Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de setembro 2011

O fascínio pelas mulheres negras

24 de setembro de 2011 67

Foto: sxc.hu

Vou te contar uma coisa que poucos sabem: sempre fui viciado por mulheres negras. Uma tara incrível. Com cinco namoradas negras no currículo, posso me declarar um expert em negras. E, também por isso, posso tomar a liberdade de escrever negra (e não afrodescendente) com propriedade e sem medo algum de ser estereotipado como politicamente incorreto. Pois tenho certeza de que você repara (e muito) nas mulheres negras. Elas são de uma beleza diferenciada, mais redondas, curvilíneas, sensuais. Têm um poder de hipnotizar de uma maneira única. E veja bem, não estou desprezando, muito menos menosprezando, morenas, loiras, ruivas. Mas as negras são espetaculares.

Um amigo casado com uma negra descreve sua relação como o paraíso. Formosa ao extremo, a mulher dele tem um sorriso incrível. Em determinado momento, como que num susto, deixa o semblante sério e abre a boca carnuda e deixa à mostra aquela dentadura perfeita, branca, em meio ao vermelho forte de cada lábio. Um verdadeiro espetáculo da beleza feminina.

Uma de minhas namoradas tinha mãos sensacionais. Finas, com dedos um tanto compridos, mas as unhas bem feitas completavam uma das poses mais sensuais que tenho memória: sentada, com o quadril inclinado para o lado direito, ela cruzava as pernas e, com o corpo reto, deixava o protagonismo do tronco e dos seios bem definidos tomar conta e apoiava os braços sobre os joelhos com as mãos pairando sob o nada. Seguidamente me descobria apenas observando a cena, sorria (pois sabia cada frame do meu pensamento) e me convidava para sentar a seu lado. Cada um exibia seu “troféu” com um grande orgulho no rosto. Bons tempos.

Com o cuidado para não ser vulgar, destaco ainda os quadris das negras. A volúpia que vai para um lado e outro com uma leveza (e ao mesmo tempo força) que fascina tanto o brasileiro, o europeu, o americano, o asiático… O africano, povo de sorte, deleita-se com isso há milênios. Não fosse a escravidão e todas as barbáries dos séculos passados, poderíamos agradecer aos portugueses com um feriado e uma semana festiva. Uma ode aos quadris das negras. Redondos, duros, rijos. Quase sempre grande o suficiente para te tirar do sério. As curvas que te deixam com torcicolo. Que fazem você olhar para trás indubitavalmente. E que você achou, lá em cima, no início do texto, que “se o Johnny não falar dos quadris esse é o pior texto do blog”. Tudo bem, este pode ser o pior texto do blog apesar de eu ter citado os quadris (mesmo que ao final). Mas lembre-se: eu já tive cinco namoradas negras, com seus sorrisos, mãos, pernas, quadris e tudo mais. E você, quantas já teve?

Vera, a prima mais levada das estações

23 de setembro de 2011 30

Foto: sxc.hu

De todas as minhas primas, a Vera é a mais safada. Recebeu esse nome porque nasceu no dia 23 de setembro. Dia das flores, dizia minha tia. Prima Vera cresceu em meio aos primos boêmios, saía para a balada sem medo algum desde os 13, 14 anos. Como via os meninos passando o rodo na mulherada, sempre pensou: “Ora, por quê não posso fazer o mesmo?” Eram dois, três, quatro… seu recorde foi oito em uma noite. Quando só beijava na boca, claro. Depois que aprendeu outros tipos de curtição, passou a selecionar mais e nunca passou de dois.

Bem, não vou ficar aqui falando e falando de minha prima — até porque dá uma saudade da nossa época de adolescentes. Mas o debate que quero propor é que mulheres deprimidas, sem vontade de viver bem, de curtir a vida, de amar sem pudor. Mulheres que se deixam levar pelo que uma sociedade machista define como recato. Mulheres que se preocupam com o que os homens vão pensar, que não transam na primeira vez. E tantas outras definições bestas lá da época das cavernas. Estas mulheres não tiveram primos como a prima Vera teve.

Porque a prima Vera mostra as pernas quando veste uma saia sem parecer vulgar. A prima Vera conversa com os homens à noite, em uma balada, com o olhar fixo, no fundo do olho, deixando o vivente completamente atordoado, sem parecer uma prostituta oferecendo-se em alguma avenida da Capital.

