clicRBS
Nova busca - outros

FAHOR

17 nov15:59

Inscrições com desconto para vestibular da FAHOR podem ser efetuadas até esta sexta-feira

Interessados em candidatar-se para os cursos de graduação em Ciências Econômicas, Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção da FAHOR – Faculdade Horizontina podem receber desconto nas inscrições. Para tanto, devem inscrever-se até esta sexta-feira, ao valor de R$ 30,00, pelo site ou na secretaria acadêmica da instituição, no Campus Arnoldo Schneider ou na Unidade Centro, nos turnos da tarde e da noite.

Após a referida data, até o dia 08 de dezembro, a inscrição custará R$ 50,00.

Informações complementares sobre o Vestibular da FAHOR podem ser obtidas através do site www.fahor.com.br ou pelos telefones (55) 3537-1614 e (55) 3537-6428. As provas serão realizadas no dia 10 de dezembro, às 9 horas, no Campus Arnoldo Schneider.

Bookmark and Share
Comente aqui
10 nov09:27

Falta de profissionais nas áreas de engenharias faz subir salários

Universidades e faculdades brasileiras não estão conseguindo formar profissionais de engenharia suficientes para atender à demanda atual de mercado, estimulada por investimentos públicos e privados no país.

Conforme levantamento feito pela consultoria Michael Page para o Jornal O Estado de São Paulo, o salário médio de engenheiros praticado no Brasil cresceu entre 15 e 20% só neste ano de 2011, sendo que um profissional recém formado chega a ser contratado com salários que variam entre R$ 4mil e R$ 5mil, já no primeiro emprego.

O número de vagas na área das engenharias aumentou de 20% a 30% em 2011, em relação ao ano anterior, confirma a Michael Page, e a quantidade de graduados não acompanha a evolução obrigando o mercado a disputar os profissionais, em todas as regiões brasileiras.

O vice-Diretor Acadêmico da Faculdade de Horizontina (FAHOR), Professor Cesar Antônio Mantovani, concorda com a informação.

- Aqui na FAHOR, praticamente todos os alunos se formam trabalhando na área, atuando em empresas de Horizontina, da região e também são requisitados em outras regiões brasileiras e até fora do país – destaca.

Ele complementa dizendo que “muitos acadêmicos acabam atuando na área ainda quando estão na graduação, como estagiários ou como efetivos, para atender a demanda local e regional.

Segundo o professor Joel Tauchen, Coordenador do Curso de Engenharia de Produção da Faculdade Horizontina, “mais de 500 mil engenheiros para executar as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) conforme a estimativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI)”. Dados de 2009 do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), indicam que são formados no Brasil cerca de 35 mil engenheiros por ano, o que não atende a demanda.

A FAHOR – Faculdade Horizontina oferece anualmente 100 vagas para ingresso nos cursos de Engenharia, sendo 50 para Engenharia de Produção e as outras 50 de Engenharia Mecânica. O Vestibular 2012 acontecerá no dia 12 de dezembro e as inscrições podem ser efetivadas no site www.fahor.com.br ou na Secretaria da faculdade, nos turnos da tarde e da noite.

Informações: Assessoria de Comunicação da FAHOR

Bookmark and Share
Comente aqui
03 nov14:35

Mulheres apostam nas Engenharias

Nas duas últimas décadas, o cenário dos cursos de engenharias no Brasil passou a incorporar o público feminino significativamente. Embora o número de alunos matriculados nos cursos superiores de engenharia atualmente no Brasil seja predominantemente masculino, a área atrai cada vez mais mulheres e elas chegam a ocupar mais de 25% das vagas preenchidas total de vagas oferecidas na área.

O crescente número de vagas de trabalho ofertadas, salários consideravelmente altos e a diversidade do mercado de atuação das engenharias estão entre os motivos que passaram a chamar a atenção também do público feminino para a área, que antes era ocupada quase que com exclusividade por homens.

