Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "tipografia"

A tipografia das Olimpíadas Rio 2016

04 de setembro de 2012 0



Revelada recentemente a tipografia dos Jogos Olímpicos 2016. Centrada no conceito de paixão e transformação, o desenho da fonte são desenhados com um único traço contínuo, num movimento ágil e fluido, sugerindo os movimentos dos atletas em ação. A variedade das curvas nas letras possui uma informalidade única, inspirada na alegria do povo brasileiro.


A criação do estúdio Dalton Maag, em parceria com a Tátil Design, levou oito meses de trabalho, sendo desenvolvido 5.448 caracteres no total. Confira:


Fazendo tipografia com as mãos

17 de abril de 2012 0




“Handmade Type”, um projeto experimental de tipografia da tailandesa Tien-Min Liao, faz com que com formas pintadas nas mãos consiga-se criar letras, exploradas assim, pelos vários movimentos gestuais.


Depois de pintar as devidas formas com tinta preta, Tien-Min Liao altera os gestos manuais para transformar a letra maiúscula em minúscula, e vice-versa. Lembrando que nenhum traço de tinta é apagado ou acrescentado nesse processo. Tudo é feito a partir da mudança nos gestos e na perspectiva. Assista ao vídeo e confira como a ideia funciona:


Fonte: Zupi

Mais que Comic Sans

27 de fevereiro de 2012 0


Odiada pelo universo dos designers gráficos, a tipografia Comic Sans já foi tema de documentário e tem até um site chamado “Ban Comic Sans“, destinado a conscientizar as pessoas de que a fonte, apesar de ser largamente utilizada, é adequada a pouquíssimas ocasiões por causa de seu jeito arredondado, infantil e excessivamente simpático.


Baseado no contexto, a escola Shillington de Design Gráfico, localizada em Nova York,  desenvolveu o pôster abaixo sob o título “Exceda seu potencial”. “Nós queríamos mostrar aos futuros alunos de que tudo pode ser melhorado num determinado projeto, mesmo a fonte mais desprezada por todos”, disse Rodrigo Burdman, diretor de criação da agência DraftFCB NY, criadora da campanha. Veja:


Fonte: Draft FCB

Calendário Typodarium 2012

10 de janeiro de 2012 0




A Typodarium acaba de lançar seu famoso calendário tipográfico para este ano. Tratam-se de 366 fontes diferentes de 252 designers de 32 países. Cada página traz um tipografia novo com todas as informações sobre ela, desde o designer que a criou até o endereço de onde ela pode ser comprada. Além de ser um belíssimo calendário para seu escritório, é uma ótima forma de aumentar seu repertório tipográfico, e uma ótima referência para quando se está procurando por “aquela” tipografia para um projeto.


Você pode comprar o seu na Slanted por €16,80. E quem for typedesigner e quiser correr o risco de ver sua fonte no calendário de 2013, corra pois já estão abertas as inscrições. Tem até fonte do brasileiro Rafael Saraiva Soares no páreo. Veja:


Fonte: Revista ABC Design


"Chiquita Banana Font", a fonte feita a partir de bananas

15 de dezembro de 2011 0


Muito bom o projeto da fonte “Chiquita Banana”, de Yomar Augusto. Desenhadas com a partir da própria fruta, o trabalho resultou numa experiência um tanto curiosa e, ao mesmo tempo, brilhante. Assista:




Confira também o projeto feito, ainda este ano, pela empresa como forma de atrair mais consumidores e tornar o produto mais divertido. Foi criado pela agência The Famous Group a campanha feita com stickers, que são colados justapostos ao selo da marca do cliente. Os modelos têm unidade visual e condizem com a proposta da marca. Dá até vontade de colecionar. Veja:


Fonte: Packaging World

Formando letras em diferentes espaços

29 de novembro de 2011 0



Residente em Nova York, o fotógrafo austríaco Bela Borsodi estudou artes e design gráfico antes de começar a registrar momentos. Para se ter uma ideia, em seu portfólio estão marcas como Elle, Puma, Nike, Melissa e Swarovski; além de ter trabalhos publicados no The New York Times.


Famoso pela série “The Faces”, recentemente Borsodi revelou ao mundo sua natureza poética com o ensaio “Alphabets”. Trata-se de um editorial que prevê letras em espaços do cotidiano, encomendado pela revista WAD. Confira mais detalhes:



Fonte: Zupi

Tipografia com elástico

28 de novembro de 2011 0



Criado pelo estudante de design Jenny Kyvik Hutchens, da Noruega, o projeto dessa typeface foi feito com a ajuda de pregos e os mesmos elásticos utilizados em bancos, para amarrar dinheiro, por exemplo. A partir daí ele criou as letras vetorizadas para a versão digital. Um trabalho original. Veja:


Fonte: Design in a Box

Transformando palavras em imagens

24 de outubro de 2011 0



Ji Lee é nascido na Coreia, criado no Brasil e atualmente mora em Nova York. Recentemente ele lançou um vídeo viral com o desafio de criar imagens usando apenas letras da palavra em si. Confira e compartilhe:


"Aprendi sobre como se faz uma boa tipografia", Steve Jobs

06 de outubro de 2011 0






SEU LEGADO

Steve mudou o jeito de pensar produto. Inovação. Essa palavra que ficou tão comum no século XX e que virou a busca de todas as empresas poderia ter sido inventada por ele. Os equipamentos que Jobs criou e defendeu até o fim mudaram o jeito de pensar de toda a humanidade.


Steve Jobs lançou a idéia de que os computadores tinham que ser mais fáceis, mais interativos. De que a tecnologia tinha que ser mais intuitiva e menos técnica. De que a tecnologia é, sim, amiga das crianças, dos idosos. De que todo mundo pode ter a vida facilitada por ela. O mundo perdeu um gênio. De certa forma, a semente plantada por Jobs ainda emocionará, encantará e mudará gerações. Obrigado por contribuir com o DESIGN!



Abaixo, o primeiro escritório da Apple. Entre patins, pizzas e recortes de jornal, ele, Steve Jobs.





A FORMAÇÃO

“Eu larguei o Reed College, mas fiquei enrolando por mais uns 18 meses antes de realmente abandonar a universidade. Por que eu larguei a escola? A explicação começa antes mesmo do meu nascimento. Minha mãe era uma universitária solteira que decidiu me entregar para a adoção. A condição, no entanto, era que eu fosse adotado por um casal que tivesse ido para a faculdade. Minha mãe descobriu mais tarde que meus pais adotivos nunca passaram pela faculdade. Mas eu fui para a universidade 17 anos mais tarde. Só que eu não tinha idéia de como a universidade poderia me ajudar. Foi quando decidi acreditar que tudo ficaria bem.

Não que tudo tenha sido romântico, mas muito do que descobri naquela época, guiado pela minha curiosidade e intuição, mostrou-se mais tarde ser de uma importância sem preço. Um exemplo: o Reed College oferecia uma das melhores formações em caligrafia do país e eu resolvi freqüentar as aulas. Aprendi sobre como se faz uma boa tipografia. Dez anos mais tarde, quando criávamos o primeiro computador da Macintosh, colocamos tudo isso no Mac. É claro que era impossível conectar todos esses fatos olhando para frente naquela época. Você só consegue fazer isso quando olha para trás. Por isso, de alguma forma você tem de acreditar que os fatos farão sentido no futuro. Você tem de acreditar em alguma coisa — na sua garra, no seu destino, no seu carma, em qualquer coisa. Essa maneira de enxergar a vida faz toda a diferença para mim.”



A VIRADA

“Eu descobri cedo o que queria fazer na minha vida. Eu e meu sócio começamos a Apple na garagem dos meus pais quando eu tinha 20 anos. Trabalhamos duro e em dez anos a Apple se transformou em uma empresa de bilhões de dólares. Nós tínhamos acabado de lançar nossa maior criação — o Macintosh. E aí fui demitido porque, quando a Apple cresceu, contratamos outros diretores para a companhia. E nossa visão de futuro começou a divergir. Após a demissão fiquei sem saber o que fazer. Mas lentamente comecei a me dar conta de que eu ainda amava o que fazia.

Não enxerguei isso na época, mas ser demitido foi a melhor coisa que podia ter me acontecido, pois me deu liberdade para começar um dos meus períodos mais criativos. Nos anos seguintes, criei a NeXT, depois a Pixar e me apaixonei por uma mulher maravilhosa, que se tornou minha esposa. A Pixar fez Toy Story e é o melhor estúdio de animação do mundo. A Apple comprou a NeXT, eu voltei para a empresa. Estou convencido de que a única coisa que me permitiu seguir adiante foi o meu amor pelo que fazia. Se você ainda não encontrou o que é, continue procurando. Assim como todos os assuntos do coração, você saberá quando encontrar.”



O CORAÇÃO

“Quando eu tinha 17 anos, li uma frase que era algo assim: “Se você viver cada dia como se fosse o último, ele realmente será o último”. Desde então, eu me pergunto: “Se hoje fosse o meu último dia, eu gostaria de fazer o que farei hoje?” E se a resposta é “não” por muitos dias, sei que preciso mudar alguma coisa.

Lembrar que estarei morto em breve é a ferramenta mais importante que já encontrei para tomar grandes decisões. Porque expectativas externas, orgulho, medo de passar vergonha ou falhar caem diante da morte. Não há razão para não seguir o seu coração. Há um ano, eu fui diagnosticado com câncer no pâncreas. O médico me disse para ir para casa e me conformar. Depois, à tarde, eu fiz uma biópsia. Os médicos viram que o tumor podia ser retirado. Eu operei e fiquei bem. Como passei por isso, posso dizer: o seu tempo é limitado, então não o gaste vivendo a vida de um outro alguém. Não deixe que o barulho da opinião dos outros cale a sua própria voz interior. E o mais importante: tenha coragem de seguir o seu próprio coração e a sua intuição.”





Para muita gente que deseja seguir seus pensamentos, abaixo podem conferir os dez mandamentos de Jobs, segundo o site OSXDaily:


Fonte para disléxicos

15 de agosto de 2011 0



Os holandeses do StudioStudio desenharam uma fonte especialmente para pessoas que sofrem com a dyslexia, um distúrbio que dificulta a leitura, escrita e soletração.


Como os disléxicos tendem a rotacionar as letras e misturá-las, a fonte “Dyslexie” foi projetada com soluções como ser mais grossa na parte de baixo (para ajudar a diferenciar melhor as letras, que muitas vezes são parecidas). As diferenças entre aberturas, extensões e inclinação também são exageradas para que sejam melhor distinguidas. O vídeo abaixo explica melhor o projeto.


Fonte: Springwise, ABC Design.