio Grande, um dos setores que mais contribuíram para esse aumento foi o de elaboração primária, destacam-se a carne de frango e o leite longa vida com, uma variação de 31,98% e 14,89%, respectivamente.

No balneário Cassino também foi feita a pesquisa, tendo sido apurado o valor de R$ 419,45, o que representou uma elevação de R$ 4,58 comparado ao mês de janeiro, quando o custo foi de R$ 414,88. Os produtos que mais contribuíram para a elevação do cesto foram do setor in natura, destacam-se a cebola, com aumento de 158,72%, e a batata inglesa, com 39,29%.

O aumento do preço do leite longa vida para Rio Grande e São José do Norte foi devido a uma redução significativa da produção do produto devido ao calor, antecipando o período de alta. O que apresentou considerável elevação para Rio Grande e o balneário Cassino foi o açúcar, explicado pelo aumento das vendas para o exterior.

De acordo com o Centro Integrado de Pesquisas, que é vinculado ao Instituto de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis (Iceac), tal fator faz com que os preços elevem-se.
O preço do tomate obteve uma variação positiva nas três localidades. Esse aumento é reflexo da diminuição das chuvas e elevação da temperatura, o que provocou o amadurecimento e diminuição da oferta do produto.

O custo do cesto básico das três localidades citadas segue a tendência nacional de aumento de preços, pois em 16 capitais pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) houve alta nos preços dos gêneros alimentícios. Porto Alegre também registrou aumento no cesto básico, de 1,10%, passando a custar R$ 437,78 no mês de fevereiro.

Centro de Ciências Computacionais doa 150Kg de alimentos ao Caic

26 de março de 2010 0

Alimentos foram entregues nesta sexta-feira. Crédito: Divulgação

A galera do Centro de Ciências Computacionais da Furg está de parabéns. Hoje pela manhã doou 150 quilos de alimentos ao Centro de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente (CAIC).

O montante foi arrecadado na Jornada de Integração do Centro de Ciências Computacionais – JIC3 2010. O acadêmico Pedro de Botelho Marcos, do curso de Engenharia de Computação, participou da entrega dos alimentos.

A JIC3 foi criada pelos alunos do curso de Engenharia de Computação em 2009 para promover uma acolhida cidadã aos calouros. No ano, passado, foram arrecadados mais de 100 quilos de alimentos não perecíveis.

Guri de Uruguaiana em Rio Grande

25 de março de 2010 0

Guri de Uruguaiana é no domingo, no Teatro Municipal. Crédito: Guerreiro, Divulgação

Chêêêêê, o Guri chega ao sul do Estado! Após temporada na capital e no Litoral, o humorista Jair Kobe leva o espetáculo Guri de Uruguaiana para Rio Grande. É no domingo, no Teatro Municipal em dose dupla: às 18h e às 20h30min. No palco, O Guri de Uruguaiana conta histórias envolvendo as diferentes versões para o Canto Alegretense entre outros causos.

Servição

Quando: domingo, às 18h e às 20h30min

Onde: Teatro Municipal

Classificação: livre

Ingresso: R$ 30,00 (na hora)

R$25,00 (antecipado)

R$15,00 – Estudante e idoso (venda somente no teatro Municipal e com documento)

Pontos de vendas: Loja Tevah (Galeria São Pedro) e Lojas Hangar (Andradas esquina Silva Paes)

Contato: www.jairkobe.com.br

Nova ponte liberada na BR-116

25 de março de 2010 0

Nova ponte foi liberada na tarde de hoje. Crédito: Vinícius Costa, Divulgação

O tráfego da ponte sobre a nove ponte do Arroio Fragata, no km 528, da BR 116, está liberado desde a tarde de hoje. A nova estrutura, que substitui a arrancada pela chuva de 2009, tem 90 metros de extensão e 13 metros de largura de tabuleiro e a pista foi elevada em mais 3 metros da altura da ponte antiga, em função do dimensionamento hidráulico que determinou a nova capacidade de vazão.

Os trabalhos de reconstrução da ponte entre Pelotas e Capão do Leão começaram em julho e durante cinco meses foi montada a estrutura da ponte, logo após foram feitos os aterros, executados no prazo de três meses. O projeto levou em consideração a possibilidade de no futuro o trecho ser restaurado e sua velocidade aumentada, mantendo rampas de aproximação dentro das inclinações mais suaves necessárias para isto.

A obra teve o custo de R$ 8,5 milhões, oirundos de recursos do pedágio. Vale lembrar que a ponte liga o restante do Estado a Jaguarão, que faz fronteira com o Uruguai.

R$ 243 milhões no ERG2

25 de março de 2010 0

Estaleiro Rio Grande 1 deve ser entregue em meados de abril. Crédito: BD

A audiência pública para a construção do Estaleiro Rio Grande 2 revelou os números do novo investimento da WTorre na cidade. A estrutura de apoio ao Estaleiro 1, em fase final de construção, custará R$ 243 milhões. A obra depende de licença ambiental para começar. O ERG2 é anexo ao ERG1, no Superporto. Concentrará as oficinais para construção e reparos de embarcações. A previsão é concluí-lo 18 meses após a autorização ambiental.

PS: diretor da WTorre, José Hagge deu o novo prazo para entrega do ERG1: meados de abril.

A nova ponte do Arroio Fragata

25 de março de 2010 0

Nova ponte foi construída em oito meses e custou R$ 8,5 milhões, custeados pelo pedágio. Crédito: Guilherme Mazui

A partir das 15h de hoje, a nova ponte sobre o Arroio Fragata, entre Pelotas e Capão do Leão, recebe o fluxo de veículos que cruza a BR-116. A inauguração tem a presença de representantes da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), de Brasília, e diretores da Ecosul, concessionária responsável pelo trecho.

A nova ligação, no km 528 da rodovia federal, substitui a estrutura arrancada pelas águas do Arroio Fragata em 28 de janeiro de 2009, fruto da enxurrada que assolou a região e matou ao menos 14 pessoas. Passados 14 meses da tragédia, a nova ponte está pronta. Ontem, homens realizavam a pintura final, enquanto alguns ciclistas já aproveitavam para circular pelas duas pistas de rolagem.

Construída pela Ecosul, a obra consumiu R$ 8,5 milhões, custeados com recursos do próprio pedágio. Mobilizou 90 homens e precisou de 90 toneladas de aço. A concessionária tomou cuidados para erguer uma estrutura maior e mais resistente que a anterior. A nova ponte tem 90 metros de comprimento, 40 a mais que a antiga. Além disso, tem 13 metros de altura, três a mais que a antecessora.

Até a manhã de hoje os motoristas usam um caminho alternativo, que se inicia no km 530 da BR-116, passa pela Avenida Três de Maio, dentro de Capão do Leão, e sai no km 66 da BR-392, em Pelotas.

A história da ponte
O tabuleiro da ponte sobre o Arroio Fragata foi levado pela enxurrada em 28 de janeiro de 2009.

Em 28 de julho começou a construção da nova ponte. Com recursos do pedágio, a Ecosul investiu R$ 8,5 milhões.

Em novembro foram colocadas as vigas. Em seguida se construiu o tabuleiro.

Hoje, às 15h, acontece a inauguração da nova ponte.

A ponte anterior tinha 50 metros de comprimento por dez de altura. A nova tem 90 por 13. Oferece maior vazão ao Arroio Fragata e é mais resistente.

>> A nova ponte em números
Custo: R$ 8,5 milhões
Duração da obra: oito meses
Extensão: 90 metros
Altura: 13 metros
Pistas: duas de rolagem, com acostamento