clicRBS
Nova busca - outros

polícia

26 out10:50

Operação Piracema encerra com apreensões de 29 mil Kg de soja e material de caça e pesca

Anualmente a Brigada Militar, durante o período de defeso, realiza a Operação Piracema, com forma de fiscalizar a proteção ambiental e combater a pesca predatória.

De 19 a 24 de outubro, foram percorridos aproximadamente 400km por água e 700 por via terrestre, entre o Salto do Yucumã e o município de Garruchos.

Participaram das ações a Companhia Ambiental de Santa Rosa, a Gendarmeria Argentina, Ecologia Argentina, Polícia Federal, Receita Federal e também integrantes da comunidade ribeirinha.

Segundo o analista da Seção de Operações do Comando Ambiental de Porto Alegre, Tenente Edsom Meller, foram fiscalizadas propriedades que implementaram destruição à mata ciliar, que provocam o desbarrancamento das margens do rio Uruguai e trazem prejuízos à comunidade.

Foram apreendidos durante a operação:

29 mil Kg de soja (743 sacas)

4.728 m de redes de pesca

9.220 m de espinhel

138 unidades de orquídeas exóticas

Uma arma carabina de pressão

Duas espingardas Cal.36

Uma espingarda de pressão

1.500 Kg de sorgo forrageiro

4.800 unidades de isqueiros marca BIC

120 unidades de garrafas cheias de cerveja Budweiser

360 unidades de garrafas vazias de cerveja Budweiser

12 unidades de garrafas de champanhe Freichenet

224 unidades de ripão madeira nativa – 4mx5cmx5cm

360 unidades de ripas (mata-junta) – 4mx1cmx5cm

Um gancho de alumínio

Um farolete

Uma gaiola de ferro

Duas iscas artificiais para dourado

Dois remos de alumínio

Um motor Yamaha 15 HP

Um casco de tatu abatido

Seis molinetes

Uma carretilha

109 esperas (bóia loca)

Sete varas de pescar

Duas caixas de material de pesca

42 unidades de peixes vivos devolvidos à água

Dois peixes mortos retirados d’água

Informações: Tenente Edsom Meller – Seção de Operações do Comando Ambiental de Porto Alegre

Bookmark and Share
Comente aqui
25 out13:57

Polícia acredita que Luana não esteja no Paraguai

Everson Dornelles, RBS TV Santa Rosa

A Polícia Civil de Três Passos não confirma a suspeita de que a menina desaparecida há três meses e meio esteja vivendo no Paraguai. Cíntia Luana Ribeiro de Moraes tinha 14 anos e estava grávida de sete meses e meio, quando sumiu, no dia 13 de julho.

A família está angustiada por não ter informações sobre o que aconteceu com a adolescente. A mãe e a irmã da menina não querem perder as esperanças de encontrar Luana, mas também pensam no pior.

— Se ela não foi ao hospital para ter o filho (que deveria ter nascido em setembro), é porque está sequestrada ou morta — desespera-se a mãe da garota, Ivone Moraes.

A família questiona uma possível ilegalidade na situação do suposto pai da criança ter dado uma quantia grande de dinheiro para Luana ter o filho em outra cidade. O juiz da infância e juventude Fernando Vieira dos Santos afirma não se configura um ato ilegal.

- Dependendo o que aconteceu com ela a partir do desaparecimento pode se configurar eventualmente algum crime, mas até o momento pelas informações que nós temos dos resultados das investigações não há uma acusação formal de crime contra ele – destaca o juiz.

O Conselho Tutelar de Três Passos auxilia na procura. Duas semanas depois do desaparecimento eles receberam uma ligação anônima com a informação de que a mulher do suposto pai do filho que Luana esperava, comprou na rodoviária de Humaitá duas passagens com destino ao Paraguai.

- Nós não investigamos, a gente passou para a Polícia. Na ligação, essa pessoa disse que a mulher dele comprou duas passagens para o Paraguai. Os familiares dela moram lá – relata a conselheira tutelar Rita Bernardes.

Essa situação foi investigada pela polícia e, conforme a delegada Caroline Bamberg Machado, não ha indícios que Luana tenha viajado junto.

Quem tiver informações que possam levar ao paradeiro de Luana, pode entrar em contado pelos telefones (55) 3522-1211 ou pelo 197.

>> Clique aqui para assistir à reportagem de Everson Dornelles para o Bom Dia Rio Grande.

Bookmark and Share
Comente aqui
24 out13:32

Suposto pai do filho de Luana continua no Paraguai

Deise Froelich e Marielise Ferreira

Duas novas informações obtidas pela Delegacia da Polícia Civil de Três Passos podem mudar a investigação sobre o desaparecimento de Cintia Luana Ribeiro de Moraes, que sumiu há pouco mais de cem dias quando estava com 14 anos e grávida de sete meses.

O Conselho Tutelar da cidade confirmou que nenhum hospital nos três Estados do sul do país registrou o nascimento de um bebê tendo como mãe uma jovem com as características de Luana.