Nos dois cursos oferecidos pela FAHOR – Faculdade Horizontina – Engenharia de Produção e Engenharia Mecânica, o número de mulheres ingressantes cresce a cada processo seletivo. Cursando o 8º semestre do curso de Engenharia de Produção, a acadêmica Diana Michele Pilz, comenta que pesquisou antes de definir a escolha do curso superior.

- Fiz uma ampla pesquisa da área de atuação do engenheiro de produção, dos diferentes mercados e as oportunidades que se abrem na área – comenta.

Funcionária de uma grande indústria do setor agrícola no município de Horizontina, Diana afirma estar satisfeita com a escolha que fez e já vê reflexos de estudos aplicados no dia-a-dia em seu trabalho.

A acadêmica Eliane Garlet, também estudante do 8º semestre, compartilha da mesma opinião da colega.

- Pensava em cursar Administração, mas analisei as oportunidades de mercado e o crescimento da área e decidi pela Engenharia de Produção. Sei que fiz a escolha certa, o corpo docente é qualificado, a infraestrutura é excelente e tenho que certeza que estou tendo boa formação para ser uma boa profissional – afirma.

Na Engenharia Mecânica, segundo o coordenador do curso Professor Cesar Antônio Mantovani, o número de mulheres é menor do que na Engenharia de Produção, mas elas também estão presentes desde o primeiro processo seletivo realizado pela FAHOR e o número cresce a cada vestibular.

Cláudia Kraulich cursa o sexto semestre de Engenharia Mecânica da FAHOR e afirma que o curso representa um desafio para qualquer acadêmico, independente do sexo.

- A tecnologia e a possibilidade de entender o funcionamento de tudo me chamou a atenção e me fez decidir pelo curso – destaca a acadêmica, justificando sua escolha.

Os homens são a maioria da turma, mas nos respeitamos como colegas e sabemos que o mercado não diferencia os profissionais pelo sexo e sim pela competência, completa Ana Paula Ost, também estudante de Engenharia Mecânica na FAHOR.

Informações sobre os cursos de Engenharia da FAHOR podem ser obtidas no site www.fahor.com.br.

Informações: Assessoria de Comunicação da FAHOR

Bookmark and Share
Comente aqui
28 out10:36

FAHOR realiza jornada de Pesquisas Econômicas na próxima semana

Serão mais de 40 trabalhos com o tema “Economia e Desenvolvimento” apresentados na Faculdade de Horizontina – FAHOR, nos dias 31 de outubro e 1º de novembro.

A abertura da II JOPEC – Jornada de Pesquisas Econômicas, promovida pelo Curso de Ciências Econômicas da FAHOR, será realizada no Auditório da FAHOR – Unidade Centro (Rua Buricá, 725). Os participantes terão a oportunidade de conferir a palestra do Professor Benedito Silva Neto, Doutor em Agricultura Comparada e Desenvolvimento Agrícola pelo INA-PG, Institut National Agronomique Paris-Grignon e PHD pelo AgroParisTech, Institut des Sciences et Industries du Vivant et de l’Environment, que abordará o tema principal do evento.

A programação terá sequência com exposição de prática vivencial do XIX Congresso Brasileiro de Economia e de visita técnica realizada em Pelotas, Rio Grande e Santa Cruz do Sul apresentada por estudantes da FAHOR.

Para o dia 1ºde novembro, estão programadas apresentações de trabalhos e pesquisas realizadas pelos alunos do curso de Ciências Econômicas da FAHOR e também de estudantes oriundos de outras instituições inscritas no evento de ensino superior de áreas afins já inscritos no evento.

Informações: Assessoria de Comunicação da FAHOR

Bookmark and Share
Comente aqui
23 set15:47

BAJA da FAHOR de Horizontina é o melhor do RS

Os alunos da equipe Sinuelo da FAHOR comemoram o excelente resultado obtido na competição de BAJA SAE – etapa regional sul, que reuniu 20 projetos de estudantes de engenharia de faculdades e universidades públicas e privadas dos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, em Gravataí, nos dias 16 e 17 de setembro.

