clicRBS
Nova busca - outros

dança

31 out17:05

Com conquista de sete prêmios, Horizontina foi destaque no Santa Rosa em Dança

O talento de dançarinos de Horizontina se evidenciou durante a 7ª edição do Festival Santa Rosa em Dança.  Os grupos Belas em Art’s e Corpo em Movimento levaram sete prêmios durante o festival realizado de 27 a 29 de outubro, em Santa Rosa.

Além dos sete troféus conquistados, os bailarinos levaram R$ 1.700,00 em premiação.

Belas em Art´s:

- 1º lugar categoria infantil:  coreografia “Criança não trabalha”

- 2º lugar categoria infantil: coreografia “A hora do banho”

- 1º e 2º lugares categoria dança contemporânea juvenil: coreografias “Despedida” e “Chove não molha”

- 1º lugar categoria estilo livre: “Zumbis”

Corpo em Movimento:

* 3º lugar categoria dança contemporânea adulto coreografia “Café da manhã”

* 2º lugar categoria estilo livre adulto coreografia “Mal necessário”

A professora de dança do município e coreógrafa das apresentações premiadas, Karen Costa, conta que os alunos se preparam para o festival desde  março. Karen se orgulha dos alunos, avaliados por jurados de renome como Fly, coreógrafo da Rede Globo (Xuxa e Caldeirão do Huck), Octavio Nassur, jurado do Concurso de Danças do Programa do Faustão e Waldi Oliveira, jurado diversas vezes no Festival de Joinvile.

Informações: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Horizontina

Bookmark and Share
Comente aqui
28 out08:02

Santa Rosa em Dança

Começou nesta quinta-feira, a 7ª edição do Santa Rosa em Dança. Entre os jurados do festival que reúne bailarinos do sul do país, o coreógrado da Rede Globo Fly e o avaliador do concurso de danças do Faustão, Octavio Nassur.

Na primeira noite do evento, 30 grupos apresentaram seu trabalho, no Centro Cívico Cultural.

A programação segue até o sábado, dia 27, com a participação de mais de 700 bailarinos do sul do país. A Cia Santa Rosa em Dança, como anfitriã do Festival, fará a abertura todas as noites, mas não irá competir.

Na sexta-feira podem ser conferidas 100 apresentações concorrentes. No sábado, dia 29, ocorre a grande final.

A entrada custa R$ 5,00.

Bookmark and Share
Comente aqui
17 out13:10

Coreógrafo da TV Globo será jurado do Santa Rosa em Dança

Os preparativos para a realização da 7ª edição do Santa Rosa em Dança já estão encaminhados. De 27 a 29 de outubro, o Centro Cívico será palco apresentações de bailarinos de diferentes pontos do Estado e de Santa Catarina.

Composto por nomes renomados da dança brasileiro, o grupo de jurados irá escolher os três melhores de cada categoria e estilo.

Entre os jurados está Fly, coreógrafo dos programas da Xuxa e do Caldeirão do Huck, da TV Globo. Também irão avaliar os bailarinos, Octavio Nassur, jurado do Concurso de Danças do Programa do Faustão; Waldi Oliveira, jurado diversas vezes no Festival de Joinville, atuante na área clássica e contemporânea; e um professor da Unicruz.

A Cia Santa Rosa em Dança, como anfitriã do Festival, fará a abertura todas as noites, mas não irá competir.

O melhor bailarino será premiado nos estilos livre, contemporâneo, clássico, jazz, dança de salão, danças folclóricas, dança tradicionalista, dança de rua; e nas categorias infantil, juvenil e adulto.

Bookmark and Share
Comente aqui
05 out12:20

Grupos de Danças de Horizontina levam seis prêmios em Festival Catarinense

O talento dos Grupos de Danças da Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Horizontina, Belas em Art’s e Corpo em Movimento, recebeu destaque em palco catarinense. Os bailarinos horizontinenses disputaram com mais de 1.000 bailarinos, coreógrafos e cursistas. Por esse motivo a conquista de seis prêmios no 6º Dança Chapecó, realizado de 16 a 18 de setembro, foi muito comemorada.

- Eles apresentaram oito coreografias, sendo destas, seis premiadas, o que representa o talento, o esforço, a dedicação e o empenho de cada um para que tudo desse certo. Além disso, neste festival, pudemos conhecer diversos grupos e aprender, trocar experiências – afirma a monitora de dança professora Karen Costa.