Além disso, a Polícia Civil recebeu informações anônimas de que a jovem poderia estar no Paraguai.

É nesse país que está hoje, o ex-namorado da garota e suposto pai do bebê, um homem – cuja identidade não é divulgada pela polícia – de 27 anos, casado e morador do município de Humaitá, cidade vizinha a Três Passos.

Luana sumiu sem deixar rastros no dia 13 de julho. A notícia da falta de registro de parto assustou a família.

— Se ela não foi ao hospital para ter o filho (que deveria ter nascido em setembro), é porque está sequestrada ou morta — desespera-se a mãe da garota, Ivone Moraes.

Exames periciais são mantidos em sigilo

Conselheiro tutelar envolvido nas tentativas de localizar a jovem, João Auri de Oliveira assegura ter acesso a informações de que o ex-namorado teria sacado cerca de R$ 50mil em data próxima ao desaparecimento.

Conforme familiares do suposto pai da criança, ele está numa fazenda da família de sua mulher, no Paraguai. Para o promotor Simão Baran Junior, como não ele foi indiciado formalmente no inquérito, não há nenhum impedimento para viajar.

Homicídio, cárcere privado ou fuga por conta própria são as hipóteses, estudadas pela Polícia, para o desaparecimento da trespassense.

>> Leia a reportagem completa na Zero Hora desta segunda-feira

Bookmark and Share
Comente aqui
23 out19:19

Foragido é preso no Parcão em Santa Rosa

Por volta das 17h15min deste domingo, o foragido da Justiça, Jair Maciel da Silva, 36 anos, foi preso na Praça 10 de Agosto, em Santa Rosa, noroeste do Estado. Morador de Três de Maio, ele estava foragido desde 27 de dezembro de 2010.
Segundo a Polícia Civil, o homem possui antecedentes por lesões e homicídio. Jair foi recolhido ao Presídio Estadual de Santa Rosa.
Bookmark and Share
Comente aqui
22 out09:35

Sumiço de Luana completou 100 dias

Deise Froelich e Marielise Ferreira

Com o celular sempre em mãos, a mãe se desespera depois de 100 dias sem notícias

Ivone não se cansa de bater à porta da Delegacia da Polícia Civil de Três Passos, no noroeste do Estado, em busca de notícias da filha Cíntia Luana Ribeiro Moraes, 15 anos. Nesta sexta-feira completaram-se 100 dias sem Luana, como é conhecida pela família.

A menina que se preparava para ter um bebê sumiu da cidade sem deixar rastros, e a última pessoa a vê-la, o suposto pai da criança, está fora do país.

Na tarde de quinta-feira, a mãe de Luana deixou a delegacia sem respostas. A neta que se chamaria Emily Vitória deveria estar com um mês e meio de vida, mas nenhum hospital dos três Estados do sul tem registros do nascimento da menina, conforme confirmou o Conselho Tutelar da cidade.

_ Se ela não foi ao hospital para ter o filho, é porque está sequestrada ou morta _ desespera-se Ivone.

Para a mãe da menina, a única pessoa que poderia contar onde a filha e a neta estão é o suposto pai do bebê, um homem de 27 anos, casado, que manteve por meses um relacionamento com Luana.

Às 19h do dia 13 de julho, já aos sete meses de gravidez, Luana recebeu uma ligação no celular, do suposto pai da criança, chamando-a para conversar, num armazém próximo da casa dela. Só de chinelos e levando apenas o celular, Luana saiu para não voltar mais.

_ A Luana nunca iria embora com a roupa do corpo, sem levar as coisas do bebê, um documento, nada _ diz Ivone.

Para a delegada Caroline Bamberg Machado, a versão do homem, que disse em depoimento ter dado donheiro para a adolescente fugir, é plausível mesmo que, nos dias seguintes, tenha usado o chip do telefone de Luana para enviar torpedos para a família, simulando uma comunicação após seu desaparecimento.

Para o promotor Simão Baran Júnior, o fato de o suposto pai da criança ter viajado para o Paraguai pode ser um obstáculo para a Justiça apenas se precisarem intimá-lo. Mas como não foi indiciado formalmente no inquérito, não há impedimento para viajar.

A delegada Caroline Machado afirma que não há no momento nenhum elemento para pedir a prisão do ex-namorado de Luana. Nos últimos três meses as investigações incluíram uma série de diligência e exames periciais que estão sendo mantidos em sigilo. Cabelos e sangue encontrados no carro do pai do ex-namorado de Luane, despertaram suspeita e foram enviados para perícia em Porto Alegre, mas o laudo preliminar apontou que o sangue não é humano.

Bookmark and Share
2 comentários
22 out08:02

Operação Concha culmina na prisão de traficante em Três Passos

A Polícia de Três Passos promoveu durante esta sexta-feira, a Operação Concha, que resultou na prisão de um suspeito de tráfico de drogas e de 80 gramas de maconha.

