Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts na categoria "Superação"

O vendedor de chocolates

16 de abril de 2014 2

Faz poucos dias, tive o prazer de conhecer um cara sensacional: Mark Grantham. Ele nasceu com paralisia cerebral e sentado na sua cadeira motorizada tem feito a diferença no mundo. O que começou como uma atividade escolar – levantar fundos vendendo chocolate – virou uma missão de vida e um exemplo a ser seguido.  Faz 20 anos que o rapaz trabalha – faca chuva ou faca sol – vendendo as barrinhas adocicadas e o lucro (ele já arrecadou mais de NZ$40 mil)  vai todo para as 5 crianças que ele apadrinhou na Índia e Africa através da organização World Vision .

 

mark 2

Mark trabalhando no seu “escritório”

Essa bela jornada virou o livro “The story of Mark Grantham – The chocolate seller on Broadway and his kids” (tradução livre: A estoria de Mark Grantham: o vendedor de chocolates na Broadway e suas crianças). Escrito pelo pai do Mark, o livro conta a dura trajetória da família em criar o garoto em uma sociedade excludente – vários desafios para inclui-lo na escola regular e por ai vai…

Capa do livro que conta a historia de Mark

Capa do livro “O vendedor de chocolate e suas historias”

Recentemente ele recebeu uma medalha da Coroa Britânica (Queen’s Service Medal) pelos serviços prestados para a comunidade.

Medalha

Queen’s Medal Service

E fui no evento de celebração desse reconhecimento. Que teve direito ao pai do Mark vestido de Rainha! Que figura!!! Os dois (Mark e seu pai Chris) tem compartilhado a inspiradora historia de Mark em escolas, igrejas, seminários pela Nova Zelândia e mundo afora.

Chris vestido de rainha

“Rainha Elizabeth” e eu

Não bastasse ajudar financeiramente as crianças, Mark também decidiu visita-las! Imagina a missão, rodar com uma cadeira motorizada enorme em meio as vielas de favelas na Africa e Índia! A jornada foi documentada, e pode ser conferida no youtube: Mark Grantham goes to India e Mark in Africa.

Tietando com Mark Grantham

Foto com o vendedor de chocolates

Durante a celebração, Mark era só sorrisos. Ele disse que se sente muito orgulhoso de ter recebido essa medalha e que eh muito bom poder ajudar pessoas menos afortunadas que ele. E fez um pedido: apadrinhe você também, hoje, uma criança. Yep. Partiu parar de reclamar da vida e fazer o bem ao próximo, né?

Banner do livro "O vendedor de chocolate e suas crianças"

Banner do livro “O vendedor de chocolate e suas crianças”

 

 

Criando o Espetáculo!

07 de setembro de 2012 2

“A cadeira de rodas é vista como um símbolo de aprisionamento, de medo, mas pra mim significa liberdade! É com ela que me movimento.”

Esta frase foi dita por Sue Austin, uma artista inglesa, tetraplégica, de 46 anos. Ela faz apresentações dançando enquanto mergulha com sua cadeira de rodas, adaptada precisamente para esta função.

A ideia de liberdade por ela defendida, propõe uma quebra de paradigmas, no que se refere à concepção de um suposto aprisionamento imposto por uma determinada deficiência. Esta percepção revelada por Sue, nos leva a repensar o universo de possibilidades que uma pessoa com deficiência tem em sua vida.

Foto de Sue Austin mergulhando com sua cadeira de rodas subaquática

Durante as paralimpíadas que estão sendo realizadas em Londres no momento, ela está fazendo apresentações embaixo dágua, dançando em sua cadeira. Câmeras subaquáticas captam as imagens que são transmitidas para um telão. Após o término das paralimpíadas, Sue irá se apresentar em outras regiões do Reino Unido, com apoio do governo inglês.

Foto de Sue Austin mergulhando com sua cadeira de rodas subaquática

Espero que este tipo de iniciativa, que envolve arte e superação, possa incentivar pessoas com deficiência no mundo todo a buscarem a libertação dos seus “supostos aprisionamentos”.

Foto de Sue Austin mergulhando com sua cadeira de rodas subaquática

Clique aqui para assistir ao vídeo com entrevista e imagens das apresentações de Sue Austin. É realmente um belo e impressionante espetáculo!

(Fotos: wearefreewheeling.org.uk)

Há quanto tempo hein!?

26 de agosto de 2012 1

Olá!!!!

