Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Social do fim de semana

24 de outubro de 2015 0

Charles Colombo - Daniela Xu, divulgação

O ENGENHO DOS DIAS

Fotos | Daniela Xu, divulgação

“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez”. A máxima do escritor e cineasta francês Jean Cocteau pontua os dias do engenheiro caxiense Charles Schneider Colombo, que não impõe limites aos seus sonhos e, aliado à uma personalidade naturalmente aventureira e curiosa, alça voos sempre mais altos.

Jovem e já maduro, este leonino de 36 anos revela múltiplas e profundas vivências em constante movimento. Graduado em Engenharia de Produção e especializado em Planejamento Estratégico, Charles atua há quase 15 anos nas áreas de processos, qualidade e engenharia de produto, expertise que adquiriu entre estágios em empresas locais e multinacionais. Seu talento logo foi percebido e abriu importantes portas, como a das montadoras automobilísticas Ford, onde atuou quando radicado em Camaçari, na Bahia, e Nissan, período em que foi engenheiro sênior e fixou sua bandeira no Rio de Janeiro.

De volta à Serra Gaúcha, Charles hoje desenvolve sua profissão com autonomia, dedicando suas experiências adquiridas em novos projetos, parcerias e assessorias. Inspirado por grandes nomes como os de Leonardo Da Vinci, John Zachary Delorean e Henry Ford, o nosso intrépido e incansável entrevistado, ainda se dedica a outros estudos, como os adquiridos no curso de especialização em política e estratégia pela Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra. Entre um projeto e outro, sua conscientização ambiental se mantém inabalável: “Acredito que o grande desafio do mundo e da sociedade é usar nosso conhecimento para a sustentabilidade, a redução de CO2 e a geração de energias alternativas. Entendo o mundo como uma grande e finita bateria: se não for recarregada, uma hora termina”, alerta, preocupado.

Adepto de caminhadas e corridas em seu tempo livre, sempre ao encontro da natureza e do silêncio na busca pela harmonia, foco e equilíbrio, Charles também desbrava fronteiras em suas viagens ao redor do mundo. Ele revela mais sobre a engenharia assertiva de sua vida. Confira!
.

Charles Colombo - Daniela Xu, divulgação

Quando descobriu a engenharia como profissão?
Eu sempre soube o que eu não queria e a engenharia surgiu como opção por ser um curso bastante completo e de competências em que eu acredito. Se há ciência, números, fatos e argumentos tudo fica mais racional e compreensivo ao homem.

Existe algum engenheiro em especial cuja obra influência seu trabalho?
Admiro Alan Mulally por transformar a Boeing e a Ford em empresas competitivas novamente e, em especial, a engenharia alemã me fascina. Mas no meu consentimento não há um único engenheiro específico, alguns ex-professores e antigos chefes pelo tempo de convívio e responsabilidade atribuída acabam influenciando. Hoje eu tenho reflexos profissionais de bons exemplos que no passado marcaram em alguma aula, situação ou atitude.

Qual é seu processo de trabalho?
Diferente de um artista que pode ser criativo a maior parte do tempo, o engenheiro precisa avaliar as questões técnicas intrínsecas ao trabalho, a criatividade pode estar na busca de alternativas e de diferentes métodos para obter o resultado no melhor custo, menor tempo e sempre considerando responsabilidade, leis, especificações, normas e itens mandatórios.  

Como se caracteriza os projetos que desenvolve?
É necessário esclarecer. Gosto de atender bem e resolver as dúvidas dos clientes, se visualizarem qualidade e confiança nas etapas, eu considero minha marca mais importante.

Qual foi o projeto em que trabalhou que lhe rendeu seu maior desafio?
Todos os projetos são de alguma forma desafiadores, a variável é a intensidade. Em especial um na Ford pela dinâmica e quantidade de áreas envolvidas. Tive que simular testes descritos em não conformidades por clientes e garantia, testamos peças e componentes nas condições descritas e verificamos uma melhoria potencial. Descoberto isso, levei a situação e a solução ao diretor chefe de engenharia. Foram diversas reuniões com mais de 50 profissionais envolvidos, foi necessário evidenciar resultados, custos envolvidos, perdas com garantia e o principal, apontar que o teste padrão existente não era suficiente! Isso envolveu a engenharia de Dearborn nos EUA e foi muito trabalhoso. Não é fácil mudar aquilo que sempre funcionou, tem que ser muito bem apresentado e explicado com dados e transparência.

Charles Colombo - Daniela Xu, divulgação

E aquele que lhe trouxe maior satisfação ao terminar?
Este mesmo projeto descrito trouxe grande satisfação com sua conclusão, pois a engenharia americana alterou descrições de testes padrões (especificações) e isso era como “uma bíblia”. Lembro que ganhei reconhecimento globalmente e confiança de gerentes e diretores. Em seguida a alteração foi validada e colocada em linha de produção.

Quais são os maiores ou melhores engenheiros do mundo?
Leonardo Da Vinci pela visão e criatividade, John Zachary Delorean pela genialidade e por ter imortalizado o Delorean e Henry Ford pelo forte apelo com a gestão e a produção há mais de um século.

Onde busca equilíbrio e harmonia para sua vida, seja a profissional ou a pessoal?
Gosto de ir ao encontro da natureza e do silêncio. Ou simplesmente escutar música. Isso me traz foco, harmonia e equilíbrio. Leituras e um pouco de espiritualidade complementam.

Quais são seus principais desafios e projetos atualmente?
Acredito que não apenas para nós engenheiros, mas o grande desafio do mundo e da sociedade é usar nosso conhecimento para a sustentabilidade, a redução de CO2 e a geração de energias alternativas. Entendo o mundo como uma grande bateria e finita, se não for recarregada uma hora termina. 


.

Quais são seus sonhos e planos para o futuro?
Nunca perder a felicidade de viver e de poder fazer o que se gosta.  

Quais são seus hobbies, paixões, interesses (etc.)?
Gosto de caminhar, correr, conhecer lugares novos, viajar, ir à praia, assistir esportes ou apenas escutar música.

O que lhe inspira?
Pessoalmente as amizades, conhecer culturas e lugares novos. Profissionalmente buscar a finalização de um trabalho perfeito e a satisfação de um cliente.

Fim de semana é bom para… sair da rotina sem ter a preocupação com o relógio!
.

Charles Colombo - Daniela Xu, divulgação


Preferidos

.

Filme: De Volta Para o Futuro, de Robert Zemeckis

Livro: O Poder do Hábito, de Charles Duhigg

Música: Dash Berlin, Armin Van Buuren, Mauro Picotto, New Order, Depeche Mode, A-ha, Moby, Coldplay, Daft Punk.

Cor: preto

Prato: culinária japonesa e italiana

Restaurante: Aprazível, no Rio de Janeiro

Tempero: muita pimenta

Lugar: minha casa

Uma qualidade: resiliência

Um defeito: impaciência

Um aroma: café

Um som: silêncio

Uma imagem: meu sobrinho, Gabriel

Um sonho: tornar o Brasil um país melhor socialmente, economicamente, em justiça e segurança

Não vivo sem: amigos, família e trabalho

.

Bookmark and Share

Envie seu Comentário