A prima Vera não fica bêbada pelos bares, não sai gritando pela rua falando palavras sem sentido, carregada pelos ombros por alguma amiga. A prima Vera sabe beber, sabe até onde pode ir. A prima Vera sai para a noite para caçar, claro que sai. Mas a prima Vera seleciona seu alimento. Busca sempre um mamute e não um porco do mato. Com isso, a prima Vera não se lastima da comida que tem à mesa. Ela saboreia seu banquete como ninguém.

A prima Vera é bem-sucedida no trabalho. Está sempre sorrindo, mas a prima Vera sorri com gosto e de verdade, não porque tem de agradar alguém que está a seu lado ou manter uma vida de aparências. Resumindo: a prima Vera é muito feliz. Mas a mulherada, amiga da prima Vera, gosta de chamá-la de bem-resolvida. Ela ri. Prima Vera não gosta de rótulos bobos.

Faltaram brasileiras entre os melhores bumbuns do mundo do showbizz? Não para o Samba-Canção

19 de setembro de 2011 25

Não ficamos nem um pouco satisfeitos em saber que entre os 50 melhores bumbuns femininos do showbizz não havia uma única brasileira. Imaginamos que essa fato lamentável tenha ocorrido em função de termos as melhores e imbatíveis traseiras. Como o pessoal aqui do blog sabe o que é bom, resolvemos escolher as nossas top 10 e selecionamos a dedo algumas das maiores gatas do momento — ou que deixaram saudade — para você curtir. Aproveite: as nossas brasileiras são melhores que as outras.

Nicole Bahls — Foto: Marcos Serra Lima, Paparazzo

Juju Salimeni — Foto: Autumn Sonnichsen, Playboy

Cacau — Foto: Marcos Serra Lima, Paparazzo

As Scheillas, a Mello e a Carvalho — Foto: J. R. Duran, Playboy

Juliana Paes — Foto: Divulgação, Playboy

Tiazinha — Foto: Divulgação, Playboy

Feiticeira — Foto: Divulgação, Playboy

Sabrina Sato — Foto: Divulgação, VIP

Luana Piovani — Foto: Divulgação Paparazzo

E quando a mulher se torna a amante e a amante se torna a mulher?

19 de setembro de 2011 51

Foto: sxc.hu

Pense na seguinte ocasião: você está casado e tem uma amante. Acabou com sua mulher por este relacionamento não-convencional. Foi morar com a nova mulher. Passou a ter um relacionamento mais que estável. Ou seja: praticamente casou novamente. Porém, após alguns meses, cruzou com a ex em algum shopping da cidade, percebeu algumas coisas diferentes nela. Ela estava muito mais gostosa. Sedutora. Exalava sexo. Desejou-a novamente. Saíram. Transaram. Foi bom para caramba. E agora vocês se encontram seguidamente em fugidinhas (igualmente como certa vez foi com a outra) nada convencionais.

Bem diferente daquela vida que você levava antes da amante virar mulher e da mulher virar amante, não? Pode até ser. Duvido que esta ocasião narrada acima não seja mais que normal. Teu dia a dia era ruim, a pressão da vida gerava brigas todos os dias, as contas, o trabalho, os amigos, família dela, a tua família. Nem o sexo que vocês faziam com tanto gosto e que causava inveja no vizinho de baixo — e dos lados e de cima — estava igual. Era aquela rapidinha, quando rolava. Gozou. Dormiu.

Com a outra, não. Você ligava para ela. Conversava sobre os mais diversos e diferentes assuntos. Aqueles que você não conversava mais com sua mulher e que fazia você se sentir “vivo”, “diferente”, “fora da rotina do dia a dia”. Não havia cobranças. Não havia pressão. Era o melhor do que você poderia imaginar. Transavam forte e firme. Uma, duas, três… Suavam como doidos. Banho, beijo, casa. E a vida real vinha como um despertador fulminante sem botão de soneca. Você cansou e resolveu sair de cima do muro.

