Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Felipão!

29 de julho de 2014 6

Em 1991 o Criciúma, pequeno clube de uma pequena cidade de Criciúma, vagava improficuamente pelas monotonias siderais do futebol brasileiro.
Decidiu então o Criciúma contratar o treinador Felipão.
Aconteceu um milagre: o Criciúma foi campeão da Copa do Brasil.
Campeão com Felipão.
Será que não pode se repetir o mesmo milagre no Grêmio? Eu acredito firmemente que sim.
Felipão é o novo treinador do Grêmio. É como a gente visitar um antiquário e perguntar: “O que há de novo?”
O que há de novo no antiquário é Felipão.
E que venham enfrentar o Grêmio doravante os nossos adversários que toparão com um poste: Felipão.
Eu disse: Felipão.

Comentários (6)

  • Machiavellirs diz: 30 de julho de 2014

    O RAIO NÃO CAI TRÊS VEZES NO MESMO LUGAR

    O Felipão foi como um raio que caiu no Grêmio duas vezes… e deu certo: em 1987 e 1993. Isso, conforme o ditado pode ser considerado como uma exceção.

    O tempo passou e o raio cai novamente no mesmo lugar. É muita coincidência! Vai dar certo ou não?

    A lógica é que não vai dar certo porque o Grêmio mudou, o Felipão mudou e o Koff mudou. Aliás, essa realidade vocês podem observar na passagem do próprio Koff no Grêmio. Ou seja, é a terceira vez que o raio do Koff é presidente do Grêmio. Caso o Koff tivesse que dar certo ele já teria dado na contratação do Enderson, não é verdade?

    Não sei os números dessa contratação, os números desse compromisso financeiro que o Grêmio assumiu com o Felipão. Acho que pouca coisa não foi. O Felipão não é um técnico barato.

    Ainda bem que, se não der certo, esse dinheiro não vai sair do bolso do Koff. Quiçá, saia do bolso do torcedor que vai começar a se associar e a lotar a Arena para ver o Felipão ou do dinheiro dos impostos que o Grêmio não vai pagar, quiçá?!

  • FRANCISCO FONTOURA diz: 30 de julho de 2014

    A cada dia uma nova decepção, tinha eu, seu Koff como sério, errei mais uma vez. Que que eu quero, quem é sério no meio podre do futebol. Não só do futebol lamentavelmente, é mais uma ….

  • Dorian R. Bueno diz: 30 de julho de 2014

    EU SOU GAÚCHO TCHÊ – Dorian R. Bueno – 24.07.2014 -

    SER GAÚCHO É SABOREAR AS COISAS BOAS DA VIDA…
    CRESCEMOS DEVAGARITO NA BASE DE MUITO AMOR,
    COM OS BRAÇOS ABERTOS RECEBEMOS QUEM VEM NO SUL,
    FOI DEUS QUE NOS FEZ ASSIM, DESTE JEITO ACOLHEDOR…

    NOSSA CULTURA É IMENSA…, COMO OS NOSSOS CAMPOS…
    ATÉ JÁ ABRIMOS AS NOSSAS ENORMES FRONTEIRAS…
    SOMOS QUASE UM PAÍS INDEPENDENTE E INTERNACIONAL…
    QUE SO FICA DIVIDIDO, NA PELEIA DE UM GRANDE GRENAL.

    GRANDES E PEQUENOS TREINADORES NASCERAM AQUI,
    FIZERAM ESCOLA NO GRÊMIO QUANTO NO INTERNACIONAL,
    UNS MAIS CAPACITADOS ATÉ FORAM MULTI CAMPEÕES,
    TEMOS UMA BAITA MÃO DE OBRA, PARA SELEÇÃO NACIONAL.

    A BATIDA AQUI NO SUL É PEGADA E UM POUCO AMARGA,
    É TRADIÇÃO OFERECER A QUEM NOS VISITA O CHIMARRÃO,
    FEITO DE ERVA VERDE COM ÁGUA NÃO MUITO QUENTE,
    AQUECE A ALMA DO VIVENTE PRA LHE DEIXAR CONTENTE.

    MINHA LINDA, FACEIRA CHINOCA, É UMA BONITA TOP PRENDA,
    USA LENÇO VERMELHO, BOTA, SAIA RODADA E SE ESQUENTA,
    O GAUCHO DA CAMPANHA MANTÉM AS NOSSAS TRADIÇÕES,
    A NOSSA MODA Há MUITO TEMPO, ATRAVESSA GERAÇÕES…

    A NOSSA RAIZ É REGADA NA BASE DE UMA LINDA FAMÍLIA,
    OS NOSSOS CAMPOS SÃO CENÁRIOS PARA FILMES TCHÊ,
    FAÇA FRIO OU FAÇA SOL, AQUI NO SUL TUDO É TRI-LEGAL…
    NO INVERNO OU NO VERÃO, TODO MUNDO VEM CONHECER.

