Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Municípios sugerem desligamento de radares para diminuir filas na BR-280 no verão

30 de outubro de 2014 0

O desligamento temporário de radares e lombadas eletrônicas no trecho mais movimentado da BR-280 está entre as sugestões surgidas ontem em reunião promovida pela Amunesc. O encontro teve a participação das prefeituras de São Francisco, Araquari e Balneário Barra do Sul, além da Polícia Rodoviária Federal, Fetrancesc (transportadoras de cargas) e Porto de São Francisco. A PRF, favorável à medida, vai discutir o tema com o DNIT – a coluna consultou o departamento ontem e hoje poderá haver manifestação sobre o tema.

>> Leia as últimas notícias <<

A sugestão sobre os radares surgiu porque a maioria dos motoristas reduz a velocidade demais ao cruzar pelos aparelhos. O desligamento seria feito aos finais de semana, quando não há aulas nas escolas próximas. A duplicação só deve iniciar depois da temporada. DNIT e ALL vão ser informados para evitar obras que não sejam de manutenção durante a temporada.

Teve ação há dois anos

A mobilização agora é pelo consenso nos radares. Em 2012, a Prefeitura de São Francisco tentou o desligamento temporário por meio de ação, mas a Justiça não aceitou. A PRF também vai tentar, com o DNIT, fazer um diagnóstico da movimentação por tipo de veículo para descobrir a fatia dos caminhões. A ideia de restringir o tráfego de caminhões nas sextas à noite (movimento de ida para São Chico) e aos domingos (retorno) está em segundo plano porque há dúvidas sobre a eficácia e a concordância das transportadoras.

Joinville registra em média três vazamentos de água por dia

29 de outubro de 2014 0

Ao relatar ontem as ações para evitar a falta d’água no verão, a Águas de Joinville contou ter descorberto cerca de mil vazamentos ocultos – neste ano. Dá uma média de mais de três ocorrências por dia. No verão, se verá se as ações deram certo.

Justiça Federal nega liminar à Técnica Construções e a licitação da BR-280 continua

29 de outubro de 2014 0

A Justiça Federal negou liminar ontem à Técnica Construções, e a licitação do lote 1 da BR-280 continua normalmente. A empreiteira entrou com ação querendo ser incluída de novo na concorrência após ter sido desabilitada pelo DNIT. O Judiciário não viu motivos para mudar a decisão do departamento.

Fase final

A empresa pode recorrer. Quanto à autorização de início das obras no lote 1 da 280 – que não estava na dependência da pendenga judicial, mas poderia ser impedida em caso de decisão favorável – depende da apresentação da documentação final e da caução pela empresa vencedora da concorrência (há prazo ainda).

Pressa para fazer caixa em Joinville

29 de outubro de 2014 0

Ao defender na Câmara de Joinville a aprovação imediata do projeto de pagamento de dívidas municipais com abatimento, o secretário Nelson Corona (Fazenda) insistiu no prazo de 28 de novembro para os contribuintes quitarem os débitos: é que a Prefeitura precisa fazer caixa agora. Há chances de o projeto ser aprovado hoje.

A pressa em um projeto que não estava nos planos do município no início do governo é mais um sinal da dificuldade de caixa, assim como os R$ 22,5 milhões que não estão sendo pagos em contribuições patronais ao Ipreville (a dívida será rolada por cinco anos) e o não pagamento da primeira parcela do décimo terceiro até ontem (como acordado na greve).

O pagamento da folha dos servidores estaria garantido, mas outras áreas poderão sofrer cortes. O gasto com o funcionalismo foi de R$ 602 milhões no ano passado. Vai fechar agora acima de R$ 660 milhões, em estimativa muito conservadora.

 

Justiça determina suspensão da venda dos empreendimentos da Criciúma Construções em Joinville

28 de outubro de 2014 0

A Justiça atendeu a parte do pedido do Ministério Público de SC e determinou a suspensão de publicidade e da conclusão da venda dos empreendimentos da Criciúma Construções em Joinville. A empresa terá de informar quando pretende retomar as obras na cidade e em qual prazo serão concluídas.

O MP entrou com ação contra a construtora porque estaria havendo atrasos na execução dos contratos em Joinville. São oito empreendimentos, sendo que as obras iniciaram em dois deles. Parte dos demais pedidos da promotoria também foi aceita. Como a decisão foi tomada em primeira instância, cabe recurso.

