Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 7 fevereiro 2015

Social do fim de semana

07 de fevereiro de 2015 0

Vinícius do Nascimento - Edson Pereira, divulgação

Voando Alto

As acrobacias aéreas e o céu como limite encantaram o caxiense Vinícius do Nascimento ainda na infância, época em que desejava se tornar um herói de cinema ao apreciar Tom Cruise e seu icônico personagem Maverick no filme Top Gun, de Tony Scott. Aos 31 anos, o filho de Telmo e Marlene do Nascimento pode dizer que hoje seu sonho é realidade: aeronauta apaixonado pela atividade, o rapaz encara seus dias entre os quatro pontos cardeais do mundo e raramente mantém os pés no chão – no melhor dos sentidos.

A aviação apareceu para Vinícius como uma possibilidade profissional logo na adolescência, numa visita ao Aeroclube de Caxias do Sul que o deixou entusiasmado. Depois de sua graduação e cursos nos Estados Unidos e França direcionados à pilotagem de aeronaves comerciais, este dedicado virginiano entrou para o time da Azul Linhas Aéreas e celebra os prazeres de uma vida pelos ares: “Sou atraído pela possibilidade de vivenciar experiências novas a cada dia e poder desfrutar desta “rota sem rotina”, uma vez que cada decolagem traz um novo céu e um novo olhar”, confessa.

Ainda que aprecie suas constantes aventuras em razão das experiências multiculturais e de tantas vivências pelos lugares que viaja, Vinícius encara certas dificuldades por se manter longe da família e amigos por longos dias, por conta de suas escalas de trabalho. Mesmo assim, ele aproveita do tempo em que está por terra para ficar perto das pessoas que ama, apreciar um bom vinho e praticar esportes como o surfe.

No ritmo de sua música preferida – Fly me to the moon, com a voz aveludada de Frank Sinatra – Vinícius conta mais detalhes para o blog da coluna sobre seus dias e noites no céu infinito que é seu escritório. Confira!

Fotos | Edson Pereira, divulgação.

Qual foi sua primeira experiência a bordo de um avião?
Tenho poucas lembranças da primeira experiência a bordo por ser muito novo, porém lembro da imponência dos pilotos ao se dirigirem para a cabine e do sorriso das comissárias.

Como e quando surgiu o desejo em se tornar piloto de avião?
Ele vem da infância, na época em que Tom Cruise apareceu telas como Maverick, em Top Gun, em que muitos meninos queriam ser os pilotos de caça que eram os “heróis” dos filmes.

O que te levou para esta atividade? E hoje, o que mais lhe atrai nessa profissão?
A aviação veio para mim justamente na época de fim de adolescência, onde a maioria dos jovens começam a preocupar-se com seus futuros profissionais. Fiz uma visita ao Aeroclube de Caxias do Sul, escola tradicional no sul do país desde a década de 1940, e lá fiquei “viciado”, como se diz. Hoje em dia me atrai a possibilidade de vivenciar experiências novas a cada dia e poder desfrutar desta “rotina sem rotina”, uma vez que cada decolagem traz um novo céu e um novo olhar.

Qual é o processo de formação pelo qual teve que passar para se tornar piloto e conquistar o seu brevê?
Para se tornar piloto em qualquer parte do mundo o interessado pode proceder de duas formas, ingressando em uma força aérea para se tornar piloto militar, ou, como eu, civil, iniciando o curso de piloto privado e comercial em uma escola de aviação ou Aeroclube, como o nosso aqui em Caxias do Sul. Já há alguns anos existem cursos superiores voltados para a aviação civil, o que não exime do piloto a busca por um aeroclube/escola para poder realizar as horas praticas em aeronaves, uma vez que o curso é extremamente técnico e exige que o piloto tenha uma grande carga teórica para justamente aplicá-la na pilotagem pratica de aeronaves e também simuladores.

E o que sentiu pela primeira vez que pilotou um avião?
Lembro de sentir um misto de liberdade, orgulho e gratidão. Liberdade por poder alçar voo como os pássaros, a tão sonhada vontade dos homens desde os tempos da renascença de Leonardo Da Vinci. Orgulho e gratidão por fazer valer a educação e o empenho de minha família e amigos que tanto me ajudaram no processo de aprendizado.

Como é esta rotina sem rotina e quais são as rotas que percorre recorrentemente?
Minha rotina se resume a escala de voo que é publicada pela empresa em que trabalho mensalmente, baseada na regulamentação do aeronauta com limites de jornada de trabalho e folgas mínimas mensais. As rotas variam de norte, sul, leste e oeste de todo nosso país, uma vez que minha empresa percorre mais de 100 destinos em todo o território.

