Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Porto devolverá terminal da Cesa

10 de fevereiro de 2011 1

Cesa voltou a operar em 2009 Foto: Porto de Rio Grande

Alvo de disputa judicial, a transferência da unidade de Rio Grande da Companhia Estadual de Silos e Armazéns (Cesa) para a superintendência do porto marítimo, que repassaria a administração à empresa Serra Morena, está prestes a ser desfeita.

O secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque, assegurou que o terminal de 12 mil metros quadrados, apto a estocar 60 mil toneladas de grãos, ficará com a companhia.

A pedido da Secretaria Estadual da Agricultura, a troca consumada ao final do governo de Yeda Crusius, mediante uma indenização de R$ 34 milhões, está sendo reavaliada. Com um plano de reestruturação da Cesa em elaboração, a tendência é que o terminal seja devolvido à companhia.

Novo superintendente do Porto de Rio Grande, Dirceu Lopes considera a questão  decidida. O porto antecipou R$ 6 milhões da indenização. O dinheiro volta e o terminal é outra vez da Cesa. Na prática, apesar da transferência ter sido publicada no Diário Oficial, a unidade de Rio Grande continua sendo operada por funcionários da Cesa.

O repasse da unidade à superintendência do porto foi a forma encontrada pelo governo Yeda para pôr fim a ociosidade e suprir a carência de investimentos do terminal. Desde 2009, quando voltou a operar, a unidade trabalha somente com arroz.

A troca foi parar na Justiça, questionada por representantes de operadoras portuárias interessadas no terminal. Escolhida como gestora, a Serra Morena investiria R$ 3,2 milhões, com a instalação de dois tombadores e um descarregador de barcaças. A empresa aguarda uma decisão do Piratini.

Na gerência da Cesa, a possibilidade da retomada da estrutura em Rio Grande é

comemorada. A companhia tem 22 unidades, sendo que Rio Grande é a única com saída para o mar. Assegura a saída do arroz gaúcho.

Dentro do plano de reestruturação, comandado pelo presidente da companhia, Jerônimo Oliveira Junior, o terminal receberá melhorias, como instalação de tombadores. Também será aberto a outras culturas, como trigo e soja, porém mantendo a prioridade ao arroz.

A Cesa ainda negocias o passivo de dívidas trabalhistas e terá o sistema de gestão informatizado e abrirá um futuro concurso público para repor o quadro de funcionários. A estimativa é que pelo menos cem vagas sejam abertas.


>> Entenda o caso

Com capacidade ociosa, a unidade da Cesa no Porto de Rio Grande carece de investimentos em infraestrutura. Para qualificá-la e melhor aproveitar sua estrutura, o Governo Yeda decidiu repassar a administração do terminal à Superintendência do Porto de Rio Grande (SUPRG).

A transferência foi realizada no final do ano, através de um ato administrativo. A SUPRG teria que indenizar o Piratini em R$ 34 milhões. Com a gerência do terminal, a superintendência negociou um contrato de operação portuária com a empresa Serra Morena, que modernizaria e usaria a estrutura por 36 meses.

O caso foi parar na Justiça. Diretores da empresa Supermar, interessada em administrar o terminal da Cesa, ingressaram com ação popular para impedir o negócio, que teria irregularidades.

Com a troca de comando no Piratini, a Secretaria Estadual da Agricultura solicitou uma revisão do caso. É negociado com a SUPRG a devolução da unidade rio-grandina para a Cesa.

Comentários (1)

  • Porto devolverá terminal da Cesa | clicRBS Rio Grande diz: 10 de fevereiro de 2011

    [...] a matéria completa no blog Rumos do Sul Compartilhar var a2a_config = a2a_config || {}; a2a_localize = { Share: "Compartilhar", Save: [...]

Envie seu Comentário