Os grupos participarão do Santa Rosa em Dança no final de outubro.

Premiações

Dança contemporânea – 2º lugar, com a coreografia “Despedida”

Estilo livre – 2º lugar, com a coreografia “Zumbis”

Dança Contemporânea – 3º lugar com a coreografia “Café da manhã”

Solos premiados, com 2º lugar em “Fado Doido” e “A mesma de todos os lados”

2º lugar com “Dançando no lago”, na categoria Dança Contemporânea.

Informações da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Horizontina

Bookmark and Share
Comente aqui
14 set10:25

Talento de dançarinos santa-rosenses é reconhecido nacionalmente

Santa Rosa recebe destaque no cenário nacional de dança. A companhia formada por crianças e jovens acaba de conquistar o prêmio de grande campeã numa competição nacional. Um reconhecimento pelo esforço e dedicação dos bailarinos.

O amor pela dança se reflete nos passos, nas coreografias, nos movimentos e na alegria estampada nos rostos. A música comanda o corpo e a vida desses jovens bailarinos. Para realizar as acrobacias em cima do palco é preciso praticar. Os 50 bailarinos que fazem parte da Cia Santa Rosa de Dança se reúnem de duas a três vezes por semana, cerca de 12 horas de treino.

- Primeiro você tem que amar, gostar de dançar e ter muito treino, porque sem treino você não adquire a técnica – afirma o bailarino e coreógrafo Arthur dos Santos.

Os bailarinos se dividem em três categorias: infantil, juvenil e adulto. As aulas são gratuitas e cada um vira professor do outro, em um ritmo, em um movimento diferente. Além da amizade, o profissionalismo não é deixado de lado: alguns alunos são monitores nas escolas infantis de Santa Rosa.

Ritmo, suor e balanço deram resultado. O grupo participou recentemente de uma competição chamada Brasil emDança, que reuniu equipes de todo o país. A companhia de Santa Rosa foi a grande campeã na categoria dança de rua.

O grupo também recebeu o troféu de melhor trabalho e uma premiação em dinheiro. A bailarina Gabriela Reis estreou no festival e se surpreendeu com o primeiro lugar.

- Ninguém estava esperando por isso. A gente foi para dançar e o premio foi uma consequência. Inesperado, mas uma sensação inexplicável – comenta Gabriela.

Para a coordenadora do grupo Jorgete Hilbig, a premiação é resultado da união e do trabalho da equipe.

- O prêmio foi reconhecimento da dedicação, do treino dos nossos jovens que estão envolvidos na companhia, que não medem esforços. Muitas vezes abrem mão de estar com a família, com as pessoas que gostam, para se dedicar ao ensaio e à pesquisa das danças urbanas – destaca.

Passa uma competição, é hora de pensar em outra. Novos passos e novos talentos surgem. O público aguarda mais um espetáculo desses jovens artistas, que está sendo preparado com a união de esforços e talentos.

Bookmark and Share
1 comentário
08 set12:30

Há 11 anos grupo de danças de Santa Rosa garante perenidade da cultura alemã e esbanja alegria

Adriane Maria de Souza, leitora-repórter


As festas germânicas e a Oktoberfest não seriam as mesmas sem a presença do grupo de danças que faz jus a seu nome: “Immer Lustig” (sempre alegre). Por meio da dança e da alegria, 60 bailarinos garantem a perenidade e valorização da cultura alemã em Santa Rosa.

O primeiro Grupo de Dança Folclórica Alemã de Santa Rosa, fundado em 2000, é fruto de parceria da Escola Municipal de Ensino Fundamental Paul Harris e a Oktoberfest .

São 11 anos de atividades culturais com o objetivo de resgatar hábitos e costumes alemães trazidos pelos antepassados, cultivando a música e a dança folclórica como expressão da cultura do povo germânico. O “Immer Lustig”, como é conhecido pelos santarosenses, recebeu este nome típico no ano de 2005 que significa “sempre alegre”, traço herdado do povo germânico europeu.

Idealizado na comunidade do Bairro Central de Santa Rosa nas Vilas Beatriz/Oliveira, o Grupo de Dança Folclórica “Immer Lustig” nasceu na 4ª Edição da Oktoberfest e atualmente é composto de três Categorias (mirim, juvenil e adulto) e representa a cidade de Santa Rosa em eventos dentro e fora do país.