Depois de muuuuuuuuito tempo sem escrever… Aqui estou de volta, tentando retomar o blog, com vontade de escrever com mais frequência para vocês. Este ano está sendo muito corrido, trabalho, faculdade, filho pequeno, etc. Agora estou me organizando para publicar aqui com alguma regularidade. Este blog é um espaço muito importante e devemos aproveitar, pois há muito o que fazer e falar no que se refere às pessoas com deficiência. Enfim, é muito bom estar de volta!!!

Abraços!!!

Giselle Hubbe - Miss Brasil Deficiente Visual

24 de agosto de 2011 0

A gaúcha Giselle Hubbe, vencedora do concurso Miss Brasil Deficiente Visual, foi a convidada do programa Pedro Ernesto Entrevista na TVCOM em 23/8/2011. Clique aqui para assistir à entrevista.

Movimento SuperAção 2011 em Porto Alegre

22 de agosto de 2011 0

E aí, galera!!!

Foi muito legal a passeata do Movimento SuperAção ontem aqui em Porto Alegre, o tempo colaborou, um sol bacana, o dia estava frio, mas o bom é que não choveu.

Na minha opinião, o evento deste ano foi melhor do que o do ano passado e, espero que a cada ano fique melhor ainda, reunindo mais pessoas com e sem deficiência, movimentando e articulando mais e mais…

Lembro que na primeira edição, em 2010, com deficiência visual, estávamos praticamente só eu e meu irmão lá. Já neste ano, vi vários, fiz vários contatos, foi possível trocar muita ideia, fazer novas amizades, enfim, várias portas são abertas a partir destes encontros.

Conhecemos lá o Daniel, de São Paulo, que nos contou que participa do SuperAção lá há 6 anos, ele estava com seu cão-guia, que também vestiu a camiseta do Movimento SuperAção (foto abaixo).

Eu e Francine conhecemos e ficamos amigos da Giselle Hubbe, que é Miss Brasil Deficiente Visual, abaixo estão as nossas fotos com ela, que é gente fina pra caramba (ela vai participar do desfile de moda inclusiva na Assembleia Legislativa na próxima sexta-feira, 26/8/2011, conforme está detalhado no post anterior da Ju).

(Foto: Giselle e Rafael)

(Foto: Giselle e Francine)

Conversei muito também com a professora Marilena que trabalha com pessoas com deficiência visual na União dos Cegos.

Também participando do evento reencontrei uma ex-colega do meu serviço anterior, a Denise, trabalhei com ela até 2006 e nubca mais a tinha visto, estava com a família, uma filhinha linda de 5 anos e o marido que é cadeirante há mais ou menos dois anos, fiquei muito feliz também por este reencontro, já estamos nos falando pelo Facebook.

Ontem na Redenção, também vi que havia pessoas distribuindo folder com contatos para o envio de curriculum, ou seja, empresas em busca de pessoas com deficiência para suprir vagas no mercado de trabalho, isto é muito bom, é o Movimento SuperAção ganhando visibilidade.

Eu e Francine conhecemos pessoalmente também a Aline Massoni, de Viamão, cadeirante que eu conhecia de um depoimento no “Tocando a Vida” do programa da Ju na AL e também amiga de Orkut há algum tempo, muito legal também.

Como eu já falei, espero que a cada ano fique melhor o SuperAção, eu curti muito, fizemos nosso barulho em busca do nosso espaço, da inclusão, exigindo acessibilidade já! Mostramos a nossa cara para a cidade, todos juntos, um só objetivo, uma só voz, assim que tem que ser, o caminho é longo e nada fácil, mas quando nos juntamos, nos reunimos, unimos também nossa força. É muito bom conhecer pessoas, fazer amizades e projetar coisas para o futuro!

Viva o Movimento SuperAção!!!
Acessibilidade e inclusão já!!!

Deficiência Visual com muito bom humor...

03 de julho de 2011 0

Fala galera,

Aqui vai um link para um vídeo que achei bem legal… Mostra uma apresentação de um jovem carioca com deficiência visual que faz “comédia em pá”, falando sobre as situações cotidianas ligadas à deficiência visual. Achei ele bem talentoso, o vídeo é bem engraçado, mas não é só isto, pois no meu entender, o trabalho dele é uma forma de falar para a sociedade sobre a deficiência, acessibilidade, etc, com muito bom humor, é claro. Espero que vocês gostem.

Assistir ao vídeo.

Mudança radical

01 de fevereiro de 2011 0

Durante todo o tempo em que tentávamos engravidar, minha preocupação era exclusivamente engravidar.

Agora grávida, as preocupações já são outras e dentre elas a organização da casa.

Um cadeirante, um bebê e uma mãe pra lá de primeira viagem terão que se virar do jeito que der e vier e, sozinhos.

Claro, que amigos não faltaram  com o : “Qualquer coisa me liga…” Mas convenhamos, não dá pra ligar pra eles por qualquer coisa,né?

Umas das decisões que tomamos foi o parto cesariano, embora eu e Ana Sofia estejamos ótimas, resolvemos optar pelo PC, as ongs, campanhas publicitárias e defensoras do parto normal agora já devem até ter parado de nos ler.

Mas imaginem, fevereiro + Porto Alegre= praia, ou seja, todo mundo: Médicos, amigos, conhecidos e todas as pessoas que possivelmente te ajudariam numa emergência de uma “bolsa estourada” estão na praia. Marcando uma data, pelo menos os médicos estarão no hospital. Assim espero!

Além disso e, embora o Milton se vire bem em muitas situações domésticas e pessoais, ele depende de alguém, pra muitas outras situações, já é difícil termos essa pessoa com antecedência, imagina de última hora.

Fevereiro inicia e trará uma grande mudança nas nossas vidas, dessa vez uma mudança maravilhosa e pra lá de desejada.

Seja o que Deus quiser, seguirei os sábios conselhos da minha mãe:” Minha filha, pé de galinha não mata pinto”.

Que venha Ana Sofia  que Papito e Mamis te aguardam, mesmo sem saber por onde começar!

FELIZ 2011

28 de dezembro de 2010 1

Amigos!!!

2010 não foi fácil, mas se formos pensar, todo ano que passou, aconteceram perrengues, tristezas e alegrias.

Quando começa um novo ano,  a expectativa de dias melhores, reaparece.

Em 2011 desejamos toda felicidade do mundo, tudo adaptado, um mundo acessível, inclusivo e real. Que as rampas saíam do papel, que os elevadores funcionem, que sumam os buracos das calçadas, que apareçam mais e mais pisos táteis.

Feliz 2011!!!

Mais uma vitória em nossas vidas!

Uma Bela Quadri-história

13 de dezembro de 2010 0

Natal chegando, nossos corações nessa época se tornam ainda mais sensíveis.
Tenho na minha caixa de e-mails, 2 belíssimas histórias de amor, superação, maternidade, paternidade.
Primeiro vou presentear-lhes com a tetra-quadri história do Luís Fernando. Peguem os lencinhos que a história vai começar…
Era uma vez em Votuporanga, interior de São Paulo, um rapaz chamado Luís Fernando, casado com a Maria, depois de 4 anos de amizade, 7 anos de namoro e finalmente o casamento, o Luiz e a Maria resolveram ter filhos.
Acontece que o Luiz Fernando é tetraplégico, o que dificultou um pouco a vinda dos filhos, depois de quase 4 anos tentando aumentar a família com a vibro-ejaculação e sem resultado, o casal partiu pra uma FIV, feita no Centro de Reprodução Humana de São José do Rio Preto, com um detalhe, eles tavam sem grana e fizeram um empréstimo pra poder realizar o sonho.
Eis que em 16 de abril de 2005, na primeira FIV, a Maria engravida.
Em 19/12/2005, na Santa Casa de Votuporanga, com 48 cm e pesando 3.220 kg nasce a Nicolly, vítima de descasos, negligência, imprudência, imperícia e abandono a Nicolly, falece poucos dias após seu nascimento, clica aqui pra saber detalhes de tanta negligência que causaram a dor de uma família.
No meio a tanta dor e sofrimento, mais um baque na vida do Luís Fernando em 20 de junho de 2008, seu pai falece, acontece que antes de partir, o Seu Milton, fez um empréstimo pra que Luís Fernando, fizesse outra FIV e mais uma vez a cegonha bateu na porta do casal, em 19 de junho de 2008, um dia antes de dar adeus à família, seu Milton descobre que será avô e de, até então, trigêmeos.
Num exame de rotina, mais uma surpresa, nossos amigos descobrem, que um dos saquinhos gestacionais, havia se dividido, ou seja eram 4 bebês, numa única barriga.
Olha o vídeo do nascimento aqui. Segura a lágrima

Querem saber mais??? Vai no blog do Luís Fernando que ele relata dia a dia dessa turminha de corintianos.
Como vocês bem sabem, 4 boquinhas em casa é uma bela de uma despesa, então, vou divulgar a conta do Luís Fernando e da Maria, pra quem quiser ajudar.
Luís Fernando Ferreira e/ou Maria da Silveira Rossi
BANCO DO BRASIL
Agência: 6745-8
Conta Poupança: 15.684-1
Votuporanga/São Paulo – Brasil.

