clicRBS
Nova busca - outros

leitor-repórter

10 jun08:24

Dez ótimas dicas para o trabalho em equipe

André Lisandro Saouda*, leitor-repórter


Cada vez mais o trabalho em equipe é valorizado. Porque ativa a criatividade e quase sempre produz melhores resultados do que o trabalho individual, já que “1+1= 3″. Por tudo isto aqui ficam dez dicas para trabalhar bem em equipe.

1. Seja paciente

Nem sempre é fácil conciliar opiniões diversas, afinal “cada cabeça uma sentença”. Por isso é importante que seja paciente. Procure expor os seus pontos de vista com moderação e procure ouvir o que os outros têm a dizer. Respeite sempre os outros, mesmo que não esteja de acordo com as suas opiniões.

2. Aceite as ideias dos outros

Às vezes é difícil aceitar ideias novas ou admitir que não temos razão; mas é importante saber reconhecer que a ideia de um colega pode ser melhor do que a nossa. Afinal de contas, mais importante do que o nosso orgulho, é o objetivo comum que o grupo pretende alcançar.

3. Não critique os colegas

As vezes podem surgir conflitos entre os colegas de grupo; é muito importante não deixar que isso interfira no trabalho em equipe. Avalie as idéias do colega, independentemente daquilo que achar dele. Critique as ideias, nunca a pessoa.

4. Saiba dividir

Ao trabalhar em equipe, é importante dividir tarefas. Não parta do princípio que é o único que pode e sabe realizar uma determinada tarefa. Compartilhar responsabilidades e informação é fundamental.

5. Trabalhe

Não é por trabalhar em equipe que deve esquecer suas obrigações. Dividir tarefas é uma coisa, deixar de trabalhar é outra completamente diferente.

6. Seja participativo e solidário

Procure dar o seu melhor e procure ajudar os seus colegas, sempre que seja necessário. Da mesma forma, não deverá sentir-se constrangido quando necessitar pedir ajuda.

7. Dialogue

Ao sentir-se desconfortável com alguma situação ou função que lhe tenha sido atribuída, é importante que explique o problema, para que seja possível alcançar uma solução de compromisso, que agrade a todos.

8. Planeje

Quando várias pessoas trabalham em conjunto, é natural que surja uma tendência para se dispersarem; o planejamento e a organização são ferramentas importantes para que o trabalho em equipe seja eficiente e eficaz. É importante fazer o balanço entre as metas a que o grupo se propôs e o que conseguiu alcançar no tempo previsto.

9. Evite cair no “pensamento de grupo”

Quando todas as barreiras já foram ultrapassadas, e um grupo é muito coeso e homogêneo, existe a possibilidade de se tornar resistente a mudanças e a opiniões discordantes. É importante que o grupo ouça opiniões externas e que aceite a idéia de que pode errar.

10. Aproveite o trabalho em equipe

Afinal o trabalho de equipe, acaba por ser uma oportunidade de conviver mais perto de seus colegas, e também de aprender com eles.

* André é empresário da área de Consultoria e Treinamentos Corporativos e de Soluções para Informática. Para contatá-lo, envie o e-mail para gruposaouda@hotmail.com.

Bookmark and Share
6 comentários
09 jun14:51

Produtor de Porto Mauá colhe batatas-doces gigantes

Vilson Winkler, leitor – repórter

O produtor Elias Quevedo dos Santos, residente na Rua Borges de Medeiros, na cidade de Porto Mauá, foi surpreendido com a colheita de várias batatas-doces gigantes na roça próximo de sua residência.

Ele usou adubo orgânico e um pouco de adubo químico na plantação. O alimento é para o consumo da família e para a criação de animais. A maioria das batatas colhidas são de grande porte. No ano passado a colheita foi de batatas ainda maiores.

As três que aparecem na fotografia foram colhidas de apenas um pé e pesaram 13, 440 kg. A maior pesou 5,560 kg; a outra 4,070 kg e a menor 3,805 kg.

Bookmark and Share
1 comentário
09 jun09:40

No meio do caminho havia uma árvore

Gelson Waier, Conselheiro do clicRBS Santa Rosa


… Havia uma árvore no meio do caminho. Na tarde desta quarta-feira um caso inusitado no trânsito de Santa Rosa. Enquanto algumas pessoas realizavam o corte de um abacateiro ao lado da rua Santa Rosa, os galhos caíram na rua e atingiram um carro que trafegava.

Apesar do susto, ninguém se feriu, mas os estragos foram grandes para o proprietário da Belina, que ficou destruída.

