Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Nas barbas da Justiça

29 de janeiro de 2014 49

Bem, os sindicatos que comandam esta greve iníqua dos ônibus contra a população de Porto Alegre, além de não cumprirem a determinação da Justiça do Trabalho em colocar na rua 70% da frota de ônibus nos horários de pico, por desaforo e desacato à Justiça, às autoridades e ao povo pobre da Capital, os sindicatos dos rodoviários mandaram retirar também de circulação os 30% de veículos exigidos pela lei e que vinham sendo observados.
Mandaram tirar de circulação também os 30%!
Ora, contra a força da desobediência e da desordem só se pode opor uma outra força, a da Justiça e a do bem.
Eu mandaria prender estes falsos sindicalistas que detonaram esta greve imfame.
Porque se nada for feito contra eles haverá com certeza outros exemplos de desacato e desobediência que imitarão estes. E Porto Alegre e o Brasil virarão num império da desordem.
Eu nunca vi disso: dizerem nas barbas da Justiça os infames sindicalistas que não obedecerão à Justiça.
Nunca vi disso!

 

Comentários (49)

  • FLAVIO diz: 29 de janeiro de 2014

    Concordo plenamente com o Santana, até parece que vivemos num país sem governo e sem justiça. A Justiça tem que agir imediatamente e com rigor para que fique de exemplo para futuros pseudo sindicalistas.

  • Didio diz: 30 de janeiro de 2014

    Triste é ver a Justiça do Trabalho dizer que a greve é ilegal. Aliás, quem disse que ela tem este poder. O único meio, na verdade, direito constitucionalmente garantido, que os trabalhadores tem de pressionar o patrão para pagar um salário digno, resta esvaziado por um órgão que devia proteger os trabalhadores.
    Esta correto o sindicato. E que o TST reforme esta decisão infame, para usar o termo usado pelo Santana, no seu direito de crítica.

  • Jonas diz: 30 de janeiro de 2014

    Você esqueceu esta parte da história Santana: Em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade, da Rádio Gaúcha, o prefeito José Fortunati: — “É uma greve combinada entre empresários e rodoviários. Tive certeza agora após ouvir o representante da ATP.”…

    Vai pedir para prender só os sindicalistas? Tá faltando gente aí…

  • Walter diz: 30 de janeiro de 2014

    De um país pacífico, estamos virando um país de desordeiros terroristas. Até poucos anos atrás mandavam a 5º frota, assassinavam o presidente, invadiam o país.. tudo pela democracia!!!
    Hoje os métodos são outros, são chamdos “Primaveira Árabe”, Egito, Líbano, Síria, e por ai vai, jogam a população contra as próprias instituições do país.
    Afinal será que essa espionagem serve só contra o terrorismo, ou será que serve também para gera-lo derrubando governos de forma barata.
    Gente, tantas greves, tantos protestos contra Copa e contra tudo em plenop ano elitoral, está tendo por trás uma estruturta organizacional que não é só pelas redes sociais, tem uma estrutura muito maior do que se possa imaginar.
    Depois que começaram as manifestações no mundo, acabaram as invações militares, claro, é mais barato e eficaz envenenar a população via Internet do que invadir e mandar matar.
    Nem as determinações da justiça tem mais valor e nem a população é mais respeitada !!!

  • eugenio azambuja diz: 30 de janeiro de 2014

    Paulo vc esta corretissimooooooooooooo..ontem enviei email para o TRT falando exatamente isto e mais estes “sindicalistas” sao na verdade quadrilheiros,mafiosos,marginais e como tal a JUSTICA tem de ser energica SIM.chega,basta

  • paulo dias diz: 30 de janeiro de 2014

    Concordo plenamente!! Fico pasmo é com a inercia da Brigada Militar, que nos movimentos Sociais baixou a ripa em todos indistintamente e agora, simplesmente se omitiu. Só os vejo nos postos de gasolina e rede de farmácias muito conhecidas dos portalegrenses.

