Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts do dia 27 outubro 2011

Sobre as mulheres que têm queda por cirurgias estéticas

27 de outubro de 2011 60

Foto: sxc.hu

Pode me chamar de mentiroso ou o que quer que você pense após ler esse texto, mas nunca tive queda por cirurgias estéticas. Mulheres que tenham colocado silicone, usado botox, tirado costelas para afinar a cintura, puxado um ou outro pezinho de galinha, feito lipoaspiração… Há quem não goste de seu corpo, quer dar uma melhoradinha e apela para a faca, não tem problema algum, respeito. Mas eu, particularmente, não incentivaria minha companheira a aderir a nenhuma destas práticas.

Prefiro mulheres originais, não moldadas. Academia pode resolver diversos problemas estéticos. Claro, requer tempo, algum dinheiro e muita dedicação. Mas, a não ser que a moça seja muito, mas muito insatisfeita com os resultados, as coisas não sejam resolvidas. Qualquer esteirinha, 30 minutos, por uns dois ou três meses já dão outro tipo de silhueta para uma mulher. Mesmo aquelas que estão muito acima do peso.

Aqui na redação havia uma moça muito bonita. Corpo e rosto. Um tremendo avião. Vou chamá-la de Dona Lili. A redação parava quando Dona Lili entrava no recinto. Acredito que muitas das correções de demos no jornal tenham sido ocasionadas pelos pouco mais de 30 passos que ela dava dia após dia — isso é uma brincadeira, claro.

Dona Lili certa vez acabou com os problemas das mulheres da redação com uma única frase. No bar, todas sempre pedem salada de fruta, um mamão ou melão em cubos, algo light, que não vá interferir no peso. Uma barra de cereal, talvez. Refrigerante, nem pensar. Em um almoço, as meninas preocupadas como iriam fazer para encarar o Verão — coisa normal de mulher, sabe? — Dona Lili chega no balcão e tasca a frase que ecoa por nossos corredores até hoje:

— Me dá uma pizza calabresa!

Dona Lili é como eu. Gosta da mulher original, de fábrica. Não sei como mantém o corpo perfeito daqueles. Ela não trabalha mais aqui e eu, certamente, não descobrirei sua tática. Mas uma coisa é certa: as pizzas calabresa nunca mais foram as mesmas.