Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de julho 2014

Síndrome dos ovários policísticos

23 de julho de 2014 0

A síndrome dos ovários policísticos é uma condição crônica que ocorre em 6-10% das mulheres em idade reprodutiva. Os achados desta síndrome incluem ciclos menstruais irregulares, excesso de hormônios masculinos, aumento de pelos e acne, bem como maior risco de desenvolver obesidade, resistência à insulina, diabete gestacional e diabete do adulto.

Sabe-se que a maior propensão ao diabete tipo II pode explicar boa parte das complicações cardiovasculares vistas entre pacientes com síndrome dos ovários policísticos. Para investigar se a presença desta síndrome está associada com um risco maior de morte por doença cardiovascular, pesquisadores na Holanda avaliaram mais de 900 mulheres com este diagnóstico, bem como seus pais. Os resultados mostraram que as mães com mais de 60 anos das pacientes que apresentavam ovários policísticos tinham um risco de mortalidade por doença cardiovascular maior do que a população em geral, principalmente se também tinham diabetes.

Este estudo serve como um alerta para as mulheres que apresentam síndrome dos ovários policísticos, bem como para suas mães. O rastreamento deste grupo de risco, bem como o tratamento efetivo do diabete, pode diminuir as complicações cardiovasculares e o risco de morte.

Postado por Isabel de Almeida

O que significa PGD e PGS?

13 de julho de 2014 0

PGD é um teste diagnóstico usado para selecionar embriões normais do ponto de vista genético ou cromossômico. Este teste é usado para pacientes que apresentam um risco alto de transmitir para seus filhos uma doença específica. Neste caso, o casal se submete a uma fertilização “in vitro”, mesmo sendo fértil, e seus embriões são biopsiados e testados geneticamente. Os embriões que não forem portadores da doença testada poderão ser transferidos para o útero.

Já o PGS ( screening pré-implantacional ) é uma técnica associada à fertilização ” in vitro”, cujo objetivo é selecionar embriões cromossomicamente normais em alguns grupos de pacientes, tais como: mulheres que vão à fertilização com idade avançada, mulheres que já realizaram várias fertilizações sem sucesso ou casais que têm abortamentos de repetição.

Estas tecnologias são novas e não são indicadas para todos os casos de FIV, devendo ser recomendadas para um grupo específico de pacientes, após criteriosa avaliação médica.

Postado por Isabel de Almeida