Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de junho 2011

Uma fotografia, focos diferentes

30 de junho de 2011 0



Uma das dificuldades do fotógrafo amador é a necessidade de ter o olho “treinado” para focar corretamento o plano que se quer apresentar. O foco automático ajuda, mas não tem-se uma exatidão aprofundada. Para suprir essa lacuna a empresa Lytro espera lançar ainda este ano a “Light Field Cameras” (também conhecidas como Câmeras Plenópticas). Que promete revolucionar a fotografia ao captar todas as informações de profundidade de campo de modo a ser possível obter o foco de qualquer ponto da foto, no momento de sua visualização.


Em declaração ao Wall Street Journal, o fundador da Lytro, Ren Ng, comparou sua tecnologia a uma gravação de áudio em múltiplas pistas, onde cada instrumento é gravado separadamente e o resultado é “mixado” depois. Segundo ele: “Temos algo especial aqui. Nossa missão é mudar a fotografia para sempre, transformando as câmeras tradicionais em peças de museu”. Segundo a empresa, suas câmeras também funcionam em pouca luz sem flash, e podem produzir fotos 3D com uma única lente. Além serem mais rápidas praticamente elimando o atraso do obturador. Confira as imagens:


Fonte: Brasil Acadêmico

Pente gigantesco

30 de junho de 2011 0


O pessoal do estúdio Knowhow Shop – um misto de design e cooperativa de Los Angeles – criou um gigantesco artefato no formato de pente que tem como finalidade ser um bicicletário. Enquanto o “pentaço” descansa na calçada, um “fio de cabelo” feito de aço serve para que as bikes sejam presas deixando o visual ainda mais interessante. Ele dá sua penteadas nas bicicletas desde maio, na cidade de Roanoke, na Virginia, EUA. Confira abaixo:


Fonte: Bem Legaus

Camiseta transforma som em energia elétrica para o celular

29 de junho de 2011 0

 


Os visitantes do festival de música Glastonbury, que será relizado em julho na Inglaterra, poderão carregar seus celulares usando a camiseta que vestirem no corpo. Ou melhor, uma camiseta especial, desenvolvida pela operadora de telefonia Orange que será distribuída durante o evento. A camiseta usará o barulho do festival para gerar carga para os aparelhos. O sistema é baseado em um “filme piezoelétrico”, uma tecnologia usada em caixas de som hi-fi, que transforma vibrações em voltagem elétrica.


A energia captada das ondas sonoras será armazenada em um reservatório que pode ser conectado a um celular para carregá-lo. Os engenheiros da Orange afirmam que as camisetas poderão, ao longo de um final de semana, armazenar cerca de seis watt-horas, que, de acordo com o site The Register, “deve ser o suficiente para recarregar um smartphone uma vez, se você tiver sorte”. Pode não ser útil para carregar completamente o aparelho, mas garantir mais umas horas de funcionamento é sempre uma boa ideia. Assista ao vídeo produzido pela empresa:


Fonte: Orange, Olhar Digital.

O sonho brasileiro

29 de junho de 2011 0


A agência de notícias Box 1824 criou uma pesquisa bem interessante sobre o sonho dos brasileiros, perguntando para jovens de 18 a 24 anos qual era o seu sonho para o Brasil. O resultado gerou um site muito interessante chamado deO sonho brasileiro”, cujo algumas imagens você confere abaixo. São alguns dados interessantes sob a forma de infográficos.


Fonte: Design on the Rocks

Onde o amor se completa

29 de junho de 2011 0




“Splitscreen: A Love Story” é uma história de amor contada por por JW Griffiths, um redator, diretor e editor de curtas e comerciais. Com a tela dividida, ele mostra o trajeto dos amados até eles se encontrarem e, bem, se completarem. Totalmente filmado com o Nokia N8, o vídeo foi do premiado no concurso Nokia Shorts 2011 – concurso de curta-metragens filmados com celular. Confira:



Uma casa que transmite a essência da marca

29 de junho de 2011 0


No fim do ano passado, a Absolut inaugurou em Estocolmo o que chamam de “Atelier“, um espaço de 800 m² com o objetivo de transmitir a essência da marca em diversos cômodos. Eles explicam assim: “Imagine ser convidado para jantar pela primeira vez na casa de um amigo. Experimentar a atmosfera, a comida, a companhia e a hospitalidade diz muito sobre quem é esse seu amigo.”