  • Munir dos Passos diz: 30 de janeiro de 2014

    Ora, fico admirado quando leio tais comentários de algumas pessoas, pois acredito que eles não vivam em um mundo real, devem viver enclausurados em algum lugar por aí…Agora vamos entrar no mundo real! quem disse que temos justiça em nosso país? Sabem quem é o pai de toda essa baderna? vou lhes dizer: O responsável por toda essa situação esdrúxula sem sombras de dúvidas é o governo, que, em nome de uma falsa democracia, direitos humanos e, mais um monte de barbaridades, permite que tais ações aconteçam, principalmente nessa época de eleições e copa do mundo, com certeza ninguém será punido…

  • Pedro Frigo diz: 30 de janeiro de 2014

    Santana, eu não sou da capital, e aqui no interior graças a Deus não dependemos desses CARAS, que se escondem atrás de um número de pessoas para causar transtornos. Eu não sou contra greves ou reivindicações de classes, porém, odeio quem se usa de meios tão importantes para a população para reivindicar aumento salarial. A mesma indignação eu tenho quando outras classes prejudicam o povo para chamar a atenção dos governos, por exemplo, trancar rodovias em manifestos. Que façam seus manifestos, mas sem afetar o direito dos outros.

  • Alex diz: 30 de janeiro de 2014

    Discordo! Muito fácil ganhar 20 vezes mais que um cobrador e ficar arrotando o que é certo de dentro da sala com ar condicionado, enquanto o trabalhador vê seu salário achatado. Espero que os trabalhadores tenham a coragem necessária para desafiar a máfia das togas e este prefeito ridículo, o pior prefeito de Porto Alegre desde a independência do Brasil. Nosso país deve VALORIZAR aqueles que fazem o país funcionar. Em que outro país juiz ganha vinte salários? nenhum! Do mal é a RBS, isso todo mundo sabe!

  • Anderson diz: 30 de janeiro de 2014

    Trata-se o Brasil como o Brasil trata o seu povo.
    Simples: não querem greve? Então façam uma lei que os sindicatos determinan os aumentos com base ‘na inflação ou no aumento do salário mínimo. Caso os empresários ou o governo ache injusto, então que reclamem seus direitos na justiça. Desta forma, a tendência é que se diminuam as greves e o povo não seja prejudicado.
    O que não se concebe é o trabalhador ter seu direito a greve cerceado. Lembrem, a culpa de tudo nesse país é somente da maioria esmagadora dos políticos. E não me venham defender estas criaturas.
    Outra: o país está se tornando um caos, pois as pessoas estão se dando conta de que estão sendo enroladas. Num país onde só a grande maioria dos políticos se beneficia, porque o cidadão comum tambem não pode se beneficiar???’
    Infelismente o Brasil tem um atestado de falta de seriedade como país logo não há nenhuma surpresa ao ver a justiça senado desrespeitada. Ora.. Ora.. Os mensaleiros tem uma serie de benefícios que nenhum cidadão tem, e ainda querem que a justiça seja respeitada???
    Cara, sejam mais criticos de suas palavras… pensem sobre o mundo a sua volta…
    Sant’anna, hoje em dia há muita informação circulando entre as pessoas, portanto, certos comentários como “A justiça no Brasil é desrespeitada” não tem lastro nenhum, o Brasil não é um país sério, todos sabem disso, todos tem certeza disso, e ninguém, conciente, é capaz de questionar a infantilidade desse país!!!!

  • Ricardo Ribas diz: 30 de janeiro de 2014

    Perfeito Santana. Parabéns por expressar o sentimento geral quanto a esta afronta à população e à Justiça. Todos os mandantes dessa desobediência deveriam ser presos, pois estão descumprindo duas determinações judiciais. A lei, que manda prover o mínimo de 30% e a determinação do TRT RS exigindo 70% no pico. Depois estes mesmos mafiosos vão incentivar protestos por aumento de passagens, única maneira de viabilizar as reivindicações da categoria. Aplique-se a lei, caso contrário outros casos similares ocorrerão. Cadeia e multa pesada neles !!!

  • Adriana Espindola diz: 30 de janeiro de 2014

    Eu acho um absurdo o descumprimento da lei onde a população encontra-se em total desvantagem.Cabe aqui uma letra dos Titãs, policia para quem precisa de policia, acaso nao seria esse o caminho? Esta escrito nõ código quem desacatar a lei sera preso…É certo que há uma conivência explicita entre empresarios e trabalhadores. Mas o mau exemplo vem de cima desta autarquia abominável chamada governo

  • Luis Silva diz: 30 de janeiro de 2014

    Muitas pessoas ainda tem dificuldade de conviver com a democracia. O direito de greve é legitimo no estado democratico de direito. É obvio que a greve numa atividade vital como o transporte coletivo incomoda e é pra incomodar mesmo. Se não incomodasse não teria efeito, não aceleraria uma solução. O problema é que o transporte coletivo é um serviço publico e portanto, por definição, não se presta a exploração comercial (lembram daquela caracteristica do serviço publico: NÃO EXCLUDENTE) e como tal deve ser assumido totalmente pelo poder publico municipal.

