clicRBS
Nova busca - outros
16 nov09:07

Caso Luana: mais de quatro meses sem notícias

Quatro meses e três dias desde um já volto. Cada minuto sem Luana é contado pela mãe Ivone de Moraes, 54 anos, que se despediu da filha no dia 13 de julho deste ano, quando ela estava grávida de sete meses e meio.

Naquele dia, ao sair de sua casa em Três Passos, Cíntia Luana Ribeiro Moraes, então com 14 anos, afirmou que iria se encontrar com o suposto pai da criança. “Máximo 20 minutinhos, já volto”, disse à mãe.

Ela não via o homem de 27 anos, casado e morador de Humaitá, desde março e tinha esperanças de uma reconciliação e de que a criança que esperava, Emily Vitória, tivesse o nome do pai registrado na certidão de nascimento.

Expectativas que não se sabem se serão atendidas, pois há quatro meses a polícia civil não tem pistas concretas de seu paradeiro.

O homem, que esteve no Paraguai por mais de um mês e retornou ao Brasil, há uma semana, nega que tenha feito algum mal à adolescente. A Polícia não tem indícios que o encreminem, apenas assume que ele é o principal suspeito pelo desaparecimento.

_ O único fato concreto que temos até agora é o desaparecimento _ afirma a delegada responsável pelo caso, Caroline Bamberg Machado.

Em entrevista à ZH, o pai da criança confirmou o que falou em depoimento: que teria dado dinheiro para a adolescente ter o filho em outro lugar. Mas que não sabe de seu paradeiro e que em 13 de julho foi a última vez que a viu.

_ Houve uma discussão entre nós. Mas, no final, ela respondeu que poderia sair na cidade, sem dizer para onde iria. Mas que não tinha dinheiro. Daí ofereci R$ 2 mil, ela não aceitou. Subi para R$ 5 mil, continuou não aceitando. No final, fechamos em R$ 10 mil, que seriam usados para as despesas até a criança nascer e fazermos o teste de DNA_ afirmou o homem.

Quem tiver informações que possam levar até a adolescente, pode entrar em contato com a Polícia Civil de Três Passos, pelo telefone (55) 3522-1211, ou informar à polícia mais próxima, pelo 197.

Bookmark and Share

Por

5 Comentários »

  • Jardel disse:

    é inacreditável que a policia nao tenha resolvido isso ainda!!! se a familia tivesse um grande poder aquisitivo e ou a jovem fosse uma criminosa foragida duvido que as autoridades ja nao teriam uma solução. lamentavel!

  • Leila disse:

    Isso me lembra o caso do goleiro Bruno, a moça escafedeu-se, ningu´m some assim do nada, e o pior que a medida que o tempo passa o caso vai sendo esquecido.

  • Juan disse:

    Parce mesmo que pelo fato da menina ser de familia humilde ninguem tem interesse em seguir adiante, sera só mais um numero na estatistica de desaparecidos, mas se saisse uma repostagem no fantástico mostrando a cara do sujeito, garanto que ficaria por isso mesmo.

  • Dulcinéia disse:

    História mal contada essa, a pergunta quer não quer calar…onde anda essa menina??

  • Sindi disse:

    Pelo amor de Deus! Uma adolescente grávida sem o apoio do pai da criança não se afastaria da mãe dela. A mulher grávida fica sensível e frágil precisa de ajuda de alguém da família. A polícia deve se empenha melhor nesse caso. Se ela fosse sumir ela levaria o chip do telefone,ademais ela poderia com dinheiro que recebeu comprar outro telefone para se comunicar com os pais e com esse cara que contou essa historinha ai…. Pelo amor de Deus, fico revoltada com isso.Ainda mais que não é uma única vida e sim 2.

Comentários