Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "app store"

App grátis desta semana é grátis só até você se viciar

04 de novembro de 2015 0

imageOtimizado para cérebros humanos. Com essa descrição, o aplicativo grátis da semana me prendeu. O rop (com minúsculas mesmo), da MildMania, é mais um jogo do estilo quebra-cabeças espacial. O design simples e elegante da brincadeira em preto e branco dá um nó na cabeça de quem joga. Você deve usar a organização de uma tela em hexágonos para repetir, com bandas elásticas, o desenho apresentado no topo da tela. O game é exclusivo para iOS.

O jogo possui 198 níveis por enquanto, divididos em três pacotes. No meio do segundo pacote, quando você estiver pegando gosto pelos desafios, vem a cobrança para continuar: US$ 0,99. Incomoda-me o fato de um app oferecido como grátis possuir cobrança para a continuação nos níveis. Uma coisa é vender vidas extras, hacks e ajudinhas, mas impedir a progressão de quem não quer pagar é um pouco de sacanagem. Então, que não fosse anunciado como grátis.

De qualquer maneira, é mais um jogo para quem gosta de se desafiar e testar o raciocínio. Já apresentamos outro app grátis da semana que seguia esse estilo e que se tornou meu vício por um tempo. Mas cada vez mais aumenta a minha impressão de que, com tantos jogos, nenhum se sobressai ao ponto de manter minha atenção por muito tempo. Ou talvez eu não tenha encontrado o jogo certo ainda.

Lista de apps para o multitarefas do iPad

03 de outubro de 2015 0

imageSe você curtiu os recursos multitarefas do iPad que chegaram com o iOS 9, pode acompanhar na App Store os aplicativos que estão adaptados a eles. No post linkado na frase anterior, explicamos como usar as funções Slide Over e Split View e ressaltamos que nem todos os apps estavam rodando ainda.

Navegando pelos destaques da App Store ontem, cheguei numa lista de aplicativos que já foram atualizados. No menu superior, você tem a opção “Apps e jogos ótimos para o iOS 9″. Clicando ali, encontra a relação do que funciona no multitarefas. Facilita bastante a vida de quem não quer ficar testando, mas ir direto em opções prontas pra rodar.

Eu confesso que estava muito ansiosa aguardando esse recurso e, por puro esquecimento, acabei não usando muito depois que ele foi disponibilizado. Quem sabe com novos apps isso não muda. :)

App grátis da semana é um jogo viciante para quem gosta de usar a imaginação

22 de setembro de 2015 0

Encontrei uma viciante surpresa na App Store: o jogo Shadowmatic.

Shadowmatic foi vencedor do prêmio Apple Design Award e funciona como um quebra-cabeça de sombras, jogado em três dimensões. Em mais de 80 fases divididas em dez ambientes, o game convida os jogadores a virarem peças e objetos estranhos no ar até que projetem uma sombra reconhecida, que pode ir de brinquedos infantis a animais.

O jogo é muito desafiador e incentiva a imaginação. Além das respostas corretas, há níveis com formas extras escondidas. O tempo em cada fase é cronometrado e a pontuação é dada também a partir disso.

Shadowmatic é uma dica para quem gosta de pensar fora da caixa, enxerga formas em nuvens e confia na sua intuição. Vale destacar também as trilhas, que são adaptadas para cada ambiente. Para melhorar, ele é o App grátis  da semana, então está com downloads liberados na App Store pelos próximos dias. Recomendo com um aviso: é difícil parar. :)

Livros para colorir no mundo digital

24 de agosto de 2015 0

image

Quando começou a onda dos livros para colorir, eu até pensei em comprar um, porque é uma tarefa que me agrada e também poderia ajudar a dar uma desestressada. Mas acabei imaginando que usaria muito pouco e não comprei.

Ontem à noite, navegando na App Store, vi entre os destaques um app que faz isso. Ele se chama Colorfy. O mundo digital cada vez mais procura ter tudo que o analógico oferece. Baixei o app pra ver como era e fazer o post. Não sei ainda se vou usar, se vou acabar ignorando como fiz com os livros ou se ele vai me fazer perceber que, caso eu queira entrar na brincadeira, o livro físico e uma caixa de lápis de cor seja melhor. Considerando todas as notificações que recebemos nos nossos dispositivos, creio que pintando digitalmente será bem mais difícil desestressar.

image

App pra "louboutinizar" as fotos :)

10 de agosto de 2015 0

imageO post de hoje trata de um app pra brincar, e confesso que não resisti a falar dele aqui como não resisto a um belo scarpin. O adorado mago dos sapatos Christian Louboutin disponibilizou hoje na app store o aplicativo Louboutinize. É tudo muito simples: você faz uma foto, ou busca uma imagem salva no iPhone, e pode tranformar em vermelho (saca a famosa sola dos sapatos dele, né?) ou colocar um par de pernas, o que tem tudo a ver com as campanhas da marca. Aí, é compartilhar nas redes sociais e fim.

Não sei se vai pegar, se vai durar pouco etc, mas não tenho dúvidas de que reforça a marca. O app deve atrair quem adora sapatos – e sabemos que o universo feminino costuma render – e dar mais uma espalhada por aí no nome de Louboutin. Não que ele precise, mas estar presente no mundo da tecnologia é importante e pode ser mais uma forma de vitaminar as vendas, o que, no fim das contas, é sempre o que todo mundo quer.

Grátis na app store. Enjoy! :)

image

image

Atualização do Facebook para iOS foca nos links

07 de agosto de 2015 0

imageAs explicações do Facebook na App Store quando tem atualização disponível costumam ser genéricas e repetitivas. As mudanças são apresentadas durante o uso do app. Dessa vez também foi assim. No primeiro acesso após a atualização no iPhone, o Facebook me mostrou uma novidade: encontrar um link para adicionar à minha publicação. Tirei um print para postar aqui e cliquei. Fui levada para uma tela com uma série de links, a maioria relacionados aos assuntos que eu gosto, ou seja, a ideia de novo é reforçar a vida dentro da bolha. Se eu gosto disso, vou ver isso. No Facebook, a possibilidade de conhecer novas opções está cada vez mais distante.

Mas não pensei só no algoritmo que restringe a nossa visão de mundo. Pensei também que o Mark Zuckerberg está atirando para todos os lados (e aqui não se trata de algo ruim).

image

Recentemente, foi anunciado que as postagens com vídeo apareceriam mais na timeline dos internautas. Agora, com esse novo botão, imagino que ele decidiu apostar em links. As fotos, que por um bom tempo tiveram o maior alcance, parece que estão ficando para trás. Na minha cabeça, faz sentido. Link é o que faz a internet, e vídeo é a mídia própria do mobile.

E, é claro, pelo que já construiu e pelo domínio que tem hoje, Mark deve saber bem o que faz. :)

 

Dica de aplicativo para câmera lenta: Slow Fast Slow

04 de agosto de 2015 0

Um dos motivos que me fez demorar tanto para comprar um telefone novo é que eu queria um com algumas especificações de vídeo, incluindo câmera lenta. O iPhone 5s grava em 120 fps, o que dá uma margem legal para a edição da velocidade – o vídeo normalmente tem 25 ou 30 fps, o que permite o uso quatro ou cinco vezes mais lento sem qualquer “pulo”.

Resolvi colocar no modo câmera lenta e tentar capturar alguns dos raios da noite passada. Depois de alguns minutos, uma imagem de poucos segundos que era interessante surgiu. Fiz o corte no app nativo de vídeos do celular, mas não soube como editar a velocidade por ali. Fui à App Store.

Rapidamente, em uma busca por slow motion, encontrei alguns aplicativos que poderiam resolver meu problema. O Slow Fast Slow é a minha dica. Com o uso de curvas e pontos para ajustar a velocidade, o app acaba se tornando muito fácil de usar.

image

Além de corte e ajuste de velocidade, ele oferece escolha do tom do áudio, reversão de vídeo e salvamento nos formatos original e quadrado, com a opção de cortar a imagem ou deixar bordas.

image

Era o que eu precisava, algo simples e prático. Compartilho o resultado abaixo. App recomendado!

Bookerly: a nova fonte do Kindle para iOS

05 de junho de 2015 0

fontekindleA última atualização do app do Kindle para iOS tem várias mudanças destinadas a tornar a leitura “mais rápida e com menos fadiga ocular”. Tem novos tamanhos de letra, a hifenização está diferente e o posicionamento dos caracteres foi aprimorado, informa o texto da atualização na App Store. A principal alteração, no entanto, é a inclusão da fonte Bookerly. Ela é apresentada como uma nova fonte de leitura no app, e eu achei que seria novidade pra todo mundo, mas não era. Segundo o Diogo, que tem um Kindle, no e-reader da Amazon ela já existe há tempo.

Eu demorei um pouco para escrever sobre isso porque queria ver como me adaptaria, se notaria diferença. Na atualização, a Amazon explica também que a fonte foi desenvolvida especialmente para leituras em telas digitais, e eu acho que ela é diferente, sim. Tenho realmente a impressão de estar cansando menos.

Independentemente disso, acho que a estratégia da Amazon é correta. Jeff Bezos tem interesse em vender o Kindle, então faz sentido oferecer algumas vantagens para quem tem o seu e-reader. Por outro lado, ele também oferece, gratuitamente, apps para iOS e Android. Limitar a venda dos seus livros ao Kindle físico não tem qualquer fundamento no mundo em que vivemos hoje, em que cada vez mais pessoas andam com dispositivos móveis, incluindo tablets, para um lado e para o outro.

#dicadeapp: Launcher

11 de maio de 2015 0

imageSempre organizei de um jeito fácil as telas do meu iPhone. Apps mais usados ficam fora de grupos, para eu chegar com menos toques, e nunca demorei muito pra abrir o que eu quero. Até porque eu apago apps que baixo achando que vou usar e acabo nunca abrindo. Mas, mesmo com essa organização, estou curtindo usar a Central de Notificações. Atualmente, mais apps disponibilizam widgets para colocar ali, e a nossa vida vai ficando mais rápida e legal.

Hoje, posto aqui no spot o Launcher. Ele é um app focado no widget pra Central de Notificações. Oferece a possibilidade de personalizar bastante a central. Além de oferecer apps a um toque, ele nos permite escolher uma ação específica de alguns apps. Por exemplo: você pode colocar o app do e-mail, mas também pode ter “escrever um e-mail”. Ou seja: quando você toca no ícone, já cai direto na tela de novo e-mail. Essa opção é oferecida também para o whats app e o messenger. E tem muito mais. Vale baixar e começar a personalizar, é super fácil!

O Launcher é de graça na App Store, mas a versão Pro, que custa US$ 3,99, possibilita não ver os patrocínios, mexer no tamanho dos ícones e ocultar legendas. Eu paguei, mas não foi por nenhuma dessas razões acima. Comprei o Pro porque acho que desenvolvedores de um app tão útil e que o colocam de graça na loja merecem a minha ajuda pra seguirem inventando mais coisas legais. Paguei o Pro por valorização e acabei gostando de reduzir o tamanho dos ícones, porque coloquei o Launcher depois do tempo e do calendário. Com os ícones menores, enxergo tudo sem precisar rolar a tela. Fica a dica! :)

Não dá mais para não ter app

26 de janeiro de 2015 0

appaustralian1É comum eu baixar, usar e apagar apps dos meus dispositivos da Apple. Isso acontece com aplicativos de assuntos bem específicos, relacionados a situações que eu estou vivendo no momento. É o caso agora do app do Australian Open, o primeiro Grand Slam do ano. O app é bem legal e tem tudo sobre o campeonato, os tenistas, as partidas e alguns jogos emblemáticos. Quando o vi nos destaques da App Store, no sábado, baixei na hora. É a maneira mais fácil de saber como andam os atletas quando a gente não está na frente da TV assistindo às partidas ou em frente a um computador.

Hoje, quem quer realmente ter proximidade com seu público não pode não ter um app. É claro que eu posso entrar no Safari e descobrir na internet quanto foi a partida, mas ao me oferecer um app exclusivo, o Australian Open mostra que pretende me dar uma experiência muito melhor, appaustralian2e isso dá resultado, engaja, aproxima. No aplicativo, eu vejo já na primeira tela (passando a capa) quanto estão as partidas em andamento. E o menu me disponibiliza muita informação. Tem galeria de fotos, vídeos, entrevistas, dados dos tenistas e até preço dos tickets e como comprar, caso a pessoa queira se organizar por aí para assistir a um jogo.

Ainda tem uma semana de campeonato e eu pretendo acompanhar pelo aplicativo quando não puder assistir. Depois, muito provavelmente, ele será apagado, mas não sem ter cumprido com a missão de me ajudar a ficar bem informada sobre um assunto que eu gosto. Foi assim com o app do Lollapalooza, no ano passado, por exemplo. Ele me ajudou a saber as melhores formas de chegar ao festival e a me achar lá dentro. A informação a um toque na tela do celular é o que deve ser buscado por quem quer realmente proximidade e fidelidade do seu público. A gente agradece! :)