clicRBS
Nova busca - outros

escolas

06 out16:42

EMEI Criança Feliz promove 1º Encontro da Família em Sinimbu

A EMEI Criança Feliz realizou no último sábado no pavilhão da Comunidade Evangélica o 1º Encontro da Família. O evento ocorreu como culminância dos projetos com a temática da família, realizados nos dois últimos meses pelas professoras junto aos alunos em sala de aula.

A atividade final contou com um dia de integração e recreação. Ao meio-dia houve galinhada, seguido de brincadeiras desenvolvidas pela empresa de recreação Oficina do Palhaço, de Santa Cruz do Sul. Estiveram presentes ainda pais, alunos, professores, funcionários, avós e amigos da EMEI Criança Feliz, que tiveram oportunidade de confraternizar.

O diretor Rodrigo Corrêa Rodrigues exalta o trabalho realizado pelas professoras e funcionárias da EMEI com os projetos desenvolvidos com os alunos e suas famílias. – É algo muito importante para essas crianças, pois reforça os laços de afeto com as suas famílias – salienta. Ele também agradece aos pais de alunos Valdir Henn e Jonas Hirsch, pela ajuda na organização do evento.

Bookmark and Share
Comente aqui
02 out15:40

Projeto celebra o talento dos estudantes

Esta foi especial para um grupo de estudantes das Escolas Municipais Bom Jesus e Félix Hoppe. Depois de terem participado do projeto “Lá no Camarim Estudantil”, alunos das duas instituições de ensino foram premiados pelo talento que apresentaram e receberam a oportunidade de subir ao palco do Espaço Camarim e abriram o show da banda Chá das Cinco.

O “Lá no Camarim” passou a ser desenvolvido em 2010 pela Prefeitura de Santa Cruz do Sul, através do Departamento de Cultura da Secretaria Municipal de Educação e Cultura em parceria com o Serviço Social do Comércio de Santa Cruz (SESC).

A iniciativa tem o objetivo de promover e apoiar a difusão da música autoral de artistas da cidade e da região. No entanto, a Administração Municipal foi além. Mais do que expandir e apresentar talentos, é preciso também promover e incentivar o interesse pela música e pela arte já na escola. Pensando nisso, no último mês o projeto passou a envolver também crianças de colégios do município.

No dia 18 de agosto, foi realizado o primeiro “Lá no Camarim Estudantil”, no ginásio da escola Félix Hoppe. A recompensa para os alunos que venceram a etapa veio nesta quarta-feira, 28. A estudante Diulia Giovana Lahr, da escola Félix Hoppe e os integrantes do Coral Bom Jesus puderam ter o gostinho do talento reconhecido nos palcos. Com o teatro Camarim lotado, Diulia se apresentou com seu saxofone, enquanto o Coral Bom Jesus apresentou duas músicas produzidas pelos próprios alunos.

Para a Coordenadora Municipal de Cultura, Marli Silveira, incentivar a promoção da arte nas escolas através da música pode ser a garantia de um futuro bem melhor para as crianças.

- A ideia é continuar desenvolvendo o “Lá no Camarim Estudantil”. Precisamos motivar esses estudantes, porque esperamos que essas crianças, que na maioria vivem em situação de vulnerabilidade social, tenham dias melhores e a música, a cultura podem oferecer mais caminhos para eles – afirma a coordenadora. A Secretária Municipal de Educação e Cultura, Rejane Henn, concorda.

- Além de educar através de livros e de lições, os professores devem ter a consciência de que a arte pode despertar muito mais do que o talento desses estudantes, ela pode representar uma maneira diferente de enxergar a vida e pode indicar ainda até uma futura profissão – diz a secretária.

;

Bookmark and Share
Comente aqui
19 ago10:53

Cpers convoca paralisação e lança movimento em defesa da educação pública

Zero Hora

Algumas escolas amanheceram sem aula nesta sexta-feira. O Cpers/Sindicato convocou os professores para uma paralisação com objetivo de reivindicar a implementação do piso nacional da categoria.