    VOU FAZER FOGO NO CHÃO E SORVER MEU CHIMARRÃO,
    VOU REUNIR A GAUCHADA PRA FAZER A CHURRASCADA,
    VAMOS PEGAR A GAITA PONTO, O PANDEIRO E A VIOLA,
    A BAILANTA VAI COMEÇAR, E NÃO TEM HORA PRA ACABAR.

    Abs, Dorian R. Bueno – P.Alegre/RS, 29.07.2014

  • Paulo diz: 30 de julho de 2014

    A que ponto chegou o Felipão, agora já estão fazendo prognósticos porque ele conseguiu fazer do Criciúma um time campeão da copa do Brasil.
    Assim sendo podemos fazer outros prognósticos: O Felipão na copa, tomou sete da Alemanha, de repente no Grenal ele toma sete do Inter também.
    O Felipão se queimou feio, quando recebeu o convite para treinar a seleção deveria ter recusado e se aposentado, se queimou no Palmeiras também, ganhou a copa do Brasil mas rebaixou-o para a série B. Tá aí outro prognóstico, ganha a copa do Brasil pelo Grêmio e rebaixa-o para a série B.
    O Felipão é um técnico ultrapassado, além disso teve muita sorte no auge de sua carreira, o seu tempo passou, não é o seu passado que vai fazer do Grêmio de hoje um time campeão, o que faz um time campeão é o trabalho, coisa que os dirigentes brasileiros não entendem e acham que existem “mágicos” e “milagroso”s no futebol, não dão tempo para os treinadores realizarem um trabalho planejado. Os dirigentes brasileiros não dão suporte para os treinadores também, desmontam os times em poucos meses porque precisam de dinheiro para pagarem as dívidas e comprometem qualquer planejamento a longo prazo, que é muito valioso para se conseguir fazer um time campeão, vivem de ilusão e prognósticos, da sorte. Não apostam nos jogadores da base, não dão a devida oportunidade a eles.
    Exemplos disso é a própria dupla Grenal, tem dois ex-jogadores da dupla se dando muito bem no Cruzeiro, um é o Ricardo Goulart, baita jogador, saiu garoto do Inter e de graça, e se apresentou no Cruzeiro e está fazendo chover. Do Grêmio temos o Marcelo Moreno, saiu do Grêmio sendo um péssimo jogador, como um dos culpados pelo fracasso tricolor e está muito bem no Cruzeiro também. Além de trocarem de técnico como se troca de roupa mandam embora jogadores importantes. Precisamos apostar mais nos atletas, fazer planejamento, produzir jogadores e apostar na base, nos garotos, e não ficar esperando que apareçam “salvadores da pátria”, “mágicos”, para fazerem nossos times campeões.
    Precisamos ter paciência e acreditar no trabalho, no planejamento.
    Achar que o Felipão vai resolver os problemas do clube em alguns meses é viver de ilusão.

  • Francisco diz: 30 de julho de 2014

    É verdade , caro Pablo, como dizia o “mestre”, sou um “realista esperançoso”, acredito que as pessoas não se tornam ultrapassadas, apenas envelhecem e neste sentido evoluem na compreensão da vida, se tornam menos agressivas e mais tolerantes. Felipão, disse na entrevista que é a mesma pessoa, mas podemos entender que, muita coisa mudou, principalmente a sua vida familiar e financeira. Se vai ou não dar títulos ao Grêmio, espero que sim, mas até os atletas mudaram, o futebol está muito “profissional”; amor ao clube e à camiseta vai até um certo ponto, pois o atleta de alto nível, tem só dez anos para conquistar a sua “independência financeira”, que é o que almejam. Muitos atletas com contratos longos, ficam em uma “zona de conforto”, aplicando seus milionários salários mensais. Nessa perspectiva eles estão certos, errado está o Clube que não o avaliou , com critério e cautela necessária, que se exige de uma Gestão responsável. Tendo esse entendimento, o torcedor necessita ser menos passional! Pode torcer, se emocionar com as vitórias do seu Clube mas, entender que futebol é lazer e é cíclico, ora um , ora outro estão em evidência conquistando títulos, diante da “mesmice” que se tornou o futebol dos Clubes Brasileiros.
    Bom retorno Felipão, que tenha sucesso , para que nós, Gremistas, tenhamos muitas e muitas alegrias!

  • Falcão Branco diz: 30 de julho de 2014

    Cantando vitória antes do tempo, isso eu já ouvi bastante por aqui.

Envie seu Comentário