Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de janeiro 2015

Diagnóstico genético pré-implantacional

25 de janeiro de 2015 0

A aneuploidia é a anormalidade cromossômica mais comum e se caracteriza por um aumento ou uma diminuição no número de cromossomos. É a principal causa de falha de implantação, abortos e anormalidades congênitas em humanos.

Dentro da reprodução assistida, o diagnóstico genético pré-implantacional é uma técnica que consiste em retirar células do embrião antes dele ser transferido para o útero,a fim de fazer diagnóstico de alterações genéticas e cromossômicas.

Teoricamente, esta técnica deve aumentar as chances de gestação e reduzir as taxas de aborto, especialmente em mulheres que têm maiores riscos de produzir embriões alterados, como mulheres com idade avançada ou aquelas com histórico de várias falhas de fertilização ou abortamentos de repetição.

Além disso, outra vantagem do diagnóstico genético pré-implantacional é poder transferir somente um embrião, diminuindo as chances de gestação gemelar. Embora mais estudos sejam necessários para definir o real benefício destas tecnologias, a tendência hoje é discutir com os casais que têm maiores probabilidades de ter embriões aneuploides sobre a possibilidade de realizar estes tratamentos.

Postado por Isabel de Almeida

Contracepção e meio ambiente

18 de janeiro de 2015 0

Recentemente, em Congresso da Sociedade Europeia de Contracepção e Saúde Reprodutiva, foi falado sobre a importância de pensar em métodos contraceptivos que sejam seguros, prevenindo gestações indesejadas sem causar prejuízos à saúde, mas que, ao mesmo tempo, sejam ecosustentáveis. Mas o que significa isso?

Significa identificar de que os materiais contraceptivos são feitos, qual o impacto ambiental quando do seu descarte, da quantidade de substâncias nocivas que são liberadas no ambiente, entre outros aspectos.

A questão principal é juntar um método eficaz que seja, ao mesmo tempo, ” ecofriendly”. Por exemplo, o método de controle do muco cervical é muito natural e nada poluente, mas pouco eficaz para proteger de gestação. Já a camisinha é bastante eficaz como método contraceptivo e como forma de proteção contra doenças sexualmente transmissíveis, mas polui o ambiente, pois é descartável a cada uso e o látex não é biodegradável.

Pensando nisso, já estão sendo lançados no mercado preservativos em poliuretano, que é um material extremamente resistente, que não causa alergia e é biodegradável. Outro fabricante também lançou um preservativo em látex natural, sem aditivos danosos como parabenos ou glicerina. A confecção é totalmente sem plástico, 100% reciclável e as instruções estão inscritas com tinta vegetal na parte interna da embalagem para evitar desperdício de papel.

O objetivo destes estudos é proteger o ambiente em todos os aspectos, inclusive na anticoncepção, pois seremos cerca de 10 bilhões de pessoas até o final do século. Palmas para quem se preocupa com isto.

Postado por Isabel de Almeida

Álcool e infertilidade

03 de janeiro de 2015 0

Nas festas de final de ano e nas férias, é comum que aumente o consumo de álcool.
É difícil estabelecer a correlação exata entre álcool e infertilidade, mas vários estudos sugerem que o seu consumo excessivo por homens está associado a alterações na produção de espermatozoides. Esta dose está associada ao consumo de 30g de álcool por dia, o que seria o equivalente a três cálices de vinho diariamente.

Já em mulheres, o consumo de álcool está associado ao desenvolvimento de embriões de pior qualidade em ciclos de reprodução assistida, além de problemas de malformações fetais.

Desta forma, casais que estão tentando engravidar devem restringir ao máximo o consumo de álcool como forma de proteger a sua fertilidade e a sua futura gestação.

Postado por Isabel de Almeida