Em Santa Cruz, aderiram ao movimento a Escola Estadual de Ensino Médio Ernesto Alves de Oliveira, a Escola Estadual Estado de Goiás e Escola Estadual de 1º Grau Nossa Senhora de Fátima.

A secretaria de Educação do Estado e o Cpers ainda não têm um levantamento de quantas escolas fizeram a paralisação. Segundo a presidente do Sindicato, Rejane de Oliveira, a mobilização é forte e cerca de três mil profissionais da educação irão se reunir na em Porto Alegre  para participar do lançamento do movimento em defesa da educação pública, às 17h, no Gigantinho.

Bookmark and Share
Comente aqui
30 jul14:09

Melhoria na educação permite mais recursos às escolas públicas urbanas

Desde o início deste ano, onze escolas municipais de Santa Cruz estão recebendo recursos adicionais pelo esforço pelo esforço coletivo da comunidade escolar. Trata-se da parcela de 50% a mais do benefício recebido através do Programa Dinheiro Direto na Escola PDDE/FNDE do governo federal.

Até 2010, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) (autarquia vinculada ao Ministério da Educação e responsável pela captação de recursos financeiros) concedia a título de incentivo uma complementação de 50% a mais do valor anualmente repassado às escolas públicas rurais. Desde o início deste ano, este benefício foi estendido às escolas urbanas que cumprissem as metas intermediárias do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), indicador que mede a qualidade do ensino com base no desempenho dos alunos.

Em Santa Cruz do Sul, as escolas Bom Jesus, Duque de Caxias, Frederico Assmann,Guilherme Hildebrand, Harmonia, José Leopoldo Rauber, Leonel Brizola, Menino Deus, Normélio Boettcher, Santuário e São Canísio alcançaram os índices exigidos e já receberam recursos financeiros adicionais de R$ 41.173,50 em 2011. Este valor é parte dos 395 mil reais já repassados neste ano pelo FNDE às 30 escolas de ensino fundamental e 17 escolas e educação infantil, beneficiando mais 10 mil alunos da rede municipal.

Para a secretária municipal de Educação e Cultura, Rejane Frantz Henn, a autonomia da escola em gerenciar os recursos do PDDE se reflete na qualidade do ensino público municipal. – Podemos perceber a melhora significativa nessas escolas devido à autonomia que têm, tanto na questão de infraestrutura quanto na proposta pedagógica, e isso se reflete na elevação da qualidade do ensino nessas escolas, verificadas pelo IDEB – enfatizou.

Dinheiro direto na escola

O PDDE/FNDE consiste na transferência de recursos financeiros às escolas públicas da educação básica das redes estaduais, municipais e do Distrito Federal e às escolas privadas de educação especial mantidas por entidades sem fins lucrativos. Com orçamento nacional de mais de R$ 1,4 bilhão, o programa objetiva a melhoria da infra-estrutura física e pedagógica, o reforço da autogestão escolar e a elevação dos índices de desempenho da educação básica. Os recursos são transferidos de acordo com o número de alunos, de acordo com o censo escolar do ano anterior ao do repasse.

Além do PDDE, existem programas específicos como o Escola Campo, que objetiva a melhoria da qualidade de ensino dos alunos matriculados nas classes multisseriadas; o Escola Acessível, voltado à adequação arquitetônica das escolas que possuem alunos portadores de necessidades especiais; e o Mais Educação, responsável por assegurar atividades de educação integral de forma a compor a jornada escolar de, no mínimo, sete horas diárias.

Bookmark and Share
Comente aqui
19 jul10:31

Gincana escolar mobiliza centenas de alunos em nome da solidariedade

Durante sete dias, de 07 a 14 de julho, centenas de alunos de escolas da rede pública municipal e estadual de Santa Cruz do Sul saíram da sala de aula para ensinar e provar o quanto é importante ser solidário.

Divididos em dezessete grupos, os estudantes participaram da Primeira Gincana Escolar da Solidariedade. Vencia a competição quem somasse mais pontos.

Como o objetivo da ação era aquecer o inverno de pessoas carentes da cidade, a pontuação para as equipes concorrentes foi dada na forma de unidade de peça arrecadada. Cobertores e acolchoados valiam 25 pontos; casacos, blusas, moletons e toalhas de banho valiam 05 pontos; camisas, camisetas, toucas e toalhas de rosto recebiam 01 ponto por peça.Carlos Renato Thiel , divulgação

Os estudantes se mobilizaram e arrecadaram mais de 17 mil peças, entre cobertores, roupas e calçados. Assim, de ponto em ponto quem deu um show de solidariedade foi a equipe Avassaladores, do Colégio Estadual Professor Luiz Dourado.

Com mais de 9 mil peças arrecadadas e com quase 10.000 pontos somados, o grupo ficou em primeiro lugar na competição e conquistou como prêmio uma viagem para Gramado e Canela. – A gente participou dessa gincana sempre pensando em ajudar as pessoas que necessitam. Foi uma alegria quando soubemos do resultado – vibrou a estudante Rutilene Santos, líder da equipe.

A iniciativa de promover a gincana partiu da Prefeitura de Santa Cruz do Sul, através dos funcionários do Cadastro Único (CadÚnico), da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social. As peças agora vão ser triadas e segundo a Secretária Municipal de Desenvolvimento Social, Núbia Bruch, devem aquecer o inverno de cerca de 1000 famílias que já foram identificadas, visitadas e que aguardam pelo benefício do Bolsa Família na cidade. Para a secretária essa foi uma ação diferente. – De todas as idéias do CadÚnico , essa da gincana foi a mais brilhante que já tivemos – comemorou a secretária.

Também vai ser premiada com um café colonial a equipe Poliáguia, da escola Willy Carlos Froelich, que ficou em segundo lugar. Já a equipe Ekifrio, da escola Christiano Smidt, que conquistou o terceiro lugar levou como prêmio uma tarde de cinema.

Bookmark and Share
Comente aqui
19 jul10:24

Projeto Eu jogo junto realiza torneio de futsal em Vale do Sol

O projeto Eu jogo junto realizou sábado, 16, o 2º Torneio Regional de Futsal entre os alunos participantes do projeto, no ginásio Cipriano de Oliveira, em Faxinal de Dentro, interior de Vale do Sol. Cerca de 150 crianças participaram da competição, dividida em 30 partidas. Estiveram presentes integrantes dos núcleos de Formosa, Centro, Riopardense, Faxinal e da Escola Alfredo José Kliemann, de Santa Cruz do Sul.

Criado em fevereiro de 2002, o projeto Eu jogo junto é coordenado por Marcos Rivelino da Rosa. Tem como objetivo promover a inclusão social e combater o trabalho infantil e a evasão escolar. O trabalho consiste em oferecer oportunidade para que crianças e adolescentes de sete a 17 anos das comunidades rurais da região pratiquem esportes (futebol masculino e feminino) no turno inverso ao das aulas. Para isso, também são realizadas parcerias com as escolas.

A iniciativa conta com o apoio da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), Intab, Fundação Gazeta e Prefeitura de Vale do Sol.

Os campeões:

Categoria Mirinzinho: Núcleo Formosa

Categoria Mirim: Núcleo Faxinal

Categoria Infantil: Escola Alfredo José Kliemann

Categoria Juvenil: Escola Alfredo José Kliemann

Categoria Feminino: Núcleo Riopardense

Bookmark and Share
Comente aqui
16 jul10:46

Gincana escolar supera expectativa na arrecadação de agasalhos

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social da Prefeitura de Santa Cruz do Sul, Núbia Bruch, está bastante otimista quanto a arrecadação de roupas e agasalhos provenientes da 1ª Gincana Escolar da Solidariedade. A ação, cujo projeto partiu da equipe do Cadastro Único (CadÚnico), aconteceu entre os dias 7 e 14 de julho e envolveu a comunidade escolar da rede pública municipal e estadual de Santa Cruz do Sul.

