clicRBS
Nova busca - outros

polícia

21 nov14:32

Polícia de Três Passos procura por mais uma adolescente desaparecida

O caso Luana, que sumiu há quatro meses com 14 anos, ainda não foi resolvido e mais um desaparecimento deadolescente ocorreu em Três Passos, no noroeste.

Savanna Natanielli Safadi Pereira , 13 anos, está desaparecida desde o último dia 12 de novembro. Ela saiu da casa de passagem, localizada no bairro Glória, onde estava há uma semana e não retornou mais.

É a quarta ocorrência de desaparecimento de Savanna na Polícia Civil. A última vez que a adolescente sumiu foi em 24 de outubro deste ano, mas foi encontrada logo em seguida. Da última vez disse aos seus pais adotivos que estava na casa de uma amiga.

Quem tiver informações sobre o paradeiro da menina, pode entrar em contato com a Delegacia de Polícia mais próxima, ou por meio do telefone (55)3522-1211 ou 197, com a Polícia Civil de Três Passos.


Bookmark and Share
1 comentário
20 nov18:13

Mais um homem é preso por contrabando em Santo Ângelo

Juliana Gomes, Zero Hora

Um homem foi preso por volta das 15h deste domingo, 20, na rodovia São Luiz Gonzaga-Santo Ângelo (BR-285) com 1,7mil pacotes de cigarros contrabandeados do Paraguai. Ele foi abordado pela Polícia Rodoviária Federal num procedimento de rotina e preso em flagrantes. A Polícia Federal de Santo Ângelo está ouvindo as testemunhas neste momento.

Nesta madrugada, outro homem já havia sido preso em flagrante transportando 1,1 mil pacotes de cigarros contrabandeados na rodovia Giruá-Santo Ângelo (ERS-344).


Bookmark and Share
Comente aqui
20 nov11:39

Homem é preso por contrabando em Santo Ângelo

Juliana Gomes, Zero Hora

Por volta das 2h, deste domingo, um homem foi preso em flagrante pelo Polícia Rodoviária Federal transportando 1,1 mil pacotes de cigarros contrabandeados. Foi na rodovia Giruá-Santo Ângelo (ERS-344), próximo ao trevo de acesso ao distrito de Buriti, interior de Santo Ângelo. Ele não pagou fiança e foi conduzido ao presídio Regional da cidade.

Bookmark and Share
Comente aqui
16 nov11:21

Definida nova data do júri de policial e comerciante acusados de matar menino de 13 anos

Em virtude da doença de um dos réus e de um dos advogados, o júri do comerciante Gener Moisés Rodrigues e do policial militar Luís Carlos da Silva foi adiado. Eles são acusados do assassinato de Tiago Mateus da Silva, 13 anos, em 26 de agosto de 2003 em Eugênio de Castro, nas Missões.

O júri foi remarcado para às 9h do dia 12 de dezembro, no Fórum de Santo Ângelo.

Bookmark and Share
Comente aqui
16 nov09:54

PF apreende 350 pacotes de cigarros contrabandeados em Guarani das Missões

Rafael Ristow, RBS TV

A Polícia Federal de Santo Ângelo apreendeu 350 pacotes de cigarros de origem estrangeira. O material era transportado em um veículo na BR-392, em Guarani das Missões.

Os cigarros e o carro foram encaminhados à delegacia da Receita Federal em Santo Ângelo. 0 motorista foi liberado, já que a quantidade da apreensão não caracteriza flagrante.


Bookmark and Share
Comente aqui
16 nov09:42

Adiado júri de PM e comerciante acusados de matar adolescente

Foi adiado o julgamento do comerciante Gener Moisés Rodrigues e do policial militar Luís Carlos da Silva. Eles seriam julgados agora pela manhã, às 9 horas no Fórum de Santo Ângelo.

Os réus são acusados do assassinato de Tiago Mateus da Silva, 13 anos, em 26 de agosto de 2003 em Eugênio de Castro.

Na época, o adolescente teria sido colocado a força dentro de um carro, machucado e amarrado a seu pescoço um bloco de cimento. Tiago teria sido jogado dentro do rio Ijuizinho. O corpo foi encontrado 13 dias depois por populares.

Os advogados de defesa solicitaram o adiamento. A nova data deve ser definida ainda esta manhã. A expectativa é de que o julgamento se estenda por dois dias quando for realizado.




Tiago foi encontrado com um bloco de cimento de 40 quilos amarrado ao pescoço





Bookmark and Share
Comente aqui
15 nov10:48

Jovem santo-angelense é preso por três tentativas de homicídio

Rafael Ristow, RBS TV

Um jovem de 21 anos foi preso pela Polícia Civil de Santo Ângelo, acusado de tentar matar três homens com disparos de arma de fogo. Os crimes teriam acontecido nos dias 24 de setembro, 9 de novembro e no último domingo.