O que falta na licença ambiental em Joinville

28 de outubro de 2014 0

Pesquisa com 200 empresas dos mais variados portes em Joinville apontou que em mais de 70% dos pedidos de licenciamento, os órgãos ambientais cobram informações complementares. O levantamento foi feito por dois núcleos ligados à área ambiental da Acij e será apresentado, na íntegra, amanhã, em evento sobre o tema na associação empresarial. Os dados complementares são solicitados pela Secretaria de Meio Ambiente (pasta responsável pelas ações da antiga Fundema) e pela coordenadoria regional da Fatma. A secretaria e a fundação também vão participar do evento. O secretário Juarez Tirelli vai levar informações sobre a tramitação dos processos. Uma das diretrizes é somente aceitar os pedidos de licenciamento e, com isso, dar início à contagem dos prazos, após a apresentação de todas as informações. Se o check list identifica a ausência de uma informação, o pedido não é aceito.

Justiça suspende publicidade e conclusão da venda de empreendimetos a Criciúma Construções em Joinville

28 de outubro de 2014 0

A Justiça atendeu a parte do pedido do Ministério Público de SC e determinou a suspensão de publicidade e da conclusão da venda dos empreendimentos da Criciúma Construções em Joinville. A empresa terá de informar quando pretende retomar as obras na cidade e em qual prazo serão concluídas.

>> Leia as reportagens de economia na página do colunista Claudio Loetz <<

Ação do MP
O MP entrou com ação contra a construtora porque estaria havendo atrasos na execução dos contratos em Joinville. São oito empreendimentos, sendo que as obras iniciaram em dois deles. Parte dos demais pedidos da promotoria também foi aceita. Como a decisão foi tomada em primeira instância, cabe recurso.

Acaba prazo para câmeras em Joinville

28 de outubro de 2014 0

Nesta semana, se encerra o prazo entre “90 e 120 dias” para instalação das primeiras 50 novas câmeras de vigilância de Joinville. O lote tem 200 aparelhos. O prazo foi dado quando o governador Colombo assinou o convênio, no início de julho. Não há mais prazo para que a cidade receba os equipamentos porque há uma disputa judicial. As 40 câmeras em operação hoje são de 2000.

 

Nova ação contra DNIT na BR-280

27 de outubro de 2014 0

A Técnica Construções entrou na sexta com mais uma ação contra a decisão do DNIT de excluí-la da concorrência do lote 1 da duplicação da BR-280. No início da semana passada, a empresa já havia entrado com outra ação, também com o mesmo objetivo. As ações deverão ser julgadas ainda nesta semana. Os demais dois lotes estão em obras.

>> Mais notícias sobre a BR-280

Saiba quais os impactos da vitória de Dilma para Joinville

27 de outubro de 2014 0

Para Joinville, a vitória de Dilma dá alento ao PT e poderá significar, caso Décio Lima ou Pedro Uczai assuma um cargo, a posse de Carlito Merss na Câmara. Udo não se engajou na campanha de Dilma, mas apoiou a reeleição e vê um dos adversários, Marco Tebaldi, não ficar mais fortalecido – o deputado tucano considerava a vitória de Aécio mais importante do que a dele.

>> Mais notícias sobre as eleições 2014

Nova chance

A difícil e histórica vitória – afinal, o PT vence a quarta eleição consecutiva – de Dilma não perde grandeza por causa da derrota na região Sul, em especial em Santa Catarina, mais uma vez recordista entre os Estados na votação para a oposição. Mas mostra mais uma vez que os esforços do governo federal para se recuperar no Sul não foram suficientes para reverter a maré oposicionista, que nem se sabe se é mais antipetismo ou frustração com a União.

Em Joinville, por exemplo, o PT só venceu em 2002, com Lula. No segundo turno de 2010, Dilma só conseguiu 37% dos votos. Agora, a cidade deu à presidente 34% dos votos válidos. No novo mandato, Dilma vai ter uma nova chance de tentar reconquistar o eleitorado catarinense e joinvilense. A pauta, a presidente sabe qual é.

>> Confira os resultados do segundo turno das eleições

16995317

 

Abstenção recorde

A eleição mais acirrada desde a redemocratização teve abstenção recorde em Joinville. Até então, o segundo turno de 2010 tinha a liderança, com 15,8%. Neste domingo, foi de 17% no maior colégio eleitoral de Santa Catarina. Por outro lado, os brancos e nulos caíram pela metade em relação ao primeiro e somaram 5,7%. No cômputo final, 23 de cada 100 eleitores não escolheram nenhum candidato a presidente.

Opinião da Acij
O presidente da Acij, João Martinelli, diz que o momento agora é de torcer pelo sucesso de novo governo. Para ele, Dilma pode dar sinais na montagem da equipe de que quer mesmo acabar com os escândalos de corrupção: basta escolher técnicos para área econômica e não políticos derrotados.

De novo
Com o resultado de ontem, Luiz Henrique perde mais uma vez. Em 2010, foi de Serra. Agora, começou com Dilma e se afastou. Cotado até para comandar o Senado se desse Aécio, LHS agora terá de avaliar o que fazer. Assim que Dilma começou a governar, logo se aliou à presidente, junto com Colombo. Deve ser esse o caminho novamente.

Comparação
A vantagem de Aécio em Joinville foi um pouco acima da obtida em Santa Catarina (66% a 64%). Mas Joinville também ficou distante de cidades como Londrina e Blumenau, por exemplo, onde o tucano fez 77% dos votos.

100 multas em três semanas para carros estacionados no corredor de ônibus da JK

24 de outubro de 2014 0

Nas últimas três semanas, desde que os agentes de trânsito voltaram a fiscalizar o estacionamento irregular no corredor de ônibus da JK, no Centro de Joinville, já foram aplicadas pelo menos 100 multas de trânsito. Nos últimos dias, as infrações caíram, segundo o Detrans.

>> Prefeitura cria vagas exclusivas para embarque e desembarque nas imediações do Colégio dos Santos Anjos em Joinville

>> Carros parados sobre corredor de ônibus voltam a gerar polêmica em Joinville

Empresa eliminada para duplicação da BR-280 recorre à Justiça

24 de outubro de 2014 0

Depois de ter sua proposta recusada pelo DNIT na licitação do lote 1 da duplicação da BR-280 por estar ligada a outra empresa que não pode participar de licitações, a Técnica Construções S.A. entrou com ação judicial. A empreiteira quer liminar contra a decisão que a retirou da concorrência.

Se a Técnica tiver decisão favorável, a licitação corre risco de ser paralisada até que recursos do DNIT sejam julgados. A ação é contra o DNIT e a Construcap, a empresa que fez a segunda melhor proposta e, com desclassificação da Técnica, foi declarada vencedora da disputa. A Justiça está analisando o pedido de liminar. O DNIT ainda deu a ordem de serviço para a Construcap iniciar os trabalhos.

>> Mais notícias sobre a BR-280

Vereador quer proibir nomes bizarros em candidatos

23 de outubro de 2014 1

Em correspondência ao TSE e ao Congresso, Fabio Dalonso quer lei proibindo candidatos de usar “nomes bizarros e “de animais ou apelidos pejorativos”. Para o vereador do PSDB de Joinville, a permissão para esses nomes acaba levando à ridicularização dos políticos.

Diocese de Joinville prepara mudança em paróquias

23 de outubro de 2014 0

A diocese de Joinville está preparando uma mexida em parte das paróquias das 18 cidades de cobertura na região. Haverá mudanças em 23 delas, com transferência e chegada de novos padres. Hoje, a diocese conta com 130 sacerdotes.

Ippuj planeja trecho de rua com todas as faixas de uso exclusivo para ônibus em Joinville

23 de outubro de 2014 0

O Ippuj está planejando uma solução praticamente inédita em Joinville: um trecho de rua com todas as faixas de uso exclusivo para ônibus. Hoje, o que chega mais perto disso é na Nove de Março, entre a Beira-rio e o terminal central de ônibus, onde há uma via segregada para o transporte coletivo.

O projeto em elaboração prevê deixar a Nove de Março, no trecho entre a Rio Branco e a JK, só para uso dos ônibus. Apenas moradores e quem usa garagens daquele trecho poderiam trafegar com seus veículos, por meio de autorização especial. O outro veículo permitido, este sem motor, seria a bicicleta, por meio de ciclovia.

O projeto em estudo também alargaria as calçadas. Também são previstos pontos de retorno para motos e carros nas imediações, como na Engenheiro Niemeyer. A alegação para a proposta, além de facilitar o transporte coletivo, é de que a Nove de Março já não tem muitos locais para estacionar.

O corredor

O projeto deve ser apresentado nas próximas semanas. Já havia previsão de corredor de ônibus na Nove de Março e na JK, mas a faixa para os demais veículos seria mantida nesse plano, criado para concentrar todo o trânsito do ônibus em uma só rua no miolo do Centro. Os ônibus não passariam mais pela travessa Bachmann e trechos centrais da Dona Francisca, Princesa Isabel, Quinze, entre outras. Mas o Ippuj só vai levar adiante a nova ideia se houver apoio dos lojistas.

CDL concorda

A CDL de Joinville tem simpatia ao projeto do Ippuj de deixar o trânsito na rua Nove de Março só para ônibus e bicicletas no trecho entre as ruas Rio Branco e JK, com alargamento das calçadas. Experiência na Colômbia, em área comercial, teria sido exitosa. O instituto ainda está montando o projeto.