clicRBS
Nova busca - outros
14 jul16:34

IESA recebe homenagem da Assembleia Legislativa do Estado


Fato histórico que impulsionou o desenvolvimento regional, a fundação da Faculdade de Direito de Santo Ângelo, que agora, em 2011 completa 50 anos de criação, foi motivo de homenagem na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.

O Cinquentenário do curso de Direito do Instituto Cenecista de Ensino Superior de Santo Ângelo – IESA foi lembrado nesta terça-feira, dia 12, em Grande Expediente Especial, quando o Parlamento gaúcho rememorou a instalação do primeiro curso superior instalado nas Missões e regiões próximas.

A iniciativa da distinção foi do deputado Adroaldo Loureiro (PDT). O Plenário 20 de Setembro do Palácio Farroupilha ficou lotado, entre professores e funcionários do IESA, bem como ex-alunos do curso de Direito e representantes de outras instituições cenecistas do Estado.


HISTÓRIA

Criada numa histórica reunião comunitária em 07 de outubro de 1961, a Faculdade de Direito de Santo Ângelo (Fadisa) firmou-se, ao logo de cinco décadas, como uma referência em ensino no Estado.

A partir da Fadisa, ganhou impulso o surgimento de outros cursos no município, culminando com a criação, em 1998, do Instituto Cenecista de Ensino Superior de Santo Ângelo, respeitada instituição que hoje oferece formação nas áreas das ciências humanas e de saúde, por meio dos cursos de Direito, Ciências Contábeis, Administração, Pedagogia, Fisioterapia e Biomedicina.

Durante seu pronunciamento o deputado Adroaldo Loureiro, bacharel formado em em Direito na Fadisa/IESA em 1983, o surgimento do primeiro curso superior na região caracteriza-se como um marco, responsável por fincar raízes profundas que muito ajudaram a solidificar o desenvolvimento regional de maneira ampla, empreendedora e democrática.

Ele lembrou que “esse fato teve enorme significado para os santo-angelenses e missioneiros, possibilitando que os jovens estudantes pudessem acessar um curso superior sem o deslocamento para outras regiões, fazendo brotar expectativas e sonhos, energizando os ideais de liberdade e autonomia que compõem as raízes da alma missioneira”.

O deputado lembrou dos responsáveis pela fundação da Faculdade, em 1961. “Há 50 anos, almejar um curso universitário longe dos maiores centros urbanos do País era um sonho quase impossível, uma verdadeira utopia, que somente pessoas com muita audácia, tenacidade e visão de futuro poderiam ousar”.

Para encerrar seu discurso Loureiro citou a expressiva e eloquente frase, gravada em bronze no átrio da instituição: Esta faculdade nasceu de um sonho e vive da fé daqueles que acreditam no futuro do Brasil.

No encerramento da solenidade o Coral do IESA fez apresentação especial, entoando as músicas Cio da Terra, de Milton Nascimento e Chico Buarque e Nabuco, de Verdi.

Bookmark and Share

Por

Comentários