A questão é que você é o problema. Não ela. Não a outra. Você. Uma pessoa que preferiu ir atrás de outra mulher ao resolver teus problemas particulares. A outra mulher estava em casa como a primeira, mas você nunca estava satisfeito. Queria algo mais. Uma aventura, talvez. Um fato que fizesse te sentir homem, dominador, garanhão. Você poderia fazer tudo isso em casa, mas preferiu ir na rua. Agora, o que você tem na rua é o que tinha em casa. E a rua virou casa e você não gosta mais. Ou gosta, mas vai deixar tudo te dominar de novo: a pressão da vida, as contas, o trabalho, os amigos, família dela, a tua família.

A grosso modo, tenho certeza de que é isso o que acontece. Você pode mentir e dizer que não. Mas é exatamente por isso — e outros motivos muito piores — que a mulher se torna a amante e a amante se torna a mulher.

O Samba-Canção avisou e a Scarlett Johansson não quis nos escutar

15 de setembro de 2011 9

Foto: Reprodução Buzzfeed

Meus amigos samba-cancioneiros. Lembram que o Samba-Canção avisou há alguns posts? Quer gravar vídeos ou fazer fotos eróticas? Esteja preparado para o pior.

A Scarlett Johansson não nos ouviu e acabou na rede mundial de computadores — o famoso www. Não vai ser a primeira, nem a última vez que casos assim ocorrerão.

E, enquanto isso, nós e os milhões de fãs da bela loira podemos ver o quão boa atriz ela é — pois eu tenho certeza de que você percebeu a dramaticidade das imagens e as poses da moça.

Linha cruzada: o dia em que a loira Grande e Gostosa perdeu para a morena baixinha

15 de setembro de 2011 75

Foto: sxc.hu

A Cinara era uma mulher alta, loira, encorpada. Tem implante de silicone nos seios, quadril largo. Aquela mulher que adora gargantear, dizendo-se gostosona, que pode tudo, que é bem-resolvida. É importante deixar claro que ela não é tudo o que pensa que é. Está longe. Em uma de seus devaneios, gosta de dizer que é uma mulher GG: Grande e Gostosa. Cinara tem um noivo. Ou melhor, tinha. E o verbo passou ao passado devido a um telefonema.

GG estava na casa do amado, haviam feito um sexo muito bom — na opinião dela, claro, e como contou aos amigos para explicar o fato. O cara foi tomar um banho. Tinham de voltar ao trabalho. Pelo que entendi, estavam curtindo aquele intervalinho sacana e gostoso a que todo o casal deve ter de vez em quando. O telefone tocou. Cinara atendeu:
— Oi, amor… — disse a voz dengosa no outro lado da linha.
— Como??!! — respondeu a Grande e Gostosa.
— Por favor, tu podes passar para o meu noivo?
— Como assim?
— Meu noivo, querida, o Marcos. Hummmm, a propósito, quem tu és?
— Quem eu sou? Sou a noiva dele, querida…
— Não pode ser a noiva dele, perua, se a noiva dele sou eu.
— Não, tu eu não sei quem és. Mas a noiva dele não será mais eu…

Desligou o telefone, quebrou o pau com o Marcos. Não foi trabalhar. Foi até a casa da mãe de Marcos. Mais alguém, além do safado, deveria pagar e ouvir por tudo o que ela queria falar. Chegou lá e desistiu. Na sala, uma morena, baixinha, mas muito bonita, estava sentada no sofá da Dona Manuela, chorando. A ex-sogra tinha uma xícará de chá na mão esquerda e na direita uma caixa de lenços. A outra chorava, soluçando. Até a irmã de Marcos consolava a baixinha. E parecia muito aflita. Na mão da outra, uma aliança de prata. A dela, ao menos, era de ouro, pensou.

Tirou seu anel do dedo, deixou no armário do corredor e foi embora. Afinal, que homem não gostaria de noivar com uma mulher Grande e Gostosa?

Ele quer pegação e amizade colorida. Ela quer compromisso e namoro sério. A segunda parte do Pergunte aos Cuecas