  • Joal Ferreira diz: 30 de janeiro de 2014

    Uma atitude covarde contra o povo de Porto Alegre, sou a favor sim de protestos, mas sem afetar o direito de outras pessoas , pois são elas o elo mais fraco dessa cadeia de consumo.
    Somos reféns dentro das nossas próprias casas, tudo isso em busca de um consumo desacelerado, uma vontade incessante de ganhar cada vez mais e mais, sou a favor sim de reivindicar salários, porém totalmente contra o MONOPÓLIO o qual se instalou em Porto Alegre, onde visam mais o lucro do que a MOBILIDADE da nossa capital.
    Nossos coletivos deveriam ser todos ARTICULADOS, com ar condicionado, em perfeito estado, limpos, carros grandes, de fácil acesso, mas o que na verdade temos são carros sucateados, sujos, pequenos e atirado as traças. É uma vergonha, e pra completar instalou-se esse CONLUIO, que na verdade não passa de uma manobra, e certamente que todos estes que o compõem deveriam sim estar atrás das grades, ou será que e pleno séc. XXI ainda vivemos em uma sociedade das antigas…

  • leon diz: 30 de janeiro de 2014

    Santana não sabe de nada,coloca ele pra trabalhar das 06:00 às 19:00,ai eu quero ver ele falar alguma coisa.
    TRT que mande prender todos os rodoviários então,a Justiça já tem lado (os empresários).

  • julio merino diz: 30 de janeiro de 2014

    caro paulo fui colega de turma de luis cirilo santana na brigada militar,grande amigo e colega.que o gadu o tenha ,tens todo o meu apoio,que bagunça virou esta terra ,infelizmente do pt.

  • Airton diz: 30 de janeiro de 2014

    Eram para liberar ônibus e motoristas avulsos, que estivessem em condições. O triste é ver gente defender a greve por defender posição ideológica. Lamentável.

  • Filipe Afonso diz: 30 de janeiro de 2014

    então quer dizer que vivemos num país com GOVERNO e JUSTIÇA flavio?? não sei em que país tu vive..
    apoio a greve. apoio os motoristas que não se vendem por 5,6% de aumento. a população não merece ficar sem transporte. mas não é por causa das motoristas e seu sindicato que isso está acontecendo. e sim por causa de governo corrupto e empresários ganancioso.
    5,6% de aumento é uma vergonha. que a greve continue, ou que as catracas sejam liberadas, e de qualquer maneira vai servir como exemplo a coragem desses motoristas, que deve ser seguida pra acabar com a ganãncia e desmascarar esses governos.

  • Mario diz: 30 de janeiro de 2014

    Hahaha que moral o Fortunazzi tem pra desqualificar desobediências à justiça, se ele próprio vem desobedecendo a ordem dos 20% das multas desde 2009 ???

    É obvio que eu defendo uma greve por posição ideológica, da mesma maneira que Prefeitura e sua corja defendem somente a ideologia do dinheiro.

    Se os grevistas fossem atendidos seria melhor para eles e para a população. Quando a greve acaba tudo volta ao que era antes.

  • gilberto de andrade nunes diz: 30 de janeiro de 2014

    Sou rodoviário e curti os comentários, porem temos o direito de gritar, libertar nossas dores e injustiça. Trabalhamos 12 horas diárias com 3 ou 4 horas de intervalo, toda via, hora extra jamais, temos banco de horas. Somos explorados lamentamos muito pelo povo porque, somos também o povo. Mas temos o direito da justiça como toda categoria e citar como foi citado que rodoviário é marginal é fácil. Somos pais de família e assim como muitos estamos defendendo nossos direito.

  • Eduardo Bastos diz: 30 de janeiro de 2014

    Poderia algum desavisado achar que o Sant’Anna prega a cadeia para grevistas. Não é isso e, com o que ele prega – desta vez – estou a favor. A mesma DEMOCRACIA que garante o direito de greve aos trabalhadores impõe a obediência à justiça. E ponto final!