O Projeto BAJA SAE é um desafio lançado aos estudantes que oferece a chance de aplicar na prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula, visando incrementar sua preparação para o mercado de trabalho. Para participar, os estudantes organizam-se em equipes que representam suas instituições de ensino, recebem orientação de professores e participam da competição que acontece anualmente, primeiro em etapas regionais e depois na etapa nacional.

Na Etapa Sul, a Equipe Sinuelo da FAHOR obteve o melhor resultado entre as equipes do RS, ficando em quarto lugar na classificação geral.

- Para nós, o resultado foi excelente, pois competimos com instituições públicas e privadas, com vasta experiência em projetos como este e a FAHOR com apenas 10 anos, está entre as melhores do Sul do País, comprovando a qualidade do ensino em nossa instituição – destaca o Professor Doutor Ademar Michels que é orientador da Equipe Sinuelo.

Para o Capitão da Equipe Sinuelo, Lauri Hatye, a classificação foi satisfatória

- Se considerarmos que competimos com um projeto totalmente novo, enfrentamos equipes de instituições tradicionais e muito mais experientes que nós e por isso estamos orgulhosos de nosso projeto – afirma.

Informações: Assessoria de Comunicação da FAHOR

Bookmark and Share
Comente aqui
29 jun15:51

Lar da Menina recebe visita de acadêmicos de Horizontina

Acadêmicos alunos do Curso de Engenharia de Produção da FAHOR – Faculdade Horizontina tiveram a oportunidade de divertir-se em atividades lúdicas e emocionar-se com o exemplo de vida das crianças que vivem no Lar da Menina, em Santa Rosa.

Durante as aulas deste primeiro semestre letivo, os alunos sentiram a necessidade de realizar atividades diferenciadas e, orientados pela professora Luciele Della Flora, na disciplina de Psicologia das Organizações, planejaram a ação voluntária.

O objetivo da atividade foi desenvolver com o grupo de estudantes, os princípios da responsabilidade social, além de aprimorar as competências comportamentais de liderança, trabalho em equipe, comunicação eficaz e empatia.

Para praticar a ação voluntária, os alunos escolheram a entidade Lar da Menina de Santa Rosa, entidade que abriga meninas de diversas idades e estão afastadas de suas famílias. A visita ao Lar da Menina foi realizada no dia 11 de junho e os alunos relataram que a experiência foi extremamente gratificante, pois realizaram diversas atividades lúdicas e interativas que proporcionaram momentos de aprendizagem e alegria tanto para eles, como para as crianças.

Bookmark and Share
Comente aqui
15 jun11:20

Cesta básica subiu 1,76% em menos de um mês em Santa Rosa

No levantamento mensal de preços da cesta básica de Santa Rosa, efetuado pelos alunos de Ciências Econômicas da FAHOR, apurou-se um aumento de 1.76% no valor da cesta básica, no período de 7 de maio a 2 de junho.

Para chegar a estes valores os alunos efetuam o levantamento dos preços dos produtos com as diferentes marcas que cada estabelecimento oferta. São calculadas as médias de preços para cada item em todos os estabelecimentos e a partir desta média, chega-se ao valor total da cesta.

A pesquisa dos 13 itens alimentícios que compõem a cesta básica, seguindo metodologia do DIEESE – Departamento Intersindical De Estatísticas e Estudos, apontou que em Santa Rosa, no mês de junho, o trabalhador precisa de R$ 278,56 para comprar a lista de produtos considerando os preços médios. Isso corresponde a 51% de um salário mínimo.

A pesquisa ainda observou que o produto com maior aumento de preços foi o tomate e a maior queda foi registrada no preço da batata-inglesa. Os preços pesquisados também reforçam a importância da pesquisa, visto que aqueles que puderem buscar pelos menores preços poderão economizar significativamente.

Família precisa mais de R$ 2 mil para viver em Santa Rosa

Pela mesma metodologia considera-se que uma família composta por um casal e dois filhos pequenos precisaria em Santa Rosa de uma renda de R$ 2.322,62 para pagar as despesas relativas às necessidades vitais básicas com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social.