14 de setembro de 2011 30

Foto: sxc.hu

Olá pessoal. Blog nota 10, muito bom mesmo. Vamos a minha situação. Andei já perguntando a vocês aqui no Pergunte aos Cuecas, e fui bem aconselhado, mas a situação mudou um pouco. Eu e a pessoa que tinha um relacionamento, estamos dando um tempo. Pelos motivos que as coisas foram um pouco conturbadas. Ela terminou um relacionamento de tempos e se sentia um pouco confusa, a resposta de vocês para mim foi que se eu achava que valesse a pena, esperasse e deixasse bem claro que queria ela, exatamente como eu fiz. Me parece, ao meu ver, que ela realmente precisa de um tempo pra ela, esta saindo com amigas e tal, e eu, também fazendo o mesmo. Às vezes penso que realmente é só um tempo que ela precisa, mas às vezes penso que terminou. Gosto muito dessa pessoa, de verdade. Mas conheci uma outra pessoa muito legal, mas não ficamos. Não sei se me envolvo, to com medo de estar no impulso de colocar alguém no lugar. O que eu faço?
Anônimo
Parceiro, é provável que tua carência tenha ajudado a gostar mais dessa menina. Mas – sempre tem um mas, né? – você disse que estão longe, distantes e tudo mais. Será que vocês não estão querendo tocar a vida? Nem pelo fato de estarem nessa situação, mas porque a coisa esfriou. Quando você está amando mesmo, você vai ás alturas para fazer com que a outra pessoa te entenda e queira ficar contigo. Não deu, daí sim parte-se para outra. Acho que vale o ultimato, a última conversa, a definitiva. O vai ou racha, sabe? E daí sim definir tua vida. Esperamos ter ajudado.

E aí gurizada! Gostaria que vocês abrissem um debate sobre a timidez. Como proceder, como agir, etc. Postei um comentário dia primeiro no post “De maneira alguma eu voltaria no tempo para mudar qualquer coisa do meu passado. E você?”. Recebi algumas réplicas, mas gostaria de debater melhor sobre esse assunto, visto que já deixei de ficar com pessoas não somente lindas, mas muito legais por não ter coragem ou atitude. Sou fã de vocês!
EDU
Amigo, Edu. Aqui vamos te deixar o post do Papo, Pegada e Confiança. Não dá para deixar uma mulher, mesmo bonita, te intimidar. Porque se a coisa naturalmente já é difícil, imagina se você der aquela vacilada. Como um Fórmula-1, entende? Você deixar sair a traseira na hora da curva pode dar um problemão danado para buscar o primeiro colocado. Esperamos que o post indicado te ajude. Se não, volte por aqui que conversamos mais sobre essa tal de timidez. Abração.

Bom dia cuecas, estou em um relacionamento sério já há alguns anos e sinto que estamos caindo na rotina. Pode ser impressão minha e sim, sei que isso é normal! Mas, o que fazer para evitar? Existe uma fórmula? Porque estou sempre tentando fugir da rotina, usando roupas e acessórios diferentes, estou sempre bonita e cheirosa, entre quatro paredes permito tudo, mas parece que o sexo já virou café com leite. Outra coisa: eu sinto a necessidade de usar aliança de compromisso, mas ele não. Nós usávamos e há um tempo atrás terminamos, e desde quando voltamos não usamos mais. Eu peço, mas ele me enrola.
Luiza.
Querida Luiza. Primeiro: ele não quer usar de novo a aliança porque, provavelmente, está com medo de vocês acabarem de novo e ele fazer papel de trouxa. Você não imagina quanto um homem se sente mal nesse sentido, principalmente porque sempre tem quem vá folgar DEMAIS nele e qualquer burburinho ele vai pensar que estão falando da aliança que não está mais no dedo porque vocês acabaram. Sobre o sexo e a rotina. Olha, a rotina do dia a dia está ruim também? Ou só o sexo? São duas coisas distintas, você não acha? Porque nem sempre o sexo vai ser maravilhoso, mas a tua vida com ele pode ser – e sei que vocês se esforçam para isso. Pense os motivos da mesmice, da rotina. Converse com ele sobre isso. Proponha vocês fazerem uma lista de coisas chatas na relação. Peça para ele fazer isso ou aquilo na cama. A sua parte, você garante. A parte dele também é importante. Abração

olá samba-cancioneiros, gostaria de saber por que o cara não apresenta a namorada à família, mesmo depois de muito tempo de namoro? beijos! *.*
Isa
Talvez, Isa, porque ele não se sente preparado. Porque não acha interessante você conhecer a família. De repente há algum problema em casa que constrange ele. Ou ainda o compromisso de vocês não é “tão sério” para ele quanto para você. Tem uma série de fatores e é difícil dizer “é isso”, porque podemos estragar a relação de vocês com suposições. Você já conversou com ele que quer conhecer? Ele conhece a tua? Isa, conversa! É a melhor maneira de acertar problemas e as coisas que não estão bem entre os casais.

