Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de dezembro 2015

Ano novo

27 de dezembro de 2015 0

Mais um ano termina.
Nosso blog espera ter contribuído ao tratar de assuntos relacionados a infertilidade, contracepção e saúde reprodutiva.

Desejamos um ano novo fértil de esperança e realizações e que possamos continuar trabalhando juntos.

Feliz 2016!!

Falência ovariana prematura

20 de dezembro de 2015 0

A falência ovariana prematura é uma condição rara, que atinge cerca de 1% das mulheres. Acontece quando o ovário para de funcionar antes de a mulher atingir a idade de 40 anos, determinando uma menopausa precoce. Dentre as causas conhecidas para a falência ovariana prematura estão causas genéticas, doenças auto-imunes, cirurgias prévias nos ovários, quimioterapia para tratamento de câncer, entre outras.

Quando não tratada, esta condição traz muitos prejuízos à saúde da mulher, podendo reduzir a expectativa de vida em função dos riscos cardiovasculares, aumentar o risco de osteoporose e fraturas, diminuir o rendimento intelectual, alterar a atividade sexual em função do ressecamento vaginal, entre outras consequências. Do ponto de vista reprodutivo, as chances de gestação espontânea são mínimas ou ausentes, sendo os programas de doação de óvulos uma boa alternativa para as mulheres que desejam gestar.

Para as mulheres que se enquandram nesta condição, a manutenção de um estilo de vida saudável, com atividade física regular, manutenção do peso ideal, evitar o cigarro, aliados a um programa de reposição hormonal sob supervisão médica constituem-se em tratamentos que permitirão uma boa qualidade de vida.

Postado por Isabel de Almeida

Gestação e abortamento

06 de dezembro de 2015 0

Abortamento é definido como a perda espontânea da gestação durante as primeiras 24 semanas de evolução. Para a maioria das mulheres, esta perda será um evento isolado, seguida por gestações bem sucedidas após. Entretanto, para um pequeno número de mulheres que está tentando gestar, em torno de 1%, haverá outras perdas, caracterizando o que chamamos de abortamento de repetição, o que necessitará de uma investigação adequada.

As causas de abortamento não são totalmente conhecidas. Sabe- se que cerca de 50% dos abortos precoces (aqueles que ocorrem até 12 semanas de gestação) estão associados a alterações cromossômicas no embrião. Porém, muitas outras causas podem estar relacionadas. A idade dos pais desempenha um papel importante e o risco de aborto aumenta com a idade. Além disso, outros fatores, como malformações uterinas, cigarro, álcool, peso da mulher muito acima ou muito abaixo do esperado, alterações hormonais e infecções também podem ser causas de abortamento. Sabe-se que infecções como citomegalovírus, sífilis, HIV, dengue, rubéola, entre outras, podem causar perdas gestacionais.

Além do suporte emocional adequado, fundamental para que o casal consiga superar a dor da perda e sentir-se fortalecido para buscar novamente a gestação, é importante o aconselhamento obstétrico para orientar as mulheres que tiveram abortamento sobre qual o melhor momento para a investigação e quais as melhores opções de tratamento.

Postado por Isabel de Almeida