É preciso pesquisar

Levando em conta os preços mínimos para cada produto encontrados nos estabelecimentos é possível efetuar a compra dos mesmos itens com o valor de R$ 182,14 o que significa uma economia percentualmente representativa. Ainda é importante observar que dificilmente estes preços serão encontrados no mesmo estabelecimento, pois variam muito e alguns itens podem estar mais baratos em um estabelecimento e outros mais caros.

E para aqueles mais apressados ou que tenham preferências por determinadas marcas de produtos, os preços mais elevados dos produtos resultaram em R$ 368,00 para a aquisição dos mesmos 13 itens alimentícios.

Bookmark and Share
Comente aqui
09 jun10:33

Voleibol Feminino do CFJL/FAHOR participa da Liga Noroeste

A equipe de Voleibol Infanto-juvenil feminina do Centro Tecnológico Frederico Jorge Logemann, denominada CFJL/FAHOR, esteve em Crissiumal, para disputar a primeira etapa da Liga Noroeste de Voleibol Adulto.

Participaram dos jogos também, a AABB/URI – Frederico Westfalen; AABB/Unimed Missões – Santo Ângelo; Clube DORES – Santa Maria; CMD/Farmavida/Sicredi – Crissiumal e, como único representante de Horizontina, CFJL/FAHOR.

A competição conta ainda com a participação da equipe CEAP/Scala academia/Pro Audi de Ijuí, que estava folgando na rodada. Cinco etapas classificatórias definirão as equipes finalistas.

Confira o resultado dos jogos:

CHAVE A SEDE ORDEM
1.CMD/Farmavida/Sicredi Crissiumal CMD/Farmavida/Sicredi 0×2 AABB/Unimed Missões
2. AABB/Unimed Missões CFJL /FAHOR 0×2 AABB/URI
3. CFJL /FAHOR 29/05/11 Clube Dores 0×2 AABB/Unimed Missões
4. AABB/URI CMD/Farmavida/Sicredi 0×2 AABB/URI
5. Clube Dores Horário CFJL /FAHOR 2×1 Clube Dores
8h AABB/Unimed Missões 0×2 AABB/URI
CMD/Farmavida/Sicredi 0×2 Clube Dores
AABB/Unimed Missões 2×1 CFJL /FAHOR
AABB/URI 2×1 Clube Dores
10º CMD/Farmavida/Sicredi 1×2 CFJL /FAHOR

Classificação:

Classif. Nome P D V SV SP MS PM PS MP
1 AABB/URI 8 0 4 8 1 8 216 171 1.26
2 AABB/Unimed Missões 7 1 4 6 3 2 208 180 1,15
3 CFJL/FAHOR 6 2 2 5 6 0.83 204 221 0.92
4 Clube Dores 5 3 1 4 6 0.66 201 215 0,93
5 CMD/Farmavida/Sicredi 4 4 0 1 8 0,12 168 212 0,79
6 CEAP/Skala Academia/Pro Audi 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Bookmark and Share
Comente aqui
23 mai15:41

Metade do salário mínimo é necessário para comprar cesta básica

Um levantamento de preços realizado em Santa Rosa, no mês de maio, apurou que os treze produtos alimentícios da cesta básica custam em média R$ 273,74 , ou seja, metade do salário mínimo nacional.

No entanto, para quem pesquisar, apurou-se que com R$ 209,01 é possível comprar os mesmos itens pagando os menores preços. Já os preços mais elevados resultam num montante de R$ 341,16.

A pesquisa foi realizada nos quatro principais estabelecimentos comerciais do município, por um grupo de alunos do curso de Ciências Econômicas da Faculdade de Horizontina-FAHOR, orientados pelos seus professores.

Para cada produto são pesquisadas as marcas mais vendidas nos estabelecimentos e a quantidade segue indicação da metodologia do DIEESE – Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos. A pesquisa está sendo realizada também nos municípios de Horizontina, Tucunduva e Dr. Maurício Cardoso.

Bookmark and Share
Comente aqui