  • Zenio Silva diz: 30 de janeiro de 2014

    Vamos acabar com o direito de greve, vamos deixar a definição dos salários da categoria e das tarifas do serviço nas mãos dos empresários… Esqueci, vamos vender a CARRIS também!
    Assim, não teremos mais greves… Greve é coisa de país atrasado, no primeiro mundo não tem mais isso!!!!!
    rárárárá!!!

  • Zenio Silva diz: 30 de janeiro de 2014

    Estou de acordo com o Joal, greve que atrapalha as pessoas não pode!
    A partir de agora o direito de greve só pode ser exercido fora do horário de expediente e em casa, cada um na sua casa!!!
    Prá que greve, logo logo até aposentado vai querer entrar em greve…
    rá rá rá!!!

  • Osmar Schneider diz: 30 de janeiro de 2014

    Falam tanto em e na “Justiça”. O que é isso afinal? Ela poderia atender interesses?
    O país precisa urgentemente se debater, se projetar, examinar todas as mazelas e tomar as devidas providencias. A Política, a Educação, os meios de comuniçação, sindicatos, medicina, justiça, igrejas e demais instituições devem fazer parte deste debate sem preconceitos e privilégios. Continuar como estamos em construir uma nação sem esperança. Abraço. Osmar

  • Alexandre Neto diz: 30 de janeiro de 2014

    É…parece que tentaram acabar com a greve num canetaço da Juíza…A atual lei de greve determina que 30% dos serviços essenciais devem ser mantidos durante uma greve. Estavam cumprindo, pelo que lí. Mas a Juiza, ao tentar acabar com o direito de greve de um trabalhador na caneta, da noite para o dia. acabou precipitando isso tudo. Pra mim, exigir 70% da frota na rua durante a greve é tão insensato quanto tirar toda a frota da rua. Não é por aí. Por que se cumprissem os tais 70%, tudo indica que em seguida seria dado um canetaço mandando colocar 100% da frota durante a greve. No mais, tudo me cheira a demagocia, afinal a Justiça também comete falhas. Falta gente competente para negociar de ambos os lados.

  • ivo diz: 30 de janeiro de 2014

    Santana começam a prender o Pedro Ruas,Fernanda Melchiona e outros que a coisa começa a melhorar porque tenho certeza que quem fomentou esta greve e os bloks foram eles.Estes dois estão sempre as espreitas da desgraça,parecem urubus de carniça.

  • marcos diz: 30 de janeiro de 2014

    O direito do trabalhador de fazer greve e se organizar em sindicatos esta na nossa constituicao. Infame a visao de mentecaptos lacaios de patroes pagos para pastorear a opiniao publica.

  • Luis diz: 30 de janeiro de 2014

    A justiça mandou o município realizar licitação para o transporte público em 30 dias. Todos sabemos que o Fortuna não fará. Diferente do Sindicato que levou multa de 100mil, o pobre fortuna se descumprir a multa é 5mil. CADEIA PARA O PREFEITO! Santana não tem mais os culhões.

  • noal diz: 30 de janeiro de 2014

    Que barbaridade o Santana ta falando, e porque não fala dos empresários dos ônibus que trabalham sem licitação a 30 anos, isso você não fala santana, e essa falta de licitação que beneficia os empresários é culpa do PT, claro que não, é culpa da ditadura e o do PSDB, boa noite meus amigos, e ainda tenho que ler essas coisas que escrevem ai em cima minha nossa senhora

  • Ravardière Luís Gama diz: 31 de janeiro de 2014

    NA MINHA OPINIÃO O SR. SANTANA ESTÁ NA HORA DE SE APOSENTAR. A DESORDEM ESTÁ IMPLANTADA NO PAÍS DESDE A ÉPOCA QUE O PT ASSUMIU A PRESIDÊNCIA. É DESORDEM E DESCONTENTAMENTO DA POPULAÇÃO EM GERAL. OS RODOVIÁRIOS SÃO TRABALHADORES, POSSUEM FAMÍLIAS PARA SUSTENTAREM. E OS VAGABUNDOS DOS SEM TERRAS QUE NUNCA CUMPREM ORDEM JUDICIAL…???. ELES OCUPAM FAZENDAS PRODUTIVAS E ÓRGÃOS PÚBLICOS, ROUBAM,SAQUEIAM, DEPREDAM, E MANDAM AS FAVAS AS ORDENS JUDICIAIS PARA DESOCUPAÇÃO, FICANDO ASSIM MESMO, SAINDO QUANDO QUEREM.

