Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Crematório não pode abrir em Joinville

16 de abril de 2014 0

No primeiro recurso apresentado ao Tribunal de Justiça, o município de Joinville não conseguiu derrubar a liminar que impede a abertura do primeiro crematório da cidade, construído no bairro Aventureiro. A falta de audiências públicas sobre a mudança do zoneamento foi um dos motivos da suspensão. O município vai apresentar novos recursos.

Drenagem do Mathias ainda sem licença

16 de abril de 2014 0

Prevista inicialmente para começar no final de fevereiro, a drenagem do rio Mathias está na dependência de licenciamento da Fundema. No mês passado, os técnicos da fundação fizeram uma série de questionamentos ao município sobre a obra, que consiste, principalmente, na construção de galerias ao lado do rio no Centro de Joinville.

A Prefeitura respondeu, foram feitas novas perguntas e agora a análise estaria na fase final, com chance de concessão da licença de instalação – a última antes do início das obras – até o fim do mês. Por enquanto, a obra só tem a licença de instalação.

A drenagem vai custar R$ 46 milhões e será bancada pelo governo federal. As galerias vão amenizar os alagamentos, mas não serão capazes de evitar os impactos das chuvas de maior intensidade.

Conselho da Cidade responde críticas

16 de abril de 2014 0

Em relação às críticas de entidades ao formato das audiências para discutir a LOT, a secretaria executiva do Conselho da Cidade de Joinville diz que o texto do projeto está há dois anos no site do Ippuj. Também é lembrado que o cronograma foi definido em janeiro.

Os conselheiros ficaram sabendo também por e-mail das audiências, não só pela imprensa. Nas audiências, serão apresentados os conceitos gerais da LOT na área de abrangência de cada subprefeitura. “A LOT não se limita a ruas, pois trata-se de ampla proposta de planejamento urbano”, diz a nota.

Drenagem do Rio Mathias depende de licenciamento da Fundema

16 de abril de 2014 0

Prevista inicialmente para começar no final de fevereiro, a drenagem do rio Mathias está na dependência de licenciamento da Fundema. No mês passado, os técnicos da fundação fizeram uma série de questionamentos ao município sobre a obra, que consiste, principalmente, na construção de galerias ao lado do rio no Centro de Joinville. A Prefeitura respondeu, foram feitas novas perguntas e agora a análise estaria na fase final, com chance de concessão da licença de instalação – a última antes do início das obras – até o fim do mês. Por enquanto, a obra só tem a licença de instalação. A drenagem vai custar R$ 46 milhões e será bancada pelo governo federal. As galerias vão amenizar os alagamentos, mas não serão capazes de evitar os impactos das chuvas de maior intensidade.

Confira a charge de Frank Maia desta quarta-feira

16 de abril de 2014 0

chargefrankmaia16042014

Limpeza da rede de drenagem é retomada em Joinville

11 de abril de 2014 0

A concessionária da limpeza de Joinville retomou nos últimos dias a limpeza da rede de drenagem. Antes, só os bueiros eram limpos. Agora, os hidrojatos desobstruem as galerias pluviais jogando água a partir do bueiro. Começou pelo bairro Anita Garibaldi, depois vai para o Bucarein e zona Sul. São 60 pontos por dia. Os locais mais sujeitos a alagamentos, evidentemente, são prioridade. A última vez que o trabalho foi feito pela Ambiental foi em 1997.

A já famosa licitação dos equipamentos vai contratar mais veículos, mas como atrasou, a Seinfra passou a pedir o trabalho à Ambiental. A secretaria também faz esse serviço, mas de forma eventual, em pontos críticos porque só tem dois hidrojatos. A Águas de Joinville ajuda nesse trabalho, mas também pontualmente.

Kennedy quer kit bíblico nas escolas da rede estadual

11 de abril de 2014 8

Kennedy Nunes apresentou projeto na Assembleia sugerindo a distribuição de kit bíblico educativo nas escolas da rede estadual para crianças entre seis e 12 anos. O material, a ser comprado pelo Estado, teria distribuição gratuita. Se a ideia do deputado estadual for aprovada, as aulas sobre histórias bíblicas serão extracurriculares, isto é, fora da carga horária tradicional.

Dúvidas sobre o futuro da reforma administrativa

11 de abril de 2014 0

O governo Udo ainda não sabe o que fazer com a reforma administrativa, suspensa pela Justiça. O encaminhamento é revogar a lei já publicada e mandar o projeto de novo para a Câmara. Mas ainda há dúvidas se a liminar da suspensão tem validade para uma lei já publicada.

Conselho Municipal de Saúde analisará terceirizações

11 de abril de 2014 0

A base aliada acredita que não tem lei que obrigue, a Prefeitura de Joinville pensa a mesma coisa, mas, por precaução, os projetos para terceirização na contratação de médicos serão submetidos ao Conselho Municipal de Saúde. A análise será na quarta que vem. Portanto, em tese, nada será votado antes.

Em segredo, Joinville ganha mais um deputado federal

08 de abril de 2014 0

Em movimentação sigilosa, José Carlos Vieira tomou posse hoje à tarde na Câmara dos Deputados, onde deverá ficar por um período entre três e quatro meses. Vieira concorreu a deputado federal em 2010 pelo PR, onde conseguiu 43 mil votos, ficando na suplência da coligação que tinha o PT como principal partido. Hoje, o parlamentar está filiado ao PSD e não deverá concorrer a nenhum cargo em outubro. Vieira assumiu no lugar de Jorge Boeira, eleito pelo PT e hoje no PP. A condição de deputado de Vieira já aparece no site da Câmara dos Deputados.

Ortopedistas e Sinsej questionam projetos da saúde

08 de abril de 2014 0

Um grupo de ortopedistas de Joinville pretende se reunir nos próximos dias para analisar o projeto que prevê a contratação pela Prefeitura de Joinville de organização social para atender à demanda na especialidade. A Sociedade Joinvilense de Ortopedia alega nunca ter sido procurada pelos gestores da saúde para tratar do tema.

O Sinsej convocou ontem os servidores para lotar a Câmara amanhã, quando os projetos de contratação de organização social para ortopedistas e clínicos-gerais deverão ser votados. O sindicato é contra. O PT, que tentou algo parecido na oftalmologia no governo Carlito, também disse ser contra os projetos.

MP abre inquérito sobre CPI dos Buracos

08 de abril de 2014 0

Depois de receber o relatório da CPI dos Buracos, realizada pela Câmara de Joinville – que arquivou o documento devido a atraso na conclusão do texto –, o MP abriu inquérito para analisar o que foi investigado pelos vereadores.

Imóveis da Casan são declarados de utilidade pública

08 de abril de 2014 0

A Prefeitura de Joinville declarou de utilidade pública quatro imóveis da Casan e da Fundação Casan, no bairro Bucarein. Um equívoco citou imóvel na Felipe Schmidt, mas será providenciada a correção. Os imóveis são vizinhos e já foram usados pela companhia como almoxarifado e sede da recreativa.

Depois da utilidade pública, vêm a desapropriação e o pagamento. Até lá, a Prefeitura deverá ter decidido o que pretende fazer. Pode ser até uma nova sede administrativa ou um ginásio (a Areninha), entre outras propostas. As áreas somam quase 50 mil metros quadrados. O governo Carlito também tentou receber os imóveis, mas sem sucesso.

Confira a charge de Frank Maia desta terça-feira

08 de abril de 2014 0

charge08042014

Reforma volta para a Câmara

07 de abril de 2014 0

Com a derrota da Câmara de Joinville no recurso para tentar cassar a liminar que suspendeu a reforma, o governo Udo jogou a toalha e vai reapresentar a reforma administrativa no Legislativo. De acordo com o líder do governo, Rodrigo Fachini, o Executivo está convicto da legalidade do projeto aprovado no mês passado, mas teme que a questão se arraste por muito tempo na Justiça. Agora, o projeto terá de passar por mais comissões. A volta será ainda neste semana.

Na decisão desta segunda, a Justiça rejeitou o recurso apresentado pela Câmara porque a autora não teria poderes para representar o Legislativo. Maycon César, autor da ação que suspendeu a reforma, já havia citado esse impedimento na semana passada. Havia possibilidade de novos recursos, mas o governo preferiu a reapresentação do projeto. Maycon César vai querer audiências públicas para discutir a reforma.