Com ele foram apreendidas duas armas de fogo, uma moto, munições de revólver, substância com características de maconha, blocos de apontamento do jogo do bicho e R$ 1820,00. As identidades das vítimas e do acusado não foram reveladas. As investigações devem ser concluídas em 30 dias.

Bookmark and Share
Comente aqui
10 nov16:09

Polícia Civil apreende produtos piratas em São Luiz Gonzaga

Por meio da Operação Pirataria, a Polícia Civil de São Luiz Gonzaga apreendeu produtos ‘piratas’ que eram comercializados em estabelecimentos comerciais.

A Operação contou com a mobilização de 29 policiais civis, 12 policiais militares e 15 viaturas.

No início da noite de ontem foram apreendidos Cd’s, DVD’s, remédios, cigarros, óculos de sol e de grau. Os produtos eram falsificados no Brasil e no Paraguai.

As apreensões foram em 29 locais investigados a partir da requisição do Ministério Público. Um homem foi preso e encaminhado ao presídio de São Luiz Gonzaga.


Bookmark and Share
Comente aqui
08 nov22:57

Casal é encontrado morto em Santo Antônio das Missões

Por volta das 11h45min, Carolina Oliveira Carvalho, 69 anos, e o marido Pedro Ferreira Carvalho, 68 anos, foram encontrados mortos em sua residência, no bairro Jardim dos Pampas, em Santo Antônio das Missões.

A mulher foi encontrada sobre o corpo do marido. Um disparo de revólver calibre 38 atingiu a face do homem e, outro, o ouvido direito de Carolina.

A Polícia Civil investiga a hipótese de homicídio seguido de suicídio.

Casados há 46 anos, o casal não tinha filhos em comum. A mulher tinha dois filhos de outro relacionamento, anterior ao casamento.

Bookmark and Share
Comente aqui
01 out16:01

Mudança de paradigma

Fernando Antônio Sodré de Oliveira

Hodiernamente, uma das questões que mais afligem a população nas cidades brasileiras é a questão da insegurança pública. A preocupação se revela acentuada devido à percepção de que o Estado, enquanto ente responsável por distribuir a justiça e garantir os direitos dos cidadãos, dentre eles o direito à segurança pública, não tem se mostrado capaz de fazer frente, a contento, a este complexo encargo.

E por quê? Porque, infelizmente, as políticas de segurança pública no Brasil têm se caracterizado, ao longo dos anos, por um conjunto de decisões corporativas ou governamentais que se davam à revelia da sociedade e que não definiam ações ou políticas de médio e longo prazos para a área.

É claro que nas proposições dos agentes políticos e das corporações policiais existem argumentos importantes e fundamentais a serem considerados na elaboração das políticas públicas de segurança, mas o “nó górdio” da questão está, exatamente, na desconexão dos sistemas que coexistem dentro do modelo, os quais não se enxergam como peças integrantes de uma problemática maior, formada, indissoluvelmente, de diversas áreas.

Sendo, portanto, a problemática da segurança pública multidisciplinar e interdisciplinar, as políticas públicas para a área, além de serem políticas de Estado, devem promover o cidadão, de mero destinatário das políticas, a agente protagonista destas e buscar a superação do distanciamento existente entre os diversos órgãos integrantes do sistema de segurança pública.

Contudo, esta mudança de paradigma já está em curso. O Pronasci, do governo federal, e agora o Proesci, programa correspondente aqui no Estado, extrapolam esse paradigma isolacionista e corporativo, compartilhando responsabilidades entre agentes públicos, operadores de segurança e comunidade em geral para a superação dos problemas relacionados à insegurança pública. Várias experiências concretas pelo Brasil (UPPs, Territórios da Paz etc.) confirmam o acerto do modelo implantado pelo então ministro da Justiça e atual governador do Estado Tarso Genro.

Essa mudança de paradigma é a “revolução copernicana” da segurança pública brasileira. Agora, não há mais justificativas para se deixar de perceber o que, empírica ou cientificamente, sempre foi do conhecimento dos operadores de segurança em geral: que, além da repressão criminal, os temas ligados à iluminação pública, aos espaços de lazer e convivência, à recuperação de áreas urbanas degradadas, às políticas educacionais, de planejamento familiar, de renda mínima, de inclusão social, de combate à corrupção em todos os níveis, de atendimento aos toxicômanos, entre outros, estão umbilicalmente ligadas ao fenômeno criminal e, portanto, inexoravelmente à segurança pública.

*Delegado de Polícia Civil, mestre em Filosofia e especialista em Direito Penal e Segurança Pública Várias experiências

Bookmark and Share
Comente aqui