Amizade é uma coisa complicada. Depois de um tempo, comecei a ficar com um grande amigo, mas, ficamos apenas algumas vezes e depois ele veio com o papo de que poderia estragar a amizade e seria melhor não ficarmos mais. Só que na primeira oportunidade, acabamos ficando novamente. Mas a situação se complica, já que ele sempre me contou tudo sobre os outros relacionamentos que já teve e sempre me diz que deixa claro para outras meninas que ele fica que não quer namoro sério. Então vem as dúvidas: Ele só está aproveitando que estamos nos pegando? Será que devo investir e tentar algo a mais? Conversar com ele e colocar as cartas na mesa? Muitas perguntas, muitas dúvidas. Adooooooro o blog de vocês e acho os posts maravilhosos!
Fezinha
Bem, Fezinha. Acho que não é apenas ele quem curte a “pegação”, não? Os dois estão curtindo. Deu para perceber que os dois gostam da companhia um do outro. Mas, teoricamente, ele quer continuar curtindo e você quer algo sério. Normal, ao nosso ver. Você tem de cuidar apenas que isso pode e vai te machucar. Se você quer algo mais e ele apenas uma curtição, sexo bom e companhia boa, a tendência que você acabe se dando mal é muito grande. Primeiro, claro, tem de conversar com ele e mandar tudo o que tens em mente. Não vai ser sério? Então, você vai ter de analisar se consegue segurar a onda entre amor x pegação. Lembre-se da frase que eu adoro: a banca paga, mas também cobra. Vai que no meio da curtição ele queira algo sério e daí você está achando o máximo – e bom – continuar assim? Abração.

E se o homem pede para a companheira um relacionamento aberto, ela deve aceitar? Saiba no Pergunte aos Cuecas

13 de setembro de 2011 26

Foto: sxc.hu

Pessoal, hoje dividimos em duas parte o Pergunte aos Cuecas. O complemento das perguntas virá na parte da tarde. Abraços e divirtam-se.

Olá, queridos cuecas! Primeiramente, parabéns pelo ótimo blog, adoro os textos postados aqui. Bom, minha pergunta é a seguinte: na opinião de vocês, é possível um homem gostar de uma mulher e propor um relacionamento aberto com ela? Tive um relacionamento com um homem que quis isso. Ele tem 34 anos e diz ter perdido muito tempo amando uma guria que nunca olhou pra ele, e agora quer aproveitar, recuperar tempo perdido, ter mais experiências. Não aceitei por estava muito envolvida, achei que seria muito sofrimento ter que dividi-lo, então terminei. Mas ele “não larga o osso”, e continua me procurando.
Isabela
É possível, sim, Isabela. Aqui mesmo no blog já publicamos textos sobre swing e ménage e a turma diz que adora fazer — além de serem totalmente desencanados em relação a isso. Tu tens de pensar o que resultar este relacionamento aberto, estipular regras, talvez. Mas se tu achas que não tens capacidade de aceitar (e aqui não é nada pejorativo ou ofensivo a ti), te cuida. Vai sofrer bem mais do que curtir. Quem sabe nessa situação tu não acabas descobrindo algo bem gostoso para ti, também.

Olá, já faz algum tempo que acompanho o blog de vcs diariamente e adoro. Aprendi e tirei muitas dúvidas através dos seus post! Mas agora preciso tirar uma dúvida que até agora, pelo menos que tenha visto: há mais de um ano me relaciono com um rapaz, na verdade terminei um namoro de 4 anos e já saí ficando com ele. Só que agora não sei o que fazer, pois quando começamos a ficar deixamos bem claro pra ambos que era só um lance, até por que estava saíndo de um relacionamento longo, queria também poder aproveitar a minha solteirisse! Só que agora as coisas mudaram, pelo menos pra mim. Pois pra ele continua da mesma forma.
Josi
Quase sempre, Josi, é a mulher que se apaixona mais, não? Ele quer aproveitar a solteirisse e deixa claro isso. Você, como está apaixonada, não enxerga isso. Ou você aproveita também e curte com ele quando ambos tiverem saudade ou cai fora. É possível? Tu vai sofrer mais com ele ou sem ele? Acho que tu tens de cuidar, primeiramente, de ti. Mesmo que ele seja ótimo na cama, sempre tem alguém que pode ser melhor. Então, não é o sexo que vai te prender. É o relacionamento como um todo. Cuidado, também, para não misturar sexo bom com amor. Abração.

