Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Ruas demais

27 de novembro de 2014 0

Como nem todos os vereadores concentram sua emenda de infraestrutura em poucas ruas, ficou impossível para a Prefeitura de Joinville atender aos pedidos da Câmara ao orçamento do ano que vem. Apareceram ruas demais. As sugestões até vão para o orçamento, mas nem tudo vai virar realidade.

Mais de trezentas

Cada vereador tinha direito de indicar R$ 1,5 milhão em infraestrutura. Quase tudo foi para asfalto, com sugestão de quase 350 ruas. Sozinho, Adilson Mariano indicou 187 ruas (ou trechos) a serem pavimentadas. Outro grupo de vereadores apresentou mais de dez ruas. Aventureiro, Comasa, Jarivatuba, Pirabeiraba, Costa e Silva e Floresta lideram nas emendas.

Câmara de Joinville aprova ampliação de horário de atendimento dos bancos em uma hora

27 de novembro de 2014 0

A Câmara de Joinville aprovou nesta quarta-feira a ampliação em uma hora do período de atendimento ao público das agências bancárias. Agora, há necessidade de mais uma votação, formalidade a ser realizada na semana que vem, e a sanção de Udo Döhler. Se o prefeito vetar, os vereadores derrubam o veto. Portanto, há chances de a mudança entrar em vigor no final do ano ou início de 2015 – as agências terão ainda mais 90 dias para se adaptar. Hoje, os bancos de Joinville atendem entre as 11h e as 16 horas. Com o projeto de Jaime Evaristo aprovado ontem, passará a ser das 10h às 16 horas quando a lei entrar em vigor. Em caso de descumprimento, a multa inicia em R$ 112 mil e pode chegar a R$ 224 mil por dia.

:: Leia as últimas notícias ::

Não precisa, dizem bancos

Em setembro, um diretor da federação dos bancos, a Febraban, esteve na Câmara para se manifestar contra o projeto. A alegação é de que há outros canais de atendimento pela internet, por exemplo, e há horários a serem respeitados para transferência de valores. Além disso, Joinville não teria

Vereador quer desconto de 30% para quem mora em frente a um ponto de ônibus em Joinville

26 de novembro de 2014 0

O vereador Dorval Pretti quer desconto de 30% no IPTU para quem tem ponto de ônibus em frente de casa em Joinville. O vereador confia na legalidade da proposta, pois a Câmara teria como conceder benefício fiscal.

>> Leia as matérias de política

Fala de Udo sinaliza que Zona Azul deve demorar a voltar

26 de novembro de 2014 0

Na Acij, o prefeito de Joinville,Udo Döhler, diz que não faz mais sentido reservar espaços nas ruas para estacionamento, em mais uma mostra de que a Zona Azul não volta tão cedo.

:: Leia mais notícias sobre Joinville

Vereador indica R$ 1,5 milhão emendas na Câmara

26 de novembro de 2014 0

Pelo acordo fechado ontem, cada vereador de Joinville terá R$ 1,5 milhão para apresentar em emenda em infraestrutura (a maioria deverá preferir asfaltamento, difícil será para eles escolherem quais ruas serão contempladas). Assim, vão tocar R$ 28,5 milhões para a Câmara indicar onde serão usados. Esse dinheiro já estava no orçamento. Em troca, as emendas anteriores, apresentadas às dezenas pelos vereadores, não vão entrar mais no orçamento. A ideia partiu do próprio governo Udo, convicto da retomada da pavimentação em maior volume a partir do ano que vem. Provavelmente a proposta não foi adiantada antes porque, com certeza, os vereadores iriam propor valores ainda mais elevados.

Marco Tebaldi é absolvido de acusação relativa ao tempo em que era prefeito de Joinville

25 de novembro de 2014 0

Por maioria dos votos, a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) absolveu o deputado federal Marco Tebaldi da acusação de crime de responsabilidade (Ação Penal 595). Ele havia sido condenado em primeira instância por ter nomeado dois servidores (2000 e 2004), para a Fundação Municipal de Vigilância de Joinville, quando era prefeito. Segundo a Lei municipal esse cargo deve ser ocupado pelo diretor da administração e finanças da Companhia de Desenvolvimento e Urbanização de Joinville (Conurb). A Turma o absolveu por falta de provas.

:: Leia mais notícias sobre política ::

No mês passado, o mesmo deputado foi condenado por desvio de dinheiro público, mas não precisou cumprir pena por crime já estar prescrito.

 

 

Câmara aprova nova lei sobre feiras de varejo

25 de novembro de 2014 0

Pela segunda vez neste ano, a Câmara de Joinville aprova nova lei sobre a realização de feiras de varejo temporárias em Joinville. Na primeira tentativa, o dispositivo de proibir os eventos em até 21 dias antes de data específica foi desconsiderado pela Justiça em liminar conseguida por promotora de eventos. Agora, com a lei aprovada ontem em primeiro turno, será exigida uma série de documentos.

“A mesma que os lojistas de Joinville precisam apresentar”, diz o presidente da CDL, Carlos Grendene, satisfeito com as novas regras, criada com base em projeto de Rodrigo Fachini.

Há até indicação de que 40% dos expositores sejam de Joinville (é mais uma sugestão do que determinação). Outra mudança da nova lei é que as feiras temporárias agora têm lei específica, separadas dos demais eventos – é que na ânsia de restringir tais feiras, a legislação de outros anos criou problemas para os demais eventos.

>> Notícias de economia no blog do Loetz

Escala dos médicos de Joinville está agora no site da secretaria municipal

24 de novembro de 2014 0

A Secretaria de Saúde de Joinville atendeu a pedido do Ministério Público e colocou em seu site a escala de todos os médicos e dentistas com atuação na rede. Em determinadas situações, é informado o horário de trabalho no posto. Em outros, é apresentada a jornada de trabalho mensal, sem distinção por horário.

Clique aqui para ter acesso ao conteúdo da Secretaria Municipal

 

Câmara de São Francisco do Sul vai discutir aumento no número de vereadores

24 de novembro de 2014 0

Um dos temas a entrar em pauta na Câmara de São Francisco do Sul em 2015 é o número de vereadores. Com 48 mil habitantes, a cidade poderia ter 13 parlamentares. Hoje, são nove. Araquari já aumentou e, em vez dos atuais nove, terá onze a partir de 2017. O assunto é tratado com muita reserva em Joinville depois da rejeição popular à criação de vagas em 2011.

Mais gastos
Joinville tem 19 vereadores e, pelos critérios da Constituição, poderia contar com até 25. Mas é “até”, não é obrigado. Quando passar de 600 mil habitantes, no final desta década, poderá ter 27 vereadores. Um dos argumentos para a defesa de mais vereadores é que não haveria necessariamente mais gastos. Pois as despesas cresceram nos últimos anos no Legislativo de Joinville mesmo sem mais cadeiras.

:: Leia também as notícias da área de economia no Cláudio Loetz ::

Votação da LOT fica para o ano que vem em Joinville

24 de novembro de 2014 0

A LOT não vais mais para a Câmara de Vereadores neste ano. A audiência pública suspensa na semana passada ficou para dezembro e só depois desse encontro será feita a audiência geral. Esse evento deve ficar para o início do ano que vem e só depois dele vai para análise dos vereadores de Joinville.

Geminados
O Ippuj queria três metros de frente mínima para os geminados. Foi o Conselho da Cidade que ampliou a testada para cinco metros. A outra queixa de quem defende as construções é a sugestão da LOT de só permitir a entrada de veículos pelos fundos em geminados nas faixas viárias (tem de ter uma “rua” atrás).

21,2 mil pessoas estão na fila da ortopedia em Joinville

24 de novembro de 2014 0

Na sexta, a Secretaria de Saúde de Joinville informou a realização nos últimos meses de 5,6 mil consultas ortopédicas por meio do instituto contratado em julho para aumentar a oferta na especialidade – também são realizadas cirurgias. O contrato foi prorrogado por mais seis meses e será esticado de novo se houver demanda. Vai ter. Há um ano, Joinville tinha 16,6 mil pacientes na fila das consultas de ortopedia, incluindo as consultas de retorno.

Foi em setembro que um grupo de ortopedistas pediu demissão do Hospital São José e a oferta de serviços despencou. Agora, mesmo com o instituto, são 21,2 mil na fila. E esse número foi maior, ficou em torno de 25 mil pacientes no primeiro semestre porque as consultas eletivas (marcadas com antecedência) ficaram vários meses sem ser realizadas.