Bookmark and Share
Comente aqui
07 jun17:26

Especialista compartilha dicas para o sucesso profissional

André Lisandro Saouda, leitor-repórter*


Características de um bom profissional

As empresas são cada vez mais exigentes em relação aos seus colaboradores, procurando pessoas dinâmicas, quase completas. Hoje em dia, não basta cumprir os requisitos técnicos para determinada função, e são muitas as características de um bom profissional. Deixamos algumas como exemplo:

1. Afinidade com a empresa

Partilha os objetivos da empresa, e por isso sente que os sucessos da empresa são os seus próprios sucessos.

2. Ambição

Um bom profissional ambiciona ir mais além na sua atividade.

3. Auto-motivação

Não espera estímulos externos para desenvolver a sua atividade. Não necessita de motivação contínua.

4. Autonomia

Tem iniciativa própria; não espera que as coisas aconteçam. Para além disso, planeia as suas atividades.

5. Comunicação

Um bom profissional sabe exprimir as suas idéias. Tem a capacidade de se fazer entender.

6. Cumprimento de objetivos

Estabelece e compromete-se com objetivos, e faz tudo o que pode para cumpri-los. É orientado para os resultados.

7. Flexibilidade

Procura adaptar-se a mudanças, que encara como oportunidades, e não como ameaças. Está aberto a desafios.

8. Inovação

Procura apresentar novas idéias. Procura ser criativo e encontrar novos métodos de trabalho.

9. Integração

Procura integrar-se no espírito da empresa, procura assimilar a cultura e valores da mesma.

10. Trabalho em equipe

Gosta de trabalhar em equipe. Não se importa de ajudar os outros (embora não descuide de seu trabalho).

11. Sabe gerenciar o tempo

Define prioridades, e não “perde” o seu tempo com questões pouco importantes.

* André é empresário da área de Consultoria e Treinamentos Corporativos e de Soluções para Informática. Para contatá-lo, envie o e-mail para gruposaouda@hotmail.com.

Bookmark and Share
3 comentários
06 jun15:28

Santa Rosa Vive. Viva Junto!

Ivo Ricardo Losekan, leitor – repórter

César Silva


Há trinta anos, lia-se este slogan em nosso município: “Santa Rosa Vive. Viva Junto”. Havia placas nas praças com este slogan.

Ficou bem nítida a lembrança destes dizeres pintados nas caixas de madeiras azuis dos engraxates que ficavam pela Praça da Bandeira, em fronte à Prefeitura, bem como em seus jalecos, também azuis.

Estavam estes dizeres pintados também nas máquinas que faziam a manutenção das ruas asfaltadas e no rolo compressor que compactava o que chamávamos de “pixe”. Assim era feita a manutenção da avenida Rio Branco, da avenida Inhacorá, avenida Santa Rosa e avenida Tuparendi, além da Rua Rosa.

Os dizeres “Santa Rosa Vive. Viva Junto!” estavam ainda, naqueles antigos caminhões caçamba adaptados também azuis, que recolhiam regularmente o lixo. (Não se acumulava em frente por dias, como hoje). Aliás, havia lixeiras espalhadas em vários pontos pela cidade com estes dizeres.

Tempos bons aqueles. Não éramos ainda conhecidos ainda como “A Terra da Xuxa” (que se mudou aos sete anos para o Rio de Janeiro) e nem havia aquele pórtico, que cá entre nós, não é propriamente um pórtico, pois fica no meio da cidade. Há quem diga que o pórtico deveria estar na Argentina, pois para quem não sabe, foi lá que Xuxa iniciou sua carreira televisiva.

Santa Rosa, hoje

Mas Santa Rosa Vive. Viva Junto! A cidade aumentou e a tendência é que em breve quase todo o território dentro do anel rodoviário que nos rodeia seja povoado. Nossa frota de veículos a exemplo das demais cidades brasileiras aumentou consideravelmente. A construção civil está em pleno desenvolvimento com novos empreendimentos e construções. Temos novas faculdades, com novos cursos, novas opções. Crescimento do comércio, indústria e serviços, progresso, sem dúvida. Santa Rosa está mais viva do que nunca!

Muita coisa que víamos naqueles tempos, hoje não vemos mais. Obviamente outras coisas que temos hoje, na época não existiam.

Por exemplo, não temos mais visto (pelo menos com a frequência que gostaríamos de ver), aquele rolo compressor puxado por um trator passando por cima do “pixe”, colocado para manutenção do asfalto nas avenidas de nossa cidade. Tempos bons, aqueles, pois também não havia na época, o estacionamento pago, como temos hoje.

