Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de dezembro 2008

BOAS FESTAS

22 de dezembro de 2008 0

 

2008 está terminando e gostaríamos de agradecer o apoio que recebemos durante todo este ano . Esperamos que o Blog Saúde e Reprodução tenha sido uma fonte confiável de informações sobre reprodução humana e que tenha correspondido às expectativas.

 

Desejamos que em 2009 possamos continuar abordando questões importantes sobre saúde reprodutiva e também possamos continuar contando com a participação de todos os leitores virtuais que acompanham o Vida Feminina.

 

Desejamos um novo ano fértil de esperanças, desejos e, sobretudo, de realizações.

 

Boas festas e um feliz 2009.

 

Eduardo, Isabel e Paulo

Postado por Isabel de Almeida – Porto Alegre

MIOMATOSE E INFERTILIDADE

17 de dezembro de 2008 1

 

Os miomas uterinos são tumores benignos que se originam a partir das células musculares do útero. Mais da metade das pacientes com miomas não apresentam queixas, porém os sinais e sintomas mais comumente vistos são dor e desconforto abdominal, além de sangramento uterino aumentado.

 

O diagnóstico de miomatose uterina usualmente é feito pelo exame ginecológico e pela ecografia. Quando este exame é realizado, observa-se que existem três tipos de miomas:

      1. subserosos: localizados na parte externa do útero,

      2. intramurais: localizados no meio da musculatura uterina,

      3. submucosos: aqueles que invadem a cavidade uterina.

 

Raramente os miomas são a única causa de infertilidade, mas eles podem obstruir as tubas uterinas, dificultando o transporte  dos espermatozóides. Já os miomas submucosos mais frequentemente estão  associados com dificuldade para a implantação do embrião no útero e com abortamentos de repetição.

 

Com relação ao tratamento, os miomas que causam sintomas geralmente são operados. Muitos deles são acessíveis pela via vaginal e podem ser removidos por histeroscopia. Os miomas maiores podem requerer procedimentos cirúrgicos mais amplos.  Mais recentemente, tem-se utilizado uma nova modalidade de tratamento chamada de embolização. Neste procedimento, os vasos sanguíneos que nutrem o mioma são bloqueados, fazendo com que o mesmo atrofie e diminua de tamanho, não necessitando de cirurgia. Esta técnica não está indicada para todos os tipos de miomas, mas os resultados têm-se mostrado bastante favoráveis.

Postado por Isabel de Almeida – Porto Alegre

DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS E INFERTILIDADE

08 de dezembro de 2008 0

 

Segundo estatísticas americanas, aproximadamente 15% dos casos de infertilidade são causados por doenças sexualmente transmissíveis. Nestes casos, bactérias ascendem via vaginal, infectando a cavidade uterina, as tubas e os ovários, determinando uma reação inflamatória que pode levar à formação de abscessos, aderências e obstruções tubárias. No homem, estas infecções também podem diminuir a quantidade e a qualidade dos espermatozóides. 

 

Os microorganismos mais relacionados a este processo são a Clamídia e o gonococo (bactéria causadora da gonorréia). As mulheres de maior risco de adquirirem estas infecções são aquelas com idade inferior a 25 anos, com múltiplos parceiros sexuais sem uso de preservativo e fumantes.

 

Recentemente, foi realizada uma pesquisa entre 752 estudantes de ensino médio no Canadá que mostrou que 79% dos estudantes conheciam o significado da palavra infertilidade, mas 94% não sabiam que as doenças sexualmente transmissíveis poderiam levar a um estado infértil.

 

Embora, nesta pesquisa, a maioria dos entrevistados saiba o que é infertilidade e diga valorizar a sua fertilidade, os conhecimentos sobre fatores preveníveis  que causam infertilidade, como as doenças sexualmente transmissíveis, são muito limitados.

  

Neste sentido, mais esforços são necessários, por parte de programas educacionais, para orientar a população jovem sobre os riscos das doenças sexualmente transmissíveis e sobre a importância do sexo seguro.

 

Postado por Isabel de Almeida – Porto Alegre

VIDEOLAPAROSCOPIA E INFERTILIDADE

01 de dezembro de 2008 0

 

A laparoscopia é um procedimento cirúrgico, realizado sob anestesia geral, onde a cavidade abdominal é distendida com gás carbônico, permitindo assim a visualização e a manipulação dos órgãos do abdômen. Uma cânula com uma cãmera é introduzida na cicatriz umbilical, permitindo que as estruturas como útero, trompas e ovários sejam vistas em uma tela.

 

A videolaparoscopia tem sido bastante utilizada na investigação e no tratamento da infertilidade. Através desta técnica, é possível identificar endometriose, miomas, cistos de ovário, aderências e obstrução tubária. Além disto, é possível também realizar intervenções curativas, com retirar estes miomas ou cistos, desfazer aderências e cauterizar focos de endometriose.

 

Este procedimento é realizado em regime ambulatorial, não necessitando que a paciente fique internada no hospital. A recuperação é rápida e o retorno às atividades usualmente se dá entre 24-48 horas pós-laparoscopia.

Postado por Isabel de Almeida – Porto Alegre