Na ortopedia, a coluna é a principal demanda em Joinville. São quase sete mil pessoas aguardando a primeira consulta. Desse grupo, são 975 à espera desde 2011. Os demais se cadastraram nos três anos seguintes – são 1,6 mil pacientes inscritos neste ano de 2014.

Superlotação suspende audiência da LOT em Joinvillr

21 de novembro de 2014 0

A superlotação levou ao adiamento da terceira audiência pública realizada pelo Ippuj para analisar o projeto da Lei de Ordenamento Territorial, já aprovado pelo Conselho da Cidade de Joinville. Além das 80 pessoas sentadas no plenarinho da Câmara de Vereadores, outras 60 estavam de pé e ainda havia pelo menos mais duas dezenas do lado de fora.

Hoje, o instituto de planejamento vai decidir quando será realizado novo encontro, com abrangência para a região da Subprefeitura Centro/Norte. O edital tem que ser divulgado com 15 dias de antecedência, o que empurrou essa nova reunião para dezembro. A audiência desta sexta, na Igreja Imaculado Coração, no Nova Brasília, assim como as reuniões da semana que vem, estão mantidas.

Parte do público de ontem estava interessada no mesmo tema que dominou parte das audiências públicas: as novas regras para construções de geminados, como frente mínima de cinco metros (hoje não há dimensão definida além daquela do tamanho de lote permitido para aquela região) e entrada pelos fundos, por “rua” a ser instalada atrás, nas faixas viárias. A palavra final vai caber aos vereadores, que devem receber a LOT em dezembro.

Barra Velha limita hora para esporte

21 de novembro de 2014 0

Os vereadores de Barra Velha estão analisando um projeto curioso enviado pela Prefeitura sobre as praias. A prática de esportes na areia – futebol, vôlei etc. – só será permitida em tempo integral na praia central. Nas demais, só depois das 18 horas. É para evitar conflitos com os demais banhistas. E tem mais.

Barra Velha quer proibir jetskis e barcos com mais de cinco metros de navegar (com exceção das lanchas salva-vidas e da polícia) a menos 200 metros da praia – regra já determinada pela Marinha. Os veículos terão pontos para acessar o mar. Os caiaques e pedalinhos terão de ficar a 100 metros da orla.

Arena de Joinville sem garantia de ampliação

19 de novembro de 2014 0

A extensa agenda de audiências de ontem em Brasília deu passos importantes, como a confirmação do cadastro da emenda no sistema de convênios da União. Mas o prefeito, senadores, deputados, entre outros, não conseguiram assegurar ainda a liberação dos R$ 25 milhões para a ampliação da Arena Joinville para este ano.

Os ministros Aldo Rebelo, Miriam Belchior e Ricardo Berzoini consideraram o pedido justo, mas coube à ministra do Planejamento informar sobre as dificuldades de liberação ainda neste ano, embora a possibilidade esteja aberta.

Miriam alegou que o governo federal não iria empenhar emendas coletivas para não criar conflitos com os demais Estados – uma unidade da federação pode se sentir preterida), mas a ministra pediu mais detalhes do projeto, prometendo se empenhar. Berzoini se mostrou mais entusiasmado, mas também não deu certeza da liberação. A pressão política vai continuar, mas sem nenhuma definição de prazos. Os R$ 25 milhões seriam suficientes para mais 2,2 mil lugares na Arena.

Confiança

Udo Döhler se disse satisfeito com o resultado das audiências em Brasília. “A liberação não está garantida, mas temos o compromisso de quem tem a caneta na mão”, alegou o prefeito, confiante de que o ministro Ricardo Berzoini vai interceder junto a Dilma para liberar os R$ 25 milhões para a ampliação da Arena. Para Udo, o pedido agora está encaminhado também porque houve o cadastro no sistema de convênios.

Presidente do PT de Joinville deixa cargo

18 de novembro de 2014 0

Adilson Mariano renunciou na tarde desta terça-feira ao cargo de presidente do PT de Joinville. Os demais integrantes da ala Esquerda Marxista também deixaram seus cargos na executiva e no diretório.

O grupo continua filiado à sigla. O vereador alega que assumiu o partido para resgate das bandeiras históricas, com maior participação dos movimentos sociais. Mas sentiu resistências.

No sábado passado, por exemplo, outra corrente deixou a reunião para que não tivesse quórum para a votação de carta aberta com alertas a Dilma.