Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

O ícone da fotografia analógica hoje faz vídeos. E você?

20 de maio de 2015 0

No segundo post sobre as falas de James Estrin – criador do blog Lens – e Pedro Meyer – criador do Zone Zero - durante o FestFoto, trago a visão deles em relação a mudanças no fotojornalismo e na linguagem visual, além das adaptações necessárias aos profissionais da área.

Todos os pensamentos a seguir são de Estrin, exceto o último, em que Pedro resume o raciocínio e convida os fotógrafos contemporâneos a abrirem os olhos para as mudanças.

Estrin:

“Houve uma mudança de mentalidade, os jornais passaram a usar mais de uma foto, então você não precisava se preocupar em colocar tudo em um enquadramento, mas em ter imagens que não se repetissem e contassem a história.”

“Ao invés de fornecer ilustrações para as matérias de outros, eu quis ser um contador de histórias. Comecei a escrever cada vez mais, logo depois comecei a gravar áudios e fazer slideshows. Em 2006, comecei a fazer vídeo.”

“Na época em que todos começaram a desempenhar essas tarefas a mais, muita gente não via que eram ferramentas para levar as matérias adiante, só o que mudava era a plataforma.”

“Os fotógrafos mais velhos diziam que o fotojornalismo acabara por causa das mudanças econômicas e tecnológicas, mas eles estavam errados.”

“Eu sou um otimista, a imagem é mais importante hoje do que em qualquer ponto no passado. Através das redes sociais você consegue fazer coisas que eram impossíveis antes. Você não precisa convencer editores e curadores para que seu trabalho seja visto.”

“Hoje nós conseguimos publicar livros sem precisar de editoras. Alem disso, as redes sociais, o Instagram e seu próprio website podem alavancar seu trabalho.”

“Há muitas ferramentas a mais do que simplesmente a fotografia.”

“Diga o que tem para dizer e você poderá mudar as coisas com isso. Você consegue não só ser visto, mas pode criar organizações, fazer campanhas interessantes, fazer mais.”

Meyer:

“O maior ícone da fotografia analógica tradicional, a Leica, hoje faz vídeos. Ela se atualizou. Ela!”

Envie seu Comentário