clicRBS
Nova busca - outros
13 abr14:42

Motorista flagrado dirigindo embriagado explica o que aconteceu no domingo

Guilherme Canal, RBS TV Santa Rosa

César Silva, reprodução RBS TV

No último domingo, José Vilson Sauer foi flagrado pela Brigada Militar, quando dirigia embriagado no centro de Santa Rosa. Na ocasião, o homem desacatou os policiais e fez piada da situação em frente às câmeras.

A equipe da RBS TV Santa Rosa visitou o senhor José, em sua casa, e conheceu o outro lado da história, de uma família que sofre com o alcoolismo. Sóbrio, ele conta o que aconteceu no domingo.

- Eu estava no salão da vila e resolvi ir ao centro da cidade para abastecer o carro. Ao invés de vir para casa, resolvi dar uma volta e acabei sendo parado para polícia. Acho que foi uma denúncia – conta José.

O caso teve repercussão nacional. O motorista se recusou a fazer o teste do bafômetro e ao invés de assoprar, cheirou o aparelho.

- Mas o que eu ia fazer? Se ia assoprar, seria pior – justifica o agricultor, entre risos.

José reconhece que costuma beber todos os finais de semana, quando se reúne com os amigos. Segundo os irmãos do agricultor, toda a família foi acostumada a beber desde cedo. A irmã afirma que o problema com o vício preocupa porque José é o único que ainda não procurou ajuda.

- Para parar não é fácil. Ele já perdeu muitas coisas, principalmente financeiramente. Até já se acidentou. A gente fica preocupado porque bêbado pode causar acidente, machucar outras pessoas – explica a irmã.

O irmão de José já passou por situações parecidas. Embriagado, quase morreu depois de virar um trator. Há seis meses não bebe álcool.

- É bem melhor. Agora me sinto bem. Eu já falei isso pra ele – afirma o irmão.

Mesmo admitindo o erro de dirigir embriagado, José prevê poucas mudanças de atitude.

- Quando eu quiser eu paro, eu não estou viciado. Tomo uma cerveja quando jogo canastra, sempre foi assim. Eu estou tranquilo, não bati o carro – disse o agricultor.

Para a psiquiatra Lana Barbaro, o alcoolismo deve ser tratado de forma mais séria, porque é uma doença incurável. A cada dia que passa se torna mais grave e não atinge apenas a pessoa que bebe.

- A pessoa perde a noção de limite. Não sabe o que fala. No trânsito é ainda mais grave, perde a noção de onde está, esquece os sinais. O álcool é uma dependência química como as outras substâncias, é difícil ficar sem – esclarece a psiquiatra.

A psiquiatra afirma ainda, que a maioria das pessoas atendidas é da faixa etária do motorista flagrado no domingo. Em média, 35 anos. O alcoolismo pode ter relação genética e em alguns casos pode demorar até 15 anos para apresentar sintomas, geralmente graves.

- É uma doença incurável, os familiares tem que entender que sempre terão uma pessoa doente em casa. É preciso aceitar, ajudar, participar. Os pais precisam estar atentos aos hábitos dos filhos, para evitar o pior depois – orienta Lana.

Diante da repercussão, Vilson concorda que é necessária maior cautela.

- É, vou ter que diminuir e quem sabe parar – afirma.

Por mais que seja uma doença, o Código Nacional de Trânsito não permite a condução de veículos sob efeito de álcool. No caso do Seu José, ele vai responder processo administrativo no Detran, pagará multa de R$ 957,00 e poderá ter a carteira de habilitação suspensa por um ano. Ainda, responderá na Justiça pelos crimes de ameaça e desacato a autoridade.

Assista ao vídeo, com a matéria de Guilherme Canal, no blog da RBS TV Santa Rosa.

Bookmark and Share

Por

6 Comentários »

  • Cacá disse:

    Se quer beber,beba,mas não dirija e não faça escárnio dos outros.Devia ter sido detido pois desacatou uma autoridade que estava alí á serviço da lei,que em nosso país muitas vezes se faz de “cega”e não enxerga o óbvio,só quando lhe convém.No mais,boa tarde à todos!

  • dinob disse:

    Que chinelagem. Edição capciosa pra fazer o cara pagar mais papel de palhaço. Nossa cidade tá mal de assunto.

  • vera disse:

    Penso que este cidadão deveria ser preso na hora.

  • Osorio MAchado disse:

    Discordo da senhora aí de cima…
    Tudo é feito para arrecadar grana para as campanhas políticas e encher os bolsos deles.
    Se o cara tá bêbado, a polícia deveria era aprender o veículo e levar a pessoa para casa. Era assim antigamente e funcionava bem. Hoje é só arrecadar…

  • celita e dos santos disse:

    Cara de pau esse cidadão ainda quer dar explicação…deve ter a habilitação cassada ate se tratar e provar sobriedade a sociedade que vive,ou vão esperar que ele mate meia dúzia no transito

  • Cristiano disse:

    Quando um traficante é preso não divulgam nem o nome, mas neste caso estão fazendo sensacionalismo. Qual o motivo?

Comentários