Pra finalizar, olhas os 4 lindos da tia, nos dias atuais.

Direto de BH

06 de dezembro de 2010 1

Meu grande amigo Alessandro, agora é um Pop Star.

Não posso deixar de publicar o vídeo dele aqui, em BH a realidade dos cadeirantes não difere muito das outras cidades

Uma pena!

ConVivendo e Aprendendo

27 de novembro de 2010 1

Há algum tempo, penso em postar aqui no blog dicas e informações sobre como se deve fazer para auxiliar – da forma mais adequada – pessoas com deficiência visual, em todo tipo de convívio, seja no trabalho, na aula, em família, entre amigos ou mesmo com pessoas que não conhecemos, simplesmente cruzamos por aí…

Procurei em alguns sites, blogs, etc e há diversas informações interessantes. Deixo aqui o link para uma página que faz um “resumão”, uma espécie de compilação de informações retiradas de vários sites voltados para pessoas com deficiência. Clique aqui.

É importante observar que ainda pouco se fala em baixa visão, visão subnormal, etc, na maior parte dos sites que pesquisei, usualmente as informações neles contidas trazem o termo “cego”, então é importante frisar que a maior parte destas dicas se aplica também no convívio com pessoas com baixa visão (e isto eu posso afirmar, porque é meu cotidiano), mesmo que o texto se refira apenas às pessoas cegas.

Com certeza, muitos de vocês já têm conhecimento de várias dicas e situações expostas no texto, mas sempre tem algo que ainda não percebemos. Por isto achei legal trazer este assunto, que é relevante não só para quem tem a oportunidade de auxiliar, mas também para quem precisar ser auxiliado.

Um excelente final de semana a todos!

JULIANA CARVALHO NA FEIRA DO LIVRO 2010

06 de novembro de 2010 1

VAMOS COMPARECER E PRESTIGIAR PESSOAL!!!

Juliana Carvalho Na Feira do Livro 2010

“O relato de Juliana é muito bem-humorado para tratar de temas como perda do controle da bexiga, vexames em bebedeiras…”
FOLHA ONLINE

“Ela fala com graça e franqueza sobre as experiências de adolescente. E desvenda corajosamente as situações acabrunhantes, mas às vezes cômicas da vida de uma paraplégica.”
Revista CONTIGO!

“O livro mistura autobiografia e dicas sobre como lidar com a restrição de movimentos em diversas situações, inclusive na hora H.”
Veja SP

“Conta detalhes curiosos, dramáticos e engraçados da rotina de um cadeirante. O tipo de coisa que muita gente gostaria de saber e não tem coragem de perguntar.”
ZERO HORA

Aos dezenove anos, uma doença colocou uma cadeira de rodas no caminho de Juliana Carvalho. Este relato autobiográfico extrai humor e esperança de situações difíceis e expõe a mistura de tragédia e comédia que caracterizam a sua – e a nossa – complexa condição humana.

Na 56ª FEIRA DO LIVRO

Dia 6/11 às 18h30min
Palestra: Vida sexual e social dos cadeirantes
Sala “O Retrato” do CCCEV
Centro Cultural CEEE Érico Veríssimo
Rua dos Andradas, 1223

Dia 7/11 às 15h30min
Sessão de Autógrafos
Praça de Autógrafos
Praça da Alfândega

Cartório recusa marcar casamento de jovens com deficiência no estado de São Paulo

15 de outubro de 2010 2

Matéria publicada no Portal G1 da Globo em 28/9/2010.

Os jovens se conhecem desde criança e têm deficiência intelectual de nível leve. Famílias reclamam de preconceito contra o casal.

Dois jovens com deficiência foram barrados no cartório quando foram marcar o casamento, em Mogi Guaçu, a 164 km da capital. As famílias de Grasiele e Marciano reclamam de preconceito. O casal está nos últimos preparativos para o casamento e a cerimônia na igreja está marcada para 10 de dezembro. A casa onde irão morar está quase pronta e eles participam de cada etapa da construção.

Grasiele e Marciano se conhecem desde crianças e estudaram juntos na Apae de Mogi Guaçu. Eles apresentam atraso neuro-psicomotor, uma deficiência intelectual de nível leve, que não impediu que os dois se apaixonassem. Os dois se sentiram humilhados e frustrados por não conseguirem marcar o casamento.

O defensor público Elpídio Ferraz Neto disse que jamais a documentação dos dois poderia ter sido recusada e explica que, mesmo quando as pessoas são interditadas pela Justiça, elas podem se casar, desde que um representante legal responda por elas e o regime de separação de bens seja total.

Pelo Código Civil, o casamento pode ser anulável quando as pessoas são incapazes de consentir ou manifestar sua vontade, mas o defensor público explica que, mesmo quando existe dúvida se a pessoa pode decidir sozinha, o atendente do cartório não pode barrá-la. O correto é encaminhar o pedido à Justiça, explicando os motivos da dúvida e somente um juiz pode autorizar ou não o casamento.

A orientação para quem passar por uma situação como essa é buscar a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) ou a Defensoria Pública, que podem encaminhar o documento.

O cartório informa que não se recusou a fazer o casamento e, sim, orientou a família a buscar as providências na Justiça. Segundo o cartório, por se tratar de pessoas com deficiência, o funcionário não tinha como avaliar o casal.

Saudades!

08 de outubro de 2010 7

A única certeza da vida é a morte!
Mesmo assim nunca estamos preparados pra morrer, “ninguém quer a morte, só: Saúde e sorte”…
Segunda feira morreu minha mãe, depois de lutar bravamente pra viver, ela se entregou, cansou, talvez.Eu já tava mal acostumada, cada vez que ela passava mal, se recuperava, achei que seria como das outras vezes.
Não foi.
Acabou a participação dela no mundo, mas não na minha vida.
Minhas lembranças e saudades se multiplicam cada vez que penso nela.E não páro de pensar.
Lembro dela chorando pela emenda Dante de Oliveira não ter passado, era pequena demais pra entender, mas participei das Diretas Já, adorei bater panela!Iniciei ali, minha vida política.
Meu gosto musical tem 90% de participação dela, tirando o Paulinho da Viola, é claro!
Do choro de felicidade na minha aprovação no vestibular, do nascimento da Ana Cecília. Ficou devendo o choro do nascimento da minha filha. Vou cobrar.
Dos apelidos:
Joelho de Porco, graças a sua completa incapacidade e teimosia em dirigir.
Joselita, ela realmente era Sem Noção.
Das comidas, como cozinhava bem. Lamento pelos que nunca comeu sua feijoada, cozido e tudo que ela fazia, porque realmente era maravilhoso, temos testemunhas.
Sem contar na lição, como lutou pra viver
Além da companhia, nossa casa tá vazia, como uma Veinha conseguia encher tanto uma casa!É impressionante!
Definitivamente, tudo lembra ela, que saudades!
Trama em segredo teus planos
Parte sem dizer adeus
Nem lembra dos meus desenganos
Fere quem tudo perdeu

ACESSO AO CURSO SUPERIOR!

07 de outubro de 2010 0

PORTARIA NORMATIVA ME Nº 14, DE 24 DE ABRIL DE 2007 DOU 26.04.2007

Dispõe sobre a criação do “Programa Incluir: Acessibilidade na Educação Superior”

O MINISTRO DE EDUCAÇÃO no uso de suas atribuições legais, e considerando a implementação do Decreto nº 5.296/2004, que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade às pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida e, que no seu artigo 24, determina que os estabelecimentos de ensino de qualquer nível, etapa ou modalidade público e privado, proporcionarão condições de acesso e utilização de todos os seus ambientes ou compartimentos para pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida inclusive salas de aula, bibliotecas, auditórios, ginásios instalações desportivas, laboratórios, áreas de lazer e sanitários; considerando o Decreto nº 5.626/2005 que dispõe sobre o uso e difusão da Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS e estabelece que os sistemas educacionais devem garantir a inclusão do ensino de LIBRAS em todos os cursos de formação de professores; considerando a necessidade de promover a eliminação das barreiras atitudinais, pedagógicas, arquitetônicas e de comunicações que impedem ou dificultam o acesso das pessoas com deficiência a educação, em cumprimento a legislação vigente, resolve:

Art. 1º Criar o Programa Incluir: Acessibilidade na Educação Superior que consiste no fomento a implantação e/ou consolidação de núcleos de acessibilidade que promovam ações para a garantia do acesso pleno às pessoas com deficiência, constituindo uma política de inclusão que torne acessível o ambiente físico, portais e sítios eletrônicos, os processos seletivos, as práticas educativas, as comunicações e as avaliações, dando respostas concretas às diferentes formas de exclusão.

Art. 2º Designa a Secretaria de Educação Especial para desenvolver o Programa.

Art. 3º Os recursos para a implementação das ações previstas nesta Portaria correrão por conta de dotações consignadas anualmente ao Ministério da Educação.

Art. 4º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

FERNANDO HADDAD

VAMOS COBRAR ISTO!!!