Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Se você me deu parabéns pelo Facebook, fez parte de uma pesquisa

05 de junho de 2015 1

5 de junho, data do meu aniversário. Um dos melhores momentos para se testar a bolha do Facebook.

Como minhas configurações de privacidade fazem com que seja proibido postar na minha linha do tempo e com que a marcação de fotos precise passar por minha aprovação, as pessoas que resolvem me dar os parabéns pela rede social tendem a fazer através de mensagens, que é o caminho mais fácil. No caso de usuários mobile, através do aplicativo do Messenger.

Dos 40 que me parabenizaram através do sistema de mensagens da rede do Zuckerberg, só 9 aparecem com o aviso “convidar para o Messenger” no topo da conversa, ou seja, menos de um quarto das pessoas que falaram comigo não têm o aplicativo instalado com seu login registrado em nenhum dispositivo móvel.

O que mais me interessa, contudo, é ver o quanto um comportamento atípico como a conversa de 40 pessoas que normalmente não interagem comigo pelo Messenger bagunçaria as postagens que aparecem no meu feed.

A resposta é zero. Nenhuma das pessoas que me parabenizou pela data, independentemente do tamanho da interação (conversa engajada ao invés de simples pergunta/resposta), passou a ter destaque na linha do tempo. A prioridade que um evento como aniversário tem me colocou em evidência para minha lista de contatos, mas mesmo as pessoas que responderam a esse estímulo para interagir comigo seguiram inexistentes nas atualizações dos últimos eventos.

O que isso me diz? Talvez não muito além de que o filtro da rede prioriza, pelo menos instantaneamente,  pessoas com quem você interage com suas postagens, seja curtindo, comentando ou compartilhando, ao invés de pessoas com quem você se comunica diretamente pelo bate-papo. Acabou o dia, mas valeu pra ter um pouquinho mais de conhecimento do algoritmo do Facebook com uma pesquisa prática e rápida. :)

Comentários (1)

  • Vini diz: 6 de junho de 2015

    Eu já fiz esse teste. Um ano, as pessoas só poderiam me escrever por mensagem direta e não aceitava marcações. No outro, liberei minha linha do tempo para postagens pra ver o que aconteceria. No primeiro caso, só tive parabéns de 1/8 dos usuários. No segundo caso, tive de 1/3, muito mais do primeiro. Ok, tem gente que não entra e são os mais corretos, e nem conto como problema. Mas os que usam a ferramenta só postaram quando viram que a mensagem ficaria exposta pra todos verem, inclusive, a sessão “puxa-saquismo” foi maior, porque quem tem Facebook quer exposição, quer mídia. Seguem a tendência de ir atrás dos outros. Acho que colocar a culpa em algoritmos é demais, o problema está nas pessoas daqui que fogem da interação, que fogem da gentileza, que fogem da diplomacia, que fogem da boa educação, que são bichinhos do mato. Fim.

Envie seu Comentário