Essa experiência multi-dimensional com a Absolut inclui um grande laço com artes, degustação e ensinamentos sobre o processo de produção da vodka. E é lá que fica o que chamam de a maior tela touch do mundo, onde se navega por conteúdo, ferramentas e a história de propaganda da bebida sueca. Esse tipo de iniciativa, que insere as pessoas no lifestyle de uma marca, é especialmente útil para produtos com restrições publicitárias, como é o caso de bebidas alcóolicas. Assista ao vídeo abaixo, onde o diretor de “Brand Education” da marca explica o Atelier:


Fonte: Unistudio

Outdoor da Coca-Cola feito com plantas ajuda a absorver poluição do ar

28 de junho de 2011 0


A Coca-Cola apresentou nas Filipinas um outdoor gigante de 60 m², coberto por plantas de chá Fukien que absorvem a poluição do ar. Cada planta tem a capacidade de absorver até 13 quilos de dióxido de carbono por ano.
b
b
A iniciativa ajudará a diminuir a poluição nas áreas próximas ao outdoor. As plantas estão contidas em 3.600 potes feitos de velhas garrafas Coca-Cola que são projetadas para ajudar as plantas que crescem para os lados. E um sistema de irrigação por gotejamento foi instalado, o que economiza água e fertilizantes, permitindo que a água a escorra lentamente para as raízes das plantas, por meio de uma rede de válvulas, tubos, tubos e emissores. Segundo Guillermo Aponte, presidente da Coca-Cola Filipinas, a iniciativa é uma personificação do conceito “Viva positivamente” que se trata de um compromisso de fazer uma diferença positiva no mundo, por meio da incorporação da sustentabilidade.
b
b

Como serão os aviões em 2050?

28 de junho de 2011 0



Num evento recente na Inglaterra, a Airbus apresentou sua visão de como serão os aviões em 2050. Para isso, a fabricante europeia de aviões elaborou várias ilustrações e projeções em 3D para mostrar este conceito, que para a empresa, pretende mudar a visão no design de aeronaves. O projeto todo foi exibido durante o Salão Aeronáutico de Paris, que aconteceu de 20 a 26 de junho.


No futuro vislumbrado pela Airbus, a primeira coisa que chama a atenção é o uso de materiais transparentes na fuselagem. Nesses aviões panorâmicos, observar as estrelas e a paisagem abaixo será muito mais fácil. A Airbus diz que as paredes serão construídas com uma membrana que vai ter transparência controlada e vai ajudar no controle da temperatura. Esses materiais serão recicláveis e leves, o que trará economia de combustível.


No lugar da atual divisão dos assentos em classes, a Airbus prevê que haverá zonas dirigidas a diferentes perfis de passageiros. Se alguém quiser trabalhar a bordo, por exemplo, terá ótimos recursos de videoconferência para fazer reuniões à distância. E as opções de entretenimento podem incluir até um jogo de golf virtual. Tudo isso você pode contemplar no vídeo e nas imagens abaixo. Confira:


Fonte: Fubiz, Exame.

Por que investir em Design?

28 de junho de 2011 0

Encontrei este artigo no outrolado” – site jornalístico onde o leitor pode enviar artigos sobre design, tecnologia, mídia, entre outros – e transcrevo aqui na íntegra o que a Luisa Moratori escreveu. Ela fala dos famosos casos, onde o cliente não vê valor no design achando que é simplesmente algo “bonitinho,” sem nenhuma pesquisa, critérios ou embasamento por trás – tudo explicado com bons exemplos. Um belo texto, vale a pena conferir:


Para o cliente relutante em investir em design…

Dois ou três argumentos para ajudar a convencer um cliente com, digamos, pouca cultura em artes gráficas e mostrar que design é algo mais amplo do que uma aparência bonitinha.

Você tem um cliente  ou um amigo que está querendo contratar o serviço de um escritório de design para criar a identidade visual da sua empresa. Ao discutir o assunto com a diretoria, alguém questiona: “para quê?”. Outro finaliza: “vou falar com o meu cunhado, ele trabalha com informática e faz um logotipo para nós”. Situação lamentável, ainda que muito comum.

Muitas pessoas não sabem o que um bom design pode fazer. Vamos imaginar ainda que a empresa em questão tenha produtos com preço e qualidade equivalentes aos dos concorrentes. Como se destacar e conseqüentemente vender mais?

Design é investimento e não despesa, mas é a primeira coisa a ser cortada do planejamento da empresa nos períodos de crise – quando justamente estas ocasiões são propícias para se investir em diferenciação.

Repare que muitos negócios se destacaram e cresceram em momentos difíceis. Foi o caso de uma pequena empresa que fabricava relógios… ao perceber que a matéria–prima para a fabricação (ferro e aço) estava muito cara e não conseguiria competir com os produtos asiáticos, resolveu fabricar relógios de plástico com as mesmas funções. Assim a Swatch cresceu e se tornou um exemplo clássico de diferenciação pelo design.