Olá, tenho 19 anos e amo o blog de vocês! Mas o negócio é o seguinte: fiquei com um cara que estuda comigo algumas vezes e foi muito bom. Nossos colegas sabiam que podia estar rolando alguma coisa entre nós mas ele é super tímido e deixamos quieto. As coisas foram esquentando aos poucos, mas ele sempre foi meio distante. Só me ligava de vez em quando e era quieto na universidade, mas chegava na sexta-feira, me chamava pra sair. Pensei que, bem, talvez não me achasse boa o bastante pra mostrar por aí, mas me considero uma garota bem bonitinha. Da última vez, conversamos sobre relacionamentos passados e tal, comentei que nunca tinha namorado de verdade. Ele perguntou se eu já tinha transado e eu disse que não. Depois daquele dia mal fala comigo. Será que ele não quis mais nada só por descobrir que sou virgem? Vocês se sentem desanimados ao descobrirem que a garota é inexperiente?
N
Mais ou menos, N. Talvez ele se distanciou porque, realmente, queria apenas sexo com você. E daí, por ver que tu eras virgem, preferiu respeitar e “deixar quieto”. O mais provável é que ele tenha pensado, se quer apenas sexo, mesmo, que será muito mais difícil transar com uma virgem do que com uma menina mais “rodada”, digamos assim. Alguns homens acham um troféu tirar virgindade – o que é uma bobagem isso. Você quem tem de decidir quando e como será sua primeira vez. Será com esse menino? Então curta o momento. Mas esteja certa do que você vai fazer: é um momento que merece uma atenção toda especial. E talvez ele não seja o cara certo para isso. Abração

Olá cuecas, primeiro quero parabenizar pelo blog, a cada post me conquistam mais. Bom, namoro há quatro anos e passei por uma situação ruim, há mais ou menos dois meses minha amiga de infância disse que teria algo muito sério pra me falar. Então, numa conversa que tivemos, ela acabou me contanto. E o papo sério era o seguinte: o namorado dela teria visto o meu namorado me traindo. E ela, por ser minha amiga decidiu me contar. Só que o problema é que descobri que o infeliz comentário do namorado da minha amiga era mentira! Não quero perder o cara que me faz feliz, na opinião de vocês o que devo fazer?
Kakinha
Olha, Kakinha. Se o teu namorado é legal, não te traiu e nunca deu motivo para você desconfiar, por que mudar com ele? Primeiro, você deve desculpas a ele. Segundo, desencana, guria, e vai viver bem do lado de quem tu gostas. Ele, com certeza, vai saber valorizar tua (re)mudança. Vai ver que você entendeu que estava errada e que o problema foi a mentira que te contaram. Mais que acusar, o difícil é saber pedir desculpas e reconhecer os erros da vida a dois. Ele sabe bem o que aconteceu e, pelo visto, só aumentaram os motivos para você amá-lo. Agora é tua vez de conquistá-lo novamente. Sorte.

O que faz um homem não querer ficar novamente com a mesma garota? Talvez porque ela não deu de primeira a ele? Ele sequer pegou o número de telefone, mais em um encontro em uma festa não tirava o olho, até piscava. E quando foi embora, foi dar tchau e acabou convidando ela para ir na casa dele, e depois falou que era apenas uma brincadeira e ele já estava indo. Alguém entende e pode me explicar essa certa atitude?
Mai
Ah, Mai, isso é jogo de conquista e a coisa mais comum de ocorrer quando você está na noite, não? Quer namorinho? Não procura na balada. Se achar o menino certo na balada, tranquilo, pode ocorrer. Mas é certo que tu não vais ficar com ele hoje e amanhã dirá que é seu namorado. Ele queria, sim, que tu fosses para a casa dele. E o que rolasse lá seria tanto por você querer quanto por tua conta e risco. E sim: tu não foi, não transou com ele e, aparentemente, ele não vai te procurar mais. E gente assim há aos montes. Te liga!