Ficou a saudade. A saudade de termos um slogan, com o qual pudéssemos nos identificar. Mas também não temos mais os engraxates com suas caixas com dizeres, afinal os tempos são outros e não se engraxa mais sapatos nas ruas. Pelo menos aqui em Santa Rosa, não mais. Aliás, também não temos mais a prefeitura na frente ou perto da praça como a maioria das cidades tem.

Saudosismo. Coisas que passaram, e que a lembrança teima insistir que um dia voltarão.

Bookmark and Share
1 comentário
06 jun10:21

Meio ambiente pede atenção e ação

Maria Inez Flores Pedroso, Conselheira do clicRBS Santa Rosa

Consumismo desenfreado. Desertificação. Lixo. Recursos naturais extraídos sem fiscalização. Matas nativas desaparecendo. Desmatamento. Aquecimento global. Violência, drogas… Ei! O Planeta Terra está insustentável. O que fazer? Como posso sair da inação e usar minhas capacidades pessoais a serviço da ação coletiva pelo bem do Planeta?”.

Com estes questionamentos, no dia 1º de junho, o Grupo de Teatro Estudantil ATIVAR, da Escola Estadual de Educação Básica Cruzeiro, realizou sete apresentações do espetáculo “As Dores do Mundo”, dando início às atividades da Semana Mundial do Meio Ambiente.

As apresentações foram para alunos e comunidade e aconteceram nos turnos da manhã, tarde e noite.

O grupo Ativar ressalta que, quanto maior for o número de pessoas unidas por um mesmo objetivo em defesa do meio ambiente, maior a esperança de termos um mundo melhor em todos os sentidos. Como afirma Ban Ki-Moon, Secretário-Geral da ONU: “Apesar de decisões individuais parecerem pequenas em relação às ameaças e tendências globais, quando bilhões de pessoas unem-se por um objetivo comum, nós podemos fazer uma tremenda diferença”.

Bookmark and Share
Comente aqui
31 mai13:52

Alguma rua de sua cidade é especial?

Cada cidade do interior tem seu marco zero: a rua onde tudo começou e que se transformou em ponto de referência e identidade para diferentes gerações de moradores. Todas parecem originadas da prancheta de um mesmo arquiteto onipresente, que diligentemente aproxima na mesma vizinhança os espaços de convivência, as instalações do poder e os templos religiosos.

Na rua principal, com raras exceções, ficam a igreja matriz, a prefeitura, o banco, a praça, a sorveteria. Ali se concentram os ambientes de trabalho e de diversão, os serviços do dia a dia e o conforto espiritual, a escola e a mesa de bar. Todas as ruas principais do Interior são, em essência, muito parecidas, mas apenas para o visitante apressado.

Olhando com cuidado, cada uma delas conta uma história única e épica a sua maneira.

Zero Hora abre espaço para você homenagear a sua Rua do Interior, aquela que marcou a brincadeira de infância, os domingos de primavera, o namoro adolescente, os amigos inesquecíveis.

Nossa região também tem muita história para contar. Envie sua foto com uma frase contando por que a rua principal da localidade onde você mora é especial para o e-mail participe@clicrbssantarosa.com.br e faça parte da galeria de ZeroHora.com.

Bookmark and Share
Comente aqui
23 mai12:17

Santa Rosa se mobiliza no combate ao abuso e à exploração sexual contra crianças e adolescentes

Maria Inez Flores Pedroso, Conselheira do clicRBS Santa Rosa

Maria Inez Flores Pedroso, divulgação


No dia 18 de maio, ocorreram ações em todo o país para chamar a atenção e desencadear ações para combater o abuso e a exploração Sexual contra crianças e adolescentes.

O lema da campanha nacional “Esquecer é permitir, lembrar é combater” remete à importância de a sociedade ficar atenta e mobilizada. A comunidade local também se preocupa com este contexto.

Maria Inez Flores Pedroso, divulgação

Caminhada, palestras e apresentação do espetáculo “Celebrar a Vida” , do grupo de teatro estudantil ATIVAR, foram algumas das ações desenvolvidas em Santa Rosa e organizadas pela Secretaria de Desenvolvimento Social.

Maria Inez Flores Pedroso, divulgação

Bookmark and Share
Comente aqui
18 mai08:04

Aventura gaúcha em solo nordestino

Eliseu Holz, Conselheiro do clicRBS Santa Rosa

A viagem do sul para o nordeste foi direcionada exatamente por uma curiosidade típica. Muitas pessoas nos diziam que estiveram em Aracaju, mas quando questionadas sobre o que Sergipe tinha de interessante, apenas sabiam falar sobre a capital.

Aracaju é fantástica, pelas suas praias imensas e espetaculares, associado aos investimentos do governo estadual e municipal que promovem melhorias constantes.

A festa ao redor da mesa

A comida típica sergipana destaca-se pelos saborosos frutos do mar. Os caranguejos e guaiamuns são disputados em restaurantes e quiosques à beira-mar e vêm acompanhados de um delicioso pirão.

A cozinha regional oferece carne-de-sol de filé mignon com pirão de leite e manteiga de garrafa, além de um apetitoso surubim na brasa. A tapioca e outros produtos provenientes da macaxeira também merecem destaque. As frutas, além da bela aparência de suas cores, são deliciosas: caju, manga, mangaba, graviola, pitanga, acerola, sapoti. É de dar água na boca!

Ainda há o tradicional café nordestino, que traz o indispensável cuscuz de milho, mingau de puba, bolo de macaxeira, macaxeira cozida, queijo coalho, sucos, ovo de capoeira, “pão jacó” , os caldinhos de sururu, feijão e arroz, macaxeira de forno e torta de macaxeira com charque.

Durante as festas de São João o milho torna-se indispensável. Seu sabor é apreciado em bolinhos, cuscuz, canjica e pamonhas e ainda o pé-de-moleque, o beiju, à base de tapioca e amendoim.

A beleza dos pontos turísticos


Na capital, além das praias, pode ser feito um interessante roteiro por igrejas e museus. Destaque para a Catedral, que impressiona pela sua arquitetura e pintura interna.

Passeios que não podem faltar são pela foz do Rio São Francisco, em Brejo Grande(SE) e Piaçabuçu (AL), onde o rio se encontra com o mar.

Outra viagem inesquecível em Sergipe é ir de Aracaju até Canindé de São Francisco. É a oportunidade de conhecer a Fazenda Angico, local onde foi morto o casal lendário Virgulino Ferreira da Silva (Lampião) e Maria Gomes de Oliveira (Maria Bonita), em 27 de julho de 1938, pela volante do Tenente João Bezerra.

A universidade onde se aprende grego e latim

Em Laranjeiras encontra-se o ponto mais curioso da viagem à Sergipe. No campus da Universidade Federal de Sergipe existem os cursos de arqueologia, dança, museologia e teatro.

No calendário curricular, os alunos aprendem latim e grego. Representação da trajetória histórica da cidade, regida em grande parte pela religiosidade.

Ela era um imenso canavial e durante muito tempo a cana-de-açúcar representou seu principal ciclo econômico. Com os engenhos, chegaram os escravos e as igrejas, com suas irmandades e festas. A cidade possui 16 igrejas católicas e se orgulha de ter sediado o primeiro templo protestante de Sergipe, a Igreja Presbiteriana, fundada em 1884.

Laranjeiras é o maior pólo folclórico do estado de Sergipe. É no ciclo de natal, especialmente na Festa dos Santos Reis, que a tradição laranjeirense toma as ruas da cidade. As Taieiras rezam na Igreja de São Benedito, o santo preto e saem pelas ruas da cidade acompanhadas pelos Cacumbis, Reisados, Chegança, Congada, São Gonçalo, Caboclinhos e os Lambe – Sujo.

Em Laranjeiras, o barroco se integra à atmosfera da cidade. Essa total integração entre o patrimônio arquitetônico existente e a paisagem da cidade se fundem de tal forma que os elementos arquitetônicos completam a visão paisagística e é difícil percebê-los como algo que interfere na paisagem natural.

Bookmark and Share
Comente aqui
16 mai11:25

Festa vermelha e branca em Giruá

Jonas Miranda dos Santos, Conselheiro do clicRBS Santa Rosa

O GreNal deste domingo com certeza foi o mais disputado e dramático dos últimos tempos. O início projetava o grêmio como candidato ao título, que jogando em casa e com mais de 40 mil torcedores empurrando o time, fazia seu papel, e ainda, fez o primeiro gol e parecia confirmar a conquista.

Mas a situação começou mudar e o time do técnico Falcão terminou o primeiro tempo virando o placar. Aos 30 min do segundo tempo o Internacional mudou o desenho do jogo trazendo a seu favor a vantagem que antes era do rival, anotando 3 a 1 e o sonho do título estava mudando de cor.

O Gauchão ainda não estava decidido e, minutos depois, o Tricolor fez mais um gol, tirando mais uma vez o sonho vermelho de ser campeão no tempo normal, levando o jogo para os intermináveis pênaltis.

Após minutos de angústia, a torcida vermelha e branca foi às ruas e pode comemorar seu 40º título gaúcho e glorificar o técnico e ídolo colorado.

Em Giruá, as ruas ficaram lotadas de torcedores.

Bookmark and Share
1 comentário