  • Antonio Ubiratan Garcia de Lemos diz: 31 de janeiro de 2014

    Infelizmente a greve é o único caminho para a patronagem olhar para seus colaboradores.Porém, por que não ir à greve quando os usuários estão mal atendidos? ônibus super lotados, passando pelos pontos sem parar, ou socando os passageiros sem o menor respeito. Uma rotina aos universitários que vão à PUC e que convivem com punguistas que se aproveitam da super lotação. No meu entendimento, esta greve é estimulada pela ganância dos patrões que somente visam seus bolsos.

  • Aléxis diz: 31 de janeiro de 2014

    O problema é q aqui é o país onde reina a impunidade.

    Enquanto nós não fizermos uma CIRURGIA no Brasil, para acabar com a IMPUNIDADE, cada vez ficará mais difícil de morar aqui.

  • eduardo rodrigues diz: 31 de janeiro de 2014

    Quem está sendo prejudicado como sempre, é a população mais pobre. São uns bandos de baderneiros,irresponsáveis!!!

  • Marcelo diz: 31 de janeiro de 2014

    Na realidade essa greve é combinada com os proprietários das empresas, isso se percebe claramente, nenhum empresário ia ficar tão acomodado após 3 dias sem faturamento, imagina o quanto eles estão perdendo…
    Isso é só uma maneira que acharam de forçar o aumento da tarifa, acho que o governo não deve ceder a essa manobra ridícula.
    Quanto aos trabalhadores da área dos transportes, vocês estão sendo manipulados pelo sindicato, a população não tem mais como arcar com o valor absurdo das passagens e a qualidade péssima do serviço prestado, logo, as reinvidicações de vocês não serão atendidas pois o empresariado vai condicionar isso ao aumento da tarifa.
    O ponto interessante foi a decisão da justiça que obriga a prefeitura a fazer licitação para concessão de transporte na cidade, agora essa máfia vai ter que sair, o esquema dos empresários e do sindicato furou, e acabaram arrumando um problema bem maior para resolver!!!

  • LUIZ MARQUES diz: 31 de janeiro de 2014

    É triste saber que baderneiros profissionais, se infiltre nesses movimentos chamados sindicatos, que são nada mais que exploradores de trabalhadores, porque quando eles são colocados no olho da rua pela empresas, os sindicatos simplesmente os ignoram e eles tem que enfrentar a fila do SINE, enquanto os lideres de sindicatos vivem sem trabalhar.

  • wildem diz: 31 de janeiro de 2014

    Vivemos em um pais de muitas leis e pouca fiscalizacao. Um pais em que 50% do que se produz e se ganha vira imposto para abarrotar cofres e favorecer corruptos e corruptores, poderes publicos que escolhem o quanto vao ganhar, com certeza massacram quem realmente trabalha. Estes lideres grevistas agem como aprendizes de politicos, pois em seguida estarao se elegendo, como varios o fizeram, para se beneficiarem e massacrar o povo com falsas promessas. Os direitos humanos deveria agir em favor dos humanos e nao em favor dos monstros que convivem com a sociedade. Construir cadeias nao da voto. E muito tarde para se reagir a esse caos, mas ainda podemos fazer alguma coisa.

  • Alex diz: 31 de janeiro de 2014

    Paulo Santana “prende e arrebenta” o trabalhador.
    Enquanto isso os juizes gastam mais e mais dinheiro público em diárias, levando a família para passear na europa as custas de trabalharos como os rodoviários e eu mesmo. Ta na hora do povão levantar e se revoltar, tem que escorrer sangue do burguês: seus filhos tem que ser mortos junto com os pais!
    Paulo Santana já devia ter morrido, junto com sr. Figueiredo e suas idéias de opressão pela força. No fim, os fascistas sempre se revelam…

  • Sandra diz: 31 de janeiro de 2014

    “Querido”Santana,vá pegar ônibus todos os dias e aí sim tu poderás opinar. Esta greva não é contra a população e sim contra a máfia das empresas que gente como o senhor e a empresa para a qual o senhor trabalha defendem…

  • Evaldo Bernardes diz: 31 de janeiro de 2014

    Concordo em gênero, número e grau. Mas… é bom lembrar que teus direitos terminam quando começam os meu. Lutar por seus direitos é muito justo, desde que, não sejam cerceados os dos outros, como o direito de ir e vir garantido pela constituição. Quanto ao desrespeito para com a justiça, também é bom lembrar que justiça só é executada contra as massas (aqui entenda-se pobres), porque “curso superior” garante benefícios, invés de ser um agravante – pois está mais preparado para garantir seu sustento e em teoria tem mais entendimento do certo e do errado -. O Brasil é um país excelente, seus governantes é que deixam a desejar.

  • Luis diz: 31 de janeiro de 2014

    O Santana sabe que é uma aberração, e é por isso que polemiza. O velho ditado “Falem mal de mim, mas falem”. Há anos atrás atacou os carteiros. Esta gente se criou lambendo bota de coronel.

  • Osvaldo Alencar diz: 31 de janeiro de 2014

    No Brasil, sindicalista sempre usa o seu órgão de classe para alcançar cargos e benefícios polítiocos. O grande exemplo vem, depois do Lula, do tal Paulinho da Força, um contumaz aproveitador das massas para obter lugares nas mesas dos poderosos políticos. Esse senhor é o mais descarado “sindicalista” pelego. Esses de Porto Alegre devem seguir os mesmos caminhos. É só anotar os nomes deles para não votar lá na frente…

  • Osvaldo Alencar diz: 31 de janeiro de 2014

    No Brasil, sindicalista sempre usa o seu órgão de classe para alcançar cargos e benefícios políticos. O grande exemplo vem, depois do Lula, do tal Paulinho da Força, um contumaz aproveitador das massas para obter lugares nas mesas dos poderosos políticos. Esse senhor é o mais descarado “sindicalista” pelego. Esses de Porto Alegre devem seguir os mesmos caminhos. É só anotar os nomes deles para não votar lá na frente…

  • cesar Azambuja diz: 31 de janeiro de 2014

    O conjunto de ações que este sindicato vem pregando na verdade é um espelho da propria ignorancia cultural deles, ou seja, cada um dá o que tem, neste caso, nada.
    Pessoas inconpetentes na gestão de uma classe muito poderosa pelo trabalho que exercem. Meu ponto de vista é que se os funcionários querem trabalhar, que a Brigada e exército va para frente das garagens e baixe a lenha nesa corja de mal intencionados que não permitem que trabalhadores honestos trabalhem pra ajudar uma população cansada de tanto sofrer por ganhar pouco e ralar feito bixo para manter a corja minoritaria de pessoas ganaciosas e aproveitadores de ocasiões.
    Reintero que Brigada e exercito tem que ir para as garagens e baixar o pau em quem impedir os trabalhadores de querem servirem a população, sofrida, esculachada, humilhada.Chega, basta, acabou, baixa o pau e resolve esta porr…..de uma vez.
    PQP é isso ai.
    Cesar Azambuja

  • Fabiano diz: 31 de janeiro de 2014

    Gente.. 14% é um percentual justo.. tendo em vista nossa inflação.. Digo a inflação real que é acima dos 5.5%. Outro ponto pra mim é se o transporte publico não tem superavit suficiente para pagar o que é justo aos trabalhadores, cuja a desculpa é os benefícios e gratuidades impostas pela lei, acredito que esses benefícios deveriam ser cobertos pelos impostos que já pagamos..
    é uma pena o que acontece conosco(os trabalhadores), talvez algum dia aprendamos a votar e lembrar em quem votamos.. Culpar o atual Governo? Não sei, mudam as figuras mas o jogo é o mesmo..

