Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 8 abril 2011

Trabalhos catarinenses em publicação internacional de design de marcas

08 de abril de 2011 0


A designer Lya Zumblick e a empresa Glóbulo, ambos de Florianópolis,  tiveram trabalhos publicados na última edição da Logo Design Vol. 3, da editora alemã Taschen, principal referência mundial em publicações sobre arquitetura, arte, design e propaganda. O livro reúne trabalhos com marcas do mundo inteiro, que passam por uma rigorosa avaliação para serem publicadas. A Glóbulo teve 11 projetos publicados na Logo Design Vol. 3. São trabalhos realizados para empresas e instituições catarinenses, como Blueticket, Habitá, Skyhill, Grão Salute, Baguetto, BraBo, Clamber, Biarritz, Progic e Reaktion, além da própria marca da empresa. Já a designer Lya Zumblick teve também 11 projetos publicados no título da Taschen. Foram trabalhos desenvolvidos para TM4 Estúdio Criativo, Habitat, AminFilomeno e Hering Arquitetura, Cia do Turismo, Manifesto, Musae, Estação Cultura, entre outros. E esta não é a primeira vez que a designer de Florianópolis tem o reconhecimento internacional. No segundo volume do Logo Design, de 2009, Lya teve quatro logos publicados.



“Para quem, como nós, trabalha com marcas, esta é uma grande conquista. Somos a única agência de Santa Catarina a ter projetos publicados na Taschen. Ter uma marca já seria uma grande conquista. 11 marcas, sendo a maioria desenvolvidas para empresas catarinenses, é um grande reconhecimento”, explica Alex Lima, diretor da Glóbulo. Para Lya, a sensação não é diferente. “Há anos acompanho a Taschen com certa idolatria por ser uma das principais referências do design mundial. Ter trabalhos meus publicados, em duas oportunidades, é indescritível”, aponta.



f
f
n
SOBRE A PUBLICAÇÃO

O livro Logo Design é organizado em capítulos por temas, como indústria criativa, eventos, moda, mídia, música, varejistas e serviço. Cada logo publicada possui informações sobre a empresa que a pertence e o designer. O editor da publicação é brasileiro – Julius Wiedemann, especializado em design gráfico e marketing. Foi editor de arte para revistas de design e digital em Tóquio. Entre as publicações das quais é editor na alemã Taschen estão Illustration Now!, Advertising Now, Logo Design e Brand Identity Now!.

Poltrona feita de cabides

08 de abril de 2011 0



Combinando praticidade com peruice, a “Coat Check Chair”, do designer Joey Zeledón, é uma poltrona feita com cabides. De fixo, apenas a estrutura de ferro, todo o resto é uma espécie de cabideiro. De duas uma: ou você nunca mais vai pendurar as roupas com pena de deixar a cadeira incompleta, ou você vai manter seu armário arrumadíssimo, já que falta de cabide não vai mais ser um problema. Confira nas fotos:


Fonte: Bem Legaus

Intervenção urbana da Hot Wheels cria cenário gigante em viaduto na Colômbia

08 de abril de 2011 0



Seguindo o conceito de trazer a fantasia para o mundo real, a Hot Wheels continua surpreendendo com ações cada vez mais criativas por todo o mundo. Com criação da agência Ogilvy & Mather, a empresa decidiu ativar a marca de brinquedos com uma ação de intervenção urbana na Colômbia. Em uma das áreas de maior fluxo de veículos de Bogotá, foi colocada uma espécie de aplique no formato de um looping seguido por uma placa com o logo da Hot Wheels. A ideia, assim como na ação do outdoor, é transformar a própria cidade em uma pista da marca de brinquedos. Simplesmente sensacional!


Fonte: DSPA

Carro modelado a mão

08 de abril de 2011 0


Esse comercial produzido pela agência londrina BBH para o novo Audi A6 é daqueles que você adora e não sabe exatamente o motivo. A propaganda mostra o Audi sendo modelado como se fosse uma massinha com a intenção é mostrar a leveza da nova carroceria, que agora é feita de alumínio híbrido e aço de alta tecnologia, deixando o carro mais leve, resistente, seguro e econômico. Assista:


Celular revestido de madeira

08 de abril de 2011 0



Para divulgar o celular Touchweed Sh-08C, que é todo revestido em madeira, foi feito um comercial – muito bem produzido, por sinal – com um xilofone gigante no meio de uma floresta do Japão. O instrumento foi construído manualmente, e conforme a bolinha vai descendo pelo xilofone, a música Cantata 147, de Bach, é tocada. Segundo a agência, os sons no filme são reais. A campanha conseguiu conquistar o seu objetivo de chamar a atenção da mídia e do público, mas as opiniões a respeito do comercial variam bastante, indo do “genial” para críticas ferrenhas em relação ao excessivo “gasto” de madeira para a produção do comercial. Cadê o conceito de sustentabilidade? Veja o vídeo e tire suas próprias conclusões:


Fonte: Andre e Vento

Como falar de flores quando se tem sangue...

08 de abril de 2011 0



O fotojornalismo agrega a vida, os fatos e as emoções do instante retratado. As fotos jornalísticas é o que nos induzem à leitura e à lembrança de fatos, e, torna-se boa antes mesmo da leitura da legenda. No Brasil, o grande impulso do fotojornalismo se deu em 1950, posteriormente, o auge da fotorreportagem foi em 1960 com o surgimento da revista “Realidade” e do “Jornal da Tarde”, de São Paulo. Segundo Walter Firmo, um dos pilares do fotojornalismo brasileiro: “A fotografia me encanta, é a minha sedução de vida e a forma de comunicar que me faz feliz.”


Neste contexto, que por um acaso encontrei dois ótimos vídeos que falam precisamente sobre o fotojornalismo no Brasil. Ele conta com participações de grandes nomes no que se refere ao assunto, como Guillerme Planel, Marcelo Carnaval, Wania Corredo e do português Jorge Pedro Sousa, além de Ruy Portilho – coordenador do prêmio Esso de Jornalismo. Vale a pena assitir e conferir de onde vem a essência da profissão, sua grandeza, bem como seu potencial comunicativo.


Embalagens de ovos de Páscoa viram obras de arte

08 de abril de 2011 0




Quando pensamos em Páscoa ligeiramente vem à nossa cabeça todo o apelo religioso que envolve o período de abril e, sobretudo, os famosos ovos de chocolate. Eles movem uma “indústria” que se prepara o ano inteiro para a data. Não tem como fugir, até porque você sempre tem pessoas à sua volta para presentear – como as crianças que ão vivem sem. Todos os anos o mercado traz inovações para atrair consumidores, as gôndolas dos supermercados ficam cheias dos mais variados modelos das mais diversas marcas existentes. A bola da vez nos últimos anos está no diferencial das embalagens: ovos de chocolate estão saindo do habitual formato do próprio ovo migrando em busca de novas soluções que fazem o produto ser um presente requintado alheio a todo o laço envolvente da data cristã.


Para este ano, a Doce Companhia, de Belo horizonte, resolveu dar um toque artístico em sua linha de ovos de Páscoa convidando o artista plástico Rogério Fernandes para assiná-las. Feitas em tecido pintado sobre algodão cru, as artes viram quadros. Além de se tornar um belo objeto de decoração a atitude leva em consideração o reuso da embalagem. Confira o trabalho do artista: