Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Social do final de semana

16 de junho de 2012 0

Musa Real

Neste fim de semana, quando o presidente executivo do Clube Juvenil, Renan Ribeiro Mendes, realiza a festividade em torno dos 107 anos de fundação do aristocrático, a coluna reverencia a personalidade e a beleza de Isadora Schumacher Winkler. A rainha juvenilista, filha de Gilberto e Analis Winkler, mantém uma relação que vem de berço com o clube.

Tia de Isadora, Lisana Schumacher Bertussi foi, em 1969, princesa da 11ª Festa da Uva representando o Juvenil. A mãe, Analis Schumacher Winkler, ostentou a coroa de rainha da agremiação em 1973. O desejo de também ser uma soberana surgiu por curiosidade na infância ouvindo as histórias vivenciadas pela mãe.

– Somos uma família juvenilista desde sempre. E conhecer as experiências da minha mãe, ver as fotos dela naquele figurino especial, quando eu ainda era pequena, me encantava. Além do mais, minha tia também viveu a alegria de representar o clube na Festa da Uva. Quando fui convidada pelo clube para concorrer ao Glamour Girl, em 2008, foi uma surpresa. E o convite para ser coroada rainha da agremiação em 2011 veio na hora certa. Fiquei muito feliz – diz a bela.

Vivência desde cedo

Acadêmica do quinto semestre de Arquitetura e Urbanismo na UCS, recorda com carinho sua trajetória no Juvenil: na infância, acompanhava o avô Décio Schumacher em longas tardes ao lado de familiares e amigos. Depois, foram as festinhas da famosa Boate Cerejinha.

Na adolescência, integrou o departamento jovem e, em 2008, aos 17 anos, foi Glamour Girl do Juvenil. Aos 20, recebeu a coroa de soberana do aristocrático. No dia 25 de agosto, Isadora se despedirá do reinado durante o baile de gala das debutantes 2012 e transferirá a faixa e a coroa para Luiza Rossi Pettinelli.

Isadora Schumacher Winkler em 2011, quando foi coroada rainha juvenilista durante o Baile das Debutantes. Foto: Lenadro de Araújo, divulgação

Deste período como soberana, Isadora guarda belas recordações, como as amizades conquistadas e uma aproximação com funcionários e associados.

– Ser rainha do Clube Juvenil representa mais do que um título para mim. Vivi momentos maravilhosos e marcantes, além de um crescimento pessoal e espiritual que levarei para o resto da vida. É enriquecedor fazer parte de um grupo dedicado à família juvenilista, que trabalha muito em prol do clube e do bem-estar de todos.

Analis Shumacher, mãe de Isadora Schumacher Winkler, em 1973, quando foi coroada rainha juvenilista. Foto: Arquivo pessoal



Bookmark and Share

Envie seu Comentário