  • jorge mello diz: 31 de janeiro de 2014

    Absurdo e infame Sr. Paulo Santana,é , quando tu espera mais de 15 anos para ter uma solução de um processo trabalhista e de um processo civel, destes tribunais,de quando tu tens um direito revendicado e nunca tem a solução esperada.Absurdo e infame Sr. Paulo Santana,é quando tu vais a estes orgãos publicos e bate com a cara na porta,porque os funcionários publicos concursados que estão ali,para trabalhar à serviços da população,e cruzam os braços e plantam barracas em frente os prédios publicos,tomam chimarrão,cafézinhos,lanches,ouvem tv,músicas,contam piadas,e ganham altos sálarios,e depois da greve,não teem os descontos na sua folha de pagamento,e ai seu Paulo Santana,tu vem com esse papa furado,de que os trabalhadores que chegam a levantar ás 4horas da manhã,carregam gente e não lidam com canetas e papel,viu Sr. Paulo Santana,vê se tu encherga mais além do que tu sabes,Tem é que fazer greve mesmo,só assim eles pagam os coitados do que tratam os acôrdos lá dentro de TRT,e nunca são finalizados.E esse prefeito FIFA,tem que sair de dentro do gabinete,e ver as ruas dos bairros,que estão cheias de “panelas pescaria”.Isto que é absurdo e infame Sr. Paulo Santana

  • jorge mello diz: 1 de fevereiro de 2014

    E mais absurdo e infame,Sr. Paulo Santana,é tu viver nesta tal de democrácia que poucos inventaram,aqueles fulanos lá dos anos 60,que matavam ,assaltavam bancos e faziam sequestros,faziam subversão,e que queriam democrácia a todo custo,e diziam que era muito bom ter liberdades,e hoje estão ai ,roubando os sonhos,a educação,a saúde,do povo brasileiro,e ainda depois de roubar o dinheiro público,eles pagam advogados com o mesmo dinheiro roubado,e não acontece nadinha,e ainda tem as prisões domiciliar,rindo da nossa cara com os bolsos cheios,Sr. Paulo Santana,isso sim é absurdo e infame,a ditadura só errou em não matar esses ALI BABÁS,que hoje ai estão provando o que eles queriam realmente na época.Que volte a ditadura para acabar com esta farra.A Sra.Dilma vai a tv,dizer que a Petrobrás tira 400mil barris de petróleo por dia,e olha o preço da gasolina R$2.90 e o diesel R$2.49 que move o Pais,tá na hora dos caminhões pararem,e mostrar a essa gente que se diz governante,como se faz greve,porque isso é insuportável,entendeu Sr. Paulo Santana,o que realmente é absurdo e infame.Que saudade dos militares,eu vou dormir porque se ficar aqui dizendo tudo o que é absurdo e infame neste pais,vou ficar sem dormir e escrevendo vou virar zumbi,boa noite Sr. dono da verdade,com visão reta.Viva a ditadura,viva as greves.

  • Marcos diz: 2 de fevereiro de 2014

    Existem muitos lacaios pastoreando a opinião pública contra os sindicatos e contra o direito de greve. Nunca esqueçam que o direito de se organizar em sindicatos e de realizar greve está estabelecido na constituição, além disso, a atual situação das empresas de transporte está fora da lei e não apresenta legalmente a planilha de custos. Os mentecaptos que são contra os sindicatos, devem ser contra o direito a férias, as licenças maternidade e paternidade, o direito a redução da jornada e a folga semanal, devem ser contra a aposentadoria e todos os outros direitos que foram conquistados as custas de muitas prisões, mortes e por fim negociações. Estudem a história das relações de trabalho antes de criticar os sindicatos.

  • Frederico diz: 3 de fevereiro de 2014

    Santana, eu também não acho uma atitude correta descumprir um acordo desta importância. Mas é preciso ter um pouco mais de empatia, tentar entender as pessoas que trabalham há anos nas empresas de ônibus, movendo a população e executando um serviço essencial (e hoje percebemos mais ainda isso) para qualquer grande cidade. Veja esta reportagem de um de teus colegas e procure colocar-se por alguns instantes na pele de um cobrador, de um motorista. Mais uma vez repito, não apoio esta greve, muito menos deste jeito, mas entendo e creio que mudanças devem ser feitas… me desculpe se acabei te compreendendo de forma errada, mas só o que vi em tuas palavras foi revolta contra quem menos ganha nessa coleção de erros. link da reportagem mencionada: http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/geral/noticia/2014/01/salario-dos-motoristas-de-onibus-da-capital-nao-acompanhou-a-tarifa-4405742.html

  • pedro souza diz: 4 de fevereiro de 2014

    Mandem os juizes irem transportar as pessoas por R$ 1200,00 por mês!

Envie seu Comentário