Quais são as principais vantagens e dificuldades em ter uma carreira como a sua?
Diria que as principais vantagens são de poder ter o contato com a enorme diversidade cultural que temos em nosso país e também fora dele, isso quando voo internacionalmente. E claro, como todas profissões, o lado negativo basicamente está em permanecer afastado muitas vezes em bons momentos junto da minha família e amigos, já que a princípio não temos datas nem horários para voar.

Qual é o tipo de avião que pilota e quais as principais diferenças entre eles, como os airbus e boeings, por exemplo?
Hoje piloto uma aeronave fabricada na França, o ATR 72-600. As principais diferenças são os sistemas de operação e o peso, sendo literalmente umas maiores outras menores, já que a forma de se voar não muda.

Qual foi a paisagem mais inesquecível que já viu e sobrevoou pilotando um avião?
São muitos nasceres do sol e muitas paisagens, porém a primeira vez que circulei a cidade do Rio de Janeiro foi espetacular. Não é à toa que o Rio é uma das maravilhas desse nosso mundo.

O que é necessário para ser um bom piloto de aeronaves?
Com certeza é necessária obstinação, disciplina e principalmente humildade e respeito ao próximo, isso tudo reflete inclusive na segurança de um voo quando necessária uma tomada de decisão rápida.

Qual conselho daria para alguém que gostaria de iniciar nessa atividade?
Diria para manter-se focado e obstinado no objetivo de voar como devemos ser em qualquer que seja nosso sonho.

Ainda existem muitas pessoas com medos relativos às viagens aéreas. Porque você acredita que isso ocorre e quais conselhos daria para essas pessoas?
Realmente, diariamente encontramos passageiros como aquele “medinho” em relação ao voo, muitas vezes creio tratar-se de uma espécie de pré-conceito a respeito do voo, literalmente falando. Acho que um bom conselho é buscar informação a respeito e ir voar com calma, lembrando que este é um dos meios de transporte mais seguros que existe.

Na aviação alguns pilotos possuem apelidos ou “nomes de guerra”. Você possui algum? Qual?
Pergunta curiosa, mas felizmente os apelidos engraçados ficaram nos tempos de escola. Como profissional, meu nome de guerra ficou apenas Vinicius.

Já vivenciou alguma situação inusitada ou surpreendente nesse período de profissão?
Sim, tive uma situação grave certa vez, quando realizamos um pouso de emergência e os riscos foram altos. Felizmente tudo correu bem e todos a bordo saíram sem qualquer arranhão ou sequela além do susto

Qual é o principal tempero da sua vida?
É a alegria diária de viver aproveitando cada momento, principalmente a presença de nossos amigos e familiares.

Quais são seus sonhos e planos para 2015?
Espero que nestes anos consiga iniciar minhas sonhadas aulas de francês e iniciar no surfe, minha mais nova paixão.

Além da profissão, quais são seus hobbies, paixões e interesses?
Eu gosto muito de cuidar de minha saúde praticando esportes variados e há pouco tempo iniciei no surfe, justamente por amar estar próximo a natureza. Isso além é claro de curtir sempre uma boa música regada a um bom vinho!

Quais são seus ídolos e mestres?
Tenho grande apreço por pessoas obstinadas e empreendedores como Ayrton Senna, Ernest Shackleton, que foi um capitão de navio e explorador inglês do início do século, e assim como um nome da nossa cidade, o Oskar Metsavaht, pessoa empreendedora e de extrema criatividade, um grande inovador.

O que lhe inspira?
Pessoas que fazem o bem e pessoas que transmitem o bem.

Fim de semana é bom para… curtir uma praia ou um bom passeio pelo campo.

Como se define?
Uma pessoa tranquila e que deseja o bem do próximo, sem esquecer do bom humor e das pequenas manias de todo bom virginiano.

Vinícius do Nascimento - Edson Pereira, divulgação

Preferidos

Filme: Orgulho e Preconceito, de Joe Wright

Livro: Endurance – A Lendária Expedição de Shackleton à Antártida, de Caroline Alexander

Música: Fly me to the moon, de Frank Sinatra

Cor: azul

Prato: boa carne na Parrilla 

Restaurante: Cicciolina, em Cusco, Peru.

Tempero: pimenta e manjericão

Lugar: Nova York, a “esquina do mundo”

Uma qualidade: perseverança

Um defeito: ser crítico em demasia por vezes

Um aroma: café pela manhã

Um som: o mar

Uma imagem: Indonésia

Um sonho: envelhecer com saúde

Não vivo sem: música e amigos

 .

ESTILEIRA

Marina Duda Martini - Jeferson Deboni, divulgação
A stylist Marina Duda Martini ensina como arrasar no visual.

 

Lissandro Gehlen Kronhardt - Edson Pereira, divulgação
Lissandro Gehlen Kronhardt acertou no figurino
para entrar no clima do projeto Estação Verão.

Fotos: Edson Pereira, divulgação

 

Lenise Vanaz - Jeferson Deboni, divulgação
Lenise Vanaz festejou a data querida vestindo um look com uma pegada oitentista.

Foto: Jeferson Deboni, divulgação

 

Visita

O hair stylist Dyego Moreschi que trocou Caxias do Sul pelo centro nervoso paulista faz rasante pela terrinha. Ele aplica por aqui os conhecimentos que adquiriu nestes últimos cinco meses trabalhando com o incensado Celso Kamura, no salão das manas Liamara e Inajara Pereira. Dyego, que é apaixonado por música e teatro, aproveita o universo cultural de São Paulo para realizar cursos na área.

Alianças

A noite deste sábado é de realizações para Katiuska Sinhor e Ricardo Tramontina. Eles se casam no altar do Santuário Nossa Senhora do Caravaggio e, na sequência, celebram nos salões do Parque Cinquentenário, em Farroupilha. Caroline Polly cuida do aparato organizacional da cerimônia que terá as atenções dos pais dos noivos, Vadis e Idaliria Sinhor e Clovis e Eunice Tramontina. Entre os convidados são esperados os apresentadores da Rede Globo, o casal Luciano Huck e Angélica.

Prost

Quem anda feliz da vida é Waldir e Julieta de Vargas. Também não é para menos. A neta deles, Bruna De Vargas Cantarelli, acaba de desembarcar no Brasil, vinda diretamente de Munique, Alemanha. Ela veio acompanhada do marido, Maico Cantarelli, para aproveitar o verão brasileiro, rever familiares e amigos e desfrutar dos cenários paradisíacos. Os pais de Bruna, Gelson e Carla Cristina de Vargas, e a mana dela, Lisiane de Vargas, com o marido, Rafael Palandi, se juntam ao grupo e festejam as visitas.

Copacabana

Eduardo Costa, coordenador executivo da Unisinos Serra Gaúcha, desembarcou no Rio de Janeiro. Neste sábado ele aterrissa na Cidade Marvilhosa, onde é hóspede do músico caxiense Allan Delão Garcia, radicado carioca. No roteiro da dupla, uma incursão no ensaio da escola de samba Portela e passeios pelo sambódromo. Eduardo aproveita a viagem para visitar também o amigo Diogo Polly.

Abre alas

A historiadora Fernanda Bernardi promove um pit stop em sua agenda profissional. Na companhia da mãe, Ana Maria Bernardi, e da mana, Flávia Bernardi, desembarca nesta sexta-feira, em Salvador, na Bahia, para curtir a temporada de confetes e serpentinas.


Paralelas

• Mônica Sgherri e sua irmã gêmea, Roberta Sgherri, mais os amigos, Fabiano Scopel, Maurício Armiliato e Flávia Pauletti colam grau neste sábado em Administração pela FSG. A solenidade ocupará o Parque de Exposições da Festa Nacional da Uva.

• Radicada na Capital, Yazana Guaresi colou grau em Geografia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, ontem. Neste sábado, Yazana e sua família reúnem especial grupo para celebrar o retorno da formanda para Caxias do Sul.

.
Bruno Bueri e Priscila Cappelletti - Edson Pereira, divulgação
Bruno Bueri veio do Rio de Janeiro para encontrar a namorada, Priscila Cappelletti,
e festejar o casamento de Patricia Slaviero e Erik Rantin.

Foto: Edson Pereira, divulgação

 

Caroline Grillo e André Freitas - Edson Pereira, divulgação
A caxiense Caroline Grillo, radicada em São Paulo, com o marido, André Freitas,
estiveram em Caxias do Sul para celebrar com amigos.

Foto: Edson Pereira, divulgação

 

Daniela Camargo - Fábio Grison, divulgação
Daniela Camargo, feliz com a realização da festa ao redor de Fabiana Chies
e José Severo Martins, que ela conduziu, sábado passado.

Foto: Fábio Grison, divulgação

 

Natália Reginini e Silva e Karine Polesso - Edson Pereira, divulgação
Natália Reginini e Silva e Karine Polesso da Silva, comadres contemporâneas,
em noite de sociedade reunida.

Foto: Edson Pereira, divulgação

 

Marina Panazzolo - Rafael Guerra, divulgação
Marina Panazzolo brilhou em sua festa de formatura em Direito.

Foto: Rafael Guerra, divulgação

 

 

 

Bookmark and Share