Danças e trajes fiéis à cultura germânica

As orientações sobre as coreografias e o histórica das danças ocorre por meio da Associação dos Grupos de Dança Folclórica Alemã do Planalto Médio e Alto Uruguai, filiada à associação cultural Casa da Juventude de Gramado/RS.

São professores da Alemanha que as coreografias e a orientação sobre trajes folclóricos. Nos trajes, em cada detalhe, um significado.

O amor à cultura local, que um dia atravessou o oceano para chegara te aqui, é cultivado com muita dedicação pelos bailarinos e coordenação do grupo, que ensaiam semanalmente suas coreografias. O resultado disso? Pode ser conferido em outubro, na Oktoberfest de Santa Rosa.

Bookmark and Share
Comente aqui
14 ago19:47

Auto-estima e atividade física na terceira idade

Saúde, integração, auto-estima, diversão. Essas são metas que buscamos durante toda a vida. Mas elas se tornam ainda mais especiais a partir de uma certa idade. Em Horizontina elas são cultivadas de uma maneira irreverente.

De cabelo arrumado, sapato lustrado e com muita disposição, um grupo de idosos de Horizontina participa de aulas de dança. As atividades ocorrem no CTG Carreteiros do Horizonte, que firmou parceria com a prefeitura.

Todas as terças-feiras de manhã, o idosos se reúnem para aprender novos passos sob orientação do instrutor Rafael Luis Boeno que explica que inicialmente está ensinando a dança de salão para o grupo ter maior conhecimento dos ritmos para, posteriormente, ensinar as danças tradicionais do Rio Grande do Sul. A partir disso pretende-se também manter viva a cultura gaúcha.

- A evolução de cada um é nítida, pois antes cada um dançava conforme sabia e hoje todos já dançam da maneira correta. Ensino e explico detalhadamente cada passo para resgatar a coordenação motora deles e assim, aparecem os resultados – destaca o instrutor.

Selmita Diehl já dançava, mas aprendeu novidades e pelos resultados, afirma que mais pessoas deveriam participar.

Já outro aluno, Arsênio Gessinger revela que a oportunidade lhe faz muito bem.

- Estou achando muito bom, aprendendo bem o ritmo e sei que faz muito bem a todos nós. É válido participar pois ainda temos muitos anos de vida e assim, mantemos nossa saúde – destaca.

A alegria e disposição dos participantes contribui para o sucesso das aulas que iniciaram no mês de julho.

Bookmark and Share
Comente aqui
15 jul16:28

Dança flamenca chega aos palcos de Santa Rosa no dia 22

Os santa-rosenses tem a oportunidade de prestigiar o charme e o colorido da dança flamenca, no próximo dia 22 de julho, quando a Cia de Flamenco Del Puerto chega à cidade.

O espetáculo Tablao reúne a tríade “baile, cante e guitarra”. Nele, cinco bailarinas mostram um baile através de seu corpo, que além da dança executam ao vivo coros e percussão acompanhadas do poderoso cante flamenco de Sonia Bento e da guitarra virtuosa de Giovani ‘El Gringo’ Capeletti. O projeto de luz, criado especialmente para o musical, traz para o ambiente amplo do palco italiano, a atmosfera intimista dos antigos ‘tablaos’.

O espetáculo será apresentado no Teatro Sesc local (R. Concórdia, 114), a partir das 20h.Os ingressos podem ser adquiridos no Sesc Santa Rosa por R$ 5 para comerciários com Cartão Sesc; R$ 10,00, empresários do comércio; e R$ 15,00 para a comunidade. Outras informações pelo telefone (55) 3512-6044.

Bookmark and Share
Comente aqui
05 jul16:34

Charme da dança flamenca chega aos palcos de Santa Rosa

Em Santa Rosa, Andrea del Puerto, Ana Medeiros, Daniele Zill, Juliana Prestes e Miguel Alonso se apresentam acompanhados de Juliana Kersting e Tatiana Flores, no dia 22, no Teatro Sesc local (R. Concórdia, 114), a partir das 20h.Os bailarinos apresentam o espetáculo “Tablao” através do Arte Sesc – Cultura por toda parte.

A tríade “baile, cante e guitarra” forma a identidade flamenca, que impressiona pelo charme e colorido da mistura.

Cinco bailarinas mostram um baile por meio de seu corpo e, além da dança, executam ao vivo coros e percussão acompanhadas do poderoso cante flamenco de Sonia Bento e da guitarra virtuosa de Giovani ‘El Gringo’ Capeletti. O projeto de luz, criado especialmente para o musical, traz para o ambiente amplo do palco italiano, a atmosfera intimista dos antigos ‘tablaos’.

Os ingressos podem ser adquiridos a partir do dia 10 de julho, no Sesc Santa Rosa, por R$ 5,00 para comerciários com Cartão Sesc; R$ 10,00 empresários do comércio; e R$ 15,00 comunidade em geral.

Informações complementares podem ser obtidas pelo telefone (55) 3512-6044.

Bookmark and Share
Comente aqui
25 jun14:36

Grupo GEMP irá se apresentar no Canadá

Leandro Rupp, leitor-repórter e Maria Inez Flores Pedroso, Conselheira do clicRBS Santa Rosa


É de Crissiumal, um município com pouco mais de 14 mil habitantes, que parte para o mundo uma companhia de dança reconhecida pela beleza, grandiosidade e riqueza de detalhes de seus espetáculos. A cada 100 habitantes do município, um dança no grupo. Assistir ao espetáculo do Grupo GEMP possibilita viajar por diferentes culturas e surpreender-se com a fluidez da imaginação.

Toda essa exuberância faz com que o grupo, mais uma vez, seja o representante do Brasil em um evento internacional. A companhia de dança de Crissiumal, composto por integrantes voluntários, representará o Brasil no maior evento de folclore das Américas e um dos maiores do mundo: o 30º Mundial de Culturas do Canadá.

Serão 12 dias de evento, de 5 a 17 de julho, em Quebec, com espetáculos de música e dança, feira de artesanato típico, seminários, oficinas, palestras, desfiles pelas ruas da cidade, durante os três turnos do dia e um parque com cinco palcos de programação simultânea. Um verdadeiro espetáculo aos olhos.

Entre os 21 artistas que irão se apresentar no Canadá, dois são santa-rosenses: Nídia Lorise Engel, formada em música pela UFSM e Darlan Ortaça, que já se apresentou em diversos países da Europa e América do Sul.

O Brasil será representado pelo GEMP, com cinco quadros diferentes: dois de folclore gaúcho; um com o folclore do nordeste e a cultura dos cangaceiros (que fez muito sucesso em 2010 na Holanda e Portugal); um com o folclore da Amazônia e do Pará, com danças de origem africana e lendas indígenas; um para o carnaval de Olinda (frevo) e do Rio de Janeiro (samba).

Que grupo é esse?


O GEMP foi criado em março de 1994, em Crissiumal, por iniciativa de um grupo de crianças que faziam aula com o estudante Leandro Diel Rupp, na época com 15 anos. Em pouco tempo, o grupo foi ganhando reconhecimento regional e estadual. A partir de 1999, passou a participar dos festivais de âmbito estadual e nacional.

Em 2004, na sua estreia em uma competição fora do Brasil, o Grupo conquistou nove prêmios, dentre eles, o prêmio especial “Mejor Vestimenta” no Certamen Internacional de Danza de Buenos Aires, Argentina.

Conscientes de que a oportunidade pode fazer a diferença na vida das pessoas, o grupo resolveu socializar seu processo educativo para difundir a dança no município e, em 2001, abriu uma escola de dança comunitária para trabalhar com crianças, jovens e adultos. Atualmente a Escola de Dança do GEMP têm matriculados mais de 100 alunos, divididos em Turmas Dente de Leite, Infantil, Juvenil e Terceira Idade.

Outras Participações Internacionais

2006 – Buenos Aires, Argentina, concurso de dança – 8 prêmios, medalha de ouro e melhor figurino

2008 – Chile e Bolívia, representou o Brasil em festivais internacionais de folclore

2009 – Polônia (se apresentou em mais de 15 cidades, Legnica, Krynca, Wrotslaw, entre outras) e Eslováquia, represenando o Brasil em festivais internacionais de folclore

2010 – Portugal (se apresnetou em mais de 15 cidades: Aveiro, Braga, Porto, Santa Maria da Feira, Guimarães, etc) e Holanda, representou o Brasil em festivais internacionais de folclore.

2011: 30º Mundial de Culturas do Canadá, representará o Brasil.

Bookmark and Share
Comente aqui