Na residência onde foi cumprido o mandado de busca e apreensão, foi recolhida droga suficiente para fazer aproximadamente 100 porções para venda.

Também foram apreendidas folhas de um pé de maconha, emolduradas em um quadro.

De acordo com a Polícia Civil esta prisão, conforme investigações, tem ligação com a outra prisão efetuada pelo mesmo crime no dia 13 de outubro, quando uma pessoa foi presa com aproximadamente dez gramas de maconha.

Bookmark and Share
Comente aqui
21 out15:31

Operação Picanha na Tábua encerra com apreensão de sete toneladas de produtos de origem animal

A parceria entre a Polícia Civil, promotoria de Justiça e Secretaria Estadual de Agricultura resultou na apreensão de em torno de sete toneladas de produtos de origem animal nesta sexta-feira, 21, em Santa Rosa, noroeste do Estado. Participaram da operação 45 agentes da Secretaria Estadual da Agricultura e 70 policiais civis da 10ª Delegacia de Polícia Regional.

A operação Picanha na Tábua, que começou por volta das 6h30min e se estendeu até às 13h, recolheu produtos de origem animal sem procedência comprovada e impróprios para o consumo humano, comercializados em açougues, mercados e residências sem inspeção dos órgãos competentes. Foram cumpridos 23 mandados de busca e apreensão em estabelecimentos comerciais do centro e do interior.

Polícia Civil, divulgação

Os responsáveis pelos estabelecimentos foram conduzidos para a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento de Santa Rosa para identificação e depoimentos.

O material apreendido foi encaminhado para uma indústria, onde será transformado em ração para animais.

Produtos apreendidos:

Carne bovina – 4.500 kg

Embutidos – 1250 kg

Carne suína – 980 kg

Carne de ovinos -16kg

Peixes – 6kg

Banha suína – 230kg

Carne de frangop – 45kg

Laticionios – 125kg

Ovos – 172 dúzias

Bookmark and Share
Comente aqui
21 out10:57

Operação Picanha na Tábua já apreendeu em torno de quatro toneladas de produtos de origem animal

A parceria entre a Polícia Civil de Santa Rosa, promotoria de Justiça e Ministério da Agricultura resultou na apreensão de em torno de quatro toneladas de origem animal até às 10h40min desta sexta-feira. Participaram da operação 45 agentes da Secretaria Estadual da Agricultura e 70 policiais da 10ª Delegacia de Polícia Regional.

A operação Picanha na Tábua, começou por volta das 6h30min, em Santa Rosa, e recolheu produtos de origem animal sem procedência comprovada ou impróprias para o consumo humano, comercializadas em açougues, mercados e residências sem inspeção dos órgãos competentes. Foram cumpridos 23  mandados de vistoria em estabelecimentos comerciais do centro e do interior.

Os responsáveis pelos estabelecimentos são conduzidos para a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento de Santa Rosa para identificação e depoimentos.

O material apreendido será encaminhado para uma indústria e transformado em ração para animais. A operação continua até a tarde desta sexta-feira e a estimativa é que sejam apreendidas mais de cinco toneladas.

Bookmark and Share
1 comentário
20 out08:49

Homem é amarrado em árvore durante assalto em Coronel Bicaco

Luma Leão, RBS TV Santa Rosa

Residência da família foi revirada pelos ladrões

Por volta das 21h desta quarta-feira, um homem foi agredido e amarrado em uma árvore durante assalto no interior de Coronel Bicaco, região Celeiro. Quatro homens chegaram em um carro, entraram na casa e agrediram com socos e chutes o dono da residência, na localidade de Portão Velho. A mulher, que também estava em casa, conseguiu fugir.

A vítima teve as mãos e os pés amarrados em uma árvore e levou uma coronhada na cabeça. Ele conseguiu escapar para um mato e pediu ajuda. O homem foi encaminhado ao hospital da cidade, recebeu atendimento e foi liberado.

Ao perceberem a fuga, os ladrões foram embora, levando dois celulares, um aparelho de DVD e R$ 500,00. Eles estão foragidos e a Polícia Civil faz buscas pela região.

Bookmark and Share
Comente aqui
19 out14:35

Homem é preso por tráfico de drogas na Rodoviária de Santa Rosa

Um homem de 25 anos foi preso nesta manhã, na rodoviária de Santa Rosa, suspeito de tráfico de drogas. Com ele, foram aprendidas 99 g de cocaína pura (suficiente para fazer de 100 a 200 buchinhas), oito gramas de maconha e 24 doses de LSD, que estavam escondidas no celular.

Depois de uma denúncia, a Polícia Civil começou a investigar o suspeito, morador de Santa Rosa. De suas viagens à Santa Catarina, trazia as drogas que eram distribuídas em alguns pontos do município.

O rapaz que não tinha antecedentes  e está à disposição da Justiça. A pena prevista para tráfico interestadual de drogas é de cinco a 15 anos de prisão.

Bookmark and Share
Comente aqui