Núbia esclarece que participaram 17 equipes de colégios locais, que segundo ela conseguiram um grande volume de doações. – Superamos as expectativas com as doações, mas nossa ideia também foi a de estimular o desenvolvimento dos pilares da educação e oportunizar a integração escola, família e comunidade – disse. Para ela o fato mais positivo foi a grande adesão de crianças e adolescentes na solidariedade.

A pontuação para as equipes concorrentes foi dada na forma de unidade de peça arrecadada. Cobertores e acolchoados valiam 25 pontos; casacos blusas, moletons e toalhas de banho valiam 05 pontos; camisas, camisetas, toucas, toalhas de rosto recebiam 1 ponto por peça. O material arrecada está sendo colocado num depósito junto ao CadÚnico.

A revelação do montante doado, bem como atribuição de notas, apuração e divulgação dos resultados, acontecem na próxima terça-feira, 19, as 10h, na sede do Cadastro Único, na Avenida Independência.

Bookmark and Share
Comente aqui
14 jul15:35

Audiência debate carência de vagas nas escolas em Santa Cruz

Visando oportunizar amplo debate sobre o problema da carência de vagas na educação infantil em Santa Cruz do Sul e região, a Promotoria da Infância e Juventude do Município e o Centro de Apoio Operacional da Infância e da Juventude, juntamente com o Tribunal de Contas do Estado e o Conselho Municipal de Educação, realizam uma audiência pública para discutir o tema, no Plenário da Câmara Municipal de Vereadores da cidade.

Segundo destaca a promotora de Justiça de Santa Cruz do Sul Simone Spadari, – é indispensável a mobilização da comunidade neste momento, porque no evento serão adotadas algumas decisões sobre a situação apontada no inquérito civil que há dez anos tramita na Promotoria e realizou o monitoramento da carência de vagas na educação infantil (creches e pré-escola) da rede pública de Santa Cruz do Sul -

O evento contará com a participação do auditor público externo do Tribunal de Contas, Hilário Royer, que fará uma explanação sobre a “A Radiografia da Educação Infantil no Rio Grande do Sul – Análise do desempenho 2009/2010”, e da professora Hildair Câmara, psicopedagoga e mestre em Educação Infantil, que falará sobre “A indissociabilidade do cuidar/educar na infância e suas implicações no desenvolvimento humano”, juntamente com a professora Júlia Rejane de Souza, presidente do Conselho Municipal de Educação de Santa Cruz do Sul. Por fim, Rejane Maria Nunes Frantz Henn, secretária municipal de Educação do Município, discorrerá sobre a situação local. A coordenadora do CAO/Infância, Maria Regina Fay de Azambuja, também prestigiará o evento.

Carência

Conforme a Promotora de Santa Cruz do Sul, decorrida uma década de acompanhamento da situação, foi constatado que os dados coletados pelo Ministério Público se aproximam dos obtidos pelo Tribunal de Contas do Rio Grande do Sul e também do Conselho Municipal de Educação do Município, confirmando carência de vagas. Pelos dados apurados pelo Conselho Municipal de Educação, atualmente aguardam 606 crianças com idade entre 0 e 3 anos de idade em lista de espera para educação infantil na modalidade de creche.

Turno

O Município de Santa Cruz do Sul, ao longo destes anos, adotou um conceito de “meia vaga” nas creches e pré-escolas, contrariando reiteradas decisões do Supremo Tribunal Federal que reconhece que a política pública na área da educação infantil deve ser disponibilizada em turno integral. A grande maioria das crianças incluídas na educação infantil, seja creche ou pré-escola, dispõem apenas de meio turno, gerando contratempos aos seus familiares que dependem de outros recursos para encaminhamento no turno desassistido, muitas vezes delegando tal função ao comércio informal dos serviços de cuidadores ou aos irmãos mais velhos.

Investimento

- Na audiência pública pretendemos problematizar o investimento de recurso público num serviço não integral, merecendo uma abordagem também pelo efeito da eficiência da despesa pública – conta Simone Spadari. Estes dados demonstram que o Município de Santa Cruz do Sul não cumpriu as determinações contidas no Plano Nacional de Educação (Lei Federal nº 10.172/ de 09 de janeiro de 2001), que estipula que até o ano de 2011, 50% das crianças com idade entre 0 e 3 anos de idade e 80% das crianças com idade entre 4 e 5 anos e 11meses, deveriam estar inseridas na educação infantil.

Conforme relatório Radiografia da Educação Infantil no RS – Análise de Desempenho 2009-2011, formulado pelo Tribunal de Contas, o número de desassistidos é maior do que os notificados pela lista de espera, considerando o ingresso na educação infantil como direito fundamental de todo indivíduo a partir dos quatro meses de idade.

Informações: Ministério Público do Estado

Bookmark and Share
Comente aqui
10 jul15:06

Sinimbu vai promover encontro regional de merendeiras

O município de Sinimbu vai sediar em julho, o primeiro encontro microrregional de merendeiras. A atividade ocorre no dia 22 de julho, a partir das 8 horas, na escola Nossa Senhora da Glória. Estarão presentes as merendeiras dos educandários de Sinimbu e Herveiras.

A ideia, segundo a nutricionista Juliana Stona, da Secretaria de Educação Cultura e Turismo (SMECT) é dotar as pessoas que preparam a alimentação escolar das escolas destes municípios, de receitas de reaproveitamento. O encontro terá a participação da extensionista da Emater-RS de Vale do Sol, Dalva Haas.

Bookmark and Share
Comente aqui
21 jun10:13

Estudantes participam do ll Encontro Vivencial do Programa Trânsito Vida

Agentes e coordenação do Departamento de fiscalização de Trânsito da Prefeitura de Santa Cruz do Sul participaram do ll Encontro Vivencial no 7º BIB, integrando voluntários do Programa Trânsito Vida/2011.

O evento foi organizado pela Associação Educa.Ação Positiva e o Centro de Formação de Condutores Celso e teve a parceria de colaboradores como a Prefeitura de Santa Cruz, 7º Batalhão de Infantaria Blindada, Grupo de Orientação de Santa Cruz do Sul, Centro de Formação de Condutores Arroio Grande , Polícia Rodoviária Estadual, Santa Cruz Rodovias, 6ª Coordenadoria Regional de Educação, SENAC, Secretaria Municipal de Transportes e Serviços Públicos através do Departamento de Trânsito, Grupo Santa Ciclismo, Faccin Bicicletas, Corpo e Bombeiros de Santa Cruz, Kopp tecnologia, Germani Alimentos, Ciclovia Yamaha, DETRAN/RS e SINDICFCs.

As ações começaram com recepção aos 70 voluntários das escolas do ensino médio de Santa Cruz do Sul e de Vale Verde. Os adolescentes representavam as escolas : Ernesto Alves de Oliveira, Santa Cruz, Goiás, Rosário, Nossa Senhora da Esperança, Luiz Dourado, Guido Herberts, Polivalente, Alfredo Kliemann e Curupaiti de Vale Verde.

Os adolescentes também participaram de uma palestra sobre civismo ministrada pelo tenente Castro. Ainda pela manhã, o Grupo de Orientação de Santa Cruz do Sul, liderado pelo Sargento Vilnei, ensinou aos jovens a arte da orientação através de bússolas,

Depois do almoço de integração oferecido pelo 7º Batalhão, os voluntários foram divididos em três equipes, verde, amarela e vermelha.

O desafio das equipes era o de orientar-se através das cartas programadas pelo grupo de orientação e descobrir os pontos onde estavam instaladas as oficinas: Motociclista Consciente com a Ciclovia Yamaha, Oficina pra Um Bom Ciclista (Grupo Santa Ciclismo e Faccin Bicicletas), Liderança, Trabalho em Equipe e Desinibição e Oratória (SENAC), Sinalização de Trânsito Urbana (Departamento de Trânsito), Primeiros Socorros em Acidentes de Trânsito (Corpo de Bombeiros e Santa Cruz Rodovias), Tolerância Zero e Não às Drogas (Polícia Rodoviária Estadual).

O encerramento das atividades ocorreu no pátio do Batalhão com uma integração das equipes.

Bookmark and Share
Comente aqui