Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Paulo Sant'Ana: Decadência

31 de julho de 2014 1

Pelo menos na minha opinião, tivemos nesta última quinta-feira o melhor jogo de futebol deste ano, quando o Ceará bateu o Internacional por 2 a 1, em pleno Beira-Rio pela Copa do Brasil. O Ceará foi uma grande surpresa, passava desconhecido a nós que ele é líder do Nacional da série B.

foto

Leia mais colunas de Paulo Sant’Ana
Mais notícias de Esportes

O Ceará amordaçou o Internacional durante todo o primeiro tempo, conseguindo ainda manter vitória parcial de 1 a 0 até meados da segunda etapa, quando aconteceu uma cena rara, não só o Internacional empatou o jogo como na reposição da bola o Ceará marcou o gol da vitória. Sensacional.

O Inter repetiu a má atuação de quando venceu o Bahia com frango do goleiro de lá.

Sem Aránguiz o Internacional não é mais o mesmo.

Comentários (1)

  • Paulo diz: 4 de agosto de 2014

    Jogo estúpido este da quarta-feira, onde o Inter não jogou bem, errou passes e pouco produziu.
    Mais estúpido foi o árbitro do jogo, que deixou os jogadores se agredirem dentro da área nos lances de bola parada, sem tomar atitude alguma, deixou que os jogadores o xingassem sem tomar qualquer atitude. Não marcou pênalti para o Inter, e no lance seguinte não marcou pênalti para o Ceará também, este muito mais pênalti.
    Mais estúpido ainda foi ter validado o segundo gol do Ceará, não vendo que o jogador cearense estava adiantado na saída de bola, no mínimo uns cinco metros a frente no campo do Internacional, nem os bandeiras notaram a irregularidade do lance.

    Mas não é só no futebol que existe estupidez, como o caso do menino que teve o braço arrancado por um tigre no zoológico de Cascavel, no Paraná. Estupidez do pai, em deixar que um menino de 10 anos se aproxime perigosamente de uma fera e não tenha tomado nenhuma atitude, o garoto tinha apenas 10 anos de idade, certamente não tinha a noção exata do perigo que estava correndo, ao se aproximar, e ainda tocar com a mão no animal feroz. Que tamanha estupidez do pai, que infeliz este homem, ainda por cima, entrou com uma ação contra o zoo alegando falta de guardas no local. Ali haviam placas alertando do perigo, havia uma cerca distante da jaula do animal feroz, onde dali não se podia ultrapassar, e o pai ainda tem a cara de pau de querer tirar proveito da situação, que absurdo, quanta estupidez nesse mundo.
    E o menino, que trauma irá carregar para o resto de sua vida, por pura negligência do pai, lamentável.

Envie seu Comentário