Olá amigos. Acompanho o blog diariamente, confesso que vicia. Me esclarece muitas dúvidas. mas a maior dela é o seguinte: namoro há 1 ano um cara de 36 anos, como eu, desde dezembro, fui ficando na casa dele, ficando, ficando, abandonei minha casa, e ele gostando, me dizendo pra ficar, que estava gostando e quando fizesse 1 ano casaríamos. Para minha surpresa, chegando nesta data, ele pediu que eu volte pra minha casa, pois não quer casar ainda, quer ter uma namorada, mas quer dormir junto todas as noites, três dias por semana na minha casa e o resto da semana na dele, complicado né? Ou confortável pra ele? Volto pra casa e aceito as condições? Ou pressiono pra casar logo?
ella
Vale a pena aceitar isso, ella? A resposta é a atitude que tu tens de tomar. A balança pende mais para o lado bom do que para o ruim? Volta para casa. Tem algum motivo para tu achares que ele está, apenas, curtindo com tua cara? Se sim, cuidado. Nem pressiona para casar. Conversa com ele e diz o que tu queres. Ele está disposto? Se mostra sincero? Tenta pensar nisso de forma fria, sem sentimento junto. Tu serás muito mais focada no assunto e saberás decidir com mais calma e cuidado. O que eu acho: ele gosta de ti, mas quer liberdade. Uma liberdade que, talvez, ele ache que não vai ter casado. Beijão.

Quando a mulher do amigo dá mole, o que você valoriza: a amizade ou a oportunidade?

12 de setembro de 2011 90

Foto: sxc.hu

Acho que vai dar problema. Estou há duas semanas ouvindo a mesma história do Samuel: “a Raquel está me dando mole, fica se jogando a todo momento que a gente está junto. Eu não sei mais o que fazer.” O problema está no fato de a Raquel ser mulher do melhor amigo do Samuel, o Vinícius. Conheço o Vinícius e o cara é gente boa. Não é tão meu amigo quanto do Samuel, mas sei que o relacionamento dos dois — da Raquel e do Samuel — não anda bem. Porém, o conselho que dou para o Samuel, talvez infelizmente para alguns, é: “não faça nada, vais te incomodar.” E aqui abro as várias questões para dar esse tipo de opinião.

Primeiro, acredito que o homem valoriza mais a amizade que a mulher. Mesmo que a Raquel seja uma gatinha, o Samuel cresceu com o Vinícius. Colega de escola, depois foram para a mesma faculdade. Só não trabalham no mesmo lugar porque o Vinícius recebeu uma proposta daquelas irrecusáveis ainda na época de graduação de uma multinacional. O Vinícius tem muito dinheiro, se deu muito bem na vida. Enfim, esse — dinheiro — não o assunto que interessa. Mas está contribuindo para a história.

O Samuel vai se incomodar porque a Raquel pode estar, apenas, valorizando a si mesma. Esqueci de dizer lá em cima que ela e o Vinícius não estão tão bem. Ele chega em casa esgotado, quase todos os dias estão brigando. O sexo bom que ocorria de três a quatro vezes por semana deu lugar a algumas rapidinhas e ela está se sentindo carente. Sei disso não apenas pelo óbvio, mas porque a Raquel contou para o Samuel. Segundo ele, até mesmo intimidades como o que eles fazem — ou no caso faziam — ela descreveu na penúltima conversa em um café lá pelo Bom Fim.

Entende por que acho que é fria? Está “fácil” demais. Os flertes são incontáveis. Os olhares estão diferentes. Até o jeito de ela falar com ele mudou. Minha opinião: ela está fazendo o que toda mulher faz: joga a linha e o anzol, você morde a isca e acaba na mesa do domingo como prato (ou pato) principal. A banca paga, mas cobra.

E você, samba-cancioneiro? Já passou por isso? O que fez? Foi para os finalmentes ou valorizou a amizade?

Vamos conversar e trocar ideias? Vale de tudo no Pergunte aos Cuecas

11 de setembro de 2011 12

Foto: sxc.hu

Impressionante como a cada rodada as perguntas aos cuecas estão melhores. Isso é um desafio bom tanto para nós — que temos de nos esmerar para responder o que vocês nos questionam — quanto para vocês e necessidade da melhora constante. Pois então, está aberto nosso fórum. Deixe sua pergunta aí nos comentários que tentamos respondê-la da forma mais honesta possível. Se tudo correr bem, publicamos o post na quarta-feira.

UPDATE: perguntas definidas às 12h45min.