clicRBS
Nova busca - outros

saúde

23 set15:32

Vida e Saúde garante mais de R$10 milhões para construção de nova unidade hospitalar

Para ampliar os atendimentos regionais, o Hospital Vida e Saúde de Santa Rosa deve garantir até o próximo ano a liberação de recursos para a construção de um novo espaço.

Os deputados Jerônimo Goergen (PP) e Elvino Bohn Gass (PT) acompanharam o presidente do Hospital Vida e Saúde, de Santa Rosa, Anderson Mantei, em audiência no Ministério da Saúde, nesta quarta feira (21), em Brasília, onde foram realizadas as tratativas.

Na reunião, com a secretária executiva, Juliana da Silva Pinto Carneiro, foi apresentada proposta dos parlamentares, para a construção de uma nova unidade hospitalar. Os técnicos do ministério sinalizaram com a abertura do sistema de cadastramento para este projeto, e estudos, visando a aprovação do mesmo, com possibilidade real de ser atendido o pleito ainda este ano.

Como deve ser o novo espaço?

A construção desta nova unidade e os equipamentos estão orçados em R$ 12 milhões. O espaço será composto de um centro de diagnóstico, unidade de ambulatórios e nova UTI adulta.

- O governo autorizou a formatação do projeto pelos técnicos do ministério e buscará agilidade para que a conclusão possa ocorrer em tempo de liberação de parte dos recursos ainda este ano. É um sinal importantíssimo que nos deixa com a certeza que o encaminhamento se dará de maneira efetiva. Na pior das hipóteses, o projeto estará pronto para a inclusão dos recursos do orçamento do ano que vem – afirma Jerônimo.

O Hospital Vida e Saúde é uma instituição filantrópica, sendo referência regional para 22 municípios e no que diz respeito à pronto atendimento, amplia os serviços para cerca de 80 municípios.

- A aprovação da proposta representará melhoras no atendimento e avanços tecnológicos nunca antes vivenciados pela saúde pública regional, uma vez que visa qualificar a saúde pública em toda a região Noroeste – destaca o presidente do Hospital Vida e Saúde, Anderson Mantei.

Ainda foi tratado junto ao ministério, solicitações já realizadas de equipamentos para quimio e radioterapia, que foram apresentados pelo município, através do prefeito Orlando Desconsi. O pleito já encontra-se cadastrado e aprovado para pronta liberação pelo Ministério da Saúde, em montante que gira em torno de R$ 2,5 milhões .

Bookmark and Share
1 comentário
22 set14:39

Aids: Grupos de apoio ajudam a vencer barreiras do preconceito

Maristani Weiand, RBS TV Santa Rosa

A aids já venceu muitas barreiras, mas não a do preconceito. Em Santa Rosa, a Fundação Municipal de Saúde tem uma rede de tratamento que oferece atendimento integral.

- Eu nunca tinha ouvido falar nisso – comenta a mulher, que contraiu o vírus HIV do próprio marido quando estava grávida de quatro meses.

Ela conta que não teve tempo de questionar ou se revoltar. Ele morreu poucos dias depois que ela teve a confirmação de que estava contaminada. Com a medicação adequada, conseguiu salvar a criança. Mas sofreu com o preconceito.

- Tinham crianças que iam lá em casa brincar, mas as mães gritavam para elas ir embora, que não era pra ficar lá porque nós tínhamos HIV e poderíamos passar – conta a mulher, com a voz embargada.

Outra santa-rosense tem uma história semelhante. Também contraiu a doença do marido, mas soube perdoar a traição e juntos encontraram forças para levar uma nova vida, agora de superações.

- Eu não sou aquela pessoa que fica chorando nos cantos por ter HIV e dizendo que vou morrer hoje ou amanhã. Eu não. Um dia todo mundo vai morrer – comenta.

Este jeito simples de lidar com a situação que até pouco tempo parecia ser sentença de morte, só é possível porque estas mulheres frequentam grupos de apoio. Um deles é o “Tecendo Vidas”. Uma vez por semana, o grupo se reúne para conversar e fazer artesanato, acompanhado por uma voluntária.

- O preconceito é o grande problema hoje. A gente tem avançado muito mais no tratamento do que no combate ao preconceito. A informação é a solução para isso. As pessoas tem preconceito de coisas que não conhecem, pois geram medo – comenta o coordenador do serviço, Luis Antônio Benvegnu.

A Fundação Municipal de Saúde tem 160 pacientes cadastrados. Destes, apenas 70 usam medicamento. Todos tem atendimento clínico e, quando necessário, psicológico.

Para facilitar o acesso aos exames, o município oferece o programa “Fique Sabendo”. Qualquer pessoa pode ir até o posto do centro das 9h às 11h e das 14h às 16h e fazer o teste de aids. Se o resultado for positivo, as consultas, exames e medicação são oferecidos gratuitamente.

Entretanto, é possível evitar essa situação. Basta prevenção.

Já contra o preconceito, a maior aliada é a informação. Por isso vale lembrar que o vírus é transmitido somente por:

- Relação Sexual desprotegida (sem uso do preservativo)

- Sangue contaminado, por meio de droga injetável ou transfusão

- Mulher grávida que transmite ao bebê, caso não use a medicação adequada

Não é transmitida por:

- Beijo;

- Abraço;

- Mosquito;

- Chimarrão;

- Partilhar talheres e toalhas

Bookmark and Share
Comente aqui
22 set10:34

Ginástica para pais e filhos é estimulada em Santa Rosa

Para além dos benefícios à saúde, a matroginástica é uma forma de fortalecimento dos vínculos familiares. Considerando o pouco tempo disponível que os pais tem para conviver com os filhos, a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer promove desde maio um projeto de ginástica para pais e filhos.

A primeira atividade de matroginástica foi realizada com as famílias na Escola Municipal de Educação Infantil Espaço da Criança.

No fim de cada matroginastica é realizada uma reflexão com a família sobre a importância da presença dos pais na vida de seus filhos dentro e fora do ambiente escolar. Neste momento os pais registram num painel o seu parecer e sugestões para o projeto e as crianças se expressam por meio de desenhos. – Dos eventos já realizados percebemos que os pais sabem sobre a importância do brincar, tendo consciência que precisam destinar um tempo maior para brincar e participar mais das atividades escolares de seus filhos. Percebemos também a satisfação das crianças ao interagirem com seus pais – comenta Diogo Servat, da Secretaria de Esporte e Lazer.

As atividades nas escolas seguem até novembro.

Bookmark and Share
Comente aqui
21 set17:19

Vida e Saúde e Corsan assinam acordo para renegociar dívida de água

Em solenidade especial, ocorreu no anfiteatro do hospital, a formalização do acordo e negociação da dívida do Hospital Vida & Saúde com a Corsan.

A companhia assinou o acordo de renegociação da dívida que a instituição tem referente às tarifas de água, em torno de R$ 1 milhão.

O encontro contou com a presença na mesa cerimonial do presidente do Hospital Anderson Mantei, Júlio Quadros, Milton Kuhn, diretor comercial e gerente local, prefeito Orlando Desconsi e presidente da câmara de vereadores Valdecir Hemsing.

Além de abater um importante percentual como desconto nos valores, a Instituição está sendo beneficiada com um importante prazo para o parcelamento.

A renegociação é fruto do acordo que culminou, em 2009, na renovação do contrato de concessão entre a prefeitura de Santa Rosa e a Corsan, que prevê a redução nos valores das tarifas cobradas pela Companhia, a entidades filantrópicas.

Informações da Assessoria de Comunicação do Hospital Vida e Saúde

Bookmark and Share
1 comentário
20 set12:07

RS entra em estado de alerta

Caio Cigana, Zero Hora


A confirmação de um foco de febre aftosa no Paraguai, a 150 quilômetros da divisa com o Brasil, fez o Rio Grande do Sul entrar em estado de alerta. O aperto na fiscalização do serviço veterinário se concentrará principalmente na fronteira com a Argentina, faixa do provável ingresso do vírus no surto 2000 no noroeste gaúcho.

Enquanto são esperadas novas informações das autoridades paraguaias sobre o controle do foco em uma propriedade do departamento de San Pedro ou a possibilidade de outros casos, a atenção maior no Estado se voltará a uma área entre os municípios de Garruchos e Barra do Guarita.

O presidente da Federação da Agricultura do Estado (Farsul), Carlos Sperotto, prega maior controle sobre a circulação de produtos de origem animal e também aguarda informações sobre a possibilidade de novos focos.

– Agora é importante que o problema seja dimensionado – observa.

Do lado brasileiro, os Estados do Paraná e Mato Grosso do Sul, os mais próximos do local atingido, também intensificaram a vigilância. O Ministério da Agricultura anunciou que vai aumentar do número de fiscais na região, operar barreiras volantes, mapear propriedades e planejar ações com o Ministério da Defesa.

Leia mais sobre o assunto, clique aqui

Bookmark and Share
Comente aqui
17 set10:31

Hospital irá renegociar dívida com a Corsan

No auditório do hospital Vida e Saúde de Santa Rosa deve ser assinado na próxima segunda-feira, 14, o contrato de renegociação da dívida do Hospital com a CORSAN.

Para tanto, a Prefeitura realizou o intermédio na negociação. Há três meses o diretor Comercial da Corsan, Júlio Quadros esteve, em Santa Rosa , e juntamente com o Prefeito Orlando e com o Vereador José Albino, fez uma visita ao Hospital para começar a discutir as alternativas de negociação.

Depois de meses de negociação será firmado um acordo de renegociação da divida nas contas de água do Hospital com a Corsan.

- Foi uma solução negociada e que é boa para as duas partes. A Prefeitura além de ter tomado a iniciativa na busca do entendimento e acompanhado as negociações, construiu um acordo com a Companhia que possibilitou um desconto maior para entidades filantrópicas, como por exemplo, o hospital – afirma o prefeito.

Informações: Assessoria de Imprensa da prefeitura de Santa Rosa

Bookmark and Share
Comente aqui
17 set09:05

HSPV terá capacidade para atender 1.500 consultas oftalmológicas por mês

A partir de outubro 500 consultas a mais na área de oftalmologia poderão ser feitas no hospital São Vicente de Paulo de Três de Maio.Com a capacitação de colaboradores e aquisição de equipamentos para um novo consultório oftalmológico, o hospital terá capacidade de atender 1.500 consultas mensais, a partir do próximo mês.

Pacientes de toda a região poderão ser atendidos nos três consultórios disponibilizados pela instituição. Segundo o gerente administrativo do HSVP, Gelson Schneider, o novo consultório oftalmológico faz parte do projeto de renovação e qualificação dos equipamentos do hospital.

- Além de poder aumentar a capacidade de atendimento, este investimento possibilita também maior precisão no exame, facilitando o diagnostico – destaca Schneider.

O novo consultório de oftalmologia do Hospital São Vicente de Paulo estará disponível a partir da segunda quinzena de outubro.

Bookmark and Share
Comente aqui
16 set08:43

HSVP começa fazer os atendimentos para as cirurgias eletivas

A partir desta semana, o hospital São Vicente de Paulo, com o apoio da Secretaria de Saúde de Três de Maio, irá seguir o fluxograma de realização de cirurgias eletivas.

O gerenciamento da fila de espera é de responsabilidade da Secretaria de Saúde. Para entrar na lista, o paciente precisa apresentar na Secretaria de Saúde o boletim de atendimento de um dos postos de saúde do município. A Secretaria fará o agendamento da consulta com o HSVP para a avaliação do paciente.

Pelo convênio assinado, no dia 05 de setembro, o HSVP irá fazer até 25 cirurgias eletivas por mês. As primeiras consultas de avaliação pré-operatório estão sendo feitas desde a quarta-feira, 14 de setembro. As equipes de médicos e colaboradores do Hospital São Vicente de Paulo estão preparados para fazer este atendimento e dar conta de mais essa demanda.

Bookmark and Share
Comente aqui
12 set14:50

Cruz Vermelha promove curso de socorrista

No próximo mês a Cruz Vermelha realiza em Santa Rosa o curso de socorrista de primeira resposta. Os instrutores de Santa Maria e Santa Rosa ministrarão aulas teóricas e práticas de 21 a 23 de outubro.

Para inscrições e outras informações estão à disposição o e-mail feicruzvermelha_sr@yahoo.com.br e os fones (55) 3511-6219; (55) 9954-5924 ou (55) 8449-0756.

Bookmark and Share
Comente aqui
08 set16:55

Agilidade do Samu é dificultada pela regulação de atendimentos

Maristani Weiand, RBS TV Santa Rosa

A Grande Santa Rosa está entre as regiões do Estado que possuem as melhores estruturas do Samu. Mas a agilidade do serviço esbarra na regulação dos atendimentos, que ocorrem em Porto Alegre.

Discar o 192 e acionar o Samu é fácil, difícil é ter retorno imediato.O aposentado Luiz Eich desistiu de chamar o serviço em função da demora.

- Eu liguei para o 192, alguém atendeu o telefone e começou a fazer perguntas e demorou bastante. Depois passou para o médico e ele tornou a fazer as mesmas perguntas. Eu desisti, desliguei o telefone, liguei para o 193 e chamei os Bombeiros – conta Luiz.

O aposentado Luiz Eich não foi o único que ligou para o Corpo de Bombeiros. Diariamente são diversos os pedidos por socorro. A equipe sempre atende, mas o responsável pela corporação admite que não possui estrutura adequada para o transporte das vítimas.

- Após a imobilização na maca, transportamos o cidadão. Hoje, com a existência do SAMU, ele deveria ser transportado na viatura do SAMU, que é limpa, é feita assepia, limpeza higiênica. O desencarcerador do Corpo de Bombeiros possui graxa, óleo e é um equipamento que pode contaminar uma pessoa acidentada – afirma o Tenente Oneide Weissheimer.

O chefe da equipe médica do Samu, Nerci Roque Forigo, concorda que a reclamação da comunidade é justa.

“Quando você disca 192 não é em Santa Rosa que será atendido. A ligação cai em Porto Alegre. Uma atendente irá pegar os dados e vai passar a ligação para um médico, que vai fazer algumas perguntas também. Depois será acionado o SAMU, em Santa Rosa, que vai se deslocar. Esse tempo todo que está nos atrasando. Precisa de uma regulamentação se não vira esculhambação. Mas nós acreditamos que essa regulamentação deveria ser macrorregional, não estadual, porque demanda muito tempo. E o tempo, em saúde, é vida”, destaca Forigo.

O assunto é discutido pelos municípios que se esforçam para descentralizar o serviço e garantir uma regulação regional.

- É interessante, primeiro pela dificuldade do acesso e, segundo, pelas diferenças regionais. A gente entende, enquanto município, que é bem importante a descentralização deste sistema de regulação – afirma a presidente da Fundação Municipal de Saúde, Karina Kucharski.

Em dois anos o SAMU já atendeu 2.956 ocorrências, apenas em Santa Rosa.

* Clique aqui para assistir à reportagem de Maristani Weiand para o Jornal do Almoço.

Bookmark and Share
1 comentário