Outro exemplo forte é o da Apple. Seus computadores são tão bons (ou melhores) quanto os computadores dos concorrentes, possuem sistema operacional mais estável, hardware mais avançado etc. A empresa precisava dizer isso para uma faixa mais ampla de consumidores. Escolheu fazer o redesign de suas máquinas e daí nasceu o iMac, que virou referência na categoria e o computador de uma única marca mais vendido do mundo. O investimento em design foi tão bom que inovaram o novo de novo, com o iMac II (veja ao lado).


Para ajudar um cliente relutante, peça que ele se imagine nas seguintes situações:

  • Situação 1.

Você está viajando e procura um hotel no meio da noite debaixo de chuva. Logo à frente vê uma placa iluminada onde está escrito Hotel Boa Viagem. Ao parar na porta, vê um ambiente iluminado, confortável e acolhedor, antes mesmo de entrar. Lá dentro encontra a recepção localizada bem em frente à porta e com uma pessoa vestida de uniforme com as mesmas cores do logo do hotel que reparou da placa lá fora.

O atendente já se adianta: “Boa noite senhor, em que posso ajudar?”. Você pede um quarto e pergunta o preço. Com um folder do hotel, o atendente apresenta os tipos de quarto e os valores. Você escolhe um e ele pega as chaves em um tabuleiro numerado e organizado conforme os andares e entrega as chaves com um “Boa estadia, senhor “

Saindo da recepção o hóspede encontra placas sinalizando os andares e o percurso ao quarto (apartamentos do 41 ao 75 à esquerda), sem que seja preciso perguntar a um funcionário. Chegando ao quarto, vê um papel em cima da cama descrevendo os serviços, os horários das refeições e o funcionamento do sistema de consumo do hóspede e lembrando que qualquer dúvida é só pegar o telefone e discar.


  • Situação 2.

Você chega de viagem e procura um hotel no meio da noite debaixo de chuva. Logo à frente vê com dificuldade uma placa pouco iluminada onde está escrito Hotel do Marinheiro. Ao parar na porta, vê o ambiente apagado com uma luz fraca na recepção. Com um pouco de receio, entra e se dirige à pequena luz e logo vê uma pessoa cochilando atrás do balcão.

Para não incomodar muito, você chama baixinho… “Ei… senhor… psiu..” Quando a pessoa percebe sua presença, leva um susto, pula na sua frente e diz “ Opa… o que o senhor deseja?”

Você pede por um quarto, o atendente pergunta: “Qual?” (você nunca lá esteve e o atendente pergunta se nem mesmo ter apresentado as opções). Você devolve: “O que você tem?” Ele aponta para um papel manuscrito colado com durex na parede. Você cansado, no meio da noite, molhado, tem que ler, com pouca luz. Você escolhe um e ele dá a chave e diz “Boa noite, senhor”. E você fica com a chave na mão sem rumo nenhum. Pergunta onde é o quarto, ele explica gesticulando: “Vai reto aqui, vira à esquerda na quinta porta e segue, é na segunda porta à direita”

Você pede para que ele acenda as luzes e segue. No meio do caminho se perde, depois encontra seu apartamento. Encontra também poeira, mofo, chuveiro que não esquenta e mal acha o telefone da recepção. Como está muito cansado, prefere esquecer e dormir.


Pode ter certeza que na manhã do dia seguinte o hóspede do “Hotel do Marinheiro” não voltará e nunca indicará o hotel para outras pessoas. Não se deve desperdiçar uma chance. O Hotel Boa Viagem fez por onde. Pense nisso.

Ícones pop em picolés russos

28 de junho de 2011 1




(Se bem que o tempo por aqui não está nada para picolé…)


Para o verão russo, a agência de publicidade Stoyn inovou com a criação de picolés que fazem homenagem aos grandes personagens da cultura pop. Entre eles: Mario Bros, Mickey, Marilyn Monroe, Darth Vader, Pato Donald, Che Guevara e Vladimir Maiakovski. Os ingredientes dos picolés tambem são bastante criativos: cranberry & vodka, tequila sunrise, bubble gum 90′s, blueberry & licorise, mate & rum, entre outros. Os criadores informam que todos os sorvetes são produzidos na Rússia com ingredientes naturais e aceitam pedidos por e-mail. Será que entregam por aqui? No calor brasileiro certamente fariam sucesso. Confira:


Fonte: Beautiful Life