clicRBS
Nova busca - outros
14 out14:34

Prevenção: Cuidados para evitar incêndios e explosões

Everton de Souza Dias, leitor-repórter


Cenário de Guerra. Esta foi a descrição, e as imagens comprovam; do panorama visualizado após a explosão em um restaurante na cidade do Rio de Janeiro nesta quinta-feira, 13, causando três vítimas fatais e 17 feridos. Indícios sugerem que a causa desta explosão tenha sido acúmulo de gás liquefeito de petróleo (GLP), ou como é conhecido comumente, gás de cozinha, em decorrência de vazamento. Com o acúmulo de gases, uma pequena fonte de calor ou ignição pode gerar uma explosão como esta. Entretanto a causa só será divulgada oficialmente após a investigação e a perícia do local sinistrado.

Infelizmente o Brasil ainda não possui um Código Nacional de Prevenção a Incêndios e Explosões, aos moldes do Código Nacional de Trânsito, no qual poderiam constar normas e orientações de como se evitar um sinistro. O que temos são legislações estaduais, muitas vezes omissas e desatualizadas.

Veja o vídeo da explosão no Rio de Janeiro:

No Rio Grande do Sul, a Lei Nº 10.987, de 11 de agosto de 1997, regulamentada pelo Decreto Nº 37.380, de 28 de abril de 1997 estabelece “critérios e requisitos indispensáveis de proteção contra incêndio e outros sinistros às edificações, nos Municípios do Estado do Rio Grande do Sul, levando-se em consideração a proteção à vida e ao patrimônio”, prevendo itens mínimos de segurança, tais como: extintores, iluminação e sinalização de emergência, portas corta-fogo, instalação de centrais de GLP, sistema hidráulico de combate a incêndio (hidrantes), entre outros.

Contudo, além da obrigatoriedade em obedecer as normas legais, alguns cuidados básicos podem evitar acidentes, e consequentes danos materiais, ambientais e sociais. Para evitar incêndios e explosões tome as seguintes medidas:

  • Na instalação de botijão, utilize somente mangueira de plástico transparente com tarja amarela, contendo a gravação da NBR 8613 e o seu prazo de validade. O regulador também deverá possuir a gravação NBR, e nunca use outro tipo de material. Nos casos de ‘central de gás’, obedeça a norma específica;
  • A cada dois anos, seu fogão deve ser regulado e revisado, a fim de sanar qualquer defeito que ponha em risco sua segurança;
  • Quando não estiver utilizando o fogão, mantenha o registro geral de gás fechado;
  • Não coloque cortinas, panos de prato ou outros materiais que possam pegar fogo junto ao fogão ou sobre o botijão;
  • Não tente eliminar vazamento de maneira improvisada (com sabão, cera, etc);
  • Ao sentir cheiro de gás de cozinha (GLP), não risque fósforos, não acione interruptores de eletricidade, e nem mesmo acenda a luz. Você poderá causar uma explosão. Abra imediatamente todas as portas e janelas para ventilar o ambiente e procure o local de vazamento, passando espuma de sabão. Nunca procure vazamentos com um fósforo. Se possível, leve o botijão a um local ventilado, e acione a empresa distribuidora de gás;
  • Não permita que as crianças tenham acesso ao fogão.
  • Ao sair de casa, nunca deixe panelas no fogo e feche o registro de gás;

Em caso de queimaduras, mantenha a calma e apenas lave com água corrente, sem retirar qualquer roupa ou objeto que tenha ‘grudado’ à pele. Ligue imediatamente para o Corpo de Bombeiros (193) ou para o SAMU (192), repasssando o máximo de detalhes do acidente e não passe nenhum tipo de pomada ou outro creme.

Estas são orientações fáceis de se aplicar e que podem salvar vidas, e não esqueça: ao ouvir sirene de viaturas de emergência, sempre dê passagem, o sinistro pode ser na sua residência, e a vítima pode ser seu amigo ou familiar.

*O autor é Capitão do Corpo de Bombeiros da Brigada Militar, especialista em Prevenção e Controle de Sinistros – UFRGS e Mestre em Desenvolvimento – UNIJUÍ.


Por

Um Comentário »

  • Nádia Abdallah disse:

    Parabéns! Ótimo artigo, rico em dicas que devemos seguir no dia-a-dia.
    Este artigo traz conteúdo e informações importantes, parabéns ao Capitão Everton e Juliana Gomes.
    Um grande abraço da equipe da TV a Cabo Ijuí – Canal 31 ao Grupe RBS.

Comentários