Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "ação"

O Cavaleiro das Trevas não é protagonista do novo filme do Batman

27 de julho de 2012 0

Por Guilherme Lira

O filme deveria se chamar O Cavaleiro das Trevas Aparece (de vez em quando), isso porque todo mundo é mais herói do que o Batman no último longa da trilogia de Christopher Nolan. Não que o filme seja ruim, muito pelo contrário, é aquele “filmão” que faz valer a pena ir ao cinema. Mas no Batman a gente quer ver o Batman. A roupa, os acessórios, os veículos, as aparições espetaculares. E, de fato, faltou isso no filme.

— Você  vai ver o filme no cinema ou mudou de ideia depois do massacre nos EUA? Responda nossa enquete

Sobraram explicações… links com os dois últimos filmes o que deixa a trama muito longa (a sessão de pré-estreia da meia-noite só acabou às 3h). Como já era de se esperar, as cenas de ação são muito boas e Bane, o vilão, é o inimigo mais pé no chão que o homem morcego já teve. Acho que por causa do lance do terrorismo, as ameaças parecem muito reais. Além disso, ele faz um mano a mano com Batman sem armas espetaculares… porrada mesmo.

Bane não é fruto de nenhuma experiência maluca e o mais diferente que ele possui é um dispositivo que ajuda a aliviar a dor que sente, fruto de uma maldade que fizeram com ele no passado.

Assim como Selina Kyle é uma mulher gato discretíssima. Nada de felinos lambendo seu rosto ou enroscados nos seus pés. Aliás, nem ela lambe ninguém, tampouco usa um chicotinho. Quer saber: Michelle Pfeiffer que me desculpe, mas Anne Hathaway a superou como a gatuna. Em diversos momentos a personagem rouba a cena, assim como o policial John Blake, vivido por Joseph Gordon-Levitt. Esse sim, o herói do filme.

Arrisco a dizer, inclusive, que ele deve assumir essa condição definitivamente nos próximos filmes. Não sei se Batman ou se Robin… dirigido por Nolan, ou por outro, mas que vai, vai.

Você vai ao cinema assistir "Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge?"

25 de julho de 2012 2

Apesar do massacre no cinema de Aurora, no Colorado, a bilheteria do novo Batman bateu recordes de arrecadação.

Em respeito às 12 vítimas a Warner atrasou a divulgação das bilheterias, mas por fim divulgou que em sua estreia o Cavaleiro das Trevas Ressurge arrecadou US$ 169,2 milhões. É a maior bilheteria de estreia de todos os tempos para um filme 2D.

Em primeiro lugar estão as versões 3D de Os Vingadores, com US$ 207,4 milhões e, em segundo, Harry Poter e as Relíquias da Morte – Parte 2 com US$ 169,2 milhões.

Mesmo assim, há quem diga que a bilheteria foi afetada e que muita gente desistiu de ir ao cinema nos Estados Unidos. Especialistas estimavam que o filme arrecadaria entre US$ 180 e US$ 200 milhões no seu primeiro fim de semana.

O filme estreia no Brasil nesta sexta-feira. E você, vai ao cinema ver o novo filme do Batman ou ficou apreensivo com o massacre de Aurora e prefere deixar para ver o filme em DVD?

Crise, que crise? Os Vingadores arrasa nos EUA

07 de maio de 2012 0

Mesmo o mais otimista executivo da Marvel, da Paramount ou da Albuquerque não poderia esperar um resultado tão retumbante.

Os Vingadores estreou na última sexta-feira, nos Estados Unidos, e arrecadou, até o domingo, espantosos US$ 200,3 milhões. Bilheteria que poucos filmes alcançam depois de meses em exibição.

Com esta bilheteria, Os Vingadores tornou-se o filme mais bem-sucedido no final de semana de estreia da história. Desbancou o recordista anterior, Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2, que tinha conseguido US$ 169,2 milhões nos EUA no primeiro final de semana de exibição.

Além deste impressionante recorde – e dos anteriores, citados na semana passada -, Os Vingadores conquistou alguns outros. Por exemplo, ele firmou-se como a produção que mais rapidamente atingiu as marcas de US$ 100 milhões, US$ 150 milhões e US$ 200 milhões na história.

Também foi o filme que conseguiu as maiores bilheterias para um sábado (US$ 69,7 milhões) e para um domingo (US$ 50,1 milhões) nos Estados Unidos. Os Vingadores firmou-se ainda como o filme estadunidense com o melhor resultado por sala de cinema da história, com a média de US$ 46.057 por local de exibição.

Segundo os especialistas que acompanham as bilheterias dos Estados Unidos, o sucesso de Os Vingadores tem a ver com uma eficaz e extensa campanha de marketing iniciada em 2008 com a aparição do personagem Nick Fury no final de Homem de Ferro. Essa expectativa foi reforçada no ano passado, com o lançamento de Thor e Capitão América: O Primeiro Vingador.

Além dos fãs das HQs e destes outros filmes com os seus heróis, Os Vingadores teria chegado a um público que não estava familiarizado com estes personagens através de uma campanha eficaz e massiva da Disney, distribuidora da produção. Ajudou no resultado o fato de Os Vingadores estrear em um número recorde de salas de cinema.

O perfil do espectador que foi conferir Os Vingadores, nos Estados Unidos, é de jovens de até 25 anos de idade, 60% deles, homens. Os cinemas 3D foram responsáveis por 52% do resultado do filme no final de semana. A dúvida agora é até que patamar de bilheteria Os Vingadores chegará.



O novo trailer de Batman esquenta a disputa de HQs

02 de maio de 2012 0

Na estratégia dos grandes estúdios de Hollywood, nada é por acidente. Cada movimento é bem planejado. Dito isso, vamos ao novo – o terceiro – trailer do aguardado Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge (The Dark Knight Rises):



E por que o comentário anterior, de que nada em Hollywood ocorre por acidente?

Elementar, caros leitores. A DC Entertainment e a Warner Bros. Pictures, junto com as produtoras Legendary e Syncopy, lançaram este novo trailer do aguardado filme do maior herói da DC Comics, o Batman, justamente alguns dias antes de Os Vingadores estrear nos Estados Unidos. Espertos.

A história do novo filme estrelado por Batman promete porque fecha o ciclo dirigido e escrito por Christopher Nolan e iniciado com Batman Begins em 2005.

Esta trilogia, que teve, na sequência, o premiado e elogiado Batman – O Cavaleiro das Trevas (2008) e, agora, O Cavaleiro das Trevas Ressurge, foi a mais bem-sucedida do herói das HQs.

Primeiro, pelos filmes anteriores terem sido indicados e, no caso de O Cavaleiro das Trevas, vencedor de estatuetas do Oscar.

Depois, pelas bilheterias. Batman Begins, que teria custado cerca de US$ 150 milhões, faturou pouco mais de US$ 205,3 milhões apenas nos Estados Unidos. O resultado ficou um pouco abaixo do Batman de 1989, que faturou US$ 251,2 milhões. A segunda parte da trilogia, Batman – O Cavaleiro das Trevas, custou aproximadamente US$ 185 milhões e conseguiu, apenas nos Estados Unidos, pouco mais de US$ 533,3 milhões.

Este novo filme estrelado por Batman será o sétimo da grife. E tem tudo para tornar-se a melhor bilheteria do herói nos cinemas – especialmente após o êxito do filme anterior. Saberemos se essa aposta está certa a partir do dia 27 de julho, quando o novo filme de Batman deverá estrear nos cinemas.

A história de Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge se passa em Gotham City oito anos depois do herói ter vencido o vilão Duas Caras. Desta vez, ele terá que enfrentar a a Bane (Tom Hardy) e ao supervilão Ra’s Al Ghul (Liam Neeson). No elenco, além do inevitável Christian Bale, estão Joseph Gordon-Levit (como o agente John Blake), Anne Hathaway (Selina Kyle, identidade civil da Mulher-Gato), Gary Oldman (o comissário Jim Gordon), Marion Cotillard (como Miranda Tate, executiva da Wayne Enterprises), Morgan Freeman (o administrador Lucius Fox), Juno Temple (Holly Robinson), Michael Caine (o mordomo Alfred Pennyworth), entre outros.

Se você é fã do herói mascarado, confira os outros dois trailers divulgados até o momento deste novo filme:





Os Vingadores estreia batendo recordes

30 de abril de 2012 1

Mesmo sem ter entrado ainda no circuito comercial dos Estados Unidos, Os Vingadores teve uma estreia retumbante.

Em cartaz desde sexta-feira em 39 países, o filme que concentra o maior número de heróis das HQs da Marvel em uma única produção teria arrecadado, segundo o site Hollywood Reporter, US$ 178,4 milhões.

Mais que a bilheteria acumulada, o que impressiona são os recordes conquistados pelo filme. Por exemplo: Os Vingadores conseguiu estrear em primeiro lugar nos 39 países em que entrou em cartaz.

Além disso, a produção entrou para a história como a que obteve a melhor bilheteria em uma estreia na América Latina, incluindo o México (US$ 15,9 milhões), e com destaque para o Brasil (US$ 11,3 milhões).

Os Vingadores também tornou-se a melhor estreia de um filme de super herois no Reino Unido (US$ 24,7 milhões), e o melhor desempenho de uma produção da Disney em apenas três dias. Ele conseguiu, ainda, US$ 19,7 milhões na Austrália, a segunda melhor estreia de um filme 3D no país.

E os recordes não terminaram por aí. Os Vingadores firmou-se como a melhor estreia da história em mercados asiáticos como os de Taiwan, Hong Kong e Filipinas. A produção também se firmou como a terceira melhor estreia de um filme estrangeiro na Índia.

O filme não chegou, ainda, a 30% do mercado mundial. No pacote, está incluído os Estados Unidos, onde a produção estreia na próxima sexta-feira, a China, a Rússia e o Japão (neste último, Os Vingadores só estreia em agosto).

Crítica de A Perseguição (The Grey)

20 de abril de 2012 5

O que pode ser pior do que trabalhar em um local inóspito, gelado, cheio de neve por todos os lados e cercado por sujeitos durões, que curtem um bar e uma briga? E se na saída deste local, o avião em que você está cair, em local ainda mais inóspito?

A Perseguição (The Grey) mostra que realidades complicadas podem sempre ficar ainda mais complicadas. No melhor estilo de “nada que está ruim não pode piorar”. Um filme angustiante, com um grande ator à frente do elenco, e que segura a tensão até o final. Belo trabalho do diretor Joe Carnahan, que tem um estilo seco e direto. Como uma história assim exige.

A HISTÓRIA: Cenário com montanhas geladas e trilha sonora composta de uivos. Instalações fumegantes, e a voz grave de Ottway (Liam Neeson) fala sobre um trabalho no fim do mundo. Ele se define como “um matador assalariado de uma grande companhia petrolífera”. No início, você pensa que ele está fazendo uma fina ironia mas, de fato, ele é um matador. De lobos.

Ottway cuida da segurança dos funcionários da companhia, eliminando os animais ferozes quando eles se aproximam demais. Sujeito cheio de arrependimentos, Ottway segue o seu caminho meio que por inércia, até o dia em que eles tem que sair às pressas do local antes da chegada de uma tempestade de gelo. Eles embarcam em um avião, que sofre um acidente. A partir daí, Ottway e os sobreviventes terão que enfrentar as piores condições e perigos na busca pela sobrevivência.

VOLTANDO À CRÍTICA (SPOILER – aviso aos navegantes que boa parte do texto à seguir conta momentos importantes do filme, por isso recomendo que só continue a ler quem já assistiu ao filme A Perseguição): Poucos tem a coragem do diretor e roteirista Joe Carnahan para fazer um filme como este. Porque, pela densidade e desesperança convicta desta produção, ela pode ser tudo, menos um projeto que renderá uma grande bilheteria.

As pessoas não querem saber de filmes como este. Querem assistir a fantasias, ou comédias escrachadas e repetitivas. Tudo que lhes faça esquecer um pouco da dureza de suas próprias realidades. Prova disso são as últimas grandes bilheterias de Hollywood.

Então é preciso ter coragem para fazer um filme como A Perseguição. Porque ele não alivia. Pelo contrário. Vai ficando cada vez mais tenso e forte conforme a história se desenvolve. E a beleza desta produção é que ela não é apenas isso. Um filme sobre situações extremas e o choque entre o homem racional e a sua parte irracional e/ou primitiva.

O protagonista, por exemplo, não é apenas uma figura dura, mas também um homem adulto que é capaz de olhar para o passado e citar a poesia do pai, ter foco em saídas corajosas no presente enquanto ele lembra da voz doce da amada perdida. E não é apenas ele que tem a história destrinchada. Outros personagens que o acompanham também tem suas memórias, temores e momentos de valentia. Esses elementos fazem toda a diferença em A Perseguição.

O cenário do filme parece impossível para qualquer ser humano. E, ainda assim, aquelas pessoas insistem em buscar a vida por lá. Contra todas as adversidades. Essa teimosia mostra a valentia do espírito daquelas pessoas, ou apenas uma falta extrema de alternativas? As duas respostas são válidas. (continua… para ler, clique abaixo)

Leia mais »

Disney divulga data do próximo Capitão América

09 de abril de 2012 0

Os Vingadores nem estreou ainda e a Disney já começou a divulgar o próximo filme de um herói da Marvel.

O próximo na lista será a nova produção com o Capitão América, estrelado por Chris Evans, com estreia mundial prevista para 4 de abril de 2014.

O ator vai estrelar, antes, a dois thrillers: The Iceman, em fase de pós-produção, com estreia prevista para 2013, e Snowpiercer, em pré-produção e previsto também para 2013.

A seguir, uma nova foto do Capitão América, no filme Os Vingadores, divulgada pela Disney:

 

 

Bombardeio de Os Vingadores

05 de abril de 2012 0

Algo que a Marvel sabe fazer muito bem é bombar os seus novos filmes. Acostume-se com isso em relação ao novo Os Vingadores.

Depois de passar um novo trailer da produção no intervalo da final do Super Bowl (liga do futebol americano, uma das maiores audiências televisivas do mundo) deste ano e fazer o mesmo na final do Big Brother Brasil, a Marvel começou a divulgar trechos do filme.

O primeiro deles é instigante – e poderia ser de outro jeito? O trecho mostra a Viúva Negra (Scarlett Johansson) sendo interrogada em um hangar. Por telefone, ela conversa com o agente Phil Coulson (Clark Gregg). Em uma coreografia de luta bem planejada, na qual aprendemos a como usar uma cadeira como uma arma, ela se livra dos vilões. E sem perder a pose, como uma boa femme fatale.

Enquanto isso, e como manda a cartilha das HQs dos super-heróis da Marvel, Coulson espera na linha. Humor e ação, elementos-chave para esta produção. Agora é aguardar a estreia, no dia 27, e a avalanche de novos vídeos que serão divulgados pela Marvel até lá.

Confira, abaixo, o ótimo gingado de Scarlett Johansson e de sua dublê – é possível perceber quando a segunda entra em ação – no trecho do interrogatório:

Pré-venda e fotos de bastidores de Os Vingadores

02 de abril de 2012 0

Enquanto Jogos Vorazes, o primeiro blockbuster (arrasa-quarteirão) do ano segue fazendo os concorrentes comerem poeira, a expectativa para o próximo filme que poderá marcar as bilheterias de 2012 segue aumentando.

De olho nos fãs de HQs (histórias em quadrinhos) da Marvel sedentos pelo novo filme, a rede Cinesystem começou a venda antecipada dos ingressos para a estreia, marcada para o dia 27.

Os ingressos podem ser comprados pelo site da rede ou diretamente nas bilheterias. Quem preferir a segunda opção, ganhará um mini-pôster do filme.

Em Santa Catarina, os ingressos antecipados podem ser adquiridos para as sessões programadas para o dia 27 no Shopping Iguatemi, onde serão exibidas duas cópias em 3D do filme – nas versões dublada e legendada.

As primeiras sessões, nas salas 4 e 5, em versão legendada, estão marcadas para as 00h04min. Depois, haverá sessões legendadas às 14h, 16h45min, 19h, 19h30min, 21h45min e 22h15min. As sessões dubladas estão programadas para às 13h30min e 16h15min.

Na compra pelo site, aparece a opção do primeiro horário, às 00h04min, com a cobrança de R$ 20,40 a entrada inteira (R$ 17 o ingresso e mais R$ 3,30 o serviço), R$ 11,80 a meia entrada e para menores de 12 anos.

A expectativa dos fãs da Marvel é que Os Vingadores repita e amplie a fórmula de alguns dos últimos filmes de sucesso da grife. Com a vantagem desta produção reunir a maior tropa de heróis dos HQs em um único filme.

De forma inteligente, a Marvel tem investido – e testado -, desde 2008, produções que focam seus diferentes heróis históricos.

Em 2008, surgiram os filmes Homem de Ferro e O Incrível Hulk. O primeiro, um retumbante sucesso. O segundo, nem tanto – Hulk parece ser um personagem um tanto “amaldiçoado”. Em 2011, foi a vez de Thor e Capitão América: O Primeiro Vingador.

Os personagens principais e alguns secundários destes filmes estarão reunidos em Os Vingadores. Além dos heróis que dão nome às produções citadas, fazem parte da turma da aguardada nova produção Loki, Erik Selvig, o agente Phil Coulson e Clint Barton/Gavião Arqueiro (de Thor), Nick Fury, Natasha Romanoff/Viúva Negra e Pepper Potts (Homem de Ferro 2).

Para alimentar ainda mais a expectativa dos fãs, deixamos algumas fotos dos bastidores da produção:




Take para mais uma cena com o Homem de Ferro






O diretor Joss Whedon conversa com Mark Ruffalo, que interpreta Bruce Banner (Hulk)






O diretor Joss Whedon empunhando o escudo do Capitão América




 




Jeremy Renner reagindo a um ataque como o Gavião Arqueiro







O diretor conversa com Chris Hemsworth, que interpreta a Thor







Joss Whedon dirige Scarlett Johansson, a Viúva Negra







Scarlett Johansson e Jeremy Renner concentrados em cena de ataque duplo







Robert Downey Jr., Joss Whedon, Chris Hemsworth e Chris Evans em um bate-papo animado




OBS DE PÉ DE PÁGINA: Enquanto Os Vingadores e o novo filme do Batman não chegam, Jogos Vorazes segue liderando as bilheterias nos Estados Unidos e firmando-se como o primeiro blockbuster do ano.

Neste último final de semana, as estreias de Fúrias de Titãs 2 e Espelho, Espelho Meu não foram capazes de tirar Jogos Vorazes da liderança das bilheterias.

O filme dirigido por Gary Ross e estrelado por Jennifer Lawrence e Liam Hemsworth teria arrecadado cerca de US$ 61,1 milhões no final de semana. Até agora, em duas semanas em cartaz, o filme teria acumulado pouco mais de US$ 251 milhões.


Jogos Vorazes, o primeiro blockbuster de 2012

26 de março de 2012 1

Logo mais, teremos um novo filme do Batman estreando nos cinemas – Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge tem previsão de estrar em julho. Mas enquanto ele não surge, o primeiro blockbuster (arrasa-quarteirão) do ano surgiu com uma levada na medida para agradar aos fãs de Harry Potter.

Jogos Vorazes (The Hunger Games) mostrou, mais uma vez, que os filmes de fantasia são os que interessam para o público dos Estados Unidos – e, por contaminação, para as audiências do restante do globo.

A produção, que estreou sexta-feira, conseguiu impressionantes US$ 155 milhões nas bilheterias dos Estados Unidos até domingo. Esta foi a terceira melhor estreia da história.

Adivinhem atrás de quem Jogos Vorazes ficou?

O campeão na arrecadação das bilheterias em um final de semana de todos os tempos foi o filme Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2, que estreou em 2011 e faturou, nos três primeiros dias em cartaz, quase US$ 169,2 milhões.

O segundo colocado como arrasa-quarteirão foi Batman – O Cavaleiro das Trevas, que estreou em 2008 e faturou, no primeiro final de semana em cartaz nos Estados Unidos, pouco mais de US$ 158,4 milhões.




A atriz Jennifer Lawrence, indicada ao Oscar por Inverno da Alma, é a protagonista de Jogos Vorazes




Jogos Vorazes não custou barato. As estimativas é que as produtoras Lionsgate, Ludas, Color Force e Larger Than Life tenham gasto aproximadamente US$ 100 milhões. Mas pelo andar da carruagem, o filme deverá lucrar mais que o dobro do que custou.

Enquanto o filme dirigido por Gary Ross (de Seabiscuit – Alma de Herói e A Vida em Preto e Branco) e estrelado por Jennifer Lawrence, Liam Hemsworth, Stanley Tucci, entre outros, faz todo esse sucesso, a produção John Carter – Entre Dois Mundos, da Disney, revela-se um dos grandes fracassos do ano. Alguns ousam dizer, de todos os tempos.

O filme, que teria custado cerca de US$ 250 milhões – uma vez e meia mais que Jogos Vorazes -, arrecadou pouco mais de US$ 62,3 milhões desde que estreou, no dia 9 de março. Ruim, muito ruim.




Jennifer Lawrence empunha uma das armas utilizadas na disputa entre jovens mostrada pelo filme




Jogos Vorazes é uma adaptação do best-seller homônimo de Suzanne Collins, lançado nos Estados Unidos em 2008, primeira parte de uma trilogia. A história se passa em um mundo pós-apocalíptico dividido em 12 distritos e que promove, todos os anos, um jogo mortal com jovens que é transmitido pela TV.

Com os US$ 155 milhões arrecadados no último final de semana, Jogos Vorazes desbancou as bilheterias de estreia de filmes como Homem-Aranha 3 (US$ 151,1 milhões), A Saga Crepúsculo: Lua Nova (US$ 142,8 milhões), A Saga Crepúsculo: Amanhecer – Parte 1 (US$ 138,1 milhões), Piratas do Caribe: O Baú da Morte (US$ 135,6 milhões), Homem de Ferro 2 (US$ 128,1 milhões), Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 1 (US$ 125 milhões) e Shrek Terceiro (US$ 121,6 milhões).

O que todos eles tem em comum? Uma forte carga de fantasia e pouca relação com o “mundo real”, ou dramas mais realísticos, pelo menos. Sinal que as pessoas, cada vez mais, procuram o cinema para se divertirem e sonharem